A contratação de profissionais para vagas de programação e outras relacionadas à tecnologia tem sido um desafio para empresas.

A alta na demanda provocada pela pandemia do novo coronavírus impulsionou as contratações – que só no primeiro semestre de 2021 já representam 95,6% do dotal das admissões que aconteceram em 2019, segundo a Revelo -, mas também expandiu o número de oportunidades no mercado.

Agora, além da falta de candidatos para o crescimento acelerado das vagas de trabalho, as companhias estão sendo demandadas a desenvolverem um olhar voltado para a diversidade.

Apenas 20% dos cargos do segmento são ocupados por mulheres, que têm preferido trabalhar em empresas onde há outra mulher na equipe.

Rede conecta empresa e programadoras

De olho na necessidade de inclusão das minorias no mercado de trabalho, a startup PrograMaria oferece formação inicial básica de conexões e conteúdos para inserir as mulheres na área de tecnologia e aumentar a representatividade no setor.

A rede reúne mais de 21 mil mulheres e oferece programas, cursos, eventos e ações. Em 2019, foi reconhecida como a melhor startup de Impacto Social no Startup Awards 2019, acelerada no programa Itaú Mulher Empreendedora e residente da Estação Hack, uma parceria entre o Facebook e a Artemisia.

Mulheres trabalhando em mesa grande

 “As empresas precisam mostrar que estão comprometidas com a diversidade, preparadas para agir em caso de assédio e dedicadas a construir um ambiente seguro, no qual as mulheres não só possam desempenhar plenamente as funções para as quais foram contratadas, como, também, desenvolver seu potencial e carreira”, defende Iana Chan, fundadora da empresa.

Para fazer a ponte entre companhias e profissionais, a PrograMaria abriu suas ações a empresa que buscam por mais diversidade nos seus times.

Só no primeiro semestre de 2021, nomes como Intel, Avanade, Globo, Wildlife, Linx, Softex, Grupo Boticário e Z-Tech constaram do calendário de eventos da startup.

“Nossas iniciativas são oportunidades para as empresas trabalharem seu employer branding, se tornarem referência em assuntos de interesse e, também, estreitarem o seu relacionamento com as mulheres desenvolvedoras”, avalia Iana.

Entre os programas promovidos pela startup estão o Eu ProgrAmo, curso online sobre introdução à programação web exclusivo para mulheres, cisgênero e também transsexuais.

Já o PrograMaria Encontros, também online, é um evento que tem apresentação de palestras e cases, enquanto o PrograMaria Fala apresenta entrevistas com executivas e profissionais referência no mercado da tecnologia.

O PrograMaria Sprint é uma jornada semanal relacionada a um tema relevante, durante a qual as participantes recebem materiais por e-mail, assistem palestras, lives, debates, cumprem atividades e interagem com outras mulheres.

A cereja do bolo é o PrograMaria Summit, considerado um dos maiores eventos de mulheres na tecnologia do Brasil.

Ianna Gico, de 40 anos, estudou música e nutrição, mas há dois anos e meio decidiu migrar para a área de tecnologia da informação, ingressando em um curso superior em TI.

Iana conheceu a PrograMaria em buscas pela internet e participou da quarta turma do curso online Eu ProgrAmo, última turma de 2020.

“A experiência foi maravilhosa pelo fato de, na faculdade, eu ter muito medo de colocar a mão na massa, da prática mesmo. Eu posso dizer que eu comecei a programar na PrograMaria”, conta. E foi em um PrograMaria Encontros que conheceu a Avanade e seu ambiente favorável à equidade de gênero, o que a motivou participar de um processo seletivo, sendo contratada como estagiária”, lembra ela.

Para Eric Toyoda, gerente sênior de Talent Acquisition da Avanade, a parceria com o ProgramaMaria fortaleceu o pilar da diversidade dentro da empresa:

“A parceria com a PrograMaria possibilitou à Avanade ter mais conhecimento e acesso à comunidade tech feminina do Brasil. Temas de inclusão são extremamente relevantes para nosso negócio, e, junto com a PrograMaria pudemos fortalecer esse pilar, além de contribuir com a comunidade tech trazendo conteúdos sobre as tecnologias que a Avanade utiliza em seu dia a dia”.

Deixe um comentário
Você também pode gostar