Soft skills: o guia definitivo sobre essas habilidades!

Foi-se a época em que um currículo repleto de formações técnicas e acadêmicas era suficiente para conseguir destacar-se no mercado de trabalho. Atualmente, com o avanço de novos modelos organizacionais e empresariais, como as startups, têm-se requerido habilidades que fazem menção não somente à profissionalidade mas ao comportamento e à forma como trabalha. Essas habilidades não-técnicas são chamadas de soft skills. 

Por mais incrível que pareça, é em áreas como a da tecnologia — as quais acredita-se que sejam mais metódicas e convencionais — que as soft skills causam um grande impacto e podem representar um enorme diferencial. 

Não quer ficar para trás na corrida para inserir-se no mercado de trabalho, não é mesmo? Então comece agora a desenvolver as soft skills e seja uma referência na sua área de atuação. Caso não saiba por onde começar, preparamos um conteúdo com as principais soft skills para você conhecer, confira:

  • O que é soft skills?
  • Qual a importância de se desenvolver soft skills?
  • Por onde começar a desenvolver as soft skills? Veja as mais requisitadas pelo mercado!
  • O que são as hard skills e o que as diferencia das soft skills?
  • Como desenvolver as soft skills?
  • Como as soft skills diferenciam profissionais de tecnologia no mercado de trabalho?

Boa leitura!

O que é soft skills?

A definição de soft skill é bem ampla. Em tese, qualquer habilidade ou qualidade que seja não-técnica e que pertença à personalidade ou hábitos de convívio interpessoal se enquadra nessa categoria. Essas características são muito valorizadas por pessoas empregadoras e demonstrá-las durante uma entrevista de emprego pode ser definitivo. 

Esmiuçando um pouco mais o termo importado da língua inglesa, o termo “soft” (neste caso) faz referência a algo não palpável, subjetivo, logo, um elemento que não se pode medir quantitativamente por meio de provas ou qualquer outra forma de avaliação. Já o termo skill pode ser literalmente traduzido para aptidão, competência ou habilidade, dependendo da situação. 

Portanto, podemos arriscar uma tradução total de soft skills para “habilidades intra e interpessoais que não são concretas e nem passíveis de quantificação”. Sua importância extrapola o campo do convívio pessoal e invade o mundo dos negócios, tornando-as imprescindíveis ao trabalhar em uma empresa ou até mesmo para home office ou trabalho freelancer

Qual a importância de se desenvolver soft skills?

As soft skills estão intimamente ligadas ao processo de entrada no mundo do trabalho e ao desenvolvimento de carreira. Elas são úteis a partir do momento em que se está redigindo um currículo, passando por uma entrevista e, por fim, no desempenho dentro do ambiente de trabalho, seja ele qual for. 

Pode ser que, ao procurar vagas de empregos em empresas de tecnologia, uma pessoa desenvolvedora encontre uma lista de soft skills desejadas para a pessoa que ocupará a vaga selecionada. Dentre elas, não seria difícil constar liderança, criatividade e colaboração, por exemplo.

Por meio delas, ainda é possível encaixar-se em diversas carreiras e indústrias. Como resultado, você pode conquistar uma vaga por apresentar as habilidades e valores necessários, mesmo que seu perfil não seja o mais adequado profissionalmente para ela. Por conta disso, é sempre uma boa ideia deixar o currículo atualizado com as soft skills que você já domina.

É importante lembrar que, no momento da entrevista e contratação, você deverá comprovar que possui as habilidades mencionadas em seu currículo. Portanto, nada de mentir! Apenas coloque uma soft skill que tem certeza que saberá demonstrar eficiência e destreza. 

Fora sua conexão com o mundo profissional, as soft skills também apresentam diversas vantagens na vida pessoal, melhorando relações pessoais, organização própria e a gestão dos próprios sentimentos e crises. 

Para saber mais sobre a importância das soft skills para uma carreira de sucesso, confira o vídeo:

Por onde começar a desenvolver as soft skills? Veja as mais requisitadas pelo mercado!

Como dissemos anteriormente, o repertório de soft skills é bem vasto! Dessa maneira, é bem provável que seja impossível de se conseguir desenvolver e manifestar domínio acerca de todas elas. Logo, selecione aquelas que acredita que tenham maior relação com a área escolhida e procure trabalhá-las!

Selecionamos algumas que frequentemente aparecem como requisitos em vagas de emprego e que são muito valorizadas dentro do ambiente profissional. Vamos conhecê-las?

Comunicação

A primeira soft skill apresentada é a comunicação. Esse elemento é um dos pilares fundamentais para o desenvolvimento de muitas outras habilidades. Em essência, comunicar-se refere-se a trocar informações, sejam elas ideias, comportamentos, experiências, conteúdos por escrito e até mesmo conceitos abstratos e de difícil compreensão

Uma boa comunicação é essencial para qualquer pessoa que deseja trabalhar em um ambiente coletivo pois evita que surjam problemas de convivência entre colegas, que não não haja melhora no desempenho geral e que projetos precisem ser refeitos por conta de erros relacionados à má compreensão

Além do mais, saber quando e como falar, ouvir e questionar são elementos muito buscados na personalidade de pessoas na liderança e gerência dos negócios. Fora isso, comunicação é base para construir um poderoso networking.

Liderança

Essa pode ser uma das soft skills mais importantes tanto para empresas quanto para quem quer ser contratado. Possuir a habilidade de liderança significa ser capaz de conduzir uma equipe para o sucesso, garantindo que todas as pessoas integrantes cresçam em conjunto. Além disso, é também saber influenciar e motivar as pessoas do ambiente de trabalho

Caso seu objetivo seja atingir uma carreira de sucesso, ser um bom líder deverá ser natural. Para isso, outras características como integridade e responsabilidade devem ser garantidas. Uma boa dica para conseguir liderar é contar com uma boa comunicação e sempre estar procurando sair da zona de conforto. Dessa forma, lidar com crises e obstáculos não será um grande desafio. 

Esse ponto se torna ainda mais essencial se a empresa que trabalha conta com um modelo de autogestão, em que funcionários participam ativamente das escolhas e decisões. Dentro desse formato, quem não consegue evidenciar as soft skills de liderança e autonomia acaba ficando para trás.  

Criatividade

Outra soft skill que sempre marca presença em requisitos para vagas de emprego é a criatividade. Podemos definir essa soft skill como a capacidade de transformar algo já existente, utilizando ideias novas e imaginativas, para alcançar um resultado inédito. À vista disso, a pessoa que deseja desenvolvê-la deve conseguir conceituar o mundo à sua volta e criar relações que antes não haviam sido notadas, em prol de solucionar problemas.

Essa soft skill perpassa todos os âmbitos da vida, sendo necessária para realizar qualquer objetivo que se tenha em mente, seja acadêmico ou profissional. É também uma habilidade muito buscada em líderes e CEOs de empresas e startups.

Inteligência emocional

Quando se diz respeito à fama, essa soft skill é um dos maiores exemplos. Muito tem se dito acerca de desenvolver a inteligência emocional. Ser alguém emocionalmente inteligente é conseguir compreender aquilo que está sentindo, seja negativo ou positivo, a ponto de saber como gerenciá-los. Também, é capaz de entender e responsabilizar-se pelo sentimento das outras pessoas.

Por consequência, desenvolver essa soft skill significa tornar-se uma pessoa mais amigável, flexível e apta à posições de liderança. Além disso, é possível utilizar tal habilidade para lidar com crises e distúrbios que surgirão no caminho, reduzindo o estresse e a ansiedade. 

Colaboração

Colaboração é simplesmente a soft skill que permite que seja capaz de trabalhar em conjunto com outras pessoas. Sem a presença desta, uma pessoa pode encarar as demais pessoas integrantes como competição e sentir-se ameaçada, fazendo com que trabalhe individualmente em prol de um objetivo exclusivo. 

Tal soft skill garante que a equipe toda funcione como um time, fazendo com que compreendam a necessidade de cumprir bem seu papel e a ajudar as demais pessoas para um bom funcionamento na construção de um objetivo em comum. Isso faz com que haja crescimento pessoal e empresarial como um todo. 

Pensamento crítico

Essa soft skills diz respeito a fazer com que a aprendizagem deixe de ser apenas um processo passivo de assimilação de dados e informações e passe a ser feita de forma ativa. Isso significa ser capaz de conceitualizar, analisar, resumir, quantificar e aplicar essas informações — obtidas por experimentos, observações e trocas pessoais — em questões práticas.

Portanto, levantar um questionamento coerente e relevante para a situação que se enfrenta é essencial para quem desenvolve essa soft skill. Pessoas cujo pensamento é crítico conseguem analisar e resolver problemas sistematicamente, unindo raciocínio lógico e intuição. 

Outras habilidades derivam dessa soft skill que são primordiais em qualquer área de conhecimento e carreira. Por exemplo, por meio do pensamento crítico pode-se antecipar problemas, levando a resolvê-los de forma simples e assertiva; é possível distinguir quais informações são relevantes e utilizá-las para formular respostas coerentes; pode-se pensar de formas diferentes da habitual, levando a uma melhor leitura de mundo e compreensão interpessoal.

Essas constituem somente algumas das vantagens de se desenvolver um pensamento crítico e lógico. Consequentemente, ter essa soft skill no currículo representa uma vantagem substancial em relação às demais pessoas candidatas. 

Aprender a aprender

Pode parecer estranho, pois como é possível aprender a aprender, já que aprender é um processo que parece nascer com o ser humano? A verdade é que isso é mais uma atitude que qualquer outra coisa. Tal habilidade requer que a pessoa descubra qual a melhor forma de aprender e que esteja disposta a perseguir o conhecimento.

Essa soft skill pode facilmente ser considerada a mais valiosa em um currículo para determinada empresa, já que aqueles que sabem aprender podem adquirir mais conhecimento em menos tempo, conseguindo estar sempre um passo à frente. 

Desenvolver essa habilidade envolve saber estudar e manter-se motivado para isso. Com isso, exercitamos nosso cérebro para evitar procrastinar e perder o foco. Assim, fica mais fácil aprender alguma coisa nova, como programação, ou até mesmo iniciar uma carreira totalmente nova, sem prejuízo nenhum.

Empatia

A empatia é uma soft skill que trabalha em conjunto com outras habilidades para compreender e escutar ativamente uma pessoa amiga ou companheira de trabalho, sem julgamentos ou preconceitos. É diferente de simpatia, quando a intenção é apenas agradar. Empatia envolve conectar-se e experimentar de forma verdadeira os sentimentos de outras pessoas

Para ser considerada uma pessoa empática, ela deve conseguir ouvir atentamente, sem julgamentos ou interrupções desnecessárias; ajudar a outra pessoa a verbalizar quando necessário e encontrar palavras para se expressar; e, por fim, ajudar a encontrar a melhor solução possível.

Atitude

As atitudes aqui não são exatamente a soft skill. A habilidade em si é a capacidade de saber quando deve-se tomar uma atitude e ter a iniciativa para fazê-la. Por sua vez, uma atitude é um procedimento que vai antecipar um determinado comportamento. Logo, é quando se tem uma ideia ou uma proposta que é colocada em prática.

Uma pessoa capaz de agir com atitude não se entrega aos medos e aos receios, sabendo tomar determinados riscos que serão necessários para o crescimento individual e coletivo. 

Assim, prudência é uma característica que trabalha bem em conjunto com uma pessoa de atitude, já que não a deixará atuar por conta própria sem antes refletir. Portanto, ser uma pessoa de atitude é benéfico desde que esta saiba quando é o momento certo de agir

Flexibilidade no trabalho

Ser flexível é uma das habilidades mais desafiadoras que existem no mundo do trabalho. A pessoa que domina essa soft skill se adapta à mudanças com rapidez e sem se estressar, estando sempre aberto à ideias de outras pessoas e conseguindo lidar com crises e obstáculos de forma eficaz

Em outras palavras, flexibilidade significa versatilidade no ambiente de trabalho. Independentemente de quantas e quais forem as demandas, uma pessoa flexível vai saber equilibrá-las. Desse modo, ela procurará diversas soluções e estará disponível para receber sugestões de como lidar com as mais variadas situações. 

Tomada de decisão

A tomada de decisão anda lado a lado com as soft skills de atitude e liderança. Isso porque, para tomar decisões você precisa de atitude, e para ter uma boa liderança, é necessário saber tomar decisões, logo, tais habilidades são interdependentes. Saber tomar uma decisão é discernir qual a melhor alternativa dentre todas disponíveis, levando em consideração fatores racionais e emocionais

Como já deve imaginar, tomar decisões envolve lidar com riscos. Cada decisão tomada representa uma chance de perigo, porém pode representar também uma oportunidade. Uma pessoa que sabe tomar decisões ameniza os riscos pensando sempre nas oportunidades. Dessa forma, tal processo envolve pesar se a alternativa escolhida poderá trazer benefícios que valham assumir tais riscos. 

A tomada de decisão é essencial para qualquer negócio, já que impulsiona o crescimento e confere dinâmica. Como exemplo, uma decisão importante dentro uma empresa seria investir mais em inovações incrementais ou disruptivas. Por meio de uma boa leitura dos processos sociais, econômicos e políticos do momento, pode-se tomar um rumo que resultará no sucesso da organização. 

O que são as hard skills e o que as diferencia das soft skills?

Talvez, neste momento, você já tenha uma boa ideia de qual possa ser a diferença entre soft skills e hard skills. Se “soft” representa algo subjetivo e abstrato, “hard” só poderia ser seu inverso. Por conseguinte, hard skills são as habilidades que são passíveis de serem ensinadas e avaliadas por meio de notas ou métodos de avaliação quantitativos. Bons exemplos de hard skills são ler, escrever, saber fazer operações matemáticas e programar. 

Diferentemente das soft skills, as hard skills são ensinadas por meio de cursos, treinamentos e até mesmo no próprio emprego. Tais habilidades são focadas em processos e tarefas específicas, como uso de equipamentos, ferramentas e softwares. 

A questão é que soft skills e hard skills não devem trabalhar separadamente. Uma combinação das duas se torna uma ferramenta poderosa para progredir na carreira e alcançar o emprego dos sonhos. As soft skills podem garantir uma vaga durante uma entrevista de emprego, mesmo que não se qualifique exatamente para ela, como dito anteriormente. Mas são suas hard skills que conseguirão uma entrevista de emprego para início de conversa. 

Como desenvolver as soft skills?

Para cada carreira e área, um conjunto de soft skills pode ser mais relevante do que outro, logo, é essencial analisar seu caso com bastante cautela. Antes de pensar em desenvolver as soft skills, pense quais delas vão ser mais interessantes para progredir na sua área. 

É necessário considerar também que cada soft skill tem suas próprias particularidades e modos de serem desenvolvidas individualmente. Neste tópico, abordaremos dicas gerais de como desenvolver melhor as soft skills, sejam elas quais forem:

Prepare sua mente para aprender

O primeiro e mais importante passo é fazer com que sua mente esteja aberta o suficiente para aprender. Isso significa que você deve compreender que, apesar de não existir curso ou formação acadêmica, soft skills podem ser aprendidas. 

Comece com passos menores e práticos antes de tentar outros mais complexos. Pratique a escuta ativa e a empatia com as pessoas que trabalham com você. Depois, reflita como isso alterou sua relação com a pessoa e se houve algum benefício. Aos poucos, você estará se motivando e acreditando que pode desenvolver soft skills. 

Tire um momento para refletir

Em meio ao caos de uma rotina atribulada, muitas vezes não temos tempo para parar e refletir. É importante reservar um momento de autorreflexão. Quando estiver refletindo, pense em quais soft skills você já tem uma aptidão natural e quais você acredita que precisam ser melhoradas. Uma boa ideia é adotar o mindfulness, aliado da meditação, para ser capaz de enxergar de forma ampla os acontecimentos presentes

Não perca uma oportunidade de praticar

A maioria das coisas na vida precisam da prática para serem aperfeiçoadas, e as soft skills certamente são parte delas. Dessa maneira, sempre que uma oportunidade para praticar determinada soft skill se apresentar, não pense duas vezes. Pratique diversas vezes até que enxergue resultado. Mesmo que não dê muito certo no começo, não desista. Continue tentando até que você consiga adquirir as habilidades desejadas. 

Dê e receba feedbacks

Desenvolver as soft skills nunca será uma atividade solitária. Da mesma maneira que você procura se aperfeiçoar, as outras pessoas a sua volta também estarão. Em um ambiente saudável de aprendizado, não existe competição, portanto não meça esforços para ajudar o próximo com dicas e conselhos de como melhorar. De certo, você receberá também feedbacks. Não leve-os para o lado pessoal, encare cada um deles como uma oportunidade para o crescimento.

Como as soft skills diferenciam profissionais de tecnologia no mercado de trabalho?

Caso você pertença ou ao menos tenha interesse no mercado de TI, provavelmente já entende o quão importante é desenvolver habilidades técnicas, como aprender linguagens de programação. Entretanto, uma pessoa profissional de TI precisa saber também interagir de forma efetiva com sua equipe, além de administrar e gerenciar projetos e tarefas. E essas habilidades são provenientes das soft skills. 

Como a área da Tecnologia da Informação é um campo vasto, contendo desde pessoas engenheiras de software até estudantes que auxiliam na secretaria do colégio, muitas vezes saber comunicar-se bem e possuir senso de liderança são fundamentais para se conseguir determinada vaga. Isso porque, é comum acreditar que somente as hard skills darão um bom emprego. 

Quando, na verdade, aquela visão estereotipada de que a pessoa que trabalha com tecnologia é tímida e não tem boas habilidades interpessoais já não funciona faz tempo. As empresas e startups procuram cada vez mais por pessoas que, além de saber JavaScript e CSS, por exemplo, sejam criativas e saibam tomar decisões. 

Dentre as habilidades necessárias para uma pessoa profissional de T.I. estão flexibilidade, comunicação e colaboração como as mais essenciais. Saber negociar e liderar uma equipe dentro de uma empresa também são características bem vistas. 

Por esse motivo e outros é que as soft skills, essas habilidades abstratas que fazem parte do nosso comportamento e personalidade, são tão necessárias nos dias de hoje. Independentemente da área ou da experiência, dominar uma ou mais soft skills pode ser o diferencial em uma entrevista de empregos ou em um pitch para uma startup. 

Veja o que as empresas pensam sobre as soft skills e quais as mais importantes para o mercado:

Gostou das nossas dicas e pretende aprender mais sobre? Que tal descobrir como um personal branding pode ser o diferencial para sua carreira?