No universo do desenvolvimento web, diversas linguagens coexistem: HTML, a principal linguagem, de marcação; o JavaScript, para programar a lógica e o comportamento interativo em sites; e o tema deste artigo, o CSS (cascading style sheets, ou folhas de estilo em cascata).

Enquanto o HTML tem como objetivo criar a estrutura principal do documento, a função do CSS é justamente otimizar o aspecto visual das páginas, de uma maneira mais organizada e menos complexa na hora realizar manutenção.

Por isso mesmo, é uma linguagem bastante requisitada no mercado de TI. Quem deseja ingressar na área precisa dominar a tecnologia, entender suas vantagens e conhecer as principais possibilidades que podem ser criadas. Neste artigo, falaremos um pouco mais sobre isso em:

Boa leitura!

O que é CSS?

CSS é uma linguagem de estilo, também conhecida como folhas de estilo em cascata. É usada para personalização visual de um site. Ou seja, elas servem para otimizar o conteúdo das páginas e permitir uma apresentação mais amigável para o usuário.

Por essa razão, o CSS complementa o HTML, que tem como função apenas a estruturação e marcação dos principais componentes das páginas. Nesse sentido, para entender CSS, é preciso saber HTML.

O HTML cria a ordem dos elementos e a forma básica, como um esqueleto, e o CSS é o que deixa o website visualmente atraente, como o corpo e as roupas que vestimos. Sua criação foi motivada justamente por essa necessidade de mais estilização e também pela limitação de aplicar personalizações com os arquivos HTML.

As folhas de estilo trabalham com um grande conjunto de informações visuais, como fontes, cores, grids e frames, posicionamento de elementos, relação entre componentes, bordas, margens e sombras. Se um desenvolvedor quisesse alterar tudo isso antes da criação de uma linguagem para estilização, teria que editar o código de cada arquivo HTML por vez. 

Como um site é geralmente composto de inúmeros arquivos e páginas, a inserção de pequenas configurações visuais em cada um deles consumia uma quantidade muito grande de tempo e esforço das equipes. Em função disso, Håkon Wium Lie apresentou o CSS em 1994, como uma ferramenta organizada que lida com esse problema e o resolve de maneira simples e prática.

Quais as vantagens de usar CSS?

Rapidez e facilidade nas mudanças 

Com as folhas em cascata, é possível realizar mudanças pontuais em um componente de um arquivo da web sem comprometer o resto do conteúdo. Ou seja, caso a pessoa que programa queira alterar as propriedades de um ícone em uma barra no topo da página, isso pode ser feito de forma simples, apenas referenciando esse elemento na parte das configurações de estilo. 

Considerando que o desenvolvimento do website já começa pensando nessa relação entre HTML-CSS, é comum que a pessoa desenvolvedora já trabalhe com tags planejando modificá-las depois no arquivo de estilização. Por exemplo, ao trabalhar uma seção, como uma parte no rodapé, o programador dá um nome diferente, já que pretende voltar a essa parte para realizar formatações com o CSS. 

Aplicação a diferentes documentos

Lembra do problema que apresentamos no tópico inicial? Sobre as edições visuais em HTML serem muito trabalhosas? O CSS resolve isso com a possibilidade de aplicar definições globalmente, ou seja, com um único arquivo CSS, formatações podem ser aplicadas em diversas páginas ao mesmo tempo. 

Por exemplo, se é necessário editar as cores de fundo de todas as páginas, isso pode ser feito em um arquivo CSS que será importado por todos os arquivos HTML. Ou seja, só se muda a configuração apenas uma vez, e o efeito é aplicado em todo o site.

Com isso, quem for programar ganha tempo com reuso de código e otimiza o carregamento dessas partes do site, já que elas têm menos linhas. Ou seja, as folhas de estilo colaboram com o desempenho das páginas web, permitindo que sites com uma complexidade visual maior não sejam tão pesados para exibição nos navegadores.

A legibilidade do código também fica melhor com essa vantagem. Afinal, se uma configuração é aplicada globalmente, haverá mais organização e será mais fácil ler e entender o que está sendo feito. Portanto, manutenções futuras serão agilizadas também. 

Responsividade

O HTML é responsável por definir quais os elementos que farão parte de uma página web, bem como estruturá-los de uma forma mais simples.

O CSS, por sua vez, permite organizar layouts de modo a adaptar os blocos visuais para diferentes telas e tamanhos, garantindo responsividade. Em poucos minutos e linhas, o desenvolvedor é capaz de criar regras para mudar a organização de informações de acordo com o dispositivo que acessará aquele site.

Ou seja, o tamanho do menu e das fontes, bem como a posição dos elementos muda de acordo com a tela. Em celulares, por exemplo, as partes do conteúdo surgem sequencialmente de cima para baixo, ao passo que em computadores, elas ficam lado a lado.

Isso pode ser feito de maneira fácil com um framework CSS chamado Bootstrap. Os frameworks são conjuntos de códigos prontos que executam alguma funcionalidade específica. Se o objetivo é assegurar responsividade, o Bootstrap se encarrega de ajudar a pessoa que programa e prevenir dores de cabeça.

Mesma configuração em diversos navegadores

Quando falamos em programação para web, um dos grandes problemas é a conformidade com os padrões diferentes dos diversos navegadores disponíveis.

Se o objetivo é desenvolver um site, que, evidentemente, estará disponível para acesso na internet, a pessoa que vai trabalhar no projeto tem como responsabilidade a criação de regras que sejam flexíveis, ou seja, funcionem bem em diferentes interpretadores.

As folhas de estilo facilitam esse trabalho, pois ajudam a superar barreiras e diferenças entre navegadores com padrões globais. Dessa forma, é possível criar uma forma única que será traduzida por todos os softwares e não vai gerar problemas para que os usuários acessem o website.

Em outras palavras, quando precisar mudar a cor de um componente ou o tamanho de uma fonte, a pessoa não precisa se preocupar com os diversos navegadores, pois a mudança será refletida em todos eles.

Quais são as regras e comandos básicos de CSS?

Além de tudo, o CSS é uma linguagem limpa e simples. Além de ser organizada sempre com seletores, propriedades e valores, a tecnologia permite que os programadores e programadoras compreendam facilmente o que está sendo feito. O requisito inicial é conhecer um pouco de inglês para saber do que se tratam os comandos.

Seletores são os componentes HTML que o programador deseja modificar e estilizar. As propriedades são os aspectos que serão configurados, enquanto os valores são a forma como o desenvolvedor configura esses fatores.

Vamos pegar um comando simples para usar como exemplo: “h1 {color: red;}”. Nesse caso, o h1 é o seletor, que indica que estamos trabalhando em alguns subtítulos do texto. A propriedade “color” denota que eu quero mudar a cor da fonte, já o “red” estabelece o valor, que é vermelho. Ao salvar isso e conectar essas configurações a arquivos HTML, todos os meus títulos h1 estarão em vermelho. 

Como está o mercado?

A relevância do CSS tem acompanhando o crescimento da demanda por desenvolvimento web, no geral. A procura por aplicações responsivas aumentou ultimamente, por conta do uso cada vez mais frequente de smartphones e tablets para acesso à internet. Por essa razão, saber programar layouts flexíveis é uma boa habilidade para se ter hoje.

Da mesma forma, as empresas desejam personalizar ao máximo seus sites, pensando em uma boa impressão visual e na tradução da identidade da marca para o design. As folhas de estilo são imprescindíveis nesse sentido, pois, como já vimos, facilitam definições globais, o que viabiliza maior customização.

Vale relembrar, contudo, que o CSS trabalha com as configurações HTML. Elas se complementam, ou seja, não são concorrentes.

As duas, por sua vez, cooperam com o JavaScript para a criação da parte visual da web, de modo a gerar animações, interatividade e o dinamismo necessário para o padrão moderno de desenvolvimento. Assim, é interessante estudar essas outras tecnologias também.

O CSS é uma linguagem de estilo que permite diversas configurações para otimizar os sites visualmente. Mesmo com o avanço e evolução da tecnologia, continua sendo uma opção mais leve e simples para resolver problemas no desenvolvimento web. 

O que você achou de entender mais sobre CSS e suas aplicações? Se você gostou desse conteúdo e deseja acompanhar as atualizações, não deixe de conferir nossas redes sociais. Estamos no FacebookInstagram e Twitter.

0 Shares:
Você também pode gostar