Por muito tempo, o nível de instrução e as experiências profissionais eram quesitos mais importantes do que os aspectos pessoais na hora de montar um currículo que agradasse as pessoas avaliadoras e as empresas. Hoje, esses fatores continuam sendo valorizados, mas não bastam para conquistar o emprego dos sonhos.

As habilidades profissionais são qualidades cada vez mais valorizadas no mercado de trabalho e em uma entrevista de emprego. Elas fazem com que você se destaque da concorrência e podem te auxiliar a conquistar seus objetivos profissionais!

Uma vez que essas habilidades são requisitos profissionais relativamente novos, você pode ter dúvidas sobre o tema. Por isso, preparamos este post para te explicar o que são essas habilidades e quais delas são essenciais para a sua vida profissional. Confira os tópicos que serão abordados a seguir:

Vamos lá? Boa leitura!

O que é habilidade?

Antes de falarmos sobre habilidade, é interessante que você compreenda o significado de competência. Pode-se dizer que competência é saber agir de forma correta. Por isso, quando consideramos uma pessoa competente, significa que acreditamos que ela seja capaz de tomar uma atitude adequada sobre determinada questão.

É por esse motivo que competência e habilidade estão interligadas, uma vez que habilidade é a aptidão para realizar uma tarefa. Ou seja, trata-se de uma pessoa com a capacidade de agir. Por exemplo, uma pessoa que tem a habilidade de comunicação pode ter a competência necessária para se comunicar de forma objetiva e simples com as demais pessoas de sua equipe.

Vale lembrar que as habilidades são mutáveis e podem ser trabalhadas. Sendo assim, aprimorá-las é uma das maneiras de estimular as competências.

Quais os tipos de habilidades?

Esse conceito tão amplo de habilidade pode ser dividido em quatro ou mais categorias, a depender da classificação utilizada. Cada tipo de habilidade desempenha um papel diferente ao decorrer da vida de uma pessoa. Confira agora quais são esses tipos:

Cognitivas

As habilidades cognitivas são aquelas que estão ligadas ao processamento de informações no cérebro. Elas são habilidades que são inatas, ou seja, estão com a gente desde que nascemos e são desenvolvidas ao longo da vida. 

Apesar de ser uma competência que todas as pessoas apresentam, é possível desenvolvê-la, melhorando a memória, aprendizagem e outras questões. 

A capacidade para essas habilidades se encontram em hemisférios — ou lados — diferentes do cérebro, cada qual sendo mais ativo para um tipo diferente. O hemisfério esquerdo é responsável pelo raciocínio lógico, envolvendo letras, números e símbolos. O hemisfério direito é responsável por processar informações mais abstratas, como sons, cores, imagens, cheiros, etc.

As habilidades cognitivas se encaixam dentro de três subcategorias:

  • Atenção: Refere-se às habilidades que exigem concentração e armazenamento de informações, como foco, observação, categorização, etc.
  • Percepção: São as habilidades que são necessárias para obtenção de informação e processamento, como ver, cheirar, tocar, etc.
  • Pensamento: O pensamento é referente às habilidades de organização e classificação das informações que foram percebidas e armazenadas nas subcategorias anteriores. O pensamento encadeia logicamente os eventos e os vincula a acontecimentos do passado, criando um raciocínio por trás deles. 

Motoras

As habilidades motoras são aquelas que envolvem a interação direta do ser humano com o espaço à sua volta. É uma competência que está presente em nossa vida desde o nascimento, mas que vai se desenvolvendo conforme praticamos ao longo da vida. Se dá a partir da atuação do cérebro, que envia sinais elétricos para músculos e partes do corpo realizarem as ações. 

As habilidades motoras estão em três subcategorias:

  • Habilidades locomotoras: São habilidades que envolvem o deslocamento do corpo no espaço. Estão incluídas andar, caminhar, saltar, correr, etc. 
  • Habilidades não-locomotoras: São habilidades que não envolvem deslocamento no espaço, mas utilizam dos mesmos princípios, como equilibrar-se, sentar-se, manter-se em pé, entre outros. 
  • Habilidades manipulativas: São habilidades que envolvem a manipulação de objetos, geralmente por parte das mãos, como pegar, lançar, soltar, prender, etc. 

Sociais

As habilidades sociais, também conhecidas como habilidades pessoais por serem únicas e individuais de cada pessoa, referem-se àquelas em que há a interação da pessoa com a comunidade em que está incluída. Elas são importantes para se conseguir um desenvolvimento pessoal e profissional adequado. 

Algumas soft skills — cuja definição traremos mais adiante — ligadas ao ambiente do trabalho se encontram nessa categoria por não serem única e exclusivamente utilizadas no ambiente profissional. 

Dentre as habilidades sociais se incluem:

  • Psicológicas: São as habilidades que são parte de nossa construção enquanto pessoa e se referem a como interagimos e funcionamos psicologicamente em relação ao mundo. Incluem-se
  • Técnicas: São conhecimentos que não são inatos e precisam de aprendizado prévio. São utilizadas como ferramenta, geralmente para a expansão cultural e social. Um exemplo são as línguas estrangeiras. 

Profissionais

As habilidades profissionais são aquelas que são necessárias exclusivamente dentro do ambiente de trabalho e são requisito para um desenvolvimento profissional adequado e construção de uma carreira bem sucedida

As habilidades técnicas também são divididas em soft skills e habilidades técnicas, assim como as sociais. Aqui chamaremos por enquanto de habilidades psicológicas:

  • Psicológicas: As habilidades psicológicas são aquelas que, para além de um bom convívio no ambiente de trabalho, ainda incluem organização e gestão. Se incluem criatividade, proatividade, liderança, etc. 
  • Técnicas: São aquelas que podem ser desenvolvidas, aprendidas e avaliadas. Geralmente são as especificações de cada cargo. Por exemplo, uma pessoa desenvolvedora precisará ter conhecimentos de Tecnologia da Informação, Computação e Linguagem de Programação. 

O que são habilidades profissionais?

Como já abordamos anteriormente, as habilidades profissionais são qualidades que se tornaram indispensáveis para se alcançar uma carreira de sucesso. Cursos de qualificação, conhecimento em uma língua estrangeira e experiência na área são fatores importantes para conquistar o emprego desejado — mas não são os únicos.

Ser capaz de introduzir suas habilidades — criatividade, flexibilidade, atitude etc. — no ambiente de trabalho faz com que você assuma um papel de destaque. Para isso, você pode usufruir de habilidades que já fazem parte de suas características e aplicá-las no mundo corporativo.

O ideal é analisar quais habilidades profissionais são fundamentais para a área em que trabalha. Caso elas ainda não façam parte de suas qualidades pessoais, é importante desenvolvê-las.

Antes de prosseguir, aproveite e faça o download do material sobre Profissões do Futuro e entenda quais outras carreiras farão sucesso no mercado.

Banner de download de ebook sobre Profissões do Futuro

Quais os tipos de habilidades profissionais?

As habilidades profissionais podem ser divididas em dois blocos distintos:

  • Técnicas: essas são as mais fáceis de serem aprendidas, mas requerem dedicação e tempo. Elas podem ser desenvolvidas a partir de capacitações, como cursos, graduação, escolas preparatórias, palestras, videoaulas, etc;
  • Comportamentais: podem ser chamadas de soft skills. Elas estão ligadas às questões socioemocionais e às relações interpessoais. Geralmente, elas já fazem parte das características pessoais, mas podem ser conquistadas. Para isso, é essencial trabalhar outras características ligadas a elas. Por exemplo, para que a pessoa consiga desenvolver a habilidade de empatia é fundamental ser uma boa ouvinte e se colocar no lugar da outra pessoa.

Quais as 10 habilidades profissionais indispensáveis para seu currículo?

Agora que você já sabe o que são as habilidades profissionais comportamentais, é hora de descobrir quais delas precisam estar presentes no seu currículo para que você se sobressaia das demais pessoas em sua carreira. A seguir, confira quais são elas:

1. Boa comunicação

O que é a habilidade de boa comunicação? 

Uma boa comunicação, em linhas gerais, é a habilidade de ser capaz de formular uma mensagem objetiva e sem ruídos que seja bem compreendida pela pessoa destinatária. Ou seja, é conseguir comunicar-se de maneira assertiva, pensando em como você vai falar, o quê, e como a outra pessoa receberá essa informação. 

Por que a habilidade de boa comunicação é importante? 

Atualmente, a informação é um dos bens mais preciosos que existe. Logo, uma empresa se estrutura e organiza em cima de informações. Uma pessoa que se comunica bem é capaz de agilizar processos e criar um ambiente mais descomplicado e produtivo, pois consegue propagar suas ideias de maneira mais simples e compreensível. 

Em uma entrevista de emprego, é a partir dessa habilidade que você será capaz de apresentar as demais habilidades que possui. Dessa forma, ela é uma habilidade muito buscada e quem a demonstra consegue se sobressair da concorrência. 

Como desenvolver a habilidade de boa comunicação?

A principal dica é começar a pensar na estrutura da mensagem que você quer transmitir. Ela precisa ser sucinta mas ao mesmo tempo específica o suficiente para abordar todos os pontos fundamentais. Isso envolve pensar antes de falar, analisar o conteúdo da mensagem e considerar quem é a pessoa que estará recebendo tal informação. 

Outro ponto fundamental é que uma boa comunicação é somente 50% sobre falar. A outra metade é sobre saber ouvir! Então, seja uma pessoa que é uma boa ouvinte, pratique uma escuta ativa e tente compreender por completo tudo que a outra pessoa quis dizer. 

2. Criatividade

O que é a habilidade de criatividade?

É a capacidade de conseguir criar ou inovar a partir de ideias, informações ou objetos que já existem previamente. Ela passa pela percepção da realidade e das mais diversas brechas e oportunidades que existem, explorando o que ainda não foi explorado. 

Por que a habilidade de criatividade é importante? 

Uma pessoa criativa é bem vinda em qualquer situação da vida. O motivo para isso é que elas não se deixam abater por problemas ou obstáculos no meio do caminho, afinal, elas são capazes de contorná-los de uma maneira criativa que antes não havia sido identificada. 

Logo, pensando a partir do ponto de vista de uma empresa, ter pessoas criativas no time auxilia na inovação e na resolução de problemas é um enorme ganho. 

Como desenvolver a habilidade de criatividade? 

A melhor dica para ser uma pessoa criativa é, primeiramente, ser uma pessoa curiosa. Se você procura saber e conhecer mais, você terá uma visão mais ampla e abrangente do mundo, o que fará com que você consiga identificar soluções alternativas mais facilmente. 

3. Empatia

O que é a habilidade de empatia?

A habilidade de empatia se refere à difícil tarefa de deixar nosso ponto de vista, sentimentos e opiniões para sermos capazes de pensar e se colocar no lugar de outra pessoa, compreendendo como ela se sente. 

Por que a habilidade de empatia é importante?

Pessoas profissionais que praticam a empatia ajudam a tornar o ambiente de trabalho um lugar mais leve e saudável, além de impulsionar positivamente a motivação e a produtividade das outras pessoas colaboradoras. 

Na entrevista de emprego, demonstrar que você é uma pessoa empática também soma pontos e ajuda a destacar-se em relação à concorrência. 

Como desenvolver a habilidade de empatia? 

Empatia tem muito a ver com a escuta e com o abandono do pensamento individual. Logo, começar a pensar mais no coletivo e imaginar o que você não gostaria que fizessem com você para não reproduzir com outras pessoas já é um bom começo. Escutar tem a ver com ouvir atentamente quais são as expectativas e necessidades de outras pessoas, para saber onde é possível ajudá-las e acolhê-las. 

Evite julgamentos prévios e seja uma pessoa mais aberta para conhecer, experienciar e aprender com a diversidade e pluralidade de informações e pessoas. 

4. Capacidade de trabalhar em equipe

O que é a habilidade de trabalhar em equipe?

A habilidade de trabalhar em equipe envolve saber se relacionar com outras pessoas em momentos em que diversas opiniões e pontos de vista estão sendo expostos. Logo, essa habilidade envolve ouvir, refletir e negociar. Para trabalhar bem em equipe você deve ser capaz de analisar uma ideia e ter a noção de quando abrir mão de uma ideia ou opinião em prol da equipe e de quando se impor. 

Por que a habilidade de trabalhar em equipe?

Muitas empresas, atualmente, estão subdivididas em grupos menores. Tais grupos são compostos por pessoas profissionais que possuem tarefas e necessitam entregar um determinado resultado ao fim de um prazo. Para alcançar esse objetivo é necessário um esforço comum da equipe. 

Saber trabalhar em equipe, portanto, é uma habilidade indispensável no ambiente de trabalho e as empresas estão em busca de pessoas que já tenham essa habilidade. 

Como desenvolver a habilidade de trabalhar em equipe?

Uma das maiores características de uma pessoa que sabe trabalhar em equipe é esquecer a ideia de que somente você merece destaque. Dentro de uma equipe, o que importa é a equipe. Seu trabalho é tão importante quanto o de todas as outras pessoas. Logo, se livrando desse pensamento, você será capaz de ouvir mais e abraçar as ideias que forem mais relevantes para o grupo.  

5. Adaptabilidade

O que é a habilidade de adaptabilidade?

Ser adaptável significa ser flexível a determinadas mudanças e alterações na forma de trabalho, no cenário da empresa e na organização. 

Por que a habilidade de adaptabilidade é importante?

É de comum conhecimento que nem sempre tudo sai como planejado. Por vezes, há um planejamento ou uma estimativa que não se cumpre. Quando isso acontece, é necessário que as pessoas colaboradoras consigam se estruturar novamente e seguir de acordo com o novo plano. 

Por conta disso, ser flexível é outra característica muito importante e buscada por empresas e pessoas recrutadoras na hora de selecionar currículos e chamar para entrevistas de emprego. 

Como desenvolver a habilidade de adaptabilidade?

A melhor forma de desenvolver adaptabilidade é ter em mente que nem tudo ocorrerá como planejado. Por consequência, fazer planos alternativos e pensar em outras formas de cumprir com o combinado para chegar no objetivo são maneiras de se colocar em prática essa habilidade. 

6. Liderança

O que é a habilidade de liderança?

Liderança diz respeito à capacidade de uma pessoa em liderar um grupo e se auto liderar, influenciando positivamente para que seja possível a obtenção de um resultado esperado.  

Por que a habilidade de liderança é importante?

Talvez, de princípio, essa habilidade possa não parecer essencial, afinal, muitas pessoas vão compor times que já têm determinada liderança. No entanto, com o tempo e a construção da carreira, demonstrar que possui liderança fará com que você consiga avançar mais rapidamente e alcançar o objetivo desejado. Afinal, posições mais altas têm mais responsabilidades, como a delegação de tarefas. 

Muitas empresas, ao selecionar pessoas candidatas, já buscam alguma característica de liderança para uma potencial promoção no futuro. 

Como desenvolver a habilidade de liderança?

O mais importante para a liderança é saber como gerir o tempo, organizar-se e delegar tarefas. Essas habilidades não são do tipo que podem ser colocadas à prova e à prática a todo momento, logo, sempre que houver uma oportunidade para colocar-se à frente em um projeto, delegar tarefas e posicionar-se, não perca essa oportunidade. 

Apenas tome cuidado, pois a linha entre uma pessoa que é líder e uma que é chefe é muito tênue. Não faça com que as outras pessoas se sintam não ouvidas ou que estejam sendo pressionadas a aceitar seu ponto de vista.  

7. Proatividade

O que é a habilidade de proatividade?

Proatividade é uma habilidade que diz respeito ao ato de antever problemas e situações, buscando uma solução para ela antes mesmo que ocorra. 

Por que a habilidade de proatividade é importante?

Por mais que a pessoa que cumpra seu dever seja bem vista dentro de uma empresa, quem se destaca mesmo é a pessoa que vai além de suas funções e tarefas habituais para resolver problemas que ainda não foram notados. Isso demonstra empenho, dedicação e foco, que são outras características muito importantes dentro de uma empresa. 

Como desenvolver a habilidade de proatividade?

A pessoa proativa é aquela que conhece todas as funções, como funciona cada etapa e processo de confecção do produto final, mesmo que isso vá além de sua equipe ou área de atuação. Logo, a curiosidade e a observação são características fundamentais para quem quer ser uma pessoa mais proativa. Autodesenvolvimento também é necessário para saber como e onde atuar de maneira precisa. 

8. Inteligência emocional

O que é a habilidade de inteligência emocional?

Inteligência emocional é um termo que faz referência à capacidade de gerir suas próprias emoções e ao mesmo tempo responsabilizar-se por como a outra pessoa se sente. 

Por que a habilidade de inteligência emocional é importante?

Pessoas que desenvolvem a inteligência emocional conseguem trazer mais harmonia para a rotina de trabalho, lidando melhor com a pressão constante e com a entrega de prazos. Além disso, a inteligência emocional ajuda no desenvolvimento da empatia e outras habilidades sociais que são importantes para um bom convívio em sociedade. 

Como desenvolver a habilidade de inteligência emocional?

Para ter inteligência emocional, primeiramente você precisa se reconhecer e conhecer. Logo, o autoconhecimento é um elemento essencial, afinal, você precisará saber o que está sentindo e qual a melhor forma de lidar com aquilo no momento. Por exemplo, se algo irrita você ao limite, você explode e causa danos à sua volta ou você consegue se acalmar e lidar com isso de uma forma responsável, compartilhando expectativas com as pessoas envolvidas?

9. Autogestão

O que é a habilidade de autogestão?

Autogestão tanto é um modelo de divisão de tarefas quanto a habilidade que se desenvolve a partir dela. Autogestão é ser capaz de gerenciar suas tarefas e afazeres sem que sejam necessárias cobranças e lembretes constantes da liderança. 

Por que a habilidade de autogestão é importante?

Saber como autogerir-se, mesmo em uma empresa que não adota esse modelo de gestão, é importante para demonstrar que você é uma pessoa que está pronta para desafios maiores. Se você consegue se auto liderar com facilidade, o próximo passo é liderar uma equipe ou equipes. Logo, a autogestão é uma habilidade que coloca você em evidência e facilita na construção da carreira profissional. 

Como desenvolver a habilidade de autogestão?

Para desenvolver a autogestão, é necessário saber comunicar-se de maneira assertiva e trabalhar de forma coesa e sistêmica com o restante da equipe. A maior vilã da autogestão é a procrastinação, afinal, ela evitará que você consiga organizar-se devidamente. Logo, você deverá evitá-la ao máximo para praticar essa habilidade. 

10. Colaboração

O que é a habilidade de colaboração?

Colaboração é uma palavra que significa “trabalho em conjunto”. Logo, essa habilidade se refere à capacidade de lidar com pessoas de forma harmônica e sistêmica, aumentando a produtividade e tornando o ambiente de trabalho mais leve.  

Colaboração e Trabalho em equipe, ao passo que parecem a mesma coisa, são habilidades complementares. Afinal, você pratica a colaboração para além de trabalhar em equipe, uma vez que a palavra “em conjunto” pode ter muitos significados. Por exemplo, você pode ser uma pessoa que colabora com a empresa, com a liderança, etc. 

Por que a habilidade de colaboração é importante?

A colaboração é uma das habilidades mais importantes, uma vez que uma empresa não vai querer uma pessoa colaboradora que não realmente colabore. Logo, essa habilidade é identificada logo na entrevista de emprego e pode ser algo que definirá sua trajetória profissional como um todo. 

Como desenvolver a habilidade de colaboração?

Para desenvolver a colaboração, é importante saber ouvir, se integrar — tanto profissionalmente quanto afetivamente — com as pessoas no trabalho e saber respeitar a trajetória individual de cada pessoa. 

Procure ajudar quem precisa de ajuda e compartilhe sua experiência e conhecimento. Essa é uma ótima forma de demonstrar colaboração no ambiente de trabalho.

Quais as principais habilidades profissionais técnicas para a área da tecnologia?

Machine learning

O que é a habilidade de machine learning?

Machine Learning é uma metodologia de análise de dados envolvendo inteligência artificial que tem como pressuposto a ideia de que as máquinas podem aprender a partir de um determinado conjunto de dados e fazer decisões com a menor intervenção humana possível. 

Por que a habilidade de machine learning é importante? 

Muitas empresas que atualmente ocupam as melhores posições no mundo corporativo — como Meta, Google, etc. — estão utilizando cada vez mais machine learning, uma vez que são diversas as vantagens do que se pode aprender com a inteligência artificial e análise de dados. Essa vertente é um dos investimentos mais expressivos para os próximos anos no mercado de trabalho.

Como desenvolver a habilidade de machine learning?

Para ser capaz de desenvolver as habilidades de machine learning, é importante já ter certa experiência no ramo do desenvolvimento. Por exemplo, é crucial ter conhecimentos aprofundados em algoritmos e análise de dados. Além disso, um conhecimento técnico sobre o funcionamento geral de softwares também é adequado. 

Análise de dados

O que é a habilidade de análise de dados?

A análise de dados é uma habilidade abrangente que envolve diversas modalidades que utilizam dados. Geralmente, é associada às ações de buscar, investigar, refinar, organizar, categorizar e comparar dados a fim de descobrir informações relevantes, tirar conclusões e tomar decisões mais assertivas. 

Por que a habilidade de análise de dados é importante?

Depois do advento da internet, dados são um dos elementos mais valiosos que temos na sociedade atualmente. Por meio desses dados, empresas conseguem saber melhor quem são as pessoas consumidoras, quais custos de operação são realmente necessários e quais inovações podem ser feitas na área de atuação. Assim, diversas empresas estão investindo em times formados por pessoas com essa habilidade. 

Como desenvolver a habilidade de análise de dados?

Assim como muitas habilidades técnicas, a análise de dados vai exigir bastante conhecimento prévio na área, geralmente fornecido por um curso ou formação. Para desenvolver essa habilidade, é importante saber definir metas com bastante nitidez, coletar e analisar dados, e, posteriormente, interpretar seus resultados. 

Habilidade de venda

O que é a habilidade de venda?

Habilidade de venda diz respeito à capacidade que algumas pessoas têm em convencer determinada pessoa a adquirir um produto ou serviço. Essa habilidade é considerada técnica por utilizar diversas ferramentas disponíveis de convencimento e persuasão.

Por que a habilidade de venda é importante?

No mercado todo de tecnologia — e nas demais áreas — a intenção final é fazer um produto ou serviço que tenha apelo para um determinado público consumidor. Pessoas que possuem a habilidade de venda são capazes de entrar na cabeça de quem vai comprar o produto para entender suas necessidades, criando uma narrativa que seja verossímil e convincente. 

Por mais que essa habilidade pareça ser específica para áreas afins, como Marketing, essa habilidade é útil para qualquer pessoa. Afinal, trabalhar com serviços e produtos exige uma compreensão de como aquilo será recebido. 

Como desenvolver a habilidade de venda?

A habilidade de venda pode surgir por meio de diversas técnicas e ferramentas, como storytelling, gatilho mental, pitches, entre outros. Porém, é importante começar do básico e desenvolver primeiramente a habilidade profissional de negociação. Ela é o fundamento para toda pessoa vendedora. 

Computação em nuvem

O que é a habilidade de computação em nuvem?

A computação em nuvem é uma área de atuação que atua com a disponibilização de serviços — como servidores, banco de dados, redes, etc. — diretamente na internet com o intuito de flexibilizar o acesso e oferecer inovação. A habilidade de computação em nuvem se refere à capacidade de lidar e gerenciar com esses sistemas e softwares. 

Por que a habilidade de computação em nuvem é importante?

Computação em nuvem é outra habilidade que está relacionada com tecnologias que ainda impactarão muito o futuro da tecnologia e da humanidade. O que demonstra isso é a já imensa busca por pessoas profissionais que tenham essa habilidade no currículo. Isso indica que há uma enorme demanda para preencher um vazio que já se forma nas empresas para profissionais deste ramo. 

Assim, aprender computação em nuvem é garantir que você terá uma atuação bastante relevante em um futuro próximo no mercado tecnológico. 

Como desenvolver a habilidade de computação em nuvem?

Para trabalhar com computação em nuvem, você deve apresentar um bom conhecimento prévio em estruturas e infraestruturas de rede, assim como em topologias de empresa. Além disso, é necessário compreender como se constrói um software. É importante ter conhecimentos em linguagens de programação e em sistemas Linux. 

Blockchain

O que é a habilidade de blockchain?

Blockchain é um banco de dados descentralizado e distribuído que se pauta em nós de uma rede de diversos computadores. Como esse banco de dados estrutura as informações digitalmente de maneira entrelaçada por meio de uma criptografia, o que faz com que seja seguro o suficiente para ser a base para as criptomoedas e outros tokens, como o NFT. 

A habilidade em Blockchain refere-se à manutenção, manipulação e desenvolvimento desse tipo de banco de dados, geralmente por uma pessoa desenvolvedora. 

Por que a habilidade de blockchain é importante?

Blockchain apresenta uma possibilidade de inovação para diversas empresas e negócios, que vão desde o ramo financeiro até saúde e educação. Com a adoção em massa dessa tecnologia e de tecnologias que são derivadas dela — como as criptomoedas —, cada vez mais pessoas que sejam especialistas nesse assunto são necessárias. 

Como desenvolver a habilidade de blockchain?

Para trabalhar com blockchain é necessário, primeiro, ter um conhecimento prévio em desenvolvimento de softwares e sistemas. Depois, é preciso estudar minuciosamente o funcionamento da estrutura Blockchain. Outras habilidades necessárias para o desenvolvimento desta são criptografia e estruturas de dados. 

Conhecimento em inglês

O que é a habilidade de conhecimento em inglês?

Essa habilidade se refere à ser capaz de utilizar — instrumentalmente ou fluentemente — a língua inglesa, envolvendo habilidades como ler, escrever, se comunicar, compreender contextos e interpretar informações. 

Por que a habilidade de conhecimento em inglês é importante?

A língua inglesa é, atualmente, uma língua global e internacional. Isso é ainda mais relevante em um momento como agora, em que as relações estão mais interligadas e globalizadas pela internet e outras tecnologias. Desse modo, muitas informações e dados estarão disponíveis somente em língua inglesa para garantir que um número maior de pessoas ao redor do globo tenha acesso a essa informação. 

Não compreender a língua inglesa é não fazer parte dessa rede de inovação e compartilhamento de informações, ficando assim dependente de uma tradução. O problema é que, por vezes, traduções demoram a ser feitas e, quando ocorrem, podem apresentar informações que já estão obsoletas. 

Como desenvolver a habilidade de conhecimento em inglês?

Não existe fórmula secreta para desenvolver a habilidade de saber inglês. É necessário muito estudo e compreensão da linguagem. Portanto, procure por sites e aplicativos que ensinam línguas estrangeiras e aplique o aprendizado na sua vida cotidiana ao assistir filmes, séries e ouvir músicas internacionais. 

Depois de conseguir uma base, você pode especializar-se em uma parte da língua inglesa mais voltada para a área profissional em que atua, aprendendo os termos específicos e jargões utilizados.

UX (Experiência do Usuário)

O que é a habilidade de UX?

UX é uma abreviação para Experiência do Usuário e é um termo que engloba toda e qualquer interação que a pessoa usuária tem com os produtos, os serviços e a empresa. Logo, desde o momento em que alguém entra no site, a compra e utilização de um determinado serviço ou produto, tudo isso se enquadra em UX. 

Por que a habilidade de UX é importante?

Cada vez mais as pessoas consumidoras estão procurando empresas, produtos e serviços nos quais exista um nível de personalização e atenção maior. Por isso, pessoas profissionais com experiência e habilidades em UX estão sendo muito buscadas dentro da indústria criativa. 

Como desenvolver a habilidade de UX?

Para pensar e desenvolver habilidade em UX, é necessário ter em conta que ela exigirá bastantes conhecimentos multidisciplinares, tanto da parte de business quanto de criação e desenvolvimento. Por isso, habilidades como prototipagem, criação visual e de marca e arquitetura de informações são necessárias previamente.  

Computação científica

O que é a habilidade de computação científica?

Computação científica é uma área da computação que busca a utilização de sistemas avançados para determinar soluções de problemas matemáticos complexos.  

Por que a habilidade de computação científica é importante?

Tal habilidade é a base para a construção de conhecimentos que serão amplamente utilizados nas mais diversas áreas, como nos reconhecimentos de padrões, na simulação da realidade, em estimativas e na elaboração de algoritmos complexos. 

Como desenvolver a habilidade de computação científica?

Essa área é muito presente no ambiente acadêmico e universitário, geralmente a níveis mais elevados, como mestrado e doutorado. Assim, antes de aprender, é bom ter um fundamento bem sólido em ciência da computação, matemática e estatística. 

Raciocínio Analítico

O que é a habilidade de raciocínio analítico?

O raciocínio analítico é a capacidade de analisar dados e informações a fim de encontrar soluções, criar conclusões e resolver problemas, por meio de lógica e dedução. Normalmente, o raciocínio analítico envolve a decomposição de um problema grande em partes menores e mais simples. 

Por que a habilidade de raciocínio analítico é importante?

O Raciocínio Analítico é uma ferramenta muito importante para uma habilidade profissional crucial no ambiente profissional, que é a resolução de problemas. Por meio dele e de suas técnicas, é possível resolver problemas com maior efetividade e rapidez. 

Assim, essa habilidade é bastante buscada em pessoas que são candidatas em entrevistas de emprego, por exemplo. 

Como desenvolver a habilidade de raciocínio analítico?

Para desenvolver essa habilidade você deve primeiramente compreender como funciona o pensamento lógico. Após isso, você deverá começar a analisar como se dá os processos de uma resolução de problemas em prol de tentar replicá-lo quando for bem sucedido. É importante também saber identificar quais informações são relevantes para a resolução e quais são dispensáveis. 

Especializações na área que você quer trabalhar

O que são as especializações?

Especializações são estudos, formações ou cursos realizados para aprofundar-se em algum assunto ou ramo específico, seja acadêmico ou profissional. 

Por que as especializações são importantes?

Para você, que não é exatamente da área de tecnologia, há sempre muito em que se especializar em sua área. As especializações farão com que você se torne uma autoridade em determinado assunto ou questão, elevando seu status profissional. 

Dessa forma, quanto mais você souber sobre a área em que você trabalha, mais especializado você estará e cada vez mais será valiosa sua atuação e seu trabalho. É por esse motivo que as especializações são uma forma de acelerar o crescimento na carreira e o desenvolvimento profissional. 

Como se especializar na área que você procura?

Não existe uma fórmula única para especializar-se na área em que você trabalha. Você pode ser uma pessoa autodidata e absorver tudo a partir de pessoas mais experientes ou conteúdos encontrados na internet, por exemplo. No entanto, você pode contar com tutoriais, cursos, formações e até mesmo graduações completas para especializar-se em determinada área. 

O que são as CHA (Conhecimento, Habilidade e Atitude) profissionais?

CHA é um acrônimo que leva a inicial de três termos — Conhecimento, Habilidade e Atitude). Esse conceito apareceu primeiramente na obra de Scott B. Parry, conhecida como “The quest for competences” (1996). 

O conceito é utilizado primariamente como uma das possíveis definições de competência, termo já discutido anteriormente em outros tópicos. Vejamos o que Parry diz acerca de cada uma das letras integrantes:

Conhecimento

Conhecimento é o aprendizado. É a capacidade de armazenar e acessar informação em nosso cérebro. Esse conhecimento é obtido por meio de experiências pessoais e formações acadêmicas ao longo da vida. 

Habilidade

Nessa definição, habilidade é colocar em prática tudo aquilo que foi aprendido. É a capacidade de conseguir ou poder fazer alguma coisa. As habilidades podem ser melhoradas e aperfeiçoadas conforme o tempo passa e elas são colocadas em prática.  

Atitude

A atitude é a motivação por trás da habilidade e do conhecimento. De nada adianta ter conhecimento, desenvolver uma habilidade por meio dele e não querer utilizá-lo. Logo, a atitude está altamente atrelada à iniciativa de colocar os dois últimos elementos em prática, fechando o tripé da competência. 

Como as inovações tecnológicas impactam as habilidades profissionais exigidas pelo mercado de trabalho?

Pode não parecer, mas somente o intervalo entre uma geração e outra já é mais do que suficiente para que toda a realidade se altere. Podemos pegar como exemplo a internet. Até meados da década de 90, a internet era uma realidade distante. Depois, no início dos anos 2000, a internet discada chega por meio de provedores de telefonia. Por fim, temos o Wi-Fi e as redes móveis, tornando o acesso à internet possível de qualquer localização. 

Esse é somente um exemplo. A tecnologia está se desenvolvendo e cada vez mais engloba novas categorias e modalidades. Agora, temos áreas de estudo, pesquisa e trabalho que não existiam há pouco tempo atrás, como inteligência artificial, machine learning, metaverso, etc. 

Por conta dessa fluidez e instabilidade, as habilidades profissionais também se atualizam de tempos em tempos. Um exemplo disso seriam as habilidades técnicas de mecânica, por exemplo. Com cada vez máquinas sendo capazes de realizar trabalhos manuais, essa habilidade profissional foi sendo despriorizada. 

Portanto, as habilidades profissionais têm direta relação com a demanda do mercado tecnológico. Conforme as inovações forem surgindo e sendo adotadas, também serão adotadas novas habilidades que serão necessárias para lidar com essas novas tecnologias

Quais as diferenças entre soft skills e hard skills?

Até agora estivemos falando em habilidades profissionais que são psicológicas e técnicas. No entanto, dentro do contexto empresarial da atualidade, essas habilidades recebem outro nome. 

Habilidades que são “psicológicas” e que envolvem relações interpessoais recebem o nome de soft skills. A maior característica das habilidades dessa categoria é que não é possível quantificá-las de acordo com uma prova ou exame para provar que você a possui. Alguns exemplos são: empatia, liderança, criatividade, colaboração, etc. 

Já as hard skills são as habilidades que podem ser aprendidas por meio de teoria e avaliadas em provas. Essas habilidades técnicas envolvem conhecimentos bastante específicos da área profissional ou acadêmica a qual você pertence. Exemplos são: língua estrangeira, linguagem de programação, inteligência artificial, conhecimento em banco de dados, etc. 

Como identificar as minhas habilidades profissionais? 5 dicas!

Não é uma tarefa tão fácil quanto parece identificar nossas habilidades e saber quais delas precisamos desenvolver para conseguir avançar profissionalmente e em nossas vidas pessoais. Por isso, selecionamos algumas dicas para ajudar você nessa missão:

DICA 1: PENSE SOBRE O QUE VOCÊ ESTÁ FAZENDO AGORA

Pode ser que você esteja estudando, trabalhando ou realizando as duas atividades ao mesmo tempo. Quais habilidades você acredita que tornariam seu trabalho ou estudo mais produtivo? Utilize um tempo para pensar quais habilidades você precisaria desenvolver para suas atuais demandas. 

DICA 2: REFLITA SOBRE EDUCAÇÃO E EXPERIÊNCIAS PROFISSIONAIS PRÉVIAS

Tire um tempo para refletir sobre tudo que você viveu até então em relação ao trabalho e à educação. O que você aprendeu e conseguiu utilizar? O que aquele trabalho em grupo de difícil execução ensinou para você? Em que pontos você se destacou e em quais outros você recebeu críticas?

Tudo isso ajudará você a perceber que você já estava desenvolvendo algumas habilidades previamente, sem nem ao menos ter noção disso. 

DICA 3: ANALISE SEU DIA A DIA

Mesmo em tarefas triviais do nosso cotidiano estamos empregando habilidades que serão úteis em outros contextos. Por exemplo: como você organiza o tempo das suas tarefas do dia a dia em detrimento às tarefas do trabalho? 

Passe a observar atentamente o que você faz. Por trás de cada ação, por mais banal que possa parecer, pode ter uma habilidade valiosa sendo colocada em prática.

DICA 4: CONVERSE COM PESSOAS

Peça a opinião de pessoas conhecidas dentro e fora do ambiente profissional ou acadêmico. Não há nada melhor do que ouvir o que as outras pessoas têm a dizer sobre a gente, afinal, elas podem ter notado habilidades e comportamentos que nem ao menos podemos ter notado. 

DICA 5: FAÇA UMA LISTA

Escreva uma lista de habilidades que você acha que domina e outra de habilidades que você acha que precisa melhorar. Ao transportar isso para o papel, ficará mais fácil visualizar e ter uma noção mais palpável de nossas habilidades profissionais. 

Como colocar as habilidades e competências profissionais no currículo? Exemplo prático!

Organizar as informações no currículo de forma relevante pode ser um grande diferencial na hora de procurar por uma inserção no mercado de trabalho. Por isso, é importante que você saiba exatamente onde colocar as informações sobre suas habilidades profissionais no currículo. 

Você pode criar uma seção somente para elas, por exemplo:

HABILIDADES PROFISSIONAIS:
Soft skills:
Liderança;
Comunicação;
Proatividade;
Criatividade;

Hard skills:
Experiência com Mídias Sociais;
Pacote Office;
Produção criativa;

Além disso, você pode incluir suas habilidades em outras seções do currículo, como nas Experiências Profissionais e na de Objetivo Profissional:

EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL

Cargo X na Empresa Y
de janeiro de 20XX, a dezembro de 20XX. 
Gestão de pessoas e liderança de equipes;
Entrega de X tarefas diariamente;
Atenção à prazos;
OBJETIVO PROFISSIONAL

Desenvolvedora Júnior recentemente graduada na Universidade X. Por conta da facilidade em aprender e do foco, já domina mais de 5 linguagens de programação diferentes, podendo ser considerada desenvolvedora Full Stack. Busca experiência profissional para conseguir colocar o conhecimento em prática e as habilidades de proatividade e liderança em uma equipe tão determinada quanto, participando ativamente da evolução da empresa e de sua equipe. 

Viu só como as habilidades profissionais são essenciais para o seu currículo? O importante é descobrir quais delas combinam com o seu perfil e podem te ajudar a se destacar no mercado em que atua. Em seguida, basta desenvolvê-las e praticá-las!

Agora que você já conferiu o que são habilidades profissionais, aproveite a visita em nosso blog para aprender o que é síndrome do impostor!

10 Shares:
5 comments
Deixe um comentário
Você também pode gostar