Pesquisadores da University College London conseguiram recriar a pintura “The Lonesome Crouching Nude”, de Pablo Picasso, com o uso da tecnologia de inteligência artificial, que conferiu cor à obra e revelou seus detalhes com maior nitidez. 

A pintura estava escondida sob outro trabalho do pintor, conhecida como “The Blind Man’s Meal”, datada de 1903. Já a obra “The Lonesome Crouching Nude” corresponde a uma das mais importantes do Período Azul do artista, que compreende o período entre 1901 e 1904.

Acredita-se que Picasso tenha pintado uma obra sobre a outra devido à escassez de materiais, já que ele não tinha dinheiro para comprar telas novas. 

“The Lonesome Crouching Nude” havia sido revelada pela primeira vez em 2010, a partir de uma técnica com raios-X. Em 2014, outra obra escondida do Período Azul de Picasso foi encontrada com uma câmera de infravermelho.

O uso de inteligência artificial, no entanto, ajuda a recriar uma imagem mais detalhada, permitindo observar as características do artista durante um período específico. No caso das artes visuais, esses detalhes são extremamente relevantes.

Ressuscitar obras de arte perdidas com inteligência artificial

O trabalho de recriação da obra “The Lonesome Crouching Nude” foi feito a partir de um algoritmo que estudou dezenas de pinturas de Picasso e, a partir dessas informações, foi capaz de aprender o estilo do pintor espanhol. 

Robô de inteligência artificial.

A imagem revelada em 2010 por raio-X foi utilizada como guia, permitindo que a inteligência artificial aplicasse o seu aprendizado para recriar a obra em cores e da forma mais fiel possível para reproduzir o estilo do autor da obra.

A nova versão recriada de “The Lonesome Crouching Nude” estará em exibição na feira de arte Deeep Fair, que ocorrerá entre os dias 13 e 17 de outubro na Morf Gallery, em Londres.  

Este não é o primeiro projeto em que os pesquisadores utilizam a tecnologia para analisar pinturas. Eles criaram um sistema específico para reproduzir obras que ficaram ocultas após outros trabalhos serem pintados por cima. 

Para isso, os pesquisadores utilizam raios-X e/ou infravermelho para revelar a obra oculta, uma rede neural capaz de reproduzir o trabalho após estudar o histórico do artista, um mapa de altura para modelagem de elevação, e uma impressora 3D para imprimir uma obra com textura. 

A iniciativa foi batizada de Oxia Palus e tem como objetivo “ressuscitar obras de arte perdidas com inteligência artificial”. O projeto já foi utilizada em uma outra pintura oculta de Picasso, conhecida como “La Femme Perdue”. 

Período Azul de Picasso

A obra “The Lonesome Crouching Nude” retrata uma mulher nua agachada e corresponde ao Período Azul de Picasso. 

Durante essa época, seus trabalhos eram marcados por pinturas sombrias e monocromáticas em tons de azul e azul esverdeado, com alguns destaques ocasionais de tons mais quentes. 

A mesma figura da mulher agachada pode ser observada ao fundo em uma outra obra de Picasso do mesmo período, “La Vie”. 

De acordo com os pesquisadores responsáveis pelo estudo mais recente, o fato de a mulher aparecer em outras obras sugere que o artista espanhol poderia ter alguma afinidade com ela. 

Pablo Picasso nasceu em 1881 em Málaga, na Espanha, e se tornou um dos maiores pintores e escultores dos movimentos artísticos cubista e realista. Ele faleceu em 1973, na França, aos 91 anos.

Deixe um comentário
Você também pode gostar