No final de 2022 a Nasa irá lançar um foguete com um robô lunar que terá como objetivo recolher – pela primeira vez na história – recursos naturais na Lua. O anúncio da escolha do local onde o robô vai pousar foi feita no dia três de novembro.

O objetivo é que o robô pouse no polo sul da Lua, perto da cratera Shackleton, um local onde os cientistas da Nasa acreditam que há grandes chances de haver água.

Lá, o robô conduzirá três experimentos, entre eles o “PRIME-1”, no qual uma broca irá perfurar o solo lunar e recolher gelo. 

A localização é especialmente importante porque a broca que o robô possui para recolher o gelo lunar só perfura o suficiente para encontrar gelo que esteja até três pés abaixo do solo lunar (cerca de um metro).

A localidade recebe bastante luz solar, o que deve permitir que o robô opere por até dez dias, e também está em linha reta em relação à Terra, o que permite comunicação constante da máquina com seus operadores no solo terrestre, para transmissão dos dados.

Ilustração do robô lunar
A NASA irá lançar um foguete com um robô lunar que terá como objetivo recolher recursos naturais na Lua.
Fonte : Intuitive Machines

“Embora haja bastante luz solar para alimentar as baterias (do robô), a superfície fica muito quente para manter o gelo ao alcance da perfuratriz PRIME-1. Precisávamos encontrar um local ideal que recebesse luz solar apenas o suficiente para atender aos requisitos da missão e, ao mesmo tempo, ser um lugar seguro para pousar com boas comunicações da Terra”, explicou o gerente de projeto do PRIME-1, Jackie Quinn.

O sucesso do PRIME-1 é essencial para as ambições da Nasa de, no futuro, estabelecer presença terrestre no espaço de forma contínua. O órgão espacial americano cita que este experimento será importante para o futuro do projeto Artemis, que além de enviar a primeira mulher e a primeira pessoa de cor para a Lua, planeja estabelecê-los lá por um período prolongado de tempo.

Enquanto a Nasa testa sua broca lunar, outros dois testes serão feitos, em parceria com empresas privadas que farão parte da missão, explicou a agência espacial.

A empresa de telefonia móvel Nokia vai testar no espaço o alcance de sua conexão 4G/LTE para fazer a comunicação com a Terra a partir de diferentes pontos da Lua. 

O experimento vai servir para testar a comunicação entre pessoas na superfície lunar com a Terra, inclusive testando se seria possível streaming de vídeo de alta definição para astronautas no solo lunar.

E a empresa Intuitive Machines, que trabalha com drones e tecnologias autônomas, vai lançar um robô que irá “pular” dentro de uma cratera, tirar fotos e depois sair. No futuro, a expectativa dos cientistas é que este robô saltador consiga carregar instrumentos científicos mais avançados para explorar o solo lunar.

0 Shares:
Você também pode gostar