Seguindo a volta de popularidade em jogos NFT e no mercado web3, os estúdios da Emergent Games acabam de lançar The End, prólogo que levará ao lançamento do futuro game Resurgence, game de ficção científica baseado em blockchain.

Este, que é o primeiro projeto do estúdio, foi classificado por eles como um MMO de categoria triple A, com a proposta de ser concorrente direto de outros gigantes do mercado – tanto dentro, como fora dos títulos que trazem elementos NFT. Por referência, o Emergent Games conta com veteranos da indústria que já trabalharam em companhias como PlayStation, Activision e a NCsoft, então espera-se a propriedade em um jogo de tamanha escala.

De acordo com publicação do GamesBeat, o capítulo inicial do game é nada mais que um puzzle (quebra-cabeça) com cifras do mundo real. A tarefa principal é que os jogadores reúnam suas habilidades e decifrem cada peça, se comunicando pelo servidor dedicado do Discord. Os capítulos seguintes continuarão a mostrar a história do apocalipse ambiental, que culminará em Resurgence.

O universo de Resurgence

Ilustração de diversas caveiras ao fundo e pessoas em silhuetas
The End se passa em um futuro próximo, quando a crise climática já não tem mais volta

O CCO da empresa, Russ Harding, afirma que The End funciona como a “primeira parte da fase de construção do mundo” de Resurgence, sendo esta uma experiência interativa que “apresenta o cenário, os personagens-chave e a política que constroem a intrigante história do jogo.”

Ainda sobre a ambientação, Harding conta que The End se passa em um futuro próximo, quando a crise climática já não tem mais volta. “É uma oportunidade de ver as crises se desenrolarem e como a humanidade poderá lidar com isso. Essencialmente, é a jornada de como chegamos ao mundo do Resurgence”, explica ao GamesBeat.

O grande diferencial de Resurgence é o elemento opcional de NFTs: há um número limitado oferecido aos jogadores de The End. “Os NFTs têm uma utilidade e são intrínsecos ao jogo, permitindo que os jogadores construam e criem coisas que sejam exclusivamente deles, utilizando as ferramentas e mecânicas do jogo”, conclui o CCO.

Para aqueles que não desejam mergulhar no mundo pay-to-earn com os NFTs, Resurgence também tem um espaço dedicado. A escolha, porém, promete não ser forçada, nem encorajada ao jogador, como reforçam no site oficial. E mesmo com o modelo free to play, existe esta alternativa de jogar sem depender da economia gerada pela plataforma.

A Emergent também promete lançar a sequência Revelation, um hacker sim, seguido por Priority One, jogo de terror survival em primeira pessoa, em 2023. Em 2024 teremos The Thaw, survival multiplayer que fará a transição para o tal Resurgence, com o primeiro conteúdo do MMO entitulado de The Infernal Frontier, se estendendo pelo menos até 2025.

Você também pode gostar