Durante muito tempo, o portfólio físico era um recurso obrigatório para diversas pessoas profissionais de variadas áreas. Seu objetivo era demonstrar para possíveis clientes o resultado de diversos trabalhos. No entanto, nos últimos anos, tudo foi se virtualizando, inclusive os próprios contatos e contratos de trabalho. Com isso, veio a necessidade da criação de um portfólio digital. 

Se você é uma pessoa que cria conteúdos — seja qual for —, decora casas, faz programação ou tira fotos, saiba que um portfólio digital pode vir a ser muito útil. Seja você iniciante ou experiente, esse recurso pode garantir que você consiga mais clientes ou até mesmo uma vaga de emprego. 

Com isso em mente, o que acha de aprender mais sobre os portfólios digitais, quais as diferenças em relação ao portfólio online, seus usos, tipos e, ainda, conferir dicas de como fazer o seu próprio? Parece muito útil, não é mesmo? Então, confira nosso conteúdo a seguir:

Boa leitura!

O que é portfólio?

Portfólio é um recurso bastante utilizado por pessoas cujo trabalho gera um resultado visual, isto é, têm um trabalho de criação. O portfólio reúne os melhores e mais importantes trabalhos de uma pessoa profissional, demonstrando para as pessoas clientes suas habilidades, competências e grau de experiência, além de servir de inspiração para uma série de outras pessoas do mesmo ramo. 

Como já dito durante a introdução, o portfólio pode ser físico, ou seja, impresso e catalogado em materiais físicos como papel; ele pode ser digital, ou seja, visualizado por meio de uma ferramenta digital, e ainda pode ser online. 

O que é portfólio digital?

O portfólio digital é a contraparte digitalizada do portfólio físico. Ou seja, em vez de imprimir e apresentar seus trabalhos por meio de catálogos e revistas, a pessoa escolhe um meio digital para apresentá-los. O portfólio digital é uma categoria bem ampla e enquadra diversas formas de cumprir com esse objetivo. 

Uma das maneiras mais tradicionais de portfólio digital é a utilização de ferramentas de criação de imagem para desenvolver recursos visuais. Estamos falando de programas como Photoshop, Canva, etc. que são focados na criação de imagens. Assim, é possível criar um portfólio completamente digital e exportá-lo em uma variedade de formatos, como .jpeg, .pdf, .png, etc.

Posteriormente, é possível divulgá-los utilizando serviços de armazenamento e compartilhamento em nuvem. Um exemplo desses serviços é o famoso Google Drive. 

Qual a diferença entre portfólio digital e portfólio online?

Portfólio digital e portfólio online são dois termos que frequentemente são intercambiáveis, isto é, são utilizados um no lugar do outro para falar sobre o mesmo assunto. Entretanto, é verdade que um termo expressa um sentido um pouco diferente do outro. Vamos conferir essa diferença a seguir:

Começando pelo portfólio digital, temos uma categoria bastante ampla que somente aborda a “digitalização” de um portfólio físico. Isso significa que o portfólio digital equivale ao portfólio físico, mudando somente seu meio de veiculação. Ao invés de uma revista ou catálogo impresso, ele será visualizado em meios digitais, como computadores, celulares, etc. 

No entanto, não está implícito no termo que ele necessariamente precisa estar disponível para acesso direto na internet. Então, você pode fazer um portfólio digital no formato .pdf e compartilhar o arquivo via whatsapp ou email, por exemplo. Outro ponto importante é que o portfólio digital pode ser adaptado do portfólio físico, ou seja, é possível digitalizar um portfólio físico e transformá-lo em portfólio digital. 

Já o portfólio online é diferente: ele nasce e cria-se digitalmente e necessariamente precisa estar disponível para acesso na internet. Por conta disso, para criar um portfólio online, é necessário uma ferramenta especializada que proporcionará um modelo e uma plataforma para que ele possa ser exposto. Essas ferramentas podem ser Wix, WordPress, Behance e até mesmo outras plataformas mais abrangentes como Pinterest e Instagram. 

É possível afirmar, portanto, que o portfólio online é um tipo de portfólio que se encontra dentro das possibilidades de um portfólio digital. No entanto, não é possível afirmar que portfólio digital seja um portfólio online, uma vez que essa categoria inclui também arquivos que podem ser acessados offline. 

Quais são os usos de um portfólio digital?

Portfólios são ferramentas úteis para os mais diversos tipos de pessoas profissionais. Porém, alguns usos são mais frequentes do que outros. Abaixo, você encontrará alguns casos típicos em que o uso de um portfólio digital é pertinente:

1. Fotografias

Pessoas fotógrafas somente conseguem provar seu ponto de vista, sua visão de mundo e, consequentemente, a qualidade de seu trabalho por meio de fotos já tiradas e expostas. É por isso que um portfólio digital é bastante usado para esse caso. 

2. Programação

Muitas pessoas programadoras começam trabalhando como freelancers antes de ingressarem no mercado de trabalho formal em alguma empresa. Como muitas pessoas programadoras não contam com títulos acadêmicos e universitários, é importante demonstrar por meio de um portfólio digital os trechos de códigos já criados. 

3. Arte e criação de imagens

Nessa categoria se encaixam pessoas ilustradoras, maquiadoras, cinegrafistas, modeladoras 3D, designers gráficos e todas que trabalham com a criação de recursos visuais e artísticos. Assim como para a pessoa fotógrafa, um portfólio digital é importante para demonstrar os trabalhos anteriores e a evolução das habilidades conforme o passar do tempo.

4. Arquitetura

Pessoas arquitetas também trabalham com a criação de recursos visuais. Antigamente, elas proporcionavam um portfólio físico com projetos desenhados à mão. Agora, com a criação de softwares de modelagem 3D, é possível imprimir ainda mais realismo para os projetos. Esses projetos podem e devem ser armazenados em um portfólio digital, para futuras consultas.

5. Escrita

Para pessoas que são jornalistas, escritoras e criadoras de conteúdo escrito (copywriter, ghostwriters, etc.), um portfólio também vem a calhar. É por meio dele que você consegue apresentar para quais blogs ou sites já escreveu e demonstrar um pouco da sua proficiência com a linguagem. 

6. Marketing

Pessoas profissionais de Marketing também conseguem demonstrar suas habilidades e campanhas bem-sucedidas por meio de um portfólio digital, contendo métricas, estratégias e storytelling com dados

Quais são os principais tipos de portfólio digital?

Cada pessoa pode personalizar e transformar seu portfólio em uma experiência única para as pessoas clientes e/ou empregadoras, o que torna difícil quantificar com precisão quantos tipos de portfólio digitais são possíveis de serem criados. No entanto, é verdade que existem 4 tipos mais comuns de portfólio, no qual grande parte deles podem se encaixar. Vamos conhecê-los abaixo:

1. SHOWCASE OU APRESENTAÇÃO

  • Foco: venda de um serviço/produto ou demonstração de melhores trabalhos.
  • Para quem é indicado: Pessoas profissionais, iniciantes ou não, que querem ganhar reconhecimento no mercado de trabalho e no seu campo de atuação e conseguir um emprego ou trabalho.
  • Descrição: Esse é um dos tipos mais comuns de portfólio digital, logo, grande parte das pessoas que desenvolvem um estão pensando nesse tipo. Ele consiste na reunião de melhores trabalhos e experiências com intuito de demonstrar como a pessoa trabalha e quais são suas melhores habilidades. Por meio desse portfólio, é possível compreender um pouco melhor a visão de mundo da pessoa e seu estilo de trabalho. 

2. DESENVOLVIMENTO OU PROGRESSO

  • Foco: demonstrar, com o passar do tempo, a evolução na aprendizagem ou em um processo específico. Serve como método de avaliação e reflexão. 
  • Para quem é indicado: Para estudantes ou pessoas que estão aprendendo alguma coisa e querem documentar a trajetória de aprendizagem. 
  • Descrição: Um portfólio digital pode ser usado para contar uma história sobre a trajetória e evolução de alguém como uma forma de motivação, inspiração e avaliação. É importante não confundir esse tipo de portfólio como um “depósito” para qualquer tipo de informação, logo, reserve somente os recursos que realmente demonstram que você melhorou em algum aspecto. 

3. AVALIAÇÃO

  • Foco: demonstrar proficiência em determinado assunto ou habilidade.  
  • Para quem é indicado: Muito utilizado em ambientes acadêmicos como forma de ingresso em cursos e programas de certificação. 
  • Descrição: Esse tipo de portfólio digital é mais formal que os demais tipos. Ele é focado em documentar trabalhos que demonstram que determinada pessoa tem uma habilidade específica. Pode ser utilizado para determinados trabalhos ou como forma de avaliação em alguns cursos. Normalmente, ele é bastante utilizado juntamente a um currículo.

4. HÍBRIDO

  • Foco: atender às diferentes e específicas necessidades de cada pessoa.  
  • Para quem é indicado: Para pessoas que não se sintam contempladas em nenhum dos tipos acima e precisem de algo mais específico.
  • Descrição: O tipo híbrido diz respeito à mescla de um ou mais tipos de portfólio para se obter um resultado bastante particular. Um exemplo é uma pessoa programadora que documenta sua trajetória na aprendizagem de uma determinada linguagem de programação e utiliza esse portfólio como showcase para conseguir trabalhos e emprego.  

Logo, podemos resumir:

SHOWCASEDESENVOLVIMENTOAVALIAÇÃOHÍBRIDO
Coletânea dos melhores trabalhos feitos;

Pode ser utilizado como apresentação formal e profissional do trabalho de alguém;

É escrito após o processo de aprendizagem e demonstra as habilidades já adquiridas de uma pessoa. 
Demonstra um trabalho que ainda está em andamento;

É focado na aprendizagem e na reflexão sobre ela;

Acontece enquanto o processo de aprendizagem se dá.
Serve para demonstrar que alguém conseguiu aprender uma determinada habilidade;

É bastante formal;Se dá logo depois do processo de aprendizagem, como método de avaliação do que foi aprendido;

Pode ser usado juntamente a um currículo.
Mescla um ou mais tipos anteriores para conseguir satisfazer um interesse particular e específico.

4 dicas para fazer um portfólio digital perfeito!

Vamos conferir abaixo algumas informações importantes que podem nos ajudar a criar um bom portfólio digital! 

DICA 1: Entenda suas necessidades no momento

Como demonstramos, temos tipos diferentes de portfólio e, adicionalmente, cada pessoa poderá dar um uso distinto para cada um desses tipos. Além disso, isso também demonstrará o quanto de atenção você deverá dar para outros elementos. Por exemplo, se você é uma pessoa escritora, provavelmente você não precisará criar algo completamente dinâmico e estilizado, e sim algo mais simples que dê foco na sua escrita. Pensando nisso, faça algumas reflexões:

  • “Eu acabei de começar minha jornada em determinada carreira mas quero documentar tudo que eu já sou capaz de fazer e como estarei ainda melhor”, nesse caso, o melhor é focar em um portfólio de desenvolvimento, em que você pode testar suas habilidades e novas técnicas, mostrando um pouco da sua trajetória. No futuro, você pode converter esse portfólio em algo mais profissional.
  • “Eu tenho certa experiência e quero demonstrar que tenho determinadas aptidões para o mercado de trabalho ou mundo acadêmico” nesse caso, você pode selecionar alguns trabalhos e construir um portfólio enfatizando suas habilidades. 
  • “Já tenho experiência e quero demonstrar isso em meu portfólio”, então você precisa de um portfólio de showcase. A depender do seu caso, se você não tiver nada físico, compensa considerar criar diretamente um portfólio online, ao invés de um digital. 

DICA 2: Selecione material relevante

Independentemente do tipo de portfólio que você queira fazer, você vai precisar de bons materiais para colocar nele, ou ele poderá acabar virando somente um depósito de projetos desorganizado em que é difícil localizar qualquer coisa. Logo, lembre-se sempre que menos é mais. Pense qual é a menor quantidade possível de projetos que é necessária para que você consiga atingir seu objetivo e aposte nisso

Depois, separe-os e organize-os de uma forma fácil e intuitiva para quem acessa seu portfólio. Se você produz conteúdo, pode ser uma boa prática organizá-los cronologicamente, assim, também é possível demonstrar uma certa evolução.

DICA 3: Faça com que seu portfólio seja adequado

Tudo sobre seu portfólio deve fazer sentido ou pode ser que ele não seja tão efetivo. Logo, esse é o momento de decidir como você quer construí-lo e quais ferramentas você usará para isso

  • Você acredita que precisa de um documento PDF com um design arrojado para compartilhar nas redes sociais e Whatsapp? Usar Photoshop ou Canva pode ajudar. 
  • Você é uma pessoa programadora? A depender da sua área de atuação, uma página na web pode vir a calhar.
  • É uma pessoa fotógrafa? Instagram, Pinterest, Flickr e outras ferramentas simples podem ser adequadas.
  • Trabalha com produção de conteúdo escrito? Você pode fazer um portfólio a partir de um blog ou até mesmo uma pasta bem organizada no Google Drive pode servir. 

Seja como for, não pode ser nem muito exagerado e nem muito simples a depender da proposta. Por isso, pense como você pode apresentar seu trabalho e desempenho de uma maneira adequada. 

DICA 4: Peça para outra pessoa ver seu portfólio antes de compartilhá-lo

Esse é um dos passos mais importantes pois é ele que colocará a prova se o seu portfólio está interessante e adequado para o mercado de trabalho e afins. Caso alguém não consiga localizar projetos relevantes ou se perca enquanto visualiza seu portfólio, pode ser um bom indicativo de que é necessário editá-lo. 

Além do mais, outras pessoas poderão ter uma visão mais parcial sobre seu portfólio e proporcionar dicas valiosas sobre como torná-lo mais atrativo. Por isso, sempre conte com a ajuda de colegas ou familiares para essa tarefa

DICA 5: Continue atualizando seu portfólio digital

Um portfólio nunca está realmente pronto para todo o sempre. O motivo para isso é que você desenvolverá mais coisas no futuro e ficará ainda melhor no que faz. Logo, você deve sempre atualizar seu portfólio com projetos e materiais mais recentes que refletem sua atual habilidade

Como fazer um portfólio digital? Tutorial passo a passo!

É importante lembrar que não existe uma forma melhor ou mais certa de fazer um portfólio digital, somente aquela que é mais adequada para você. Logo, você pode usar esse tutorial de inspiração, mas não necessariamente você precisa utilizar as mesmas ferramentas. Procure aquelas que sejam mais relevantes para o seu caso e, a depender, veja se não é mais fácil criar diretamente um portfólio online para sua situação com alguma plataforma específica. 

No entanto, caso você queira criar somente um portfólio digital simples e econômico, sem precisar pagar algum domínio ou mensalidade para disponibilizá-lo em algum site, vamos demonstrar uma forma rápida e gratuita de gerar um pdf para que você possa enviar via email ou whatsapp

Para isso, é necessário ter uma conta no Google Drive. O Google Drive é o serviço de armazenamento em nuvem da Google que conta com diversas funcionalidades e ferramentas gratuitas até determinado limite de armazenamento. Caso você tenha o pacote Office instalado ou semelhante, você também poderá utilizá-los igualmente

PASSO 1. CRIE UMA APRESENTAÇÃO

Você precisará logar na sua conta Google, clicar no botão “Novo” logo acima e procurar por “Apresentações Google”. Ao clicar, o site redirecionará você para uma nova apresentação sem título. Em outras ocasiões, procure por PowerPoint ou a ferramenta de apresentações do pacote de edição que você estiver utilizando. 

Print da tela do Google Drive para a criação de um portfolio digital. A aba "Nova" está aberta, com a opção "Apresentações Google" selecionada.

PASSO 2. ORGANIZE A ESTRUTURA

Tela inicial da ferramenta Google Apresentações

Seu portfólio, por enquanto, é uma tela em branco. Você deverá criá-la de acordo com o que você acredita que seja relevante. Ao lado, existem alguns temas prontos já disponibilizados pela ferramenta, como você pode ver. Você pode utilizar alguns deles como base. 

Se quiser outros, existem sites com templates de apresentações,e você pode escolher aquele que mais lhe agrada. Nós escolhemos um template pronto, abaixo, disponibilizado gratuitamente por um dos sites de templates para apresentações. Lembre-se de dar os créditos para a pessoa que o criou caso você decida usar o trabalho de outra pessoa. 

Tema para portfólio digital
Fonte: SlidesCarnival | Tema disponibilizado por Jimena Catalina

Como você pode ver, algumas ferramentas inclusive já direcionam o tema para o Google Slides e PowerPoint. Decida quais desses slides e recursos você vai usar e estruture uma primeira versão de como seu portfólio vai ficar. 

PASSO 3. REÚNA SEUS PROJETOS E PERSONALIZE SEU PORTFÓLIO

Exemplo de criação de portfólio digital no Google Apresentações

Edite como você quer que seu portfólio seja, organizando seus projetos de acordo com os slides. Não deixe de inserir legendas ou textos quando necessário para contextualizar a escolha de cada projeto

PASSO 4. EXPORTE SEU PORTFÓLIO

Quando estiver contente com o resultado, você pode exportá-lo em formato de PDF. Isso fará com que toda a informação não se desformate, deixando você compartilhá-lo para qualquer pessoa e divulgá-lo em qualquer plataforma. 

Caso você tenha feito no Google Drive, a cópia ficará salva em alguma pasta do seu Drive, provavelmente a pasta raiz se você não criou-o dentro de alguma outra pasta. Dessa forma, é possível compartilhá-lo por meio de link também. 

Para exportá-lo como PDF, basta clicar em Arquivo > Fazer Download > Documento PDF (.pdf). Depois disso, basta colocar um nome de arquivo e seu portfólio estará pronto para ser compartilhado!

Exportando para PDF

5 ferramentas para divulgar online o seu portfólio digital!

1. Google Drive

Como demonstramos no nosso exemplo acima, o Google Drive pode ser uma boa opção de divulgação do seu portfólio. Ele permite que você crie pastas e as compartilhe com qualquer pessoa que desejar. Também é possível compartilhar apenas determinados arquivos via link ou email. 

2. LinkedIn

O LinkedIn é uma rede social voltada para o compartilhamento de notícias e atualizações do meio empresarial. É muito utilizada também para procurar emprego e divulgar seus serviços, por isso é uma excelente plataforma para deixar disponibilizado seu portfólio. Diversas pessoas recrutadoras checam perfis no LinkedIn e podem visualizar seu portfólio.

3. Behance

Se você for mais da criação visual, o Behance é uma ferramenta interessante. Ele funciona como uma rede social, compartilhando seus projetos com uma comunidade. A ferramenta é disponibilizada pela Adobe e serve tanto para disponibilizar quanto para criar seu próprio portfólio. 

4. Flickr

Também uma rede social, dessa vez voltada ao público que trabalha com fotografias, o Flickr permite que você disponibilize suas fotos para uma comunidade, que pode visualizar, comentar e favoritar suas imagens. Não é possível personalizar muito seu portfólio nesse caso, pois você deve utilizar a estrutura fornecida pela rede social. 

5. DeviantArt

O DevianArt funciona de maneira bastante semelhante ao Flickr, apresentado anteriormente, porém, o foco desse site é que as pessoas possam postar suas ilustrações. Como uma rede social, também é possível favoritar e comentar o trabalho de outras pessoas, assim como interagir com elas. O DeviantArt é uma plataforma bastante consolidada para portfólio de ilustrações, logo, diversas pessoas já o utilizam para divulgar suas obras. 

A partir desse momento, você já pode criar seu próprio portfólio digital e divulgá-lo, da maneira como achar pertinente. Não deixe de seguir nossas dicas e não se esqueça de considerar o melhor tipo de portfólio digital para o seu caso. Seja como for, você poderá expor seu talento e habilidades para que o mundo todo possa ver!

Agora que você conheceu o portfólio digital, conheça também como fazer um currículo no word, um tema bastante pertinente caso esteja procurando por trabalho!

Você também pode gostar