O aplicativo Call It! tem como proposta criar um banco de dados a partir de relatos de vítimas de assédio sexual na indústria cinematográfica e, dessa forma, promover ações contra esses crimes para evitar que eles continuem a ocorrer. 

O projeto foi idealizado pelas produtoras Kate Wilson e Jules Hussey e pela diretora Delyth Thomas. As três co-fundadoras foram vítimas de assédio durante suas carreiras e, a partir dessas experiências pessoais, decidiram se unir para criar o app.

Ele foi desenvolvido pela empresa Sauce e recebeu financiamento de associações como Film and TV Charity, Sara Putt Associates, Directors UK e outros doadores individuais. 

Por enquanto, a ferramenta ainda está sendo testada por empresas de produção e pós-produção baseadas no Reino Unido, além de produções de TV e filmes. A expectativa é que o Call It! seja lançado até o final deste ano

Denúncias anônimas

App promete criar banco de dados a partir de relatos de vítimas de assédio sexual

Wilson foi vítima de assédio aos 24 anos, quando trabalhava nos Estados Unidos. O trauma fez com que ela retornasse ao Reino Unido, o que gerou um grande impacto em sua carreira. Ela conta que isso ocorreu há 21 anos, mas só agora é que ela é capaz de falar sobre o assunto. 

O app Call It! funciona exatamente como uma ferramenta de apoio diante da dificuldade que muitas vítimas enfrentam para denunciar seus agressores. Ele permite que profissionais da indústria de filmes e TV possam relatar incidentes a seus superiores, criando uma base de dados para monitorar o problema. 

Executivos e outras pessoas em cargos de liderança poderão receber informações sobre o ocorrido de forma anônima, sem a necessidade da vítima se expor. Os dados coletados serão armazenados em um painel, que mostrará o humor e bem-estar dos trabalhadores em tempo real. 

Segundo Wilson, a expectativa é que o app ofereça a oportunidade de produtores e diretores conversarem com sua equipe para reforçar que condutas desse tipo são intoleráveis, além de fornecer treinamentos e adotar outras medidas necessárias caso os relatos continuem. 

As informações coletadas pela ferramenta serão organizadas e enviadas de forma anonimizada ao Sir Lenny Henry Centre for Media Diversity da Birmingham City University. Os dados não incluirão detalhes da produção envolvida nos casos reportados. 

Recursos de apoio às vítimas

Além de reunir as denúncias em uma base de dados, o Call It! também poderá direcionar as vítimas para que elas recebam o apoio adequado. Caso uma mulher sofra um assédio sexual, por exemplo, ela poderá ser encaminhada para os serviços de emergência ou organizações que combatem esse tipo de violência

Se um usuário do aplicativo optar por se identificar, ele também receberá os contatos de algum indivíduo a quem eles podem recorrer para fazer uma denúncia oficial. Outro recurso do app inclui informar as vítimas sobre as políticas de trabalho específicas do empregador.

Um dos problemas da indústria cinematográfica, segundo Wilson, é que os profissionais não conhecem seus direitos. Por isso, a ideia é disponibilizar essas informações de forma fácil e ajudá-los a realizar uma denúncia quando necessário. 

Por fim, o objetivo do Call It! não é resolver os problemas de assédio na indústria, mas servir como um recurso para sinalizar esses incidentes que muitas vezes permanecem ocultos. Cabe agora aos profissionais utilizar essa base de dados de forma adequada para promover um ambiente de trabalho saudável. 

Deixe um comentário
You May Also Like