O Instagram está investindo na tecnologia de reconhecimento facial para reduzir o spam e o número de bots em sua plataforma, descobriu o site XDA. Apesar de bem vinda por auxiliar no combate às fake news e conteúdo inapropriado na plataforma, a iniciativa foi alvo de críticos preocupados com a privacidade dos usuários.

O Instagram está agora pedindo para que novos usuários façam selfies em vídeo de seus rostos, para provar que são humanos. Na prática, eles precisam filmar o próprio rosto de vários ângulos para confirmar a própria identidade e ter acesso às suas contas. 

Até então, o Instagram exigia apenas uma identificação básica, e uma senha. Não havia necessidade de informações biométricas.

Por enquanto o sistema só está sendo usado para a criação de novas contas. A medida foi tomada porque o Instagram permite que uma mesma pessoa abra várias contas usando diferentes emails, o que gerou conveniência para usuários, mas também resultou em uma avalanche de contas criadas por robôs.

Celular com a logo do Instagram.
O Instagram está agora pedindo para que novos usuários façam selfies em vídeo de seus rostos, para provar que são humanos.

A Meta (a empresa controladora do Facebook, Instagram e WhatsApp) já afirmou que está tomando todas as precauções para resguardar a privacidade dos usuários. O sistema foi lançado originalmente em agosto, mas teve sua implementação adiada por motivos técnicos.  

A Meta diz também que os dados biométricos não serão coletados, sendo que os vídeos enviados pelos usuários serão deletados após um mês. Recentemente, a companhia anunciou que iria parar de coletar dados de reconhecimento facial.

A controladora do Facebook, inclusive, disse que iria deletar dados dos rostos de mais de 1 bilhão de seus usuários no mundo todo, em uma medida que foi elogiada por diferentes grupos de ativistas por direitos digitais. 

Ainda assim, isto não impede que um ataque hacker resulte no vazamento de dados biométricos armazenados pelo Instagram, ainda que eles fiquem disponíveis por relativamente pouco tempo.

O Instagram não é a primeira rede social a utilizar esta tecnologia. Ela está em uso já pelo Tinder e pelo Bumble.

Mas, como sempre, a criatividade pode achar caminhos para burlar o sistema. O site India Times já reportou que usuários descobriram ser possível fraudar o sistema de reconhecimento facial usando bonecas.

Em um vídeo feito por um usuário, ele consegue acesso à sua nova conta no Instagram usando o rosto de uma boneca Barbie. 

No vídeo, o usuário move a cabeça da boneca de acordo com as direções que o aplicativo está mostrando na tela. Momentos depois, o algoritmo do Instagram verifica a boneca como um usuário, com um pop-up que diz “video selfie complete”.

E para os curiosos, o mesmo usuário faz um novo vídeo e comprova: também é possível usar um boneco do Ken.

0 Shares:
Você também pode gostar