O metaverso tem potencial para se tornar um mercado gerando receitas de até US$ 1 trilhão por ano, diz um novo relatório da empresa Grayscale Investments, que se classifica como a maior empresa de investimentos do mercado de criptomoedas no mundo.

“A oportunidade de mercado para dar vida ao Metaverso pode valer mais de US$ 1 trilhão em receita anual e pode competir com empresas da Web 2.0 que valem cerca de US$ 15 trilhões em valor de mercado hoje”, diz o relatório.

De acordo com o relatório da empresa, foi este potencial de crescimento acelerado que fez com que o Facebook abandonasse o nome que utilizou desde sua criação e mudasse o nome da empresa controladora para “Meta”.

O relatório aponta que o investimento de US$ 10 bilhões que o Meta informou que fará no metaverso só neste ano é um indicativo do poder de crescimento deste mercado. O CEO do Meta, Mark Zuckerberg já afirmou que considera o metaverso o futuro da internet.

Há outros indicativos de que o metaverso pode ser um bom investimento, afirma o site Business Insider. Recentemente, por exemplo, metaversos criados pelas empresas Decentraland e Axie Infinity venderam terrenos virtuais por valores superiores a US$ 2 milhões.

O metaverso é um termo amplo, que basicamente faz referência a mundos virtuais que podem ser acessados por meio de realidade virtual ou realidade aumentada. No metaverso, ativos e “terrenos” virtuais podem ser comprados usando dinheiro real ou criptomoedas, explica a Reuters.

Tabela em um computador que representa ações.
A oportunidade de mercado para dar vida ao Metaverso pode valer mais de US$ 1 trilhão em receita anual.

A Grayscale acredita que os investimentos vão movimentar diferentes mercados, inclusive o de hardware para acessar o metaverso. Recentemente, o Meta anunciou que prepara luvas virtuais que permitiriam a usuários “tocar” objetos no metaverso.

Num momento inicial, porém, a maior parte da receita será gerada por meio de gastos de usuários em jogos eletrônicos.

Como o relatório deixa claro, os maiores “metaversos” no momento estão no mundo dos games, com Fortnite e Roblox na dianteira. A estimativa é que a receita gerada em mundos de games suba de US$ 180 bilhões no ano passado para US$ 400 bilhões em 2025.

O relatório da empresa aponta que o mercado ainda está em um estágio inicial, mas aponta que ele abre uma enorme possibilidade para empresas que trabalham com criptomoedas, porque muitos dos projetos em estudo vão se utilizar da tecnologia de blockchain.

A junção do metaverso com criptomoedas permitiria aos usuários trabalhar e ganhar dinheiro em criptomoedas que poderiam ser usadas no mundo real para comprar bens e serviços.

Entre as oportunidades listadas pela Grayscale está o uso de criptomoedas em metaversos dedicados a jogos de azar, compra e venda de objetos de arte virtuais e apresentações musicais pela internet.

0 Shares:
Você também pode gostar