A tecnologia se faz cada vez mais presente em nosso cotidiano. Em diversas atividades ela tornou-se essencial, sendo utilizada não só como um passatempo, mas também como uma ferramenta valiosa no mercado.

A realidade aumentada é uma dessas tecnologias, vista por muitas empresas como uma maneira de aumentar lucros, otimizar tarefas e conquistar pessoas usuárias. Segundo pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Desenvolvimento Industrial, a previsão é de que até o fim de 2020 a realidade virtual e aumentada poderá gerar um lucro de R$370 bilhões.

Ao nos depararmos com a realidade aumentada em aplicativos, por exemplo, é comum que a gente busque compreender como funciona essa tecnologia e quais são suas aplicações. Por esse motivo, preparamos este post para explicar sobre essa inovação. Acompanhe os tópicos que serão abordados a seguir:

Vamos lá? Boa leitura!

O que é realidade aumentada?

A realidade virtual mescla elementos do ambiente virtual com a realidade por meio de uma câmera. Estima-se que ela tenha sido criada em 1992 pelo cientista Thomas P. Caudell. Enquanto trabalhava no desenvolvimento do Boeing747, o estudioso notou que as pessoas responsáveis pela montagem do avião gastavam muito tempo analisando instruções. Foi a partir disso que surgiu o projeto de realidade aumentada, com o propósito de otimizar essa tarefa. No entanto, naquele momento não foi possível executá-lo.

Essa inovação só se popularizou em 2016 com a criação do jogo Pokémon Go, o qual permitia que as pessoas usuárias procurassem personagens da saga pela cidade e os capturassem. Em seu auge, o aplicativo contava com 45 milhões de pessoas usuárias por dia. Antes disso, essa tecnologia já era utilizada em outras áreas — educação e arquitetura, por exemplo. Hoje, ela está presente em aplicativos utilizados diariamente, como o Instagram.

Como funciona a realidade aumentada?

Para que realidade aumentada funcione, é fundamental que uma câmera capte uma imagem, que será a base do desenvolvimento da realidade aumentada. Essa figura serve como marcador e tem a função de indicar em qual ponto será inserido no elemento virtual.

Todo esse processo é realizado por um software capaz de reconhecer a imagem e posicionar o elemento virtual no local correto. Portanto, três componentes são essenciais para a construção desse sistema: um marcador (objeto real), uma câmera e um software. Já o desenvolvimento do elemento virtual ocorre da seguinte forma:

  1. Um objeto real é colocado em frente à câmera;
  2. A câmera capta o objeto e envia as imagens para o software, que irá produzir o elemento virtual. Vale lembrar que o software já está habilitado para construir esse elemento;
  3. O dispositivo de saída — a tela de um celular, computador, etc — que mostra o elemento virtual unido ao real como se fossem um único ambiente.

Quais as diferenças entre realidade aumentada e realidade virtual?

É comum que haja uma confusão entre os significados de realidade aumentada (RA) e realidade virtual (RV). Contudo, elas podem ser facilmente diferenciadas. Confira a seguir:

  • Realidade virtual é um ambiente virtual em que as pessoas usuárias têm acesso a um espaço criado por sistema computacional — The sims, por exemplo. Além disso, ela pode ser aproveitada melhor com o uso de óculos específicos.
  • Realidade aumentada foi criada por um sistema computacional, que integra o ambiente físico e o virtual — como os filtros da rede social Instagram e os QR Codes utilizados em restaurantes para que clientes tenham acesso ao cardápio. Nesse caso, basta utilizar um aplicativo para que o sistema funcione.

A partir dessas distinções, as empresas definem qual das duas tecnologias combina mais com as pessoas consumidoras e, consequentemente, trarão melhores resultados para a organização ao ser aplicada. Vale ressaltar que a realidade aumentada requer menos programação, um menor investimento e possibilita maior interação das pessoas usuárias, o que deixa a realidade virtual em desvantagem.

Quais as principais aplicações da realidade aumentada?

Depois de entender o que é realidade aumentada e como ela funciona, é hora de descobrir quais suas principais aplicações. Confira a seguir:

Google em 3D

Quando você pesquisa por algum animal no Google, a ferramenta de pesquisa te dá a opção de vê-lo em 3D. Portanto, é possível colocar um dinossauro ou um tigre no meio da sua cozinha! Para isso, você deve selecionar a opção “veja em 3D” que aparece próxima à imagem do animal pesquisado. Em seguida, aponte a câmera do celular para o local onde deseja que o animal apareça.

O Google Maps também utiliza a realidade aumentada. Com ela, a pessoa usuária tem a possibilidade de visualizar o destino do trajeto e os indicadores visuais ao longo do caminho. Basta apontar a câmera para a direção oposta do trajeto que, em seguida, será indicado o caminho correto na tela do celular.

Segmento automobilístico

Grandes fabricantes de automóveis estão investindo na realidade aumentada com o objetivo de facilitar a escolha da pessoa consumidora. Esse sistema permite que a pessoa interessada no carro o visualize e inclua na imagem os acessórios e características que mais se encaixam com o desejado.

Além disso, a Ford passou a utilizar essa tecnologia na assistência técnica dos automóveis, uma vez que ela oferece um sistema interativo durante o processo de manutenção, facilitando o trabalho das pessoas técnicas.

Tradução de textos

Imagine que você está de férias no exterior e se depara com um cardápio escrito em uma língua que você não tem conhecimento. Sem a realidade aumentada, você teria que traduzir cada palavra do menu. No entanto, é possível fotografar uma página de um livro ou revista em inglês, por exemplo e, com o sistema da RA, traduzi-la rapidamente.

Observação dos planetas

Aplicativos como Star Walk permitem que as pessoas observem as constelações e os planetas de uma forma simples e interativa. Suponha que você queira descobrir em qual parte do céu está localizado o planeta Vênus. Basta abrir o aplicativo e apontar a câmera para o céu que o aplicativo vai indicar onde o planeta está naquele horário. Tudo isso por meio da realidade aumentada!

Aprendizado interativo

Algumas escolas estão aplicando a realidade aumentada para facilitar o aprendizado das pessoas estudantes e torná-lo mais divertido. Para isso, são inseridos marcadores nos cadernos e livros que, diante da câmera do celular ou do tablet, são vistos em 3D. Portanto, o conteúdo torna-se interativo e ainda mais didático.

RA na arquitetura

A realidade aumentada facilitou a visualização do resultado de uma construção, como um apartamento ou uma casa. Com essa tecnologia, a pessoa que está construindo e a pessoa arquiteta conseguem enxergar exatamente como a obra ficará ao final da construção. Além disso, o interior da casa também pode ser observado, assim como os móveis que vão compor o ambiente.

Medir sem fita métrica

Os dispositivos IOS são capazes de se transformar em “fita métrica” através do aplicativo “Medida”. Basta, apontar a câmera do celular para uma mesa, por exemplo, clicar no símbolo “+” e selecionar os pontos que você quer que sejam medidos.

Simular uma tatuagem

É provável que, ao pensar em fazer uma tatuagem, você se pergunte se ela combina com você ou se questione em qual parte do corpo ficará melhor. O aplicativo Ink Hunter foi desenvolvido com o intuito de acabar com essas dúvidas! Você seleciona a figura que está pensando em tatuar e aponta a câmera para uma parte do corpo. Em seguida, a imagem aparecerá no local escolhido.

Marketing

Diversas empresas viram uma oportunidade de realizar uma boa campanha de marketing por meio da realidade aumentada. Na páscoa de 2019, a Nestlé lançou um aplicativo que reinventou seu atendimento e valorizou os brindes que vinham dentro dos ovos de páscoa. Além de apresentar um catálogo interativo dos produtos, alguns dos brinquedos dentro dos ovos de chocolate se movimentavam quando colocados diante da câmera de celular.

Redessociais

O aplicativo Snapchat tornou-se referência em realidade aumentada e, tempos depois, a rede social Instagram também passou a investir nessa tecnologia. Ao abrir a câmera frontal ou traseira do celular, é possível adicionar filtros na imagem. Em alguns deles aparecem elementos como arco-iris, flores e, até mesmo, a cor dos olhos e dos cabelos da pessoa usuária podem ser modificados.

O sucesso dos filtros é tão grande que pessoas programadoras passaram a criar filtros para o Instagram e a cobrar por esse serviço. Além disso, os filtros tornaram-se uma maneira de aumentar o engajamento e a visibilidade das pessoas usuárias que os criam.

História e realidade aumentada

A BBC é uma das empresas que decidiu unir história e realidade aumentada para incentivar a educação e a interação da pessoa usuária. Por meio do aplicativo BBC Civilizations AR é possível visualizar, rotacionar e redimensionar diversos artefatos importantes para a história da humanidade.

Visto isso, a realidade aumentada é um avanço tecnológico que pode beneficiar a sociedade. As diversas áreas que a utiliza encontraram uma nova forma de realizar seus serviços com mais facilidade e um maior engajamento da pessoa usuária.

Agora que você já sabe o que é essa tecnologia, aproveite a visita em nosso blog para aprender o que é VirtualBox, uma ferramenta que permite a criação de máquinas virtuais!

0 Shares:
Você também pode gostar