A prestigiada coleção de NFTs do Bored Ape Yacht Club criou um novo piso para entrada no mundo dos ativos digitais. A obra de arte mais barata que você pode adquirir sai por cerca de R$ 1 milhão, ou 52 ETH (ethereum, criptomoeda utilizada). Isso pesa muito quando descobre-se que alguém acabou de vender, por engano, um dos primatas estilizados por um valor muito inferior.

A um clique da falência

Como o vendedor original “maxnaut” conta ao portal CNET, o valor da sua arte deveria estar listado por 75 ETH, mas por conta de um deslize, ele acabou indo por 0,75 ETH. “Eu listo muitos itens todos os dias e simplesmente não estava prestando atenção”, explica.

E prossegue contando o que ocorreu: “imediatamente vi o erro quando meu dedo clicou no mouse, mas ele foi cortado antes que eu pudesse clicar em ‘Cancelar’ – e assim, meus US$ 250 mil tinham acabado”. 

A rápida transação foi provavelmente identificada quase de maneira instantânea por um bot, que pode ser programado para comprar um NFT quando ele atingir certo valor básico (já que o mercado de maior concentração é por terceiros, em leilões).

O NFT Bored Ape Yacht Club #3547 estava originalmente listado por R$ 1,4 milhão, mas o comprador sortudo chegou a pagar apenas R$ 17 mil. Além disso, ele deu 34 mil dólares extras para garantir que ninguém pudesse identificar o “erro” antes dele. Na hora, o #3547 já estava de volta à venda pelo mesmo valor originalmente listado, com potencial de lucro desproporcional.

Parede branca escrito NFT.
O NFT Bored Ape Yacht Club #3547 estava originalmente listado por R$ 1,4 milhão, mas o comprador sortudo chegou a pagar apenas R$ 17 mil.

Equívocos desse tipo são cada vez mais comuns no mundo dos NFTs, visto que muitas coleções populares entraram no mercado há poucos meses. Especificamente em novembro, um usuário tentou vender o NFT do conjunto CryptoPunk US$ 19 milhões, mas acidentalmente listou-o por US$ 19 mil. Outro Bored Ape foi vendido em agosto por US$ 26 mil, mais um erro capturado por bot.

Max diz que a a indústria é nova e sabe que “coisas ruins vão acontecer, seja por sua culpa ou pela tecnologia”. “Assim que você não tiver mais controle do resultado, esqueça e siga em frente”, conclui.

Entendendo o Bored Ape Yacht Club

As artes do Bored Ape Yacht Club, que dominam a internet desde abril deste ano, fazem parte de uma coleção com 10 mil itens, feitos por um time de quatro criadores: Gargamel, Gordon Goner, Emperor Tomato Ketchup e No Sass, pseudônimos dos artistas.

O valor médio dos primatas cresceu até julho de maneira gradual, até ter um salto em agosto, quando NFTs voltaram a bombar. Em novembro, ninguém menos que o apresentador norte-americano Jimmy Fallon comprou um destes por 145 mil dólares (R$ 820 mil, aproximadamente), fazendo com que o status de popularidade das figuras voltasse a ser tendência.

O Bored Ape Yacht Club também é popular por trazer consigo uma dupla de benefícios com NFTs “bônus”: o Bored Ape Kennel Club (para adotar cães que lembrem o seu NFT de macaco) e o Mutant Ape (uma versão mutante, com olhos e deformações à obra original).

Por fim, eles foram além do fator “coleção” e criaram uma verdadeira comunidade, com encontros dos proprietários de NFTs em Nova York, na Califórnia (ambos nos EUA), em Hong Kong e no Reino Unido. Um dos eventos teve como line-up a banda The Strokes e os comediantes Chris Rock e Aziz Ansari.

Deixe um comentário
Você também pode gostar