Rumores indicam que a Apple deve lançar um novo modelo do iPhone SE com suporte para 5G no início do próximo ano. Segundo analistas da J.P. Morgan, esse movimento pode atrair mais de um bilhão de usuários Android. 

Atualmente, o mercado de smartphones de médio porte é dominado por concorrentes da empresa da maçã, como a Samsung, e que juntas tornam o Android o sistema operacional mais utilizado no mundo.

O lançamento do iPhone SE com 5G, portanto, pode representar uma mudança significativa no cenário atual. A estimativa da J.P. Morgan é que o modelo atraia cerca de 1,4 bilhão de usuários Android e 300 milhões de donos de modelos antigos do iPhone.

Até o momento, os rumores sugerem que o novo SE deve chegar às prateleiras com preços entre US$ 269 e US$ 399. Os valores são competitivos em relação às ofertas atuais de aparelhos Android e em comparação com outros modelos da própria Apple.

O preço mínimo do iPhone SE atual é US$ 399, enquanto que o iPhone 13 é vendido por US$ 799 e o iPhone 13 Pro, por US$ 999.

3ª geração do iPhone SE

Com o lançamento do novo SE em 2022, a Apple pretende expandir o 5G para um número maior de consumidores e conquistar parte do mercado de dispositivos de médio porte que oferecem o novo padrão de internet móvel.

A expectativa é que sejam produzidas 25 milhões a 30 milhões de unidades do iPhone SE em 2022, além de 250 milhões de iPhones, o que corresponde a um aumento de 10 milhões em relação ao ano anterior. 

De acordo com os rumores, a 3ª geração do iPhone SE terá o mesmo formato que o modelo atual, que, por sua vez, é igual ao iPhone 8 lançado em 2017. O display LCD será de 4,7 polegadas e, além do 5G, uma das novidades é o processador, que poderá ser um A15 Bionic, como no iPhone 13, ou um A14 Bionic, igual ao iPhone 12. 

Bonecos que representam o Android.
As fabricantes que utilizam o sistema operacional Android também já estão se movimentando para oferecer opções de aparelhos de médio porte com suporte para 5G.

Espera-se ainda que o novo modelo mantenha o botão físico de acesso à Home com Touch ID, além de uma única câmera de 12 MP. 

Segundo a J.P. Morgan, a demanda dos consumidores por aparelhos 5G, como smartphones, TVs e PCs deve permanecer em alta e continuar sendo uma prioridade por parte dos fornecedores.

Corrida pelo 5G

Desde o lançamento do iPhone 13 e dos novos iPads em setembro deste ano, a Apple vem enfrentando dificuldades para lidar com a escassez global de chips e as disrupções nas cadeias de fornecimento.

Ainda assim, esses desafios não parecem ter abalado os lucros da empresa, visto que as ações da Apple se aproximaram dos US$ 3 trilhões em capitalização de mercado. Com isso, a gigante de tecnologia pode ser a primeira a atingir esse marco. 

Ainda não está claro se o lançamento da 3ª geração do iPhone SE poderá contribuir para a empresa alcançar os US$ 3 trilhões em valor de mercado. No entanto, a análise da J.P. Morgan mostra um cenário otimista para o novo modelo. 

Por outro lado, o estudo não cita quanto tempo será necessário para que a Apple se aproprie de parte do mercado de usuários Android que pretendem adquirir um aparelho com 5G.

Além disso, apesar dos modelos SE serem uma opção mais acessível, as fabricantes que utilizam o sistema operacional Android também já estão se movimentando para oferecer opções de aparelhos de médio porte com suporte para 5G. Exemplos disso são marcas como Motorola, Samsung e principalmente as empresas chinesas.

Deixe um comentário
Você também pode gostar