A internet acabou tomando proporções inimagináveis. Atualmente, pessoas de vários lugares do mundo conseguem se comunicar de maneira simples, em um clique. No entanto, o número de pessoas criminosas na Internet também tem acompanhado essa evolução, mostrando a necessidade de criar senhas difíceis.

Senhas fracas poderão ser quebradas a qualquer momento, expondo dados relevantes, como senhas bancárias ou dados de contas do e-mail e de aplicativos de uso recorrente. Dessa forma, é necessário se blindar contra qualquer possível ataque, utilizando-se dos recursos disponíveis na rede.

Ao utilizar senhas difíceis, há como se proteger da maior parte dos ataques diretos. Isso fará com que os criminosos virtuais tenham uma maior dificuldade para decodificar as fontes das senhas de pessoas da internet, impedindo que perdas venham a acontecer.

Neste artigo você vai ver:

Qual a importância de usar senhas fortes?

Usar uma senha forte é crucial para criar uma barreira contra pessoas cibercriminosas e potenciais invasoras. É essa barreira que impede que a maioria das suas contas digitais seja invadida e que você tenha todos os dados roubados. Em alguns casos, em que a pessoa usuária não sabe como se proteger, há perda de dinheiro e roubo de informações para fomentar fraudes.

Como a Internet é um ambiente muito amplo e fornece uma grande quantidade de informações, proteger-se nunca é demais. No entanto, quando as práticas de criação de senhas não são atualizadas, é muito provável que as pesosas estejam utilizando senhas fáceis e que possíveis fraudantes conseguirão adivinhar em um estalar de dedos.

As senhas difíceis permitem que as fraquezas em credenciais voltadas para contas da Internet sejam automaticamente invalidadas. Além disso, devemos lembrar sempre de dificultar o acesso de pessoas desconhecidas às nossas contas no ambiente virtual, independente de quem sejam elas.

11 dicas para criar senhas fortes!

Senhas simples são muito fáceis de serem quebradas, diferente das senhas difíceis. Para se ter uma ideia, há uma infinidade de bancos de dados com senhas mais utilizadas dentro da internet, onde os hackers procuram informações para violar as contas de usuários comuns da web.

Já as senhas difíceis podem evitar muita coisa! Até mesmo um notebook ou um computador, que fica imóvel em um ambiente, precisa de uma senha forte para que nenhum tipo de hacker possa roubar os dados ali presentes. 

Pensando nisso, confira algumas dicas relevantes para criar senhas fortes.

1. Crie uma senha grande

Criar uma senha grande significa que mais caracteres foram adicionados para a proteção da conta ou dispositivo. Dessa maneira, ficará mais difícil caso uma pessoa cibercriminosa queira remover a criptografia dos seus dados. Quanto maior for a quantidade de caracteres, melhor será para blindar todos os dados de uma pessoa.

O ideal é que, pelo menos, 10 ou 12 caracteres sejam utilizados em uma senha. No entanto, o número máximo frequentemente é limitado em sites ou aplicativos. Caso você tenha a possibilidade de adicionar quantos caracteres quiser, fica a seu critério o tamanho da sua senha. Uma boa dica é tomar como base a dificuldade para memorização.

2. Evite sequências

Evitar sequências também é uma boa dica para criar senhas difíceis. Ao utilizar um mesmo caractere, ou simplesmente seguir uma ordem (como 1234), as chances de ter suas informações decodificadas são bem maiores. Dessa forma, o ideal é evitá-las para garantir uma proteção extra na rede.

3. Evite palavras comuns

Palavras comuns acabam sendo bem óbvias. Então, no momento em que alguém tentar descobrir a senha de uma pessoa usuária, as chances de tentar termos recorrentes são bem maiores, causando uma maior facilidade para captar dados importantes, como informações de contas bancárias ou de e-mails.

Lembrando que palavras comuns também dependem do contexto da senha. Por exemplo, se estamos falando de uma senha de um computador em uma faculdade, é bem provável que o nome da instituição esteja presente nela. Essas associações com certeza estarão na mira das pessoas fraudadoras e, por isso, você deve evitá-las para criar uma senha difícil.

4. Use caracteres variados e especiais

É importante que vários caracteres sejam utilizados em uma senha, desde os comuns até os especiais. É bem provável que você tenha dezenas de contas on-line, seja em sites de esportes, redes sociais e contas de banco. Então, o ideal é alternar os caracteres dentro de um mesmo código como, por exemplo, “Zacrta45%_(IP$”.

5. Evite substituições comuns de caracteres

Criar um padrão de substituição tomando como base uma semelhança visual ou fonética pode ser uma boa ideia. Substituir a letra “o” pelo “0” pode ser adequado e cômodo, por exemplo. O importante é inovar e criar padrões diferenciados. Por outro lado, duplicar as letras comuns, como “r” e “s” pode representar uma ameaça, visto que as pessoas hackers já estão em alerta quanto a isso.

6. Use combinações e palavras incomuns

Nos bancos de dados de senhas comuns que citamos anteriormente, há muitas informações sobre senhas fáceis, desde os caracteres até as palavras mais usadas. Então, na hora de criar um código, é importante utilizar combinações aleatórias e/ou palavras pouco utilizadas na Internet. Pense em um vocabulário, como “dúbio”, “cachemira” ou “cascaviado”.

7. Deve ser simples de lembrar

Mesmo que as senhas difíceis precisem de um pouco mais de atenção na hora de formular, é importante que elas sejam simples de memorizar. Afinal, você precisará utilizar esse mesmo código por mais de uma vez. Caso não seja capaz de lembrar dele, como poderá inseri-lo em um site ou aplicativo quando for necessário?

8. Não reutilize senha

Reutilizar senhas é um dos hábitos mais comuns entre as pessoas. No entanto, essa prática não é recomendada por nenhuma pessoa especialista. Quanto mais vezes uma senha for utilizada na Internet da mesma forma, maiores serão as chances dela vazar e parar nas mãos erradas.

9. Evite repetir caracteres

Da mesma forma que as sequências são perigosas, a repetição de caracteres também pode causar uma grande facilidade para que hackers desvendem uma senha. Sendo assim, não utilize um caractere mais de uma vez dentro do código. Existem muitas letras, símbolos e números que poderão servir como substitutos, caso necessário.

10. Não use informações pessoais

Usar informações pessoais até poderia ser uma boa ideia quando a Internet começou a ser amplamente utilizada mas, atualmente, com tantos dados espalhados por aí e dezenas de perfis em redes sociais, esse tipo de prática não é recomendado. Dessa maneira, evite usar qualquer informação pessoal em uma senha.

11. Customize as senhas para cada conta

Quer ter senhas difíceis? Então comece a customizar todas as senhas, diferenciando-as de acordo com o site ou aplicativo onde serão utilizadas. Isso fará com que haja uma maior dificuldade para que uma pessoa criminosa tenha acesso aos seus dados e consiga pegar alguma informação relevante.

4 dicas de segurança para usar e memorizar senhas difíceis!

Existem algumas dicas de segurança que poderão ser utilizadas para criar senhas fortes e, também, para memorizá-las. Confira quais são elas e como adotar hábitos saudáveis para manter suas informações sempre protegidas na web.

1. Ativar a autenticação em dois fatores

A autenticação de dois fatores é uma das ferramentas da atualidade que melhor garante sua proteção na Internet. Ela nada mais é do que uma verificação de segurança adicional que é realizada após entrar com uma senha em um aplicativo ou em um site em específico.

A autenticação utiliza métodos secundários com os quais as pessoas usuárias possuem acesso para validar um login, como é o caso de e-mails, mensagens de texto e, até mesmo, a tão popular biometria. Assim, ao inserir as informações de login corretamente, é necessário passar por mais uma fase de autenticação para acessar os dados.

Utilizar esse recurso fará com que pessoas cibercriminosas mantenham-se longe das suas informações pessoais.

2. Utilizar um gerenciador para as senhas

Para criar senhas difíceis, memorizar e utilizá-las no dia a dia, uma boa dica é utilizar um gerenciador de senhas como intermediário. Existem muitos deles espalhados pela Internet, sendo o mais popular o Kaspersky Password Manager. Uma das principais vantagens de utilizar esse serviço está na criptografia para todas as informações.

Há, também, alguns produtos que oferecem um gerador de senhas, além de um verificador de senha integrado, muito comum em sites da Internet onde a pessoa usuária precisa realizar algum cadastro, evitando vazamentos de dados.

3. Atualizar as senhas importantes com frequência

Atualizar senhas relevantes com frequência também é uma maneira de se blindar. O ideal é que, no momento da atualização, as alterações sejam feitas verdadeiramente, seja ao modificar um caractere ou uma palavra inteira. Recomenda-se fazer essa atualização uma vez a cada mês para garantir uma maior proteção.

Ainda que nem todas as senhas sejam atualizadas, é necessário se certificar de que algumas das contas mais relevantes serão modificadas, por exemplo as contas de:

  • Bancos on-line;
  • Redes sociais;
  • E-mails;
  • Pagamentos;
  • Operadora de telefone.

Como último recurso, é válido lembrar que a senha deverá ser de fácil memorização apenas para quem a possui. Caso o código seja muito simples e feito de maneira despreocupada, as chances de sofrer invasão serão muito maiores.

4. Não compartilhar dados pessoais

Outra dica é não compartilhar nenhum tipo de dado pessoal. Mesmo que uma pessoa muito próxima e confiável peça uma de suas senhas, evite ao máximo. Em alguns casos, ainda que sem maldade, essas informações acabam vazando e causando danos para a sua cibersegurança.

4 exemplos de senhas seguras

Conheça agora alguns modelos de senhas mais complexos de decodificar, mas que podem ser facilmente memorizados pra você se inspirar na hora de criar senhas difíceis.

Exemplo 1: PGiCtAorA!OQiFzE?

  • A senha esconde uma frase: “Peguei catapora! O que fazer?”.
  • Ela tem como regra utilizar a primeira letra de cada palavra, deixando-a em maiúsculo;
  • A senha também é longa, possuindo 17 caracteres;
  • Possui letras maiúsculas e minúsculas, além de caracteres especiais (! e ?).

Exemplo 2: ok6LS$ZVI5Vn

  • A senha é forte porque foi gerada por um sistema capaz de gerar senhas;
  • A senha é longa, possuindo 12 caracteres.
  • Utiliza maiúsculas e minúsculas, números e caracteres especiais ($).

Exemplo 3: automóvelviolonceloinglêsrua

  • A senha é considerada forte por utilizar várias palavras não relacionadas;
  • A senha é longa, contendo 28 caracteres;
  • Para aprimorá-la, basta substituir algumas letras por números, caracteres especiais e adicionar maiúsculas.

Exemplo 4: Awm4r3l0V1owLt4

  • A senha é considerada forte porque esconde duas palavras, substituindo letras por números: “Amarelo violeta”;
  • A senha é forte porque possui 15 caracteres.

Lembre-se de não copiar nenhuma dessas senhas para não comprometer a sua segurança. Os dados apresentados acima são apenas exemplos!

Como criar senhas padrão difíceis para celular? 4 exemplos!

Criar padrões também é importante para proteger suas contas e também dispositivos móveis. Afinal, a qualquer momento podemos perder o aparelho ou ser roubados. Dessa forma, a proteção deve se manter em primeiro lugar.

Veja, abaixo, 4 inspirações para criar senhas padrão difíceis.

1.

Exemplo de senha difícil para bloqueio de tela por padrão em celular

Começa no centro puxando uma linha na diagonal e vai criando a ilusão de uma espiral, completando a maior parte de pontos possível na tela.

2.

Exemplo de senha difícil para bloqueio de tela por padrão em celular

Pode começar como uma “escadinha” e completar os pontos vazios com linhas diagonais.

3.

Exemplo de senha difícil para bloqueio de tela por padrão em celular

A ideia desse tipo de padrão é funcionar como uma repetição até completar todos os pontos do quadrante.

4.

Exemplo de senha difícil para bloqueio de tela por padrão em celular

Repare como esse padrão usou como base um formato de estrela de 6 pontas e completou o restante dos pontos do quadrante seguindo o mesmo método. Como você pôde perceber, o importante é que todos os pontos sejam preenchidos e que o padrão seja fácil de memorizar para você!

Quais padrões não usar?

Também é importante ficar atento a alguns padrões extremamente simples como, por exemplo, aqueles definidos por letras fáceis (C, O, N, S, M, L). Muitas pessoas também começam os desenhos de seus padrões pelo canto da tela, o que pode não ser recomendado graças à alta taxa de previsibilidade.

Uma das melhores opções é optar por desenhos que realizam um cruzamento, pois se tornam mais difíceis de identificar — principalmente a ordem por onde começaram. Também é válido desabilitar a opção que deixa o padrão visível pouco após ele ter sido desenhado.

11 ferramentas para gerar e armazenar senhas! 

Retomando o que dissemos anteriormente, buscar atualizações para as suas senhas é indispensável, principalmente para quem deseja se manter seguro no ambiente da Internet. Pensando em redobrar as camadas de proteção, conheça algumas ferramentas ideais para gerar e armazenar códigos de sites, aplicativos e bancos.

Geradores de senhas

Os geradores de senhas são aplicativos ou sites que permitirão que a pessoa usuária crie uma senha aleatória, forte e que poderá ser utilizada em qualquer plataforma que desejar. Ajustes podem ser realizados após a sua geração, incluindo substituir letras, números e símbolos. Veja, abaixo, quais são os mais seguros:

  1. LastPass;
  2. GoogleChrome;
  3. Gerador de Senhas Seguras;
  4. 4devs;
  5. Avast;
  6. Dashlane.

Gerenciadores de senhas

Os gerenciadores de senhas são utilizados para que as pessoas consigam se lembrar de todos os códigos utilizados em suas contas, sejam elas de e-mail ou de bancos, principalmente para as senhas difíceis. Sendo assim, conheça algumas das melhores plataformas para gerenciar seus códigos:

  1. Keeper;
  2. RoboForm;
  3. RememBear;
  4. Sticky Password;
  5. LogMeOnce.

Conheça também as matrizes de senha e saiba como usar: exemplo!

As matrizes de senha são vistas como um método alternativo capaz de gerar um código forte. Por meio de sites que disponibilizam a ferramenta é possível criar uma palavra ou frase graças a um gerador aleatório. Pouco depois, você poderá usar um gráfico para que uma senha forte seja criada.

Vejamos o exemplo de uma matriz de senha que tenha:

  • A = XpL;
  • B = jv;
  • C = s;
  • 6 = Xvp;
  • 9 = Lx.

Sendo assim, ao digitar Abc69 na matriz, ela irá gerar a senha: XpljvsXvpLx.

Conheça 5 ferramentas para verificar a força da senha!

Verificar a força da senha também é um passo importante para saber se você está criando senhas difíceis. Para que isso seja possível, algumas plataformas oferecem ferramentas gratuitas para realizar essa verificação. Confira, abaixo, quais são as melhores e mais seguras:

  1. NordPass;
  2. LastPass;
  3. Security.org;
  4. Kaspersky;
  5. UIC.

Conclusão

Com a constante evolução da tecnologia, criar senhas difíceis tornou-se praticamente uma obrigatoriedade. É por isso que, cada vez mais, é preciso se proteger dentro da Internet, modificando senhas com frequência e verificando qual a sua força para que seja utilizada em uma rede, aplicativo ou site.

Entender bem sobre senhas é um ponto importante sobre Segurança da Informação, uma área que cresce a cada dia no universo da TI. Aproveite a visita ao nosso blog para conferir o que é Segurança da Informação e os 5 principais pilares!

Você também pode gostar