Há pouco tempo atrás, as empresas, companhias e organizações notaram que se elas conseguissem selecionar uma pessoa colaboradora que tivesse determinadas características esperadas, essa pessoa seria mais produtiva, saudável e duradoura dentro delas. Criou-se assim algo chamado “cultura empresarial”, em que cada empresa define a sua de acordo com sua missão, abordagem, atitudes e expectativas mediante o mercado consumidor. Porém, como uma empresa sabe qual o melhor tipo de pessoa para ocupar uma vaga na empresa? Por meio de um teste Fit Cultural!

Tanto se você é alguém que já têm bastante experiência quando o assunto é entrevista de emprego, quanto se você começou agora sua jornada pelo mundo do trabalho, já deve ter se deparado com uma fase na candidatura que quisesse saber um pouco mais sobre você. As vezes ela pode vir como um teste de personalidade ou como perguntas pessoais na entrevista. 

Vamos conhecer mais sobre essa prática, seu significado e importância, além de receber dicas imperdíveis sobre como respondê-las da melhor maneira quando for sua vez? Saiba como dar “match” com sua empresa ideal a partir do nosso conteúdo a seguir:

O que é o teste Fit Cultural?

Um teste Fit Cultural é uma etapa de uma entrevista de emprego que consiste em uma entrevista semiestruturada e guiada, podendo ser feita com a interação humana ou a partir de questionários prontos. Em tal entrevista, a empresa estará buscando determinar se uma pessoa candidata a certa vaga tem os atributos necessários para ocupá-la. 

Além disso, o teste Fit Cultural também verá se você tem um alinhamento ético, moral e comportamental com os valores e expectativas alimentados pela empresa em seu ambiente de trabalho. Para a pessoa candidata, é um forte indicador se ela será feliz trabalhando naquele determinado lugar ou se tais valores vão de encontro com os seus. 

Desse modo, um teste Fit Cultural serve para que ambos os lados possam “testar a água” antes de, de fato, mergulhar em uma contratação. 

Qual o significado de “Fit Cultural”?

Como já explicamos anteriormente na introdução deste artigo, o “Cultural” refere-se à cultura empresarial de uma determinada organização. Essa cultura é definida pelas pessoas que estruturam a empresa e vão abordar missão, comportamento, valores, ética, e etc. Supondo que exista uma hipotética empresa de fabricação de papel reflorestado e reciclado, para essa empresa, os valores seriam diminuir sua pegada ecológica e garantir que não haja desmatamento. Dessa forma, pessoas que são mais antenadas quando o assunto é meio ambiente fariam um “match” com a cultura empresarial de tal companhia. 

“Fit” é uma palavra que vem importada da língua inglesa e, nesse contexto, pode ser traduzida literalmente para “encaixe”. Então, juntando ambas coisas, o teste Fit Cultural é um teste que determina se há encaixe da pessoa candidata com a empresa em relação a uma determinada cultura empresarial. 

Qual a importância do teste Fit Cultural para empresas?

Como já dito em tópicos anteriores a esse, o teste Fit Cultural é um modo das empresas conhecerem quem são as pessoas colaboradoras além do que é apresentado pelo currículo ou portfólio. Afinal, devemos concordar que dificilmente um candidato ou candidata fará uma propaganda ruim de si em seu próprio currículo. 

Assim, o teste fit cultural não apresenta benefícios só na hora do recrutamento, mas também para a experiência entre pessoa colaboradora e empresa a longo prazo. Vamos conhecer alguns motivos que reforçam a importância de um teste Fit Cultural nos meios de seleção:

1. Menor chance de contratações errôneas

De certo, grande parte das empresas passa por isso. Na hora da entrevista a pessoa é maravilhosa e serve perfeitamente ao papel, além de suas qualificações serem impecáveis. Porém, na hora da realização das tarefas dentro da empresa, a história não é bem como esperada. 

Com o teste Fit Cultural, é possível que a empresa conheça melhor quem é a pessoa por trás do currículo e como ela reagiria em diferentes situações. Isso faz com que haja uma identificação maior, até mesmo para a pessoa colaboradora, reduzindo contratações que serão uma dor de cabeça no futuro. 

2. Identificação de Soft Skills

Daqui há pouco falaremos melhor sobre elas. As soft skills são habilidades interpessoais necessárias para se ocupar uma determinada vaga, cargo ou posição. Como você pode imaginar, não há teste técnico ou prova de qualificação que ateste que alguém tem habilidades de comunicação e Inteligência Emocional, por exemplo. 

Porém, se bem treinada, a pessoa recrutadora é capaz de reconhecer certos indícios de soft skills em candidatos e candidatas por meio do Teste Fit Cultural

3. Fortalecimento da marca

Ao contratar pessoas que vão se identificar com a cultura, valores e missão da empresa, existe uma maior chance que essas pessoas passem a divulgar de maneira espontânea o quanto gostam da empresa. Dessa forma, haverá um fortalecimento da marca e da imagem positiva da empresa no mercado. Assim, as pessoas colaboradoras serão elas mesmas a propaganda positiva de uma boa cultura empresarial. 

4. Motivação

Um dos maiores desafios nos tempos atuais de tanta instabilidade é conseguir fazer com que as equipes de uma empresa mantenham-se empenhadas e motivadas a trabalhar. Afinal, atualmente existem inúmeros motivos para fazer com que uma pessoa se desmotive. 

Entretanto, ao estar cercada de pessoas que pensam parecido e de uma empresa que a compreenda, a pessoa se sentirá mais confortável e apoiada por todo mundo a sua volta. Isso fará com que seja mais fácil de se manter motivada. 

Qual a importância do teste Fit Cultural para candidatos?

Na hora que estamos passando pelas inúmeras etapas exaustivas de vários processos de recrutamento e seleção, por vezes não damos a importância devida a esse fator. Entretanto, o teste Fit Cultural não é só uma forma da empresa saber se identifica-se conosco ou não. Para a pessoa candidata, ela é uma forma de saber se há chances de se estabelecer ali. Confira:

1. Compatibilidade

O teste Fit Cultural é uma via de mão dupla. Por meio das perguntas que nos fazem, também conseguimos descobrir mais sobre como pensa a empresa

Vamos supor que você seja uma pessoa criativa e cheia de ideias novas e esteja aplicando para uma companhia extremamente conservadora e tradicional. Nessa companhia, não há flexibilidade e nem espaço para que as pessoas colaboradoras contribuam ativamente. Nesse caso, em pouco tempo você não estaria muito confortável, correto? Desse modo não há compatibilidade entre vocês, e o melhor é buscar um lugar que pense mais como você.

O teste Fit Cultural permite que tenhamos uma base de quais são os valores prezados e se de fato aqueles valores farão com que nos sintamos confortáveis.

2. Ambiente de trabalho mais saudável

Se o teste Fit Cultural foi aplicado de maneira correta, então, você terá uma equipe toda que tenha aproximadamente os mesmos valores e ideais que você. Isso significa que não será tão destoante a personalidade das pessoas à sua volta com a sua. Isso fará com que vocês consigam se comunicar melhor e haverá menos conflitos, contribuindo para um ambiente de trabalho mais harmônico

Quais as principais habilidades necessárias para um candidato no teste Fit Cultural?

Antes de submeter-se a um teste Fit Cultural, é importante saber que há requisitos mínimos a qualquer pessoa para conseguir destacar-se da concorrência nessa etapa. Quer saber quais são? Acompanhe:

Hard Skills

Suas hard skills acompanharão você por todo o processo de seleção. Então, garanta que de fato você tem o conhecimento exposto em seu currículo. Do contrário, você poderá ter problemas. 

As hard skills são habilidades técnicas quantificáveis. Você pode aprendê-las em cursos, graduações, tecnólogos, etc. No teste Fit Cultural, é bem capaz que elas sejam abordadas transversalmente com perguntas acerca da sua personalidade, especialmente se você estiver aplicando para um cargo na área de Tecnologia. 

Por exemplo, em uma empresa de desenvolvimento, as pessoas podem lhe perguntar: 

“Por qual razão você escolheu começar a aprender programação por PHP? Muitas pessoas acham que Python é mais fácil…”

ou ainda

“Se você pudesse aprender hoje qualquer linguagem de programação instantaneamente, qual seria e por quê?

Soft Skills

São de fato as suas soft skills que realmente brilharão durante o teste Fit Cultural. Afinal, muitas empresas estarão utilizando esse teste exatamente para conseguirem identificá-las em você. 

O set de Soft Skills vai variar de vaga para vaga, mas tem algumas que serão imprescindíveis para qualquer teste Fit Cultural que você estiver realizando, independentemente da área:

Negociação

Pode não ficar devidamente explícito, mas toda entrevista de emprego é uma negociação. Você está tentando vender seus serviços para uma empresa que está decidindo se vai adquiri-la ou não. Desse modo, entender um pouco sobre como negociar e saber vender sua imagem fará com que você se destaque. 

As pessoas que não sabem negociar poderão acabar se retraindo e deixando-se ofuscar por outras pessoas que ilustram melhor sua imagem. Desse modo, não tire da mente que está em negociação durante a entrevista, e desenvolva sempre que possível suas habilidades de negociação.

Comunicação

Essa é uma das soft skills básicas para qualquer atividade em sociedade. Uma pessoa que é capaz de formular melhores frases e expor suas ideias com maior nitidez consegue ser melhor compreendida e isso é um passo adicional para que seja selecionada em uma entrevista

Além disso, muitos testes fit cultural são em formato de entrevista pessoal. Desse modo, quanto melhor você se comunicar, melhor será seu desempenho. 

Autoconhecimento

Uma das maiores dificuldades que existe é a de conhecer-se. Isso porque, muitas vezes, somos convencidos de versões de nós mesmos que inventamos ou que as outras pessoas nos fazem acreditar. Entretanto, diversas vezes essas versões não representam o que somos de verdade. Ao participar de um teste Fit Cultural, a habilidade de conseguir analisar-se e conhecer-se profundamente fará com que você se destaque

O que acontece com frequência é uma pessoa ir com muita prepotência para o teste, e falar de todas suas habilidades e conquistas, mas não perceber que não era exatamente isso que a pessoa entrevistadora gostaria de ouvir. Essa pessoa estaria deixando-se cega por sua arrogância. Afinal, conhecer-se  também envolve saber quando mostrar cada habilidade ou competência, e saber geri-las com cuidado. 

Como uma empresa determina os parâmetros do teste fit cultural?

O primeiro passo para a criação de um teste fit cultural é a compreensão dos valores da empresa. Uma vez que ela tem eles bem definidos, será mais fácil traduzir essas ideias em perguntas e palavras para transformá-los em uma entrevista.

Após isso, anteriormente ao período de recrutamento, as pessoas pensarão em como esses valores podem se refletir em pessoas candidatas e elas formulam perguntas para tentar definir um escopo. Perguntas essas que poderão ser:

  • Que tipo de talentos são necessários para a empresa?
  • O que esses talentos podem estar procurando em troca?
  • Temos recursos suficientes para atrair esses talentos?
  • Como podemos alinhar da melhor maneira nossos recursos e a atração desses talentos?

Após isso, inicia-se a fase de pesquisa e seleção. Nesse momento, a partir do que foi questionado anteriormente, as pessoas recrutadoras já têm uma ideia de como realizar o teste Fit Cultural.

É importante saber como a empresa se prepara para esse processo, pois isso representa um degrau a mais na compreensão do teste Fit Cultural. Quanto maior for nosso campo de visão e compreensão do assunto, mais fácil será de impressionar dar-se bem nesse processo.

Quais as 3 categorias de perguntas realizadas em um teste fit cultural?

Geralmente, as empresas procuram organizar suas perguntas dentro de 3 grandes categorias que ajudarão a conhecer melhor a pessoa candidata. Essas 3 categorias são mais gerais e englobam grande parte das perguntas, mas isso não significa que será uma regra a ser aplicada em todo teste Fit Cultural, afinal, cada empresa decide qual a melhor forma de realizar a sua. 

As três categorias mais gerais de perguntas em um teste Fit Cultural são:

  1. Perguntas padronizadas
  2. Perguntas Interativas
  3. Perguntas não-convencionais ou inesperadas.

Vamos conhecer melhor cada uma das categorias a seguir:

1. Perguntas padronizadas

Tais perguntas não são as mais úteis para um teste Fit Cultural. Isso porque essas perguntas já são tão clichês que a maioria das pessoas já as conhece e já têm respostas prontas para quando forem perguntadas

Sua utilização é mais no primeiro momento do teste, para fazer com que a pessoa candidata se sinta mais à vontade e confiante. Caso seja pessoalmente, faz com que exista uma interação com a pessoa entrevistadora, para tornar o clima da entrevista mais leve e descontraído.

Exemplo de perguntas padronizadas

  • “Como você se enxerga daqui há 10 anos no futuro?”
  • “Quais você diria que são suas maiores qualidades e defeitos?”
  • “Se você pudesse mudar algo no seu passado, o que seria?”

2. Perguntas interativas

As perguntas interativas são chamadas assim pois elas demandam mais do que uma simples resposta. Muitas vezes, elas levam a pequenos debates ou discussões. É aqui que a empresa vai realmente avaliar o encaixe da pessoa entrevistada. Essas perguntas requerem que a resposta seja mais específica e apresente bastantes detalhes. 

Exemplo de perguntas interativas:

  • “Quais são os pontos que mais incomodam você em trabalhar em uma equipe?”
  • “Quais são suas motivações diárias para ir trabalhar?”
  • “O que você pensa sobre DevOps?”

3. Perguntas não-convencionais ou inesperadas

Normalmente aplicadas ao final da entrevista, essas perguntas são quase que impossíveis de se prever, pois cada empresa terá seu critério próprio para escolhê-las. Essas perguntas podem ser sobre literalmente qualquer assunto, e o motivo para elas pode ficar não tão explícito

Aqui, sua reação indicará como você reage a determinadas situações e quais soft skills apontam em sua personalidade. Desse modo, a dica aqui é relaxar e garantir que as respostas sejam as mais sinceras possível. 

Exemplo de perguntas não-convencionais ou inesperadas:

  • “O que normalmente seus amigos e amigas não gostam em você?”
  • “Qual era a brincadeira mais divertida para você quando era criança?”
  • “Qual foi a última vez que você prejudicou sem querer uma equipe ou um projeto?”
  • “Qual foi a última vez que você precisou mentir e por que fez isso?”

Quais os 4 principais erros cometidos por empresas em um teste Fit cultural?

Algumas vezes, o teste Fit Cultural acaba não saindo como planejado. Isso pode indicar que, em algum momento, houve alguma falha de comunicação entre a equipe de seleção e a empresa que está precisando de pessoas candidatas. Vamos compreender quais podem ser esses erros?

1. Pessoa entrevistadora sem experiência;

Esse é o erro mais fundamental em um teste Fit Cultural. Algumas empresas erroneamente colocam outras pessoas colaboradoras para fazer o processo seletivo de cargos semelhantes. Entretanto, fazer isso é prejudicial para o teste Fit Cultural! 

As pessoas entrevistadoras devem ter uma experiência prévia em recursos humanos, relacionamentos pessoais ou psicologia. Assim, elas estarão aptas a conseguir compreender o que é dito pela pessoa candidata para além das respostas dela, além de ser capaz de ler comportamentos, postura, expressões faciais, entre outros. Tudo isso conta durante um teste Fit Cultural. 

Algumas empresas, inclusive, contratam outras empresas especializadas para realizar a seleção e o recrutamento para elas. 

2. Perguntas não assertivas e sem propósito;

Isso acontece muitas vezes principalmente durante as perguntas não convencionais. Cada pergunta deve refletir uma informação que a empresa deseja obter. Retomando o exemplo dado no tópico anterior, o objetivo de perguntar o que os amigos e amigas não gostam na pessoa, por exemplo, é tentar compreender qual é a visão que indivíduos terceiros têm daquela pessoa, uma vez que isso dá uma pista sobre a personalidade dela. 

Realizar perguntas que não sejam devidamente esquematizadas e que não tenham um propósito definido pode fazer com que a pessoa entrevistadora se perca e acabe desperdiçando um teste Fit Cultural. 

3. Velocidade de Decisão;

Esse também é um ponto importante. Não é uma boa prática tomar decisões logo após os testes fit culturais serem realizados. Deve-se levar em conta todos os aspectos, conversar com mais pessoas dentro da empresa e, ao fim, tomar uma decisão bem pensada

Entretanto, esse processo também não deve se prolongar por semanas. Afinal, as pessoas candidatas podem pensar que não foram aprovadas e nem ao menos receberam um feedback de sua aplicação, o que contribui negativamente para a transparência e para a imagem positiva da interação da empresa para com o público. 

4. Número de perguntas;

Outro erro muito comum é fazer perguntas demais, assim como perguntas de menos. Tenha certeza que o teste Fit Cultural tem somente a quantidade necessária de perguntas. Dessa forma, a pessoa entrevistada não ficará cansada no processo e também não faltarão informações na hora de avaliar as opções. 

Como responder a um teste fit cultural? 6 Dicas!

Vamos descobrir agora algumas dicas para conseguir um bom resultado em um teste Fit Cultural. Vamos lá:

1. Estude previamente a cultura da empresa

Procure vídeos e depoimentos de pessoas que trabalham lá, leia sobre a empresa em websites e outros meios de comunicação. Isso será importante pois vai definir com qual postura você deverá aparecer, se é uma mais formal ou se você pode ficar mais à vontade. 

1. Não responda assim que a pergunta for feita

Essa dica é boa para pessoas que são um pouco mais ansiosas e querem responder tudo com agilidade. Por vezes, nem sempre o que está em nossa mente no momento da pergunta é a melhor resposta. Respire fundo antes de cada resposta. Esse intervalo dará tempo para que você decida se de fato a resposta que dará é a melhor opção.

Para a pessoa entrevistadora, isso poderá passar uma imagem de que você é uma pessoa calma e centrada, além de não ser precipitada na hora de tomar decisões.

2. Não minta

Pode parecer óbvia essa dica, mas muitas vezes somos impelidos a “aumentar um pouquinho” a história para impressionar quem está nos entrevistando. Não faça isso. A honestidade sempre é a melhor saída, e você verá que a confiança passada pelas respostas sinceras será evidente para a pessoa recrutadora

3. Peça explicações

Caso não tenha compreendido uma questão ou outra, não tente responder a partir do que você entendeu. Nesses casos, sempre peça para a pessoa reformular a pergunta para que você entenda qual é o ponto dela. Por vezes, você pode acabar dando uma resposta que não corresponde com as expectativas da empresa puramente porque não compreendeu a pergunta

4. Use exemplos verossímeis

Não conte histórias que pareçam falaciosas ou extraordinárias. Elas podem ser legais em uma mesa de bar com amigos ou em festas, mas, no teste Fit Cultural, quanto mais extravagante for sua história, menos verossímil ela será.

Aqui utilizamos a palavra verossímil, e não real. Afinal, sua história extraordinária pode ser verdadeira, mas pode não parecer que seja. Nesse caso, prefira uma história que não tenha como duvidar de sua veracidade. 

5. Seja você

Essa pode parecer uma dica muito clichê, entretanto, ela não deixa de ser efetiva. Mostre sua personalidade, não deixe de ser quem você é para passar uma imagem falsa para a empresa. É evidente que você precisará ser formal, porém, ainda assim utilize sua linguagem corporal, seu carisma… Não se sabote pensando que você deve ser a pessoa mais séria do mundo para conseguir uma vaga. 

Confira as 10 perguntas mais relevantes em um teste fit cultural e como respondê-las!

Agora, conheça uma seleção de perguntas que são comumente utilizadas em testes Fit Culturais, de todas as categorias já abordadas acima. Depois, confira dicas exclusivas de como respondê-las da melhor forma possível:

  • Você prefere trabalhar a sós, em pares ou em equipes?

Existe uma probabilidade grande de que essa pergunta apareça em seu teste Fit Cultural. Essa pergunta é importante mais para si do que para a empresa na verdade. Analise qual o cargo. Se você for uma pessoa programadora, tudo bem responder qualquer opção. Porém, se for de um cargo que exige estar frequentemente em contato com diferentes equipes e não gostar de trabalhar em grupo, será que você se sairá bem nesse cargo? De qualquer forma, a honestidade nessa questão é sempre a melhor opção.

  • Você gosta de fazer amizade com as pessoas do trabalho?

Essa é uma pergunta capciosa e você deverá analisar como é a cultura empresarial da empresa. Se ela for no estilo startup, que tem áreas comuns para convivência e incentivam a interação entre pessoas colaboradoras, você pode dizer sem problemas nenhum que gosta de fazer amizades. Entretanto, se for uma organização mais tradicional, com foco no resultado, prefira dizer que você permite se relacionar com as pessoas até o ponto em que isso não atrapalha o seu desempenho. 

O motivo para isso é que essa pergunta pode variar se a empresa vê com bons olhos a amizade entre pessoas colaboradoras ou não. Para isso, você deverá analisar primeiro qual a cultura da empresa.

  • Descreva uma vez quando você…

Nesse tipo de pergunta, as pessoas recrutadoras podem pedir para você descrever uma situação diversa em sua vida de trabalho. Como por exemplo a vez que você viu uma oportunidade, resolveu um problema difícil, ou saiu de suas tarefas habituais para atender às necessidades de clientes. Essa pergunta revelará para você algumas dificuldades que possivelmente a empresa passa.

Para essas situações, a melhor escolha é sempre a história mais simples. Quanto menos fantasiosa ou moralista for a história (moralista, nesse sentido, que faz parecer uma fábula, por exemplo, com uma lição de moral ao fim), melhor será seu desempenho. Escolha a mais cotidiana possível. Porém, descreva-a como se fosse algo grandioso. A diferenciação estará em como você contará essa história.  

  • O que você precisa para ser uma pessoa mais produtiva?

Aqui a empresa quer saber quais são suas expectativas de oferta e se ela tem a oferecer o que você almeja. Não é interessante para a empresa que você tenha suas expectativas frustradas, uma vez que isso impactará diretamente na sua motivação e no seu trabalho. Assim, responda sinceramente: se você precisa de pausas, se você precisa conversar, se você tem uma técnica específica para isso, se o salário influencia na motivação…

  • Você já teve algum conflito com outra pessoa colaboradora? Como vocês se resolveram?

Inteligência emocional, empatia e comunicação não-violenta estão presentes em muitas políticas de empresas atualmente. Elas querem saber se você é uma pessoa que consegue gerir seus próprios sentimentos e resolver conflitos. Afinal, desconfortos constantes no ambiente de trabalho levam uma equipe toda a ser mais improdutiva. 

Escolha uma vez em que você conseguiu resolver seus problemas com alguém. Não tem problema se você ainda não for uma pessoa que tem experiência em lidar com conflitos, apenas demonstre que há espaço para evolução e interesse em aprender. 

  • Qual foi o último livro que você leu?

Mais uma vez, sinceridade é tudo. Nenhum título é grandioso ou pequeno demais, desse modo, não sinta vergonha em dizer que gosta de romances, por exemplo. O que fará essa pergunta válida, no entanto, é a justificativa que você dá para gostar (ou não) do último livro que leu, e por qual razão o fez. Então, seja bem original nesse ponto!

  • Qual é a cultura empresarial ideal para você?

Nesse caso, a empresa está sendo bem direta ao perguntar isso. Tendo um conhecimento prévio da cultura da empresa, e querendo trabalhar lá, você pode ressaltar qualidades da cultura da empresa sem utilizá-la como exemplo. Caso você faça isso, deixará evidente que estudou a cultura da empresa e a pessoa recrutadora pode pensar que está falando somente para se adequar. 

Procure ressaltar pontos relacionados à cultura da empresa em questão que ela consiga se relacionar, mas que ainda não foram citados pela própria empresa. 

  • Como você equilibra trabalho e vida pessoal?

Existe uma cultura fomentada dentre as pessoas candidatas que, quanto mais você demonstrar que é workaholic, mais a companhia gostará de você. Afinal, você gosta de trabalhar! Entretanto, não é bem assim que funciona. Atualmente, muitas empresas estão cientes dos desgastes que o excesso de trabalho físico causa na pessoa profissional. Assim, trabalhar muito não é mais uma qualidade! 

É mais interessante evidenciar pontos em que você consegue fazer uma nítida separação entre sua vida pessoal e profissional, demonstrando que tem equilíbrio e controle de ambas esferas da sua vida. 

  • Como você responde às críticas construtivas/feedbacks?

Muitas empresas atualmente se apoiam em uma cultura de feedbacks. Dessa forma, é interessante saber como você lida com elas. É nítido que todas as outras pessoas entrevistadas responderam positivamente, então, somente dizer que você aceita feedbacks e críticas não é o suficiente. 

Mesmo que não solicitado, conte uma vez em que um feedback ajudou você a melhorar seu trabalho e ampliar a sua visão de mundo. Assim, você estará tornando sua pergunta mais palpável. 

  • Com o que você pode contribuir para a empresa que seja único?

Atenção! Essa pergunta é muito complicada! O motivo para sua complexidade é que as pessoas recrutadoras já estão cansadas das respostas tradicionais envolvendo perfeccionismo, perseverança, liderança, etc. Desse modo, você terá de se esforçar mais para trazer algo que seja realmente único

Uma sugestão é identificar um desafio para a empresa. Por exemplo, se você souber que a empresa tem certa dificuldade na integração de equipes, você pode dizer que tem ótimas ideias para fazer com que equipes trabalhem juntas, como por exemplo, dinâmicas de grupo. 

Outras perguntas variadas que podem aparecer:

  • O que você faz quando discorda da ideia de outras pessoas?
  • Quais serão seus objetivos pelos próximos 3 meses caso seja contratado(a)?
  • Você gosta de desafios?
  • Descreva seu círculo de amizades.
  • Como você pode ajudar a motivar uma equipe que está passando por um momento difícil?
  • Quem é seu exemplo de liderança?
  • Quais são seus planos a longo prazo?

Neste artigo, conferimos tudo acerca da etapa do teste Fit Cultural, incluído em muitos processos de recrutamento atualmente. Ele é importante para garantir que haja uma compreensão dos valores da empresa e que a contratação de novas pessoas colaboradoras seja pautada neles. Além disso, vimos também dicas para responder ao teste Fit Cultural e algumas perguntas que possivelmente apareceriam em um.

Gostou de saber sobre o teste Fit Cultural? Aprenda agora tudo sobre a Avaliação Qualitativa, e fique profissional na arte das avaliações!

0 Shares:
Você também pode gostar