A Magic Leap acaba de receber um investimento de US$ 500 milhões e já tem planos para o próximo ano: lançar um novo headset de realidade aumentada. Esta será a segunda aposta da empresa na tecnologia, e a expectativa é que a nova versão receba uma série de melhorias em comparação com a primeira tentativa

De acordo com o anúncio da companhia, o novo investimento ofereceu uma maior flexibilidade financeira e os recursos necessários para que a Magic Leap expandisse seus negócios na indústria de realidade aumentada.

A companhia surgiu como uma startup e atraiu a atenção de gigantes da tecnologia com promessas de transformar diversas áreas, inclusive a educação, por meio da tecnologia de realidade aumentada. 

A primeira versão do headset foi desenvolvida com foco no consumidor final e recebeu quase US$ 3 bilhões em investimentos para ser lançada. Só o Google apostou US$ 542 milhões na startup em 2014. 

Após o lançamento do Magic Leap 1, a empresa percebeu que talvez estivesse focando no público errado. Assim, o produto acabou recebendo um novo nome, The Magic Leap One Creator Edition, em uma tentativa de atrair clientes corporativos. 

Em 2020, com os impactos da pandemia na economia mundial, a Magic Leap demitiu quase metade dos seus funcionários, com relatos de que a empresa estava abandonando suas atividades focadas no consumidor final. 

O anúncio do investimento de US$ 500 milhões representou uma espécie de despertar da empresa, oferecendo a oportunidade de ela retornar ao mercado e ganhar relevância novamente, mas agora enfrentando novos concorrentes. 

Batizada de Magic Leap 2, a versão mais recente dos óculos de realidade aumentada já está sendo utilizada por clientes selecionados como parte de um programa de acesso antecipado. O produto será lançado oficialmente em 2022

Magic Leap 2

Uma das primeiras melhorias da segunda versão do headset em relação à primeira é um campo de visão maior. No caso do Magic Leap 1, os gráficos de realidade aumentada só apareciam em uma área extremamente limitada. 

O Magic Leap 2 também será 20% mais leve que a primeira versão, com a empresa afirmando que ele será o menor e mais leve do mercado. Outra novidade é que os óculos serão capazes de ajustar o brilho para que possam ser utilizados em ambientes externos com muita claridade. 

Este último recurso parece uma resposta natural à nova geração de óculos de realidade aumentada. O Magic Leap 1 não funcionava muito bem em locais com muita luz solar. No entanto, os produtos atuais oferecidos por empresas como Snapchat e Niantic estão cada vez mais focados em ambientes externos. 

Concorrência acirrada

A estratégia da Magic Leap de se afastar do consumidor final para atrair empresas rendeu a ela clientes como a Ericsson e Farmers Insurance, além de parcerias com Google Cloud, PTC, NVIDIA e VMWare.

Homem com óculos de realidade aumentada.

Com o lançamento do Magic Leap 2, a empresa reforça seu objetivo de suprir a “crescente demanda por realidade aumentada”. Em comunicado, a Magic Leap ainda citou uma pesquisa da International Data Corp. (IDC) que mostra que o mercado de realidade aumentada e virtual deve atingir US$ 140 bilhões até o fim de 2024

Apesar da Magic Leap ter sido uma das pioneiras no campo de realidade aumentada, ela almeja brigar por uma posição em um mercado que já se tornou muito competitivo, com gigantes como Microsoft, Facebook, Qualcomm, Snapchat e Apple disputando entre si. 
Por enquanto, sua estratégia é manter o foco em clientes corporativos. Ainda assim, a Magic Leap afirmou que pode voltar a se aproximar do consumidor final, já que a empresa tem recebido diversas solicitações para licenciar sua tecnologia.

0 Shares:
Você também pode gostar