Embora a Covid-19 tenha causado muitos danos à economia, o cenário poderia ter sido ainda pior se não contássemos com a inteligência artificial. Isso é o que mostra um estudo da Anglia Ruskin University sobre como a tecnologia ajudou a proteger empresas de pequeno e médio porte contra os riscos associados à pandemia. 

Os pesquisadores entrevistaram 317 companhias baseadas em Londres e descobriram que a utilização de ferramentas alimentadas por inteligência artificial estava associada a uma redução de risco de 3,1% durante a pandemia. Os resultados foram publicados na revista acadêmica Information Systems Frontiers

Os impactos da Covid-19 manifestaram-se de diferentes formas. Com as restrições para manter o distanciamento social, muitos estabelecimentos foram obrigados a encerrar os serviços presenciais. Além disso, as cadeias de produção também foram afetadas, dificultando o acesso a recursos e a fornecedores. 

Mesmo com a retomada gradual das operações após as campanhas de vacinação, muitos negócios ainda enfrentam dificuldades, considerando que a economia ainda fragilizada ou instável do país faz com que os consumidores reduzam ou adiem a compra de bens e serviços. 

Baixa adesão

A Organização Internacional do Trabalho (OIT) desenvolveu uma escala de 60 pontos para mensurar os impactos da pandemia nos trabalhadores, em processos laborais, nos lucros e em parcerias.

Os softwares de inteligência artificial utilizados pelas empresas que participaram do estudo incluíam chatbots para interação com clientes, ferramentas para identificar avaliações falsas e apps que usam algoritmos para aprimorar a segmentação de clientes com base em seus hábitos, atividades e perfis nas redes sociais, ações online e histórico de transações.

Algoritmos.
O estudo incluia chatbots para interação com clientes, ferramentas para identificar avaliações falsas e apps que usam algoritmos para aprimorar a segmentação de clientes com base em seus hábitos.

De acordo com a pesquisa, o uso de inteligência artificial com o intuito de oferecer sugestões de compras personalizadas foi associado a uma redução de 2% no risco aos lucros causado pela pandemia. Já a implementação de IA para segmentar a audiência online foi atribuída a uma redução de 1,2% dos riscos gerais ao negócio. 

Apesar dos benefícios da tecnologia apontados no estudo, os números mostram que apenas 26% das empresas de pequeno porte afirmam utilizar ferramentas de inteligência artificial. Isso representa uma diferença significativa em relação aos 70,4% registrados no caso de empresas de porte médio. 

Recursos de IA

Os autores do estudo ressaltam que a inteligência artificial é capaz de auxiliar as empresas de formas variadas. Algumas das aplicações citadas por eles incluem monitorar os hábitos dos consumidores para oferecer recomendações, melhorar as decisões de compra de um cliente, além de aprimorar resultados de busca, meios de comunicação, o desempenho organizacional e ainda auxiliar na redução de custos. 

Segundo eles, a tecnologia pode ajudar as empresas de pequeno e médio porte, que são as mais vulneráveis, a se adaptarem a novas adversidades. Dessa forma, elas poderão identificar demandas e agir com rapidez para impulsionar as operações, aumentando a eficiência e reduzindo os riscos ao negócio. 

No caso das empresas que participaram do estudo, os autores afirmam que a utilização de inteligência artificial fez com que os riscos causados pela pandemia de Covid-19 apresentassem uma queda em todas as dez categorias analisadas, como marketing, vendas, comunicação, previsões, precificação e fluxo de caixa, avaliações falsas, cibersegurança, recrutamento e serviços legais.

Você também pode gostar