A ferramenta Speedtest Intelligence, da empresa Ookla, divulgou um novo relatório sobre o desempenho do 5G que mostra que a média de velocidade de conexão global do serviço está caindo. Por outro lado, o documento também indica que ele continua a se expandir para mais áreas ao redor do mundo, o que influencia as alterações na velocidade média.

O relatório, intitulado “Q3 2021 5G Median Performance Worldwide”, refere-se ao terceiro trimestre deste ano e revelou que a velocidade média global do 5G é de 166,12 Mbps.

Esse número corresponde a 13% a menos que os 206,22 Mbps registrados no mesmo período do ano anterior. No caso das velocidades de upload, a queda foi ainda maior, atingindo 21,08 Mbps este ano, o que representa 39% a menos que os 29,52 Mbps observados no terceiro trimestre de 2020. 

De acordo com o Speedtest, alguns dos fatores que podem explicar essas quedas na velocidade média são a introdução de países com redes historicamente mais lentas aos cálculos do 5G, assim como o impacto do compartilhamento de espectros dinâmicos nas velocidades globais.    

Conforme explica o relatório, uma das principais causas é a expansão do 5G para outras regiões do planeta. Assim, as oscilações ocorrem devido às diferentes tecnologias de rede empregadas e seus níveis de avanço correspondentes em cada país. 

Segundo a Speedtest, esse tipo de desaceleração é algo comum e esperado no processo de adoção de uma nova tecnologia, principalmente na fase inicial deste ciclo.                

A boa notícia é que a velocidade da conexão 5G deve voltar a aumentar em 2022 graças à série de lançamentos de espectros adicionais e às entregas planejadas de serviços 5G globais.

Coreia do Sul lidera ranking de velocidade 5G

celular na mão com a palavra 5G na tela

Ao avaliar os países de forma individual, o teste da Ookla revelou que a Coreia do Sul liderou a corrida pelo 5G, atingindo uma velocidade média de download de 492,48 Mbps, o que representa um aumento em relação aos 411,31 Mbps do ano anterior. 

Além do próprio desempenho do 5G no país, outro fator que contribuiu para a Coreia do Sul conquistar o primeiro lugar foi o fato de a Noruega, que antes ocupava a liderança, apresentar uma queda acentuada. Após atingir 549,02 Mbps no terceiro trimestre de 2020, o país europeu registrou apenas 426,75 Mbps este ano. 

A Noruega não foi a única a registrar uma queda, no entanto. Conforme mostra o relatório, os Emirados Árabes Unidos, que ficaram com a terceira posição, apresentaram uma situação similar, caindo de 516,58 Mbps para 409,96 Mbps.

Após Coreia do Sul, Noruega e Emirados Árabes Unidos, o ranking dos países com melhor desempenho em relação ao 5G inclui Arábia Saudita (366, 46 Mbps), Qatar (359,64 Mbps), Kuwait (340,62 Mbps), Suécia (305,72 Mbps), China (299,04 Mbps), Taiwan (296,63 Mbps) e Nova Zelândia (296,15 Mbps). 

Disponibilidade do 5G

Os Estados Unidos não conseguiram ocupar uma posição entre os 10 países com maiores velocidades de conexão 5G, apresentando uma média de 93,73 Mbps. No entanto, o país norte-americano liderou o ranking de disponibilidade do 5G, com o serviço atingindo 49,2% da população. 

Os Países Baixos ocuparam o segundo lugar, oferecendo o serviço a 45,1% da sua população. A Coreia do Sul ficou em terceiro, com 43,8%. 

Durante o terceiro trimestre deste ano, 13 países estrearam o 5G em seu território, aumentando o número de nações que oferecem o serviço para um total de 112. 

Ainda assim, o relatório da Speedtest também pontua que existem 70 países em que mais de 20% da população ainda depende de tecnologias 2G e 3G.

Deixe um comentário
Você também pode gostar