Conseguir manter uma rotina eficaz de estudos pode ser uma tarefa mais árdua do que parece. Com toda a tecnologia a nossa volta, notificações e informações surgindo a cada instante, é fácil perder a concentração e procrastinar. Porém, nada está perdido! Existem diversas técnicas de estudo para evitar perder o foco e otimizar a obtenção do saber!

Com isso em mente, reunimos dicas e recursos que farão com que os momentos de aprendizado sejam cada vez mais proveitosos. Veja, a seguir, o conteúdo:

  1. Prepare sua mente para as técnicas de estudo
  2. Analise seus estudos anteriores
  3. Use mapas mentais
  4. Faça intervalos durante o estudo
  5. Mantenha o local de estudo organizado
  6. Use técnicas de memorização
  7. Realize testes práticos
  8. Use a técnica da autoexplicação
  9. Faça resumos do que aprendeu

Confira essas dicas e bons estudos!

1. Prepare sua mente para as técnicas de estudo

Estudar é uma habilidade que exige disciplina, e poucas pessoas já nascem com ela. Logo, isso é algo que se pode praticar e ficar cada vez melhor. Quanto mais se exercita o hábito de estudo, melhor se estuda. Entretanto, tal exercício só será possível se vier dotado de esforço e vontade.

Antes de estudar, tente treinar sua mente para não rotular a tarefa como algo maçante e desagradável. Procure focar os pontos que agradam você. Imagine que, cada vez que aprende, sua visão de mundo se expande um pouco. Acredite que você é capaz de estudar e que deseja fazer isso. Sendo uma pessoa positiva, os estudos se tornam mais leves.

2. Analise seus estudos anteriores

Olhar para trás e aprender o que deu errado das últimas vezes é a melhor forma de evitar que tais erros se repitam. Prepare previamente uma lista mental sobre o que não fazer quando começar a estudar, baseado nas experiências anteriores.

Pode ser que se sentar de frente para a janela não tenha sido uma boa ideia, por conta da claridade, ou tal cadeira seja muito desconfortável e acabe dificultando a concentração. Todo detalhe é essencial na hora de manter o foco necessário para estudar.

3. Use mapas mentais

O mapa mental é uma maneira de estruturar seus estudos. Por meio dele, é possível organizar, resumir e visualizar melhor informações em apenas uma página. Esse recurso pode ser utilizado para planejar uma redação e até estudar para uma prova muito importante.

Veja como fazer um mapa mental:

  • pegue uma folha sem pautas e vire horizontalmente;
  • comece do centro da página e vá expandindo até as beiradas;
  • faça com que o centro seja a parte mais visível e destacada do restante da folha — você pode desenhar um círculo em volta;
  • para criar um tópico, trace uma linha partindo do centro para qualquer direção;
  • no final do tópico, faça um desenho ou escreva algo com canetas coloridas, para que se diferencie dos demais tópicos;
  • a depender do tópico, crie subtópicos a partir de outra linha surgindo dele;
  • adicione quantos tópicos forem necessários.

4. Faça intervalos durante os estudos

Quando se acredita que não há tempo a perder, pode-se cometer o terrível engano de estudar direto, sem tirar nenhum descanso entre os conteúdos. Nessa situação, perde-se mais tempo ainda do que se fossem realizadas pausas regulares.

Para que a capacidade de aprender seja mantida em longos períodos de estudo, o cérebro precisa descansar vez ou outra. O recomendado é que se estude por até 9 horas ao dia, podendo ser dividido em três grandes blocos de três horas.

Entre esses blocos, o intervalo deve ser de pelo menos uma hora. A cada hora de estudo, recomenda-se uma pausa de 15 minutos.

Aproveite os intervalos para fazer lanches, praticar alguma atividade física e beber água. Manter-se hidratado ajuda no funcionamento do cérebro e torna a rotina ainda mais produtiva.

5. Mantenha o local de estudo organizado

É impossível para uma pessoa cozinheira profissional fazer o seu trabalho em uma cozinha caótica, certo? A mesma lógica serve para seu local de estudo! Isso inclui tudo, seja escolher o local certo para estudar, seja deixar o acesso ao material facilitado.

O primeiro passo é garantir que o ambiente escolhido seja calmo e confortável. Após, certifique-se de que nada poderá interrompê-lo durante os estudos.

Portanto, desligue todos os aparelhos eletrônicos que estiverem próximos e que não serão úteis no momento. Confira se tem tudo de que precisa em mãos e mantenha tudo no seu devido lugar, assim, poderá encontrar o que for com rapidez.

6. Use técnicas de memorização

É inevitável o papel da memória nesse assunto. É ela que vai reter a informação e garantir que se possa tirar conclusões e sentidos próprios dos conteúdos, posteriormente. À vista disso, algumas táticas de memorização podem ser utilizadas para facilitar o processo, sendo uma das técnicas de estudo mais valiosa.

Flashcards

Esses pequenos cartõezinhos, que podem ser feitos de cartolina ou papel sulfite, são muito eficazes na hora de se fixar o conhecimento. Faça vários deles, depois escreva uma pergunta de um lado e a resposta no outro. Embaralhe-os e desafie-se a lembrar da resposta de todos!

Estudo Mnemônico

O mnemônico consiste na associação de uma informação relevante a uma palavra, frase, expressão, sigla, fórmula, gráfico etc. Vamos supor que queira decorar a primeira família da tabela periódica, que contém os elementos Hidrogênio (H), Lítio (Li), Sódio (Na), Potássio (K), Rubídio (Rb), Césio (Cs), Frâncio (Fr).

Pode-se criar uma sentença engraçada, utilizando os símbolos dos elementos. Poderia ser algo como “Hoje Li Na Kama Robinson Crusoé Francês”. Pode parecer boba, mas essa prática realmente ajuda a lembrar das informações.

O mais legal dos mnemônicos é que são pessoais. Então, você pode usar sua criatividade para inventar vários que farão sentido e funcionarão para você.

7. Realize testes práticos

Para muitos, os testes são temidos e motivo de estresse. O que não se imagina é que eles podem ser altamente eficazes na hora de reter dados e garantir que sejam lembrados mais tarde.

Procure por provas ou testes acerca do conteúdo que precisa estudar e tente fazer a maior quantidade de questões em determinado tempo. Além de garantir a aprendizagem, você treinará para outros pontos importantes, como gerenciamento de tempo e controle emocional.

8. Use a técnica de autoexplicação

Questione, resuma e responda! A autoexplicação é uma interessante técnica que leva a pessoa que estuda a indagar e explicar para si a matéria em questão.

Imagine que está lecionando uma classe e que está explicando o conteúdo para estudantes. Quais dúvidas seriam levantadas? Como você responderia a elas? Ao fazer isso, você já está praticando a autoexplicação!

9. Faça resumos do que aprendeu

Por fim, temos o bom e velho resumo. Apesar de demandar tempo para ser colocada em prática, essa técnica de estudo é essencial para todo mundo que deseja aprender de forma eficaz.

Leia, releia e destaque os pontos mais importantes do conteúdo. Organize as ideias em um esquema, primeiro e, então, passe tudo para o formato de texto, da forma mais objetiva possível. 

Além dessas, muitas outras técnicas de estudo estão disponíveis para que você aproveite de forma plena o momento. Lembre-se de manter uma boa noite de sono e praticar exercícios físicos com frequência, tendo em vista que são grandes aliados da aprendizagem.

Gostou das nossas dicas? Descubra como ser ainda mais eficaz utilizando a técnica Pomodoro!

8 Shares:
Você também pode gostar