Já se esqueceu onde deixou as chaves de casa ou onde estacionou o carro, mesmo minutos depois de ter realizado essas ações? Fique tranquilo, você não está perdendo a memória! Contudo, isso pode ser um alerta de que está na hora de dar mais atenção a ela.

Os estudos, o desenvolvimento pessoal, o trabalho e até atividades corriqueiras, como fazer compras no mercado, precisam da nossa concentração e dedicação para que seja possível memorizar tudo aquilo que seja útil para nosso dia a dia. Porém, muitas vezes não nos lembramos de detalhes ou, até mesmo, acontecimentos importantes.

Mas como melhorar a memória e resolver isso? Existem diversos exercícios e hábitos que podem ser inseridos na nossa rotina para evitar esquecimentos. Neste post, listamos 9 técnicas que vão ajudar a melhorá-la, confira os tópicos a seguir:

  • Tente frisar as informações mais importantes
  • Associe o que deve ser lembrado a uma imagem ou objeto
  • Faça duas tarefas simultaneamente
  • Faça exercícios físicos
  • Treine sua mente
  • Relembre as atividades que você fez durante o dia
  • Tenha vida social
  • Cultive o bom humor
  • Dê atenção à alimentação

Boa leitura!

1. Tente frisar as informações mais importantes

Quando assistia a um curso, seja ele por vídeo, seja presencial, já aconteceu de você não conseguir posteriormente se lembrar de boa parte do que foi ensinado? Existe uma técnica para evitar que isso ocorra.

Durante a aula, anote as palavras ou frases que você considera mais importantes. Ao final da lição, leia tudo aquilo que foi escrito e tente ligar essa revisão à aula que foi assistida. Essa estratégia ajudará a memorizar e, ainda, exercitará o seu cérebro.

Além disso, durante a leitura de um livro, uma tática que pode auxiliar a melhorar sua memória é destacar as informações que você acredita ser indispensáveis com uma caneta marca texto. O ideal é grifar, no mínimo, duas palavras por parágrafo e, ao final do texto, reler tudo aquilo que foi destacado.

2. Associe o que deve ser lembrado a uma imagem ou objeto

Um dos motivos pelo qual algumas coisas caem no esquecimento é a má representação da informação em nossa mente. Ou seja, quando a imagem gravada em nosso cérebro não é forte o suficiente para que nós nos recordemos daquela informação.

A solução para isso é relacionar aquilo que deve ser lembrado a uma imagem ou objeto. Por exemplo: quando lemos um livro, identificamos quais são algumas das características físicas da personagem, mas não temos uma imagem formada no nosso cérebro.

Ao construir essa figura em nossa mente, somos capazes de memorizá-la e absorver melhor aquelas informações. Outra técnica importante é inserir essas imagens em espaços que já estão guardados em nossa memória, tal como nossa casa ou faculdade.

Portanto, na hora de imaginar a protagonista do livro, pense nela em um ambiente familiar, assim como a cozinha do seu apartamento ou a sua sala de aula. É muito mais fácil para o seu cérebro memorizar uma informação nova quando ela está ligada a algo que você já tem gravado e está presente no seu cotidiano.

3. Faça duas tarefas simultaneamente

É normal pensarmos que, para memorizar melhor, devemos manter o foco em apenas uma tarefa, certo? Em algumas situações, não é bem assim. Quando precisamos realizar duas tarefas e não podemos nos esquecer de nenhuma delas, um bom exercício é realizá-las ao mesmo tempo.

Imagine que você tenha que estudar para uma prova, e que também deve alimentar o seu cachorro em uma hora que coincide com o seu momento de estudo. O ideal é que você deixe algo no seu campo de vista, como um objeto ou uma foto que remeta ao seu bichinho de estimação.

Assim, ao olhá-lo, você se lembrará de que tem que dar comida ao seu cachorro. Vale lembrar que usar o despertador não é útil na hora de exercitar a sua memória. Pelo contrário, ele fará todo o trabalho para o seu cérebro e não deixará você treiná-lo.

4. Faça exercícios físicos

É de praxe ouvir que os exercícios físicos são nossos maiores aliados na hora de manter a saúde e o bem-estar. O que muitas vezes não sabemos é que eles são fundamentais para o funcionamento da nossa memória.

Ao realizar uma caminhada diária ou treinar a musculação na academia, estamos otimizando o funcionamento da nossa memória. Quando nos exercitamos, melhoramos nossas funções cardiovasculares e aumentamos nosso fluxo sanguíneo.

Como consequência disso, há o crescimento dos neurônios e a amplificação das conexões na região do hipocampo, encarregado pelo funcionamento da memória. Contudo, é importante aliar os exercícios físicos a uma boa noite de sono.

Dormir de sete a nove horas é o ideal para que o nosso cérebro seja capaz de absorver aquilo que aprendemos e vivenciamos durante o nosso dia. Sendo assim, não é uma boa ideia deixar de lado algumas horas de sono para poder estudar, uma vez que você não dará o tempo necessário para o seu cérebro memorizar tudo aquilo que foi estudado.

Outras formas de repouso também são benéficas, como o famoso momento de ócio. A chamada técnica pomodoro não só ajuda a melhorar a memória para estudar, mas também, a realizar suas tarefas efetivamente. Ela consiste, basicamente, em fazer algumas pausas após um intenso período de estudo. Essa prática permite uma melhor absorção do conteúdo e maior produtividade.

5. Treine sua mente

Treinar a sua mente para que ela seja capaz de armazenar todas as informações que você considera importantes é, talvez, a técnica com o maior leque de possibilidades, incluindo hábitos que você pode inserir no seu dia a dia.

Uma das práticas que ajudam a melhorar a memória é fazer atividades, como escovar os dentes ou ensaboar o cabelo com a mão não dominante. Ou seja, se você é destro, faça o máximo de afazeres com a mão esquerda.

Ir ao mercado também pode ser uma atividade estimulante para a sua memória. Antes das compras, faça uma lista de todos os produtos que você precisa, mas não a utilize. Deixe-a no seu bolso e tente lembrar-se dos itens sem a ajuda da lista. Somente ao chegar no caixa, verifique se você pegou tudo o que havia anotado. Caso tenha se esquecido de mais de um item, é sinal de que deve melhorar a memória.

Por fim, um hábito que para muitos é sinônimo de lazer e que auxilia no melhor funcionamento da memória são jogos. Entre eles, palavras cruzadas, sudoku e quebra-cabeça.

6. Relembre as atividades que você fez durante o dia

São várias as formas que você tem de exercitar o seu cérebro para melhorar a memória. Uma delas é, ao final do dia, tentar repassar tudo aquilo que você fez, desde o momento em que você levantou da cama até a última atividade realizada antes de ir dormir.

Caso prefira, você pode deixar um caderninho na sua mesa de cabeceira e anotar todo o seu dia. Para ajudar ainda mais sua mente e mudar um pouco aquilo que você anota no caderno, experimente tomar uma rota diferente daquela que habitualmente utiliza para ir ao trabalho ou à faculdade.

7. Tenha vida social

Além de ser prazeroso, cultivar amizades e momentos com aqueles que amamos pode ser um auxílio a um melhor desempenho da nossa memória. Quando saímos com colegas ou conversamos com nossos familiares, incentivamos nossa mente a trabalhar, uma vez que estamos dando a ela constantemente novas informações que devem ser armazenadas.

Nesse caso, quanto mais saímos da nossa rotina atribulada de trabalho e estudo e inserimos momentos de lazer ao lado de pessoas conhecidas, estamos incentivando nossa memória com vivências e acontecimentos novos. Tal dica também é válida para o ambiente profissional, já que manter uma relação harmoniosa com as outras pessoas que trabalham conosco, além de reforçar o que já foi dito, ainda contribui para a formação do nosso networking.

Essa prática é uma das mais importantes para pessoas idosas, afinal, elas costumam ficar mais tempo dentro de casa, e consequentemente, ter menor contato com as pessoas. É interessante que elas recebam visitas ao longo da semana ou façam passeios em que seja possível o contato interpessoal. Quanto maior for seu círculo de amizades, maior será o estimulo à memória por meio de novas informações e experiências.

8. Cultive o bom humor

Para muitos, acordar bem-humorado ou se manter entusiasmado em meio aos contratempos ao longo do dia não é uma tarefa tão simples. Mas, talvez você se sinta incentivado se nós dissermos que o bom humor é um grande aliado daqueles que querem a memória excelente.

Em meio às inúmeras tarefas do trabalho e à grande quantidade de conteúdo para estudar, por mais difícil que seja, é necessário manter a calma e a alegria. Uma rotina estressante e desgastante pode ser a causa das falhas na memória. Além disso, ela pode gerar outros problemas, como a ansiedade.

Uma das práticas que não só melhoram sua concentração — necessária para uma boa memorização —, mas também evitam a ansiedade é a meditação. Esse exercício, preferivelmente realizado no início da manhã ou antes de dormir, pode ajudar a enfrentar os desafios ao longo do dia com mais leveza e bom humor.

Vale lembrar que qualquer atividade que anime e relaxe é válida!

9. Dê atenção à alimentação

Muitas vezes é necessário incluirmos alguns alimentos com os quais não simpatizamos em nossas refeições, pois eles trarão resultados positivos à nossa saúde. Para manter nossa mente saudável, não seria diferente.

Aqueles que são fãs de peixe vão ficar felizes ao saber que o ômega-3 e o ômega-6, duas das substâncias que auxiliam na melhora da memória, estão presentes no salmão e na sardinha. Para aqueles que não gostam tanto, não há desculpas para não ingerir os nutrientes, uma vez que eles também podem ser encontrados nas sementes de quinoa.

Os antioxidantes também são aliados no combate às falhas na memória. Eles podem ser encontrados nas frutas e legumes, como morango, tomate e uva. Já a colina, presente na gema do ovo, ajuda no bom desempenho da mente e no aprendizado.

Além desses alimentos, as bebidas que contêm cafeína, como o chá verde e o café, mantêm o cérebro em alerta e auxiliam na concentração, necessária para um bom armazenamento das informações. Mas muito cuidado com essas bebidas!

Em excesso, elas podem atrapalhar seu sono e, como já foi dito anteriormente, uma noite bem dormida é essencial para um bom funcionamento da memória. No mais, produtos industrializados e com alto teor de açúcar e de gordura devem ser evitados ao máximo.

O segredo de uma boa absorção das informações está, justamente, em saber como melhorar a memória por meio de uma mudança de hábitos e da prática de atividades que estimulam a sua mente.Essa é a fórmula para que seu cérebro não deixe você na mão.

Gostou das dicas? Agora que você já aprendeu como exercitar a sua memória, conheça essa nova tendência chamada mindfulness, no nosso post sobre o assunto!

10 Shares:
Você também pode gostar