A alta demanda por desenvolvedores significa que empresas concorrentes têm se esforçado cada vez mais para reter e contratar os melhores talentos do mercado. O processo de recrutamento, portanto, assume um papel importante ao fornecer aos potenciais candidatos uma primeira impressão do seu futuro empregador. 

De acordo com uma pesquisa conduzida pelas plataformas de recrutamento CodinGame CoderPad, métodos antiquados e redundantes em entrevistas podem dificultar a contratação de profissionais qualificados.

O estudo, realizado com mais de 10 mil desenvolvedores e 4 mil recrutadores da área de tecnologia, mostra que mais da metade das empresas ainda utiliza métodos de entrevistas padronizados, com papel e caneta, e que acabam por eliminar candidatos que não estão acostumados a apresentações em público. 

Duas pessoas olhando para um computador.
Ao serem questionados sobre quais métodos permitem demonstrar melhor suas habilidades técnicas, 77% dos desenvolvedores entrevistados afirmaram que preferem provas técnicas e entrevistas com live coding.

O resultado é que muitos desses testes geram ansiedade entre os aplicantes de forma desnecessária. Além disso, muitos dos problemas propostos para serem solucionados como parte do processo seletivo não refletem os requisitos necessários para o cargo em questão. 

Avaliações técnicas

Ao serem questionados sobre quais métodos permitem demonstrar melhor suas habilidades técnicas, 77% dos desenvolvedores entrevistados afirmaram que preferem provas técnicas e entrevistas com live coding, um método interativo em que é apresentado um problema a ser resolvido pelo candidato. 

Outro estudo, conduzido pela empresa de recrutamento Terminal em 2021 e que contou com a participação de mais de mil engenheiros de software, revelou que processos de entrevistas ineficazes são um fator chave para os profissionais recusarem uma vaga.

Portanto, reformular os processos de recrutamento com avaliações técnicas mais próximas da realidade pode ajudar as empresas a encontrar profissionais qualificados para as vagas. Fornecer algumas ideias sobre os tipos de problemas que os candidatos podem encontrar em sua rotina de trabalho também pode ser uma forma de motivá-los.

De acordo com o estudo da CodinGame e da CoderPad, o ideal é que a avaliação técnica seja o mais similar possível ao trabalho real, pois isso ajudará os recrutadores a entender melhor como será o desempenho do candidato ao integrar a equipe. 

A pesquisa também recomenda que o tempo de duração das entrevistas e as perguntas dos testes sejam adaptados aos diferentes cargos e níveis de habilidades exigidos. 

Soft skills

A adoção em larga escala do home office significa que o processo de recrutamento também passou a ser realizado de forma remota, o que pode trazer alguns desafios principalmente para avaliar as soft skills

Alguns atributos como adaptabilidade, empatia e mente aberta, por exemplo, costumam ser valorizados pelos recrutadores. No caso da pesquisa recente, 35% dos desenvolvedores afirmaram que acham difícil demonstrar sua personalidade e soft skills de forma remota. 

Cerca de 37% dos recrutadores concordam que o maior desafio dos processos de recrutamento remotos é avaliar a inteligência emocional dos candidatos e se eles se encaixam na cultura da empresa.

Segundo o estudo, muitos candidatos começam a ter dificuldades em manter o foco após 30 minutos de chamada em vídeo. Portanto, este pode não ser o ambiente ideal para avaliar as habilidades de comunicação e níveis de interação de um profissional. 

A sugestão é que a análise das soft skills sejam mais humanas e informais para que os candidatos se sintam confortáveis. 

Além de dividir o processo de recrutamento em blocos mais curtos, uma alternativa é solicitar que os participantes enviem um vídeo para que eles próprios possam se apresentar em um ambiente em que eles se sintam mais à vontade.

Você também pode gostar