A tecnologia tem avançado muito nos últimos anos. A Inteligência Artificial é uma das principais provas desta constatação. É por isso que o Watson IBM foi criado, visando oferecer suporte para a programação cognitiva. Além disso, ele exerce um ótimo controle sobre uma grande quantidade de dados.

Ainda que acumular dados seja um desafio, muitas empresas estão buscando por uma solução assertiva e confiável. Outro ponto importante é que essa IA tenha uma linguagem inteiramente natural, capaz de ser passada para o público. Assim, as empresas poderão treinar, com facilidade, seus assistentes virtuais.

Por falar em assistentes virtuais, eles estão cada vez mais presentes no dia a dia de muitas pessoas usuárias. Segundo uma pesquisa da Ilumeo, o Brasil apresentou um crescimento de 47% na utilização desta tecnologia no ano de 2020. Sendo assim, a tendência é que a elevação desses números seja ainda maior com o passar dos anos.

Para continuar essa conversa, vamos conferir rapidamente quais serão os assuntos abordados nesse texto:

O que é o IBM Watson?

O IBM Watson é um conjunto de APIs. Sendo assim, ele funciona como uma interface de programação para determinadas aplicações. Cada uma dessas partes constitui uma ferramenta que terá uma especificidade dentro do serviço proposto. Isso quer dizer que a Inteligência Artificial poderá ajudar a criar sistemas cognitivos próprios.

Para que o acesso fique ainda mais simples, todas as APIs desse novo sistema foram disponibilizadas no Bluemix. Essa plataforma é de autoria da própria IBM e funciona como uma nuvem. Também é possível encontrar outros serviços disponíveis, principalmente para os que buscam um código aberto.

Levando em consideração a necessidade da criação de novas tecnologias, um assistente virtual será ideal para otimizar processos. Nem sempre é possível deixar uma pessoa colaboradora responsável por responder todas as mensagens no Instagram. Ao acoplar uma IA ao serviço, a operação gastará menos tempo e trará satisfação a clientes.

No próprio site da IBM Watson há a possibilidade de observar inúmeros exemplos do uso da ferramenta. Esse fato poderá gerar um pouco mais de curiosidade e, também, ajudar a compreender o seu processo de implementação.

Painel luminoso com desenho de um globo terrestre com o nome IBM no vidro
IBM Watson foi criado para oferecer suporte para a programação cognitiva

O que é e como funciona a computação cognitiva?

O conceito deste tipo de computação está voltado para as tecnologias usadas no ambiente de trabalho. Seu principal objetivo é deixar os processos primitivos para trás e substituí-los por novos. Quanto maior for a carga tecnológica, maior será a inovação oferecida. Para isso, ciência cognitiva e ciência da comunicação precisam andar lado a lado.

De uma maneira geral, a computação cognitiva funciona baseada em um sistema de autoaprendizagem. Para que isso seja possível, é necessária uma fundamentação em conceitos mecânicos que direcionam o equipamento a realizar tarefas específicas. Além disso, é possível ver as operações se tornando mais rápidas, assertivas e inteligentes do que as humanas.

Quanto maior for a capacidade de evolução da Inteligência Artificial, melhor. Isso porque a computação cognitiva poderá otimizar, ainda mais, uma grande quantidade de funções tecnológicas. Esse gradual crescimento corresponde a benefícios com redução de custos e soluções cada vez mais amplas para clientes.

Esse meio de evolução tecnológica acabou potencializando as tomadas de decisão, tornando-as certeiras. O desempenho do processo de pensamento também mudou, assim como a maneira de analisar informações. A tecnologia traz uma grande carga de informação para a atualidade e, por isso, precisa estar sempre em movimento.

Quais as diferenças entre computação cognitiva e Inteligência Artificial?

As diferenças entre ambas são bem simples. A Inteligência Artificial é desenvolvida com o foco em atividades mais burocráticas e com pouca complexidade de decisão. Sendo assim, os recursos humanos ainda precisam se esforçar para acompanhar o progresso da empresa. Ou seja, ela acaba implicando em custos um pouco mais elevados.

No entanto, a computação cognitiva é mais completa. Seu objetivo principal é o de ajudar a desenvolver a interpretação dos dados, independentemente de quais sejam eles. A simulação do pensamento humano por meio de uma máquina torna tudo ainda mais simples. O sistema capta informações relevantes e as decodifica facilmente, como um cérebro orgânico.

Sendo assim, as inovações voltadas para a área cognitiva estão à frente de qualquer outra. Elas são capazes de processar um volume de dados expressivo e ainda interpretam dados, sejam eles estruturados ou não. Áudio, voz, imagens e textos poderão ser facilmente analisados e transformados em decisões inteligentes.

Para que serve o IBM Watson?

O IBM Watson possui diversas funções. As suas ferramentas são muito completas e poderão ajudar no desenvolvimento das empresas. Com base na computação cognitiva, todos os processos serão otimizados, reduzindo os custos e poupando mão de obra. Dentre alguns desses processos, estão:

  • reconhecimento de imagem;
  • geração de palavras-chave com base em imagens;
  • reconhecimento de voz;
  • identificação de usuário-alvo;
  • transformação de texto em voz;
  • criação de chatbots.

Veja, abaixo, alguns dos principais recursos do sistema.

Conversation

Uma das principais funções do programa é a construção de chatbots. Sua modelagem utiliza entidades e intenções, levando em consideração as requisições de pessoas usuárias. A API identifica perfeitamente o input, gerando uma resposta voltada para o que a pessoa usuária deseja saber. Além disso, ainda há a realização de um mapeamento input para output.

Na página da IBM, há várias formas de analisar uma demonstração desse tipo de serviço. Em alguns dos exemplos, o chatbot é treinado para que seja um guia inteligente, levando em consideração algumas capacidades. No Car Dashboard, o serviço está voltado para o atendimento de motoristas de carro.

Visual Recognition

Esta ferramenta do IBM Watson utiliza algumas técnicas de deep learning. Isso quer dizer que há a possibilidade de fazer uma análise aprofundada de imagens. O serviço utiliza classes padrão, tornando-o capaz de compreender o conteúdo de alguma imagem. Além disso, ele também identifica palavras-chave para descrevê-la.

Ainda há a possibilidade de treinar o Visual Recognition com algumas imagens coletadas pelo usuário. Após isso, basta ajustar para que seja utilizada em algum domínio específico de aplicação, gerando classificadores personalizados. No site da empresa, é possível ter algumas demonstrações do serviço.

Tone Analyzer

Esta ferramenta é muito importante para as empresas. Ela é capaz de analisar, linguisticamente, as falas de alguém. Dessa maneira, fica mais simples identificar a alegria, a raiva, o medo e a tristeza. Para os assistentes pessoais, muito consumidos na atualidade, este é um ponto crucial.

No entanto, é válido mencionar que os serviços de empatia não passam por um ajuste da pessoa usuária. Sendo assim, todo o treinamento fica nas mãos da IBM. Ainda assim, é provável que esse tipo de ferramenta venha a sofrer ajustes positivos no futuro.

Quais as principais características e diferenciais do IBM Watson?

Assim como já foi mencionado, o IBM Watson se baseia em processos da linguagem natural. Por meio da utilização da tecnologia, as empresas poderão criar e treinar seus assistentes virtuais. Dentre as principais características da ferramenta, pode-se mencionar as interações realizadas via WhatsApp.

Outro ponto muito importante — e que se mostra um diferencial — está relacionado à tomada de decisões com base em solicitações. Pelo celular, uma pessoa usuária solicita ao assistente virtual a realização de alguma operação. Dessa maneira, serviços como consultoria, resolução de erros e ativação de kits pré-pagos podem ser feitos rapidamente.

Esse fator acaba sendo muito positivo para as empresas, principalmente durante a pandemia. Com uma maior demanda de pessoas usuárias que estão em casa, o sistema é capaz de lidar com milhares de atendimentos. Tudo isso é feito ao mesmo tempo, de maneira assertiva e com orientações objetivas.

IBM Watson vs Alexa vs Siri: quais as semelhanças e diferenças?

A principal semelhança entre todos eles é que são assistentes virtuais. Cada vez mais esse tipo de ferramenta tem sido utilizada, seja por pessoas comuns ou por empresas. A tecnologia se dispõe a ajudar e pode ser essencial para pessoas com deficiência, por exemplo. No entanto, é necessário apresentar as diferenças entre cada um deles.

O IBM Watson é treinado pela própria pessoa usuária, diferente do que ocorre com a Alexa e a Siri. Ambas se baseiam em informações geradas pelo público, buscando por respostas. Sendo assim, com o Watson, todo o sistema é desenvolvido por quem o utiliza. Isso dá maior liberdade e, também, personaliza o “atendimento” da ferramenta.

O IBM Watson tem como principal base o Watson Assistant. Esta ferramenta não é projetada para ser utilizada em um único lugar. Além disso, o assistente não oferece apenas respostas ou informações genéricas. Ele poderá ser acessado com o uso da voz, reconhecendo cada pessoa pelas características de sua interação.

Como utilizar os serviços IBM Watson?

Para ter acesso a esse conteúdo tecnológico não há grandes complicações. Antes de mais nada, é preciso ter uma conta na IBM Cloud. Após esse procedimento rápido, haverá o acesso ao console Bluemix. Por meio dele, todos os serviços poderão ser visualizados, desde que estejam instanciados.

Caso deseje instanciar um novo serviço na plataforma, é preciso ir até a aba Catalog. Após ser direcionado para uma nova tela, é preciso clicar em Watson. Depois disso, a pessoa terá a capacidade de acessar todos os serviços e decidir qual será instanciado naquele momento.

Quanto custa o Watson?

O valor pode variar de acordo com o serviço contratado. Há a possibilidade de experimentar o serviço gratuitamente, sem a necessidade de cartão de crédito. Dessa maneira, a pessoa usuária terá uma integração maior com a ferramenta. Ainda assim, existem outras maneiras de adquirir o IBM.

De acordo com o próprio site da inteligência artificial, o IBM Watson Studio Desktop custa US $499,00 mensalmente. Ele tem sido muito utilizado em empresas para otimizar processos e acelerar a tomada de decisões.

3 exemplos de uso do IBM Watson atualmente!

O Watson não está engessado em uma única função. Sua utilização é muito ampla e poderá ser aproveitada pelos mais variados eventos. Além de ser um assistente virtual completo e personalizável, ele ainda permite que as decisões tomadas pelas empresas sejam assertivas.

Conheça, abaixo, 3 exemplos de uso dessa ferramenta na atualidade.

Uso em hospitais

Em Porto Alegre, a empresa IBM fez uma parceria com o Hospital Mãe de Deus. Dessa forma, a plataforma de reconhecimento visual foi utilizada para o tratamento de câncer. De uma maneira geral, a ferramenta recebe dados e imagens dos exames dos pacientes e aponta os tratamentos individuais.

Para se ter uma ideia, o processo é eficaz e otimizado, levando em consideração a individualidade. O Hospital Mãe de Deus é o primeiro na América Latina a utilizar inteligência artificial para operar. Esse exemplo só mostra o quão longe é possível chegar com a utilização da tecnologia.

Uso em eventos geek

Um pouco diferente do exemplo anterior, o IBM Watson também pode ser usado na diversão. Durante um evento geek, a ferramenta de “olhar virtual” foi utilizada para analisar imagens. Depois disso, uma brincadeira foi iniciada: o sistema precisava adivinhar o que era visto por meio da câmera do celular.

Para isso, o sistema recebeu imagens e vídeos de um tema em específico. Depois, ele catalogou cada uma das informações e identificou um padrão para elas. Este exemplo foi usado pelo Jovem Nerd na Comic-Con em San Diego. Lá, o sistema pôde descobrir quais eram os personagens com os quais os participantes estavam fantasiados.

Uso para incentivar a cultura

Por meio de uma exposição interativa na Pinacoteca, localizada em São Paulo, a IBM surpreendeu. Para que mais pessoas pudessem visitar o museu, o Watson foi utilizado de maneira inteligente. Por meio do sistema, os visitantes podiam interagir com as obras de arte expostas. Para isso, bastava uma coisa: fones de ouvido.

As perguntas feitas pelos visitantes eram bem variadas. Elas transitavam sobre o que os quadros podiam representar até algumas reflexões mais profundas. Um dos principais objetivos do evento era atrair pessoas das mais variadas faixas etárias. Assim, o interesse pelo museu, pela arte e pela cultura seria ampliado.

A tecnologia está sempre em movimento. É por isso que a implementação de Inteligência Artificial não pode ser deixada de lado. O IBM Watson é um excelente assistente virtual, capaz de pensar de forma precisa e assertiva. Sendo assim, cabe às empresas buscarem por essa solução para satisfazer os clientes e otimizar processos.

Não pare agora e continue aprendendo, agora sobre Robótica, o que é e como entrar na área!

Você também pode gostar