O termo ‘sistemas embarcados’ não está muito presente no cotidiano brasileiro, mas essa tecnologia é extremamente visível em nossas vidas. Ela é a grande responsável por fornecer a equipamentos inteligentes a capacidade de seguir uma programação e assim realizar tarefas específicas.

Sem os sistemas embarcados, dispositivos importantes, — como semáforos de trânsito e até mesmo equipamentos médicos, como respiradores mecânicos — não funcionariam, o que seria uma perda para a sociedade.

Levando em consideração o impacto da tecnologia em nosso dia a dia, é necessário compreender do que ela se trata e aprender suas funcionalidades e características. Leia o artigo e descubra:  

  • O que são sistemas embarcados?
  • Quais as características dos sistemas embarcados?
  • Quais as vantagens e desvantagens dos sistemas embarcados?
  • Sistemas embarcados: 4 exemplos de sua aplicação.

O que são sistemas embarcados?

Observando um relógio digital, podemos perceber que existe um “pequeno computador”, por trás dele, responsável por armazenar informações relacionadas aos formatos de hora, data e até mesmo os alarmes. Embora esse dispositivo não seja tão sofisticado para os padrões atuais, é importante considerar que ele conta com um componente em que uma programação está registrada. Esse componente pode ser descrito como um sistema embarcado.

Analisando esse exemplo simples, podemos descrever os sistemas embarcados como dispositivo controlado por um computador, encapsulado ou embutido, que faz parte dele. Ou seja, é um sistema microprocessado.

Quais as características dos sistemas embarcados?

Quando pensamos nas características de um sistema embarcado, uma das mais relevantes é o seu tamanho. Afinal, como ele faz parte de algum dispositivo, costuma ser pequeno para ocupar menos espaço.

Esse tamanho reduzido reflete em sua capacidade de operação, que é bastante reduzida. Muitas vezes o software administrado pelo sistema é registrado em microcontroladores.

Além disso, em vez de fazer uso de softwares convencionais, esse tipo de dispositivo adota os chamados softwares de tempo real, projetados para a execução de tarefas específicas em tempo real.

Quais as vantagens e desvantagens dos sistemas embarcados?

A primeira vista pode parecer que a falta de complexidade do sistema seja uma desvantagem, mas não é. Afinal, os dispositivos de qualidade contam com toda a configuração de que necessitam para operar de forma eficiente.

Na verdade, essa tecnologia oferece uma série de vantagens. Confira!

Custos reduzidos

Via de regra, os sistemas embarcados não precisam lidar com tantas tarefas quanto um computador convencional, e seu tamanho é bastante reduzido graças a isso. Uma vez que eles não necessitam de grandes investimentos em memória e poder computacional, o seu custo de produção é menor, o que acaba refletido no preço final do dispositivo em questão.

Eficiência

Mesmo operando com um poder computacional muito menor, sistemas embarcados costumam realizar apenas um conjunto restrito de tarefas. Graças a tal característica, ele precisa lidar com um número muito reduzido de processos, o que diminui drasticamente as chances de que ele apresente erros ou falhas durante sua operação.

Se levarmos em consideração que essa tecnologia é parte de equipamentos de grande relevância, como dispositivos médicos e componentes do sistema de bordo de carros e aviões, é fácil entender a importância dessa eficiência.

Facilidade de programação

Por fim, uma vez que as atividades a serem desempenhadas pelo sistema costumam ser mais simples, desenvolver seu código tende a ser uma tarefa rápida. Além disso, a maioria dos dispositivos que fazem uso de sistemas embarcados, geralmente, não demanda manutenções quanto à programação.

Sistemas embarcados: 4 exemplos de sua aplicação!

Agora que você entende o que são os sistemas embarcados e conhece suas principais características e vantagens, que tal verificar alguns exemplos dessa tecnologia? Continue lendo e confira!

1. Aparelhos de ar-condicionado

Na realidade do Brasil, um país que costuma apresentar altas temperaturas durante boa parte do ano, o uso de aparelhos de ar-condicionado é muito comum. Afinal, a função de resfriar o ar, tornando o ambiente mais confortável em dias quentes, é muito bem-vinda.

Nesse contexto, é interessante ressaltar que, para controlar a temperatura ambiente, o aparelho precisa interpretar os comandos enviados por um controle remoto, ou sensor, e, assim, ajustar a temperatura de acordo com eles.

Essa tarefa de interpretar os comandos enviados pelo controle remoto e ajustar a temperatura de acordo com eles é executada por um sistema embarcado que faz parte do aparelho de ar-condicionado.

2. Termômetro digital

Os termômetros digitais, mais utilizados atualmente, também podem ser listados como um dispositivo que faz uso de um sistema embarcado. Afinal, um “pequeno computador” alocado em seu interior recebe indicações enviadas por um sensor e as utiliza para exibir a temperatura de seu usuário em um display.

3. MP3 Player

Embora atualmente a maioria das pessoas faça uso de smartphones para ouvir músicas no fone de ouvido, dentro ou fora de casa, há alguns anos essa tarefa era realizada principalmente por MP3 Players.

Além de ser capaz de armazenar músicas em sua memória interna, o dispositivo ainda realizava outras funções, como tocar as faixas registradas, sintonizar estações de rádio e gravar áudio. Considerando essas características, podemos dizer que o MP3 Player é um sistema embarcado sofisticado, principalmente para época em que foi lançado.

4. Roteador

De um modo simples e mais resumido, o roteador pode ser descrito como um dispositivo desenvolvido com a finalidade de conectar aparelhos, como computadores e smartphones, a uma rede, como o wi-fi. Além de desempenhar essa tarefa, ele visa identificar a rota mais eficiente para o envio de dados, sempre analisando fatores como a distância de uma rota e o seu nível de congestionamento.

Essas funções são realizadas através de um sistema embarcado, responsável por garantir que elas sejam devidamente executadas.

Embora o termo sistema embarcado dê a impressão de algo complexo, a verdade é que essa tecnologia é amplamente presente em nosso dia a dia. Ao compreender melhor do que se trata e entender como ela funciona, podemos implementá-la de um modo ainda mais eficiente!

Assim como os sistemas embarcados, existem outras tecnologias com o potencial de otimizar a realização de diversas tarefas. Dentre elas, a computação quântica é uma das mais promissoras! Leia o artigo e descubra como ela funciona!

0 Shares:
Você também pode gostar