Democracia é uma palavra dos tempos da Grécia Antiga, Demokratia, que significa, literalmente, poder do povo. Desde então, essa palavra é utilizada para definir conceitos muito importantes, ligados à forma de governança e liderança. A liderança democrática, como é chamada, pode ser utilizada em governos de nações, escolas e organizações. 

O conceito da democracia aplicada à forma de liderança abre espaço para uma gestão mais flexível, encorajadora, motivadora e recompensadora. Afinal, esse modelo de gestão inclui uma maneira de tomar decisões e resolver problemas que envolve a participação e colaboração tanto de pessoas líderes quanto de sua equipe. 

Vamos conhecer mais sobre essa forma de liderança que é bastante popular em diversas empresas, organizações, governos e escolas? Confira abaixo tudo que você poderá aprender nesse post:

Boa leitura!

O que é liderança democrática?

Liderança democrática, que também pode ser definida como liderança participativa, pode ser sucintamente definida a partir da seguinte frase:

“Distribuição justa de responsabilidade entre pessoas colaboradoras, empoderamento de membros do grupo e contribuição para o processo de tomada de decisão da equipe.”

Adicionalmente, em uma definição um pouco mais ampliada, temos que liderança democrática é qualquer arranjo de compartilhamento de poder em que a influência e a tomada de decisão é repartida entre pessoas colaboradoras que participam de diferentes níveis dentro da estrutura hierárquica de uma organização

Para simplificar, temos uma situação de liderança democrática quando a pessoa líder traz para contribuir com as decisões todas as pessoas colaboradoras, ouvindo-as e levando suas opiniões em consideração. Em alguns casos, a pessoa líder ainda tem a palavra final, mas ela só pode bater o martelo e definir algo depois que todas as pessoas deram seu parecer acerca do assunto. 

Isso contribui para o desenvolvimento individual de cada pessoa integrante, além de desenvolver a maturidade do grupo como um todo. Esse tipo de liderança é bastante eficaz em grupos que tenham bastante diálogo, colaboração, cooperação e já tenham experiência na área em que atuam. 

Breve história da liderança democrática!

Apesar da liderança democrática ou participativa ser uma das formas de liderança que foram implementadas mais cedo, ainda assim sua história é bastante recente. Ela inicia com a pesquisa do estudioso comportamental Kurt Lewin, em sua pesquisa sobre como a liderança democrática é eficaz no contexto de uma organização, entre as décadas de 30 e 40. 

Fazia parte dessa pesquisa uma comparação com outros dois tipos de liderança, liberal e autocrática, que foram juntamente com a liderança democrática colocados como os três tipos primários de liderança. Os resultados da pesquisa indicaram que a liderança democrática era o modelo mais popular entre as pessoas colaboradoras. 

Qual a diferença entre liderança democrática, autocrática e liberal?

Como dissemos no tópico anterior, Kurt Lewin considerava naquela época três tipos principais de modelos de liderança. No entanto, como eles se diferem. E, apesar da democrática ser a mais popular entre as pessoas colaboradoras, isso significa que ela é a mais eficaz? Vamos entender um pouco melhor:

  • Liderança autocrática: A liderança autocrática tem como base um líder experiente e bastante rígido que diz o que cada pessoa colaboradora deve fazer e como fazer. Há pouco espaço para questionamentos e as pessoas colaboradoras não têm espaço para dar sua opinião. É bastante efetivo para momentos de crise ou quando não há tempo a se perder na hora de tomar decisões.
  • Liderança liberal: também conhecida como Laissez-faire, é um modelo de liderança baseado na total confiança da liderança com as pessoas colaboradoras. Nesse contexto, as últimas ficam totalmente livres para tomarem decisões e cumprirem suas tarefas no prazo que preferirem e como quiserem. 

Ambos formatos de liderança se diferem em pontos cruciais da liderança democrática:

  • A liderança democrática exige que as pessoas colaboradoras sejam experientes no assunto em que trabalham, além de terem voz ativa e apresentarem confiança e motivação, diferentemente do que é esperado na liderança autocrática. 
  • Também, a liderança democrática tem a pessoa líder envolvida e imersa nos processos de tomadas de decisão, diferentemente do que ocorre na liderança liberal. 

Qual o melhor tipo de liderança?

É impossível definir um melhor tipo de liderança apenas a partir de suas características. Se todas existem e ainda continuam a existir em diferentes modelos de organizações é porque, em algum nível ou contexto, cada uma delas é mais efetiva do que as outras a depender da situação. 

Desse modo, você somente saberá qual o melhor tipo de liderança ao comparar quais são os requisitos de cada liderança com o que você já construiu na sua empresa, qual as expectativas, prazos e com que frequência deve existir resultados. Também deve ser levado em consideração a equipe, qual o nível de experiência, autonomia e motivação dela. 

Quais são as características de um líder democrático?

Para conseguir aplicar e liderar uma equipe sob a gestão de uma liderança democrática, é necessário possuir algumas características que são fundamentais. Primeiramente, é preciso compreender que a pessoa líder deve estar completamente incluída em todos os processos, juntamente com a equipe. Dessa maneira, a pessoa líder deve ser a mais colaborativa e engajada. 

Adicionalmente, a pessoa líder democrática deve ser capaz de se adaptar a diferentes situações, uma vez que nem sempre sua opinião ou ideia será idêntica a de sua equipe. Com isso, também vem a necessidade de saber ponderar e julgar opiniões com justiça e imparcialidade. 

Ao implementar uma decisão tomada, essa liderança deverá tomar cuidado para garantir que todas as pessoas foram ouvidas e compreendem o motivo daquela decisão estar sendo tomada, mesmo que não concordem. Também, mesmo as opiniões menos eficazes e práticas devem ter espaço para debate e ponderação. 

Em súmula, temos que uma liderança democrática é sobre colaboração, cooperação e comunicação. Ela deve ser flexível, adaptável às diferentes mudanças, honesta, transparente e deve ser capaz de engajar a equipe. Habilidades como criatividade devem ser reconhecidas e recompensadas. 

Quais são as vantagens da liderança democrática?

  • É possível ter acesso a uma grande quantidade de ideias, por meio de brainstormings, o que gerará também mais resoluções criativas;
  • Problemas complexos podem ser resolvidos de uma forma coletiva, sem pesar ou sobrecarregar ninguém;
  • Aumenta a satisfação do emprego e também o empoderamento das pessoas colaboradoras;
  • Em equipes com predisposição a serem mais automotivadas, as faltas e a rotação de pessoas colaboradoras diminui;
  • Inovação, criatividade e colaboração são habilidades amplamente desenvolvidas. 

Quais são as desvantagens da liderança democrática?

  • Nem sempre as decisões são unânimes. Dessa forma, é grande a chance de haver uma pessoa ou parcela do grupo que se sinta rejeitada ou silenciada;
  • Nesse modelo, não é possível tomar decisões de forma ágil e objetiva.
  • Experiência e conhecimento nem sempre são levadas em consideração. Isso significa que, se houver uma pessoa que é autoridade no assunto e sabe como conduzir a situação, ela pode ser desconsiderada pelo restante das pessoas colaboradoras;
  • A liderança pode acabar se tornando muito dependente das pessoas colaboradoras;
  • Nem sempre é uma tarefa fácil levar em consideração e pesar de uma maneira justa e imparcial tudo que é dito. 

Quais são os requisitos para se implementar uma liderança democrática?

A liderança democrática é muito popular e oferece um modelo de liderança que aumenta a flexibilidade, permite a criatividade das pessoas colaboradoras e faz com que haja um pouco mais de consenso nas decisões tomadas. No entanto, será que isso é eficaz em toda e qualquer instituição ou organização?

Na verdade, a liderança democrática pode acabar se tornando um grande erro quando incorporada a equipes que não atendem a uma lista de determinados pré-requisitos. Vamos conferir a seguir se sua organização ou equipe se encaixa no que se espera de uma liderança democrática:

1. A equipe deve ser experiente.

Tanto a liderança democrática quanto a liberal exigem que a liderança esteja lidando com uma equipe composta por pessoas que já sabem atuar na área e tenham experiência, habilidades e a formação necessária. Desse modo, se a sua equipe ainda está aprendendo e iniciando na área, pode ser que não seja uma boa ideia implementar a liderança democrática.

2. Deve haver possibilidades de tomar decisões grandes e pequenas

Para a liderança democrática funcionar, a equipe deve sentir que absolutamente qualquer aspecto do trabalho deles pode ser colocado em pauta para discussão e posterior votação. Por isso, deve haver o espaço dentro da estrutura da organização para que as pessoas colaboradoras possam atuar inclusive nas decisões mais importantes.

3. Transparência

Por vezes, há casos em que a empresa ainda é muito nova ou não atingiu maturidade suficiente para ter um livro de contas aberto para todas as pessoas colaboradoras, por exemplo. Ou, pode ser que ela esteja inserida em um mercado tão competitivo que qualquer informação vazada para concorrentes poderia custar caro. Em ambos os casos, a liderança democrática não é adequada, uma vez que toda a informação deve ser acessível para qualquer nível hierárquico da empresa. Assim, esse tipo de liderança funciona melhor em empresas já mais maduras que podem compartilhar todos os números, dados e informações publicamente. 

4. Deve existir tempo para decisões

Diferentemente de outros modelos de liderança, como a autocrática, a liderança democrática leva tempo e recursos para chegar a conclusões. Isso pode custar caro para companhias que são guiadas por resultados. O ideal é que uma equipe ou organização que adote o modelo democrático de liderança disponha de tempo para discussão, votação e brainstorming. 

Como implementar a liderança democrática? 4 dicas!

Se você analisou a situação e percebeu que sua equipe poderia ser muito mais produtiva com a liderança democrática, então você já está um passo mais perto de implementá-la! Vamos conferir algumas dicas de como fazer essa mudança:

1. Faça com que sua equipe se especialize

O segredo do sucesso de uma equipe sob liderança democrática que apresenta resultados é ter uma equipe especializada e experiente. Assim, providencie quantos treinamentos forem necessários. Quanto mais sua equipe souber, mais rápido e mais fácil será de chegar a decisões em conjunto. 

2. Coloque regras e limites nas discussões

Não é porque todas as pessoas deveriam ser ouvidas que a discussão deve ser fora de controle e caótica. Antes de começar uma discussão crie e reforce algumas regras que ajudarão você a ter o controle da situação. Por exemplo, ataques verbais e provocações estariam fora dos limites em qualquer caso. Opiniões não relevantes para o assunto também não devem ser apresentadas. Você pode criar seu próprio conjunto de regras de acordo com a necessidade. 

3. Ensine Comunicação não violenta

Comunicação não violenta é um conjunto de técnicas que foram pensadas para evitar conflitos, discussões desnecessárias e brigas a partir de um ponto de vista mais empático e humanizado. Dessa forma, se você ainda não conhece essa técnica, aprenda-a e ensine as pessoas colaboradoras a se comunicar dessa forma. 

4. Faça com que todas as pessoas se sintam confortáveis

Nem todas as pessoas são iguais, havendo aquelas que preferem somente fazer seu trabalho e se misturam à multidão. No entanto, para a liderança democrática funcionar, cada pessoa deve ter seu tempo de falar e se posicionar. Dessa forma, é responsabilidade da liderança proporcionar um espaço de segurança e bem estar para que a equipe toda sinta que não será julgada ou ridicularizada caso expresse o que pensa. 

3 contextos em que liderança democrática funciona!

Universidades

Universidades são grandes exemplos de liderança democrática. Vamos analisar o motivo para isso:

A reitoria, diretoria ou qualquer grande cargo foi, anteriormente, uma pessoa professora que atuou em sala de aula e ganhou destaque. No entanto, toda e qualquer decisão não é tomada exatamente pela pessoa reitora, e sim por um departamento menor dentro da faculdade, composto por todas as pessoas professoras da área. Como cada um representa o máximo em autoridade em um assunto específico, todas essas pessoas devem se juntar em assembleias para decidir como funcionará o semestre e a disponibilidade de aulas. 

Normalmente, há votações para decidir cada um desses assuntos. Como cada pessoa docente sabe como atuar de forma independente, elas são capazes de opinar sobre o que é melhor para seu trabalho.

Empresas e startups de TI

Empresas que são relacionadas ao mundo da Tecnologia da Informação também representam um bom cenário para implementar a liderança democrática. Como são várias equipes, cada qual especializada em uma área, ferramenta, framework, linguagem de programação, etc., as pessoas colaboradoras normalmente entendem o suficiente para conseguir saber qual a melhor solução para um determinado problema. 

Dessa forma, há diversas reuniões para decidir como a equipe deverá atuar. Todo mundo pode se posicionar e dizer o que pensa que será mais efetivo. Nesses cenários se utiliza mais ferramentas de gestão e criativas, como o brainstorming.

Hospitais e área da saúde

É verdade que a liderança democrática não funciona bem em todos os níveis hierárquicos de um hospital. Afinal, quanto mais abaixo você está nos níveis da organização, mais rígidas e menos especializadas são as tarefas a desempenhar. Dessa forma, para uma pessoa que trabalha na distribuição ou como técnica de enfermagem, é capaz que elas respondam a uma liderança autocrática de uma pessoa enfermeira. 

No entanto, nos níveis mais altos, como pessoas médicas e enfermeiras, há maior possibilidade de implementar uma liderança democrática, uma vez que estamos lidando, mais uma vez, com pessoas altamente treinadas, experientes e capacitadas. Assim, é comum que se formem quadros e diretorias entre as pessoas médicas para tomar as decisões de quais serão os procedimentos adotados pela instituição. 

4 exemplos de liderança democrática em empresas!

  • Apple: Apesar de ter dado um bom pontapé inicial no final da década de 70 e início da década de 80, em meados dos anos 90 ela quase faliu. Isso porque, no início, Jobs tentou adaptar-se a lideranças liberais e autocráticas, que acabaram por não ter muito resultado. Assim, ele utilizou a liderança democrática em meio a uma mescla de diversas outras, contratando pessoas líderes experientes em quem ele confiou para tomar decisões importantes. Com isso, a empresa voltou a ser um sucesso. 
  • Google: Os fundadores da Google, Sergey Brin e Larry Page, decidiram fazer algo não muito habitual e contratar empreendedores já experientes para ajudar a fundar a companhia, após o investimento inicial que receberam. Assim, a companhia começou mesclando lideranças autocráticas, liberais e democráticas no início, porém, transicionando para equipes sob lideranças democráticas posteriormente. Ainda nos dias de hoje se encontram traços dessa gestão nas equipes de desenvolvimento de produto. 
  • Amazon: Enquanto a Amazon vendia livros em seus anos iniciais, Bezos fez como a Google e mesclou as três principais formas de liderança. As equipes tinham liberdade para tomar decisões, mas a decisão final era sempre do bilionário para fazer. Com a transição para acompanhar o ritmo de crescimento da internet, ele contratou pessoas bastante experientes na área de desenvolvimento e implementou a liderança democrática. Ainda hoje há resquícios desses valores, mas a gestão se tornou mais autocrática devido ao comprometimento em atender a pessoa consumidora rapidamente.
  • Twitter: O Twitter talvez seja o melhor exemplo de uma companhia sob a liderança democrática. Nos seus anos iniciais, que foram próximos aos anos 2010, ele começou como uma empresa completamente democrática, fundada por Jack Dorsey — o mais conhecido das pessoas fundadoras— e outras três pessoas. Cada uma delas tinha ideias e visões diferentes sobre que rumo tomar com a rede. Isso fez com que ela demorasse anos até encontrar seu próprio estilo e seguir em um caminho único. Porém, Dorsey conseguiu com que sua visão de uma rede que mudaria o mundo em poucos caracteres fosse concreta. Até hoje, Twitter mantém-se nesse formato de gestão e pode ser considerado parte da nova leva de negócios sob liderança democrática. 

5 melhores frases sobre liderança democrática!

“Um dos segredos da Apple é que ela é uma companhia incrivelmente colaborativa”

Steve Jobs — Fundador da Apple

“Discordar honestamente é um bom sinal que indica progresso”

Mahatma Gandhi — Líder indiano

“A experiência de democracia é como a da vida por si própria — está sempre mudando, é infinita em sua variedade, algumas vezes é turbulenta e é a coisa mais valiosa por ter sido testada pela adversidade”. 

Jimmy Carter — Ex-presidente dos Estados Unidos da América

“Eu realmente acredito que as pessoas que são missionárias criam os melhores produtos. Eles prezam ao máximo. Para uma pessoa missionária, não sobre apenas o negócio. Tem que haver um negócio, e o negócio tem que fazer sentido. Mas isso não é o porquê você faz isso. Você faz pois tem algo significativo que motiva você.”

Jeff Bezos — fundador da Amazon

“Eu pergunto a opinião de todo mundo quando eles não falam nada. E então, quando eles têm uma opinião sobre o assunto, eu peço para outras pessoas falarem sobre isso”. 

Ginny Rometti — CEO da IBM

Assim como a liberal e a autocrática, a liderança democrática é um dos pilares dos estilos de liderança tradicionais. Esse tipo de liderança atuará bem em ambientes que não tenham pressão ou que não necessitem de prazos de entrega apertados. 

Para implementá-lo, primeiro você deve ver se há espaço para esse tipo de liderança. Lembre-se que você não precisa implementar também apenas um tipo delas, do topo à base do seu negócio. Você pode mesclar diferentes estilos de liderança para garantir que o formato da sua organização seja completamente aproveitado e contemplado. 

Saiba agora mais sobre liderança, aprendendo a como diferenciar uma pessoa líder de uma pessoa chefe!

You May Also Like