Durante sua conferência para desenvolvedores em maio deste ano, o Google deixou claro que pretende continuar investindo em produtos para casas inteligentes. Se no primeiro semestre deste ano a empresa havia anunciado atualizações para o Nest e Android, a novidade agora é voltada para desenvolvedores.

A empresa anunciou que vai oferecer novas ferramentas para auxiliar esses profissionais a construir e integrar dispositivos Matter em ecossistemas de casas inteligentes mais amplos. O Matter é um projeto criado por algumas das maiores empresas de tecnologia a fim de criar um padrão e unir as soluções para casas inteligentes de diferentes marcas.

O primeiro passo do Google foi apresentar um novo nome para a plataforma de desenvolvedores e dispositivos para casas inteligentes: Google Home. Segundo a empresa, a ideia é mostrar por que e como integrar dispositivos com o Google Home pode torná-los mais acessíveis e úteis em um ecossistema do Google.

Pessoa programando.
o Google deixou claro que pretende continuar investindo em produtos para casas inteligentes, e a novidade agora é voltada para desenvolvedores.

A estratégia da companhia para ganhar espaço no mercado de dispositivos inteligentes é trabalhar com desenvolvedores. Ao facilitar o trabalho de integração de dispositivos e apps com o Google Home, a experiência do consumidor também  será beneficiada.

Assim, com desenvolvedores e clientes satisfeitos, a empresa poderá ganhar a preferência do mercado, fazendo com que mais pessoas invistam em seu ecossistema. 

Novidades para desenvolvedores

Entre as novidades anunciadas pelo Google, está um novo Developer Center que deve ser lançado já no início do próximo ano. O painel remodelado incluirá tudo o que os desenvolvedores precisam para construir dispositivos e app para o Google Home.

Em seu lançamento, ele já contará com suporte para o Matter e dois kits de desenvolvimento de software. O primeiro deles será o Google Home Device SDK, que será uma das formas mais rápidas para criar dispositivos Matter, diz a empresa.

O Google ainda planeja atualizar os dispositivos Nest e Android para que eles tenham suporte ao Matter. Uma vez que essa compatibilidade seja implementada, a companhia afirma que adicionar um novo aparelho de casa inteligente será tão fácil como conectar um par de fones de ouvido. 

Outra novidade com o objetivo de oferecer suporte a desenvolvedores é que a empresa vai permitir que eles criem suas próprias rotinas sugeridas.

Matter promete integrar dispositivos inteligentes

Inicialmente, o Matter era conhecido como Project CHIP, acrônimo de Connected Home over IP. No entanto, em maio deste ano, a organização Connectivity Standards Alliance, formada por mais de cem fabricantes de dispositivos, anunciou que o projeto passaria a ser chamado de Matter.

A iniciativa surgiu em 2019 e conta com a participação de empresas como Google, Amazon e Apple. O principal objetivo é criar um padrão de casas inteligentes capaz de oferecer suporte a diferentes dispositivos. 

Assim, a expectativa é que quando o projeto for lançado no primeiro semestre de 2022, ele seja compatível com uma variedade de assistentes de voz, incluindo a Alexa, Google Assistente e Siri, além de protocolos de rede como WiFi, Thread e Bluetooth LE.

Para que o Matter consiga entregar o que promete, as empresas deverão atualizar seus produtos existentes para que eles sejam compatíveis com o padrão estabelecido pelo projeto. 

O anúncio recente do Google foi uma forma de a empresa demonstrar seu compromisso com o Matter e a estratégia de utilizar isso a seu favor para expandir o alcance do seu ecossistema.

Deixe um comentário
Você também pode gostar