Quantas vezes tivemos a impressão de estar há horas estudando, mas ao olhar no relógio se passaram apenas alguns minutos? Nesse momento, qualquer atividade parece ser mais interessante do que dedicar-se aos estudos. Além disso, o fácil acesso às redes sociais e o excesso de notificações que recebemos no celular são grandes distrativos e acabam tirando o foco na hora do aprendizado.

Esse desânimo e desatenção podem estar ligados a falta de motivação para estudar. Por isso, elencamos algumas técnicas que vão te ajudar a encontrar aquele incentivo que falta para você deixar de procrastinar e estudar efetivamente.

Como ter motivação para estudar? Confira 6 dicas!

Concentrar-se nos estudos e ter um aprendizado satisfatório é uma tarefa que exige disciplina e organização, o que para muitos não são exigências simples. É por entender essa dificuldade que listamos alguns métodos práticos que vão te motivar a estudar. Veja a seguir!

1. Crie uma rotina de estudos

Estudar é uma atividade que requer nosso tempo e atenção. Logo, não é possível realizá-la de forma efetiva se não houver organização e concentração. Nesse caso, é essencial adquirir um hábito que será seu aliado na hora de ter motivação para estudar: o planejamento.

Muitas pessoas gostam de colocar no papel ou anotar na agenda do celular todas as tarefas que precisam ser realizadas no dia a dia. Dessa maneira, é possível visualizar de forma sistêmica todos os afazeres que precisam de atenção.

Uma boa forma de fazer isso é: escolha um dia da semana — por exemplo, domingo — e liste todas as suas obrigações dentro de um período de sete dias, assim, a cada semana, você tem que se reorganizar. Desse modo, você consegue ter uma ideia de quanto tempo é necessário na sua rotina para os estudos e, também tem mais facilidade para dividir os conteúdos que precisam ser aprendidos em cada dia.

2. Estabeleça metas

Quando se tem um objetivo nítido em mente, seja ele passar em um concurso público ou de semestre na faculdade, fica mais fácil ter uma motivação para estudar. O ideal é nunca esquecer qual a sua meta e que o estudo é o caminho para alcançá-la.

Uma maneira de não se desviar do propósito é mantê-lo à vista. Em uma folha de cartolina escreva a sua meta e elenque os principais benefícios que você receberá ao conquistá-la. Depois de anotá-la, cole em frente ao local onde você estuda, de modo que fique fácil de visualizá-la. Dessa maneira, suas intenções com os estudos serão facilmente lembradas e te motivarão sempre que vistas.

3. Descubra seus pontos fracos e como melhorá-los

Para muitos, admitir que há falhas e pontos a melhorar é difícil. Porém, esse pode ser o primeiro passo para progredir com os estudos. Observar onde se está errando e analisar como isso pode ser evitado é uma prática que não só te ajudará a alcançar seus objetivos, mas também te dará motivação para estudar.

Mas como descobrir quais os pontos que precisam ser aperfeiçoados? Primeiramente, observe seus resultados até agora e atente-se àqueles que você sente que não tem tido o cuidado ideal. Uma boa forma de fazer isso é por meio da ferramenta roda da vida; ela consiste em organizar, de forma gráfica, todos as suas prioridades e apontar quais delas merecem maior atenção para que seja possível alcançar o sucesso.

Se você notar que sua falha é procrastinar, por exemplo, reflita o que te leva a praticar esse hábito e busque maneiras de acabar com ele. Nesse caso em específico, a sugestão é que você pare de pensar em todas as tarefas acumuladas e por onde começar, e simplesmente comece! É muito motivador ver que graças ao seu esforço, aquilo que antes te impedia de evoluir já não faz mais parte da sua rotina.

4. Valorize seus resultados

Uma comida que você ama, um cochilo depois do almoço ou assistir um episódio da sua série favorita, tudo isso é válido como forma de recompensar-se pelos esforços. Aprecie seus resultados positivos e saiba utilizá-los como motivação para estudar. Mantenha em mente que aquele momento prazeroso é uma recompensa pela sua dedicação aos estudos.

Vale lembrar que é normal obter resultados desagradáveis nos estudos, mas isso não significa que você deve se punir por isso. Pelo contrário, tire um tempo para você, descanse e volte com as energias renovadas para os estudos.

5. Faça pausas

Tentar estudar o máximo possível em um curto período de tempo é um erro comum. Não há como ter motivação para estudar quando se está cansado e realizando a mesma tarefa há horas. Por isso, fazer pausas entre os estudos é uma prática essencial. A técnica pomodoro consiste nisso, em fragmentar o tempo e incluir intervalos de folga após um longo período de estudo.

Durante esses momentos de descanso, evite realizar atividades que proporcionam uma “falsa” sensação de relaxamento, como navegar pelas redes sociais. O ideal é usar essas pausas de forma descontraída, como para fazer um lanche, tomar um banho ou meditar.

Caso você esteja se sentindo muito improdutivo, não se force! Tire algumas horas ou até um dia para relaxar. No dia seguinte, você retorna às obrigações com as energias repostas e faz com que seus estudos rendam ainda mais.

6. Elimine distrações

As notificações que aparecem a todo momento na tela do seu celular e a televisão ligada, enquanto você estuda, são grandes inimigas da sua produtividade. Elas não só tiram o foco daquilo que é prioridade, como também acabam com a motivação para estudar.

Muitas vezes encaramos as obrigações como algo maçante e tedioso, enquanto as redes sociais e os filmes são sinônimos de lazer. Por isso, deixar que essas distrações estejam ao seu alcance dificulta seus estudos e faz com que você esqueça dos seus propósitos.

Então, desligue o celular ou ative a função “não perturbe”. Com ela ligada, a tela do telefone não acende ao receber uma notificação. Além disso, procure estudar em um local confortável e iluminado.

Percebeu como algumas práticas podem te ajudar a encontrar motivos para estudar e fazer com que você aprenda efetivamente? No fim das contas, tudo se trata de saber utilizar seu tempo em prol das suas metas, para que seja possível obter resultados positivos.

Gostou das dicas? Então aproveite para descobrir como melhorar sua memória e fixar seus estudos.

7 Shares:
Você também pode gostar