O raciocínio lógico é fundamental para resolver problemas, especialmente na área de computação. É nesse cenário que nos deparamos com o conceito de algoritmo, que é definido como uma sequência lógica de passos para a resolução de um problema.

Entretanto, vale notar que o conceito de algoritmo vai além do mundo da computação, e um exemplo clássico disso é o de uma receita de bolo — que também é um algoritmo, já que depende de uma sequência de passos (as instruções) para que o resultado correto (o bolo) seja obtido.

No desenvolvimento de software, o conceito é bastante semelhante: a pessoa programadora precisa dar instruções claras para o computador através de uma linguagem para que o software execute as tarefas necessárias.

Entretanto, é preciso ter em mente que essas instruções — passadas em forma de código — devem ser bastante específicas, afim de eliminar ambiguidades, e é aí que entra a importância de conhecer o pseudocódigo e os conceitos de processamento e de entrada e saída de dados de um programa de computador.

Portanto, nos próximos parágrafos explicaremos:

  • O que é o pseudocódigo?
  • Como usar pseudocódigo na programação?
  • Quais as ferramentas para criar pseudocódigo?

Quer conferir tudo isso? Então vem com a gente!

O que é pseudocódigo?

A representação de um algoritmo pode ser vista em diversas situações: em um texto que explique um passo a passo, em uma lista com tarefas ordenadas ou até mesmo em um fluxograma.

Entretanto, como não há uma regra que formalize qual meio utilizar, esse conceito se torna um pouco distante do mundo das linguagens de programação. Foi para mudar essa realidade e aproximar os conceitos que o pseudocódigo foi desenvolvido.

Por se tratar de uma linguagem desenvolvida em português, o Portugol é bastante popular no Brasil, mas é possível encontrar diversas outras opções. O objetivo, entretanto, é o mesmo: desenvolver código que se aproxime do padrão visto em linguagens como C#, Javascript, Python ou Java, por exemplo.

Como usar pseudocódigo na programação?

Abaixo, utilizamos o Portugol para escrever um algoritmo que soma dois valores. Confira:

inicio
inteiro n1, n2, result
ler(n1)
ler(n2)
result <- n1 + n2
escrever(result)
fim

Agora, explicaremos o que cada linha faz:

  • linha 01: define o início do algoritmo;
  • linha 02: definição de variáveis. Aqui, as variáveis n1 e n2 do tipo inteiro são criadas para, posteriormente, armazenar os valores que serão inseridos pelo usuário nas linhas 3 e 4. Além disso, é criada a variável que receberá a soma deles, que decidimos chamar de result;
  • linhas 03 e 04: leitura de variáveis. Aqui, o código lê os valores informados pelo usuário e que serão armazenados nas variáveis n1 e n2. Essa é a entrada de dados do algoritmo;
  • linha 05: atribuição de valores com o operador <-. Esse operador define que o resultado da soma n1 + n2 seja armazenado na variável result, que definimos na linha 2. É aqui que acontece o processamento dos dados;
  • linha 06: saída de dados do algoritmo. Após realizar a operação de soma, o resultado só vai aparecer se isso for ordenado, e é isso que fazemos na linha 6. No Portugol, utilizamos o verbo “escrever” seguido da variável que queremos exibir, entre parênteses;
  • linha 07: aqui, informamos o fim do nosso algoritmo.

Quais as ferramentas para criar um pseudocódigo?

A escrita manual, em um papel, pode ser um bom começo, mas, depois de um tempo de prática, é igualmente importante migrar para um software. A seguir, confira as principais alternativas.

1. VisuAlg

O VisuAlg é a principal opção para a interpretação de algoritmos em Portugol. É uma boa alternativa para iniciantes e não apenas para escrever pseudocódigo, mas também para entender melhor como ele é executado.

2. Portugol Studio

O Portugol Studio é outra alternativa para quem quer aprender programação e fala português. Com uma sintaxe baseada nas linguagens de programação C e PHP, conta com diversos exemplos e materiais de apoio e permite até mesmo a criação de jogos.

Aprender pseudocódigo é uma excelente maneira de iniciar no desenvolvimento de software, já que possibilita uma transição mais suave para o mundo das linguagens de programação. Além disso, por meio de ferramentas como o VisuAlg, compreender o funcionamento do Portugol se torna muito mais fácil.

Entendeu o que é pseudocódigo? Quer saber mais sobre o mundo das linguagens de programação? Então conheça agora mesmo a linguagem Ruby e saiba mais sobre esse assunto!

0 Shares:
Você também pode gostar