Nos últimos anos, tem se acentuado o conflito geracional entre as gerações Millennials (Y), X e a mais nova geração Z, muito disso devido ao fato de que esta última iniciou sua inserção no mercado de trabalho recentemente. Com isso, as demais gerações precisaram conviver diretamente em uma relação profissional, evidenciando ainda mais as diferenças entre elas — e isso tem dado o que falar!

A geração Z tem conseguido fazer sua voz ser ouvida em meio à sociedade aos poucos, fazendo com que a geração Millennials — geração “vigente” até então, que colocava o ritmo e o passo no desenvolvimento — se sentisse um pouco ultrapassada. Isso se deve ao fato de que a geração Z tem a vantagem de ser a primeira geração nativa da era digital, ou seja, a geração que nasceu em um mundo em que a internet já estava difundida. 

Quer conhecer e compreender mais a respeito dessa geração que está conquistando agora seu espaço na sociedade? Pois então, não deixe de conferir o conteúdo que preparamos para você:

Vamos lá!

O que é a geração Z?

Greta Thunberg, ativista da geração Z
Greta Thunberg, ativista ambiental da Suécia. Nascida em 2003, é exemplo de integrante da Geração Z. 

A geração Z pode ser definida majoritariamente pela sua integração com a era digital. Isso significa que, diferente das gerações anteriores, ela não precisou se adaptar às mudanças e aos impactos da internet e das tecnologias subsequentes, uma vez que já nasceu em um mundo em que o uso dessas tecnologias estava bem difundido. Isso torna a geração Z a mais apta a compreendê-las e a mais receptiva a inovações tecnológicas.

Em relação à sua relação com a sociedade e o mundo do trabalho, a geração Z se viu inserida em um momento de grande instabilidade e crise, o que faz com que sua projeção para o futuro não seja tão positiva. Uma vez que o desemprego e a diferença exorbitante na distribuição de renda é o cotidiano dessa geração, ela se viu em um momento de grande fervilhamento social, constituído do surgimento de grupos e movimentos sociais cada vez mais visíveis e marcados. 

Isso fez com que a geração Z se tornasse uma das mais tolerantes e aberta às diferenças sociais, assim como propensa a uma grande preocupação com o clima, tendo como representação a figura de Greta Thunberg — atualmente com 18 anos de idade.

Geração Z idade: afinal, quem faz parte da Geração Z?

Como para todas as outras gerações, não é fácil estabelecer o momento exato em que uma geração termina e outra começa. Assim, existem divergências sobre quem faz parte da geração Z

Entretanto, é certo que a geração Z começou entre os anos finais da década de 90 e segue até o início dos anos 2010. Não é possível definir um ano específico para o início, mas acredita-se que a pessoa mais velha dessa geração pode chegar a 24 anos, enquanto a mais jovem pode ter entre 10 e 11 anos

É evidente que quanto mais próximo dos limites da geração, mais a pessoa viverá um estado de transição entre uma geração e outra. Logo, a pessoa mais jovem estará bastante conectada com a geração subsequente, a Alfa, enquanto a mais velha compartilhará de comportamentos da anterior, a Millennial. 

Geração Z características: quais são as principais?

1- Diversidade é a regra

É natural que a próxima geração queira desafiar os paradigmas da geração anterior, e para a geração Z isso não é uma exceção! Essa geração é um pouco mais progressista no pensamento em relação à diversidade, até mesmo aquelas pessoas que tenham um viés mais conservador

Isso porque essa geração teve como exemplos figuras importantes da política mundial que representavam diversidade, além de ser mais propensa a nascer em um lar diversificado e com maior acesso à informação. Como resultado, essa geração é mais tolerante à diversidade racial, religiosa, assim como à desconstrução de paradigmas de gênero e vê com bons olhos a inclusão de direitos ao grupo LGBTQIA+. 

2 – Fazedora de Meme

Um dos grandes sucessos da internet foi o surgimento do Meme. Atualmente, é impossível rolar a tela de uma rede social e não encontrar um Meme sequer, em uma de suas mais variadas formas. Assim como outros componentes da tecnologia, o Meme para a geração Z é quase que uma comunicação natural, aprimorando a utilização deles e transformando-os em um recurso muito útil para críticas sociais leves e humoradas. 

3 – Pragmatismo

Diferentemente da geração anterior, essa geração é um pouco mais pragmática com finanças e com o comportamento. Dessa forma, ela gosta de se sentir segura economicamente antes de tomar qualquer passo. Logo, é uma geração preocupada com empregos estáveis, dívidas e também é muito interessada em saber mais sobre investimentos na bolsa de valores. 

Adotando um movimento que iniciou-se na geração anterior, é capaz que essa geração também leve mais tempo para investir em um bem maior e mais caro, como uma casa ou carro, demorando para sair da casa dos pais. Consequentemente, isso influencia em casamentos tardios e uma percepção de que não é necessário ter filhos. 

4 – Consumo sensato

Por conta do pragmatismo já apresentado aqui como característica, a geração Z tem como característica consumir menos impulsivamente do que as anteriores. Assim, ela procura sempre pesquisar antes de comprar um produto, muitas vezes dando preferência para recomendações de pessoas de seu círculo próximo de amizade. 

Uma ferramenta de consumo para a geração Z é, indubitavelmente, a rede social. É por meio dela que a geração Z se informa e realiza suas compras. Isso porque as redes sociais são mais propensas a mostrar produtos que vão coincidir com seus valores e identidade, o que é muito importante para essa geração. 

Apesar de também amarem produtos personalizados, como a geração anterior, seu consumo é mais dirigido a marcas que se posicionam politicamente em relação a assuntos que acredita ser importantes.  

5 – Ressaca digital

Por conta de ter nascido no meio da ascensão de redes sociais, essa geração vê com mais naturalidade o uso e acesso às redes, transformando a utilização impulsiva e viciosa da geração anterior em algo mais autêntico e natural. Logo, apesar de estar sempre conectada, a geração Z compreende o valor da vida real e social fora da internet

6 – Desafios à saúde mental

Essa geração, infelizmente, vive uma era muito solitária. Por conta da internet, não se faz mais necessário que as crianças saiam e brinquem fora de casa, dando preferência a jogos eletrônicos e chats virtuais. Além disso, o entretenimento também ficou muito reservado ao ambiente doméstico devido ao uso de serviços de streaming como a Netflix, e até mesmo compras podem ser realizadas sem precisar ir ao shopping ou a uma loja física.

Outro ponto de conflito é o período incerto economicamente e politicamente em que essa geração está envolvida, fazendo com que haja um amadurecimento e uma compreensão de assuntos complexos mais rapidamente. Isso faz com que essa geração enfrente desafios, como depressão, ansiedade e estresse desde muito jovens. 

A relação da geração Z com a tecnologia!

A característica principal dessa geração, aquela que é definitiva em sua concepção, é a relação com a tecnologia e com a internet. Para isso, reservamos esse tópico exclusivamente para falar sobre como a tecnologia é alicerce importantíssimo para a geração Z. Para isso, trouxemos alguns números baseados em pesquisas, acompanhe: 

A geração Z…

  • tem cerca de 95% de acesso a smartphones e 97% de acesso à alguma plataforma digital entre pessoas de 13 a 17 anos.
  • passa em média 3 horas e 38 minutos online diariamente, o que é 50 minutos a mais que qualquer outra geração. 
  • entre 13 a 17 anos, 85% da geração Z diz utilizar o YouTube quase constantemente, seguido de 72% que diz utilizar o Instagram na mesma medida.  
  • tem 66% de jovens que possuem iPhones e 81% que pretendem ter um. 
  • tem 1 em cada 5 integrantes que passa mais tempo atualizando o Twitter do que de fato lendo seu conteúdo.
  • tem entre suas maiores atividades online: trocar mensagens de texto (81%), baixar aplicativos (59%), jogar jogos online no smartphone (53%), acessar websites (53%) e chamadas de vídeo (49%)
  • tem 66% de integrantes que definem seu principal hobby como jogar. 
  • tem 82% de integrantes que pensam minuciosamente antes de postar alguma coisa
  • utiliza até 5 tipos diferentes de rede social diariamente. 

Geração X, Y, Z, Boomer e Alfa: qual a diferença entre elas?

Muito falamos sobre as gerações anteriores e até mesmo sobre a próxima geração depois da Z, a Alfa. Consequentemente, você deve estar se perguntando como essas gerações se diferem entre si e da geração Z especificamente. Pensando nisso, trouxemos um resumo completo sobre cada geração, assim como uma representação da cultura pop para ilustrar cada uma delas! Vamos lá?

Baby Boomers

Lineu SIlva, de A Grande Família como exemplo de Baby Boomer
Representação midiática de um Baby Boomer: Lineu Silva, de A Grande Família.
Fonte: Reprodução | Rede Globo
  • Período de nascimento: 1946 a 1964
  • Idade atual: 57 a 75 anos
  • População atual: 71.6 milhões
  • Relação com a mídia: a forma favorita do Boomer se informar é por meio de televisão, jornais, rádios e revistas. Apesar disso, 90% dessa geração tem uma conta do Facebook para conseguir se manter em contato com entes queridos. 
  • Características: a personagem perfeita para exemplificar os Baby Boomers é Lineu Silva, de A Grande Família. Como viveram em um período em que o mundo estava em reconstrução após duas guerras mundiais, os Boomers são inclinados a agarrar oportunidades e não soltá-las. Assim é Lineu, pai de família, rígido, conservador e tradicional, com fortes valores familiares que se alinham ao padrão da sociedade. Na questão de trabalho, permanece muitas vezes em seu primeiro emprego com medo de não conseguir algo melhor e almeja crescimento dentro dele, mesmo que não haja muita previsão para que aconteça. Valorizam bens materiais, como carro e casa próprias. 

Geração X

Tony Stark como exemplo de Geração X
Representação midiática da Geração X. Tony Stark — Vingadores.
Fonte: Reprodução | Pinterest 
  • Período de nascimento: 1965 a 1980
  • Idade atual: 41 a 56 anos
  • População atual: 65 milhões
  • Relação com a mídia: assim como Boomers, essa geração adora ver televisão e ainda lê jornais. Sua relação com o Facebook é grande também, uma vez que é a geração que mais a utiliza. 
  • Características: não existe ninguém melhor que Tony Stark para representar a geração X. Tony Stark é o magnata que pertence ao grupo dos Vingadores e atende como Homem de Ferro. Assim como sua geração, a X, ele se vê perdido em meio à ruína do sonho americano. Desesperado para sentir alguma coisa diferente do que o vazio deixado pelas gerações anteriores, o céu não é o limite para Tony Stark. Isso faz com que ele e toda essa geração se capacitem tecnicamente para conseguir acompanhar a competição do mercado. As pessoas X procuram romper com os paradigmas da geração anterior, mas ainda com bastante cautela. 

Geração Y (Millennials)

Jake Peralta (Brooklyn 99) como exemplo de Millennial.
Representação midiática de Millennials: Jake Peralta — Brooklyn Nine-Nine. 
Fonte: Reprodução
  • Período de nascimento: 1981 a 1996
  • Idade atual: 25 a 40 anos
  • População atual: 72.1 milhões
  • Relação com a mídia: apesar de ainda consumirem canais de televisão, a geração Y já consumou a Netflix como seu meio de entretenimento principal. Por nascer junto a muitas tecnologias, essa geração se sente confortável com o uso de smartphones, apesar de ainda utilizarem notebooks para grande parte das coisas, como compras, por exemplo. 
  • Características: Jake Peralta é a perfeita representação de alguém da geração Millennial. Na série, Jake é imprevisível, irresponsável e um pouco fútil, assim como muitas pessoas da geração Y se consideram, segundo pesquisas. Essa geração tem dificuldade em se rotular como Millennials: ou acreditam pertencer a classe mais jovem, a Z, como Peralta, ou acreditam fazer parte da X. É uma geração que não é de contestar muito, aprendem com facilidade e conseguem lidar com mais um problema por vez. Não admitem ter problemas e muitas vezes o mascaram com humor, assim como faz Jake. Atualmente, são a grande maioria no mundo do trabalho e são pessoas bem criativas. São mais abertas a mudanças e diferenças que a geração anterior. 

Geração Z

Sabrina Spellman, exemplo de geração Z
Exemplo de personagem da Geração Z — Sabrina Spellman, do remake da Netflix “O Mundo Sombrio de Sabrina”
Fonte: Reprodução
  • Período de nascimento: 1997 a 2010
  • Idade atual: 10 a 24 anos
  • População atual: 67.1 milhões 
  • Relação com a mídia: para essa geração, tudo é feito por meio de smartphones, uma vez que a geração Z recebe seu primeiro dispositivo aos 10 anos em média, mas já está conectada muito tempo antes por meio dos dispositivos dos pais.
  • Características: Sabrina Spellman é uma forte representação do que é a geração Z. Jovem e consciente, mas por vezes se equivoca ao achar que sozinha é suficiente para resolver todos os problemas do mundo e das pessoas, assim é Sabrina e a Geração Z. Completamente imersa na tecnologia e no uso de smartphones, essa geração está informada a todo o tempo e são expostos desde muito cedo à rede sociais, o que faz com que sua visão de si mesma seja mais afetada do que as outras gerações delatam. Dona de uma consciência e maturidade decorrentes de um excesso de informação, essa geração está pronta para defender tudo que acredita e leva adiante a ideia de quebrar paradigmas iniciada pela geração anterior, porém com mais propriedade e organização. 

Alfa

Poderoso Chefinho, geração Alfa
Representação da geração Alfa — Theodore Templeton, protagonista de O Poderoso Chefinho
  • Período de nascimento: 2011 —
  • Idade atual: 0 a 11 anos
  • População atual: 48 milhões até então
  • Relação com a mídia: Acredita-se que essa geração passará ainda mais tempo em smartphones e nas redes sociais que a geração Z passou, logo, estendendo-se às características midiática da geração Z. 
  • Características: como a geração Alfa ainda é muito nova, tudo o que existe são projeções do seu comportamento. Entretanto, já sabemos que, por ser a primeira geração nascida inteiramente no século XXI, sua integração com a tecnologia será ainda maior do que com a geração Z. Desse modo, não seria incomum se tivéssemos cada vez mais crianças mais jovens e mais inteligentes, assim como Theodore, em o Poderoso Chefinho, que é um bebê especial. Como estão expostas a ainda mais tecnologias e informação, é capaz que sejam ainda mais independentes, curiosos e ágeis, e tudo isso ainda mais cedo que a geração Z. No futuro, sua relação com o dinheiro será cada vez mais abstrata, uma vez que estão nascendo na ascensão das criptomoedas e NFT

Você é Cringe? Conheça um pouco mais sobre o vocabulário utilizado pela geração Z!

Uma das coisas que mais tem aparecido ultimamente é a dificuldade em se compreender o vocabulário internacional e digitalizado da geração Z, fortemente impulsionado pelo uso de redes sociais, como o Twitter. Vamos explicar alguns dos termos mais utilizados por essa geração, confira!

Cringe

Meme Cring Geração Z

Um dos termos que viralizou dando início ao debate geracional foi o famoso “Cringe”. No vocabulário Z, cringe é um termo importado da língua inglesa que significa o antigo “micão” ou vergonha alheia

Boomer

OK Boomer meme geração Z

“Okay, Boomer…”. Também utilizado pelos Millennials, é uma forma cômica de descaracterizar as ideias conservadores e já não mais relevantes da geração mais velha, a Baby Boomer. É utilizado com tom irônico, que significa algo como “Tudo que você falou foi desconsiderado”.

E-girl/ E-boy

Arlequina como exemplo de e-girl
Margot Robbie como Arlequina, personagem com estética representativa da moda e-boy/e-girl. 

Lembra-se das pessoas góticas de alguns anos atrás? Imagine essa tendência aplicada agora ao ambiente digital. Pronto! Você entendeu mais ou menos o conceito de um e-boy ou de uma e-girl. Uma personagem da mídia que representa essa estética atualmente é a Arlequina, da DC Comics. Essa tendência foi amplamente recebida por pessoas usuárias de aplicativos como Tik Tok. 

Normie

Normie vocabulário geração Z meme

Dentro da cultura de tendências da geração Z, é aquela pessoa comum que não se encaixa em nenhum estilo ou padrão. A famosa pessoa “normal”

Shippar

Shippar geração Z

Sabe aquelas duas personagens de uma série ou filme que você ama e gostaria muito que essas pessoas ficassem juntas no final? Saiba que você já está “shippando” esses personagens! Geralmente, para shippar alguém, você deve fazer uma junção do nome delas, transformando-o em um. Então, se você gostava do relacionamento da Selena Gomez e do Justin Bieber, você era fã de Jelena ou Juslena!

Crush

Crush Geração Z
Fonte: Unsplash

Originada da palavra em inglês “crush”, que pode ser uma queda, ou o som de algo sendo esmagado, é utilizado para falar de uma paixonite que alguém sente por outra pessoa. Por exemplo: “ela tem um crush em você”. Às vezes, pode até aparecer como verbo: “Eu crushei muito ele”

“Cancelar”

Exemplo foto cancelamento
Fonte: Unsplash

Termo polêmico que tem dado muita discussão, originando inclusive a famosa “cultura do cancelamento”, é um termo utilizado para representar alguém que sofre rejeição na internet por consequência de alguma atitude julgada errada. Esse é um dos problemas das redes sociais atualmente em que, por vezes, a rejeição pode ser muito grande, impactando na saúde mental da pessoa “cancelada”. 

O que foi “cancelado” pela geração Z?

Algumas atitudes de outras gerações passadas não são mais bem-vistas pela geração Z, que as considera “cringe”. Vamos conferir quais são? Descubra se você é Cringe aos olhos da geração Z!

  • tomar café da manhã;
  • utilizar a palavra “boleto”;
  • ícones da cultura pop dos anos 90 e 2000 (Friends, Harry Potter e personagens da Disney);
  • ver telejornal;
  • emoji de “chorando de rir” 😂;
  • beber “litrão”.

Como é a geração Z no mercado de trabalho?

Como dissemos no início desse post, a geração Z recentemente integrou o mercado de trabalho. Entretanto, quais são as características dessa geração nesse cenário? Conheça agora alguns pontos que a geração Z possui e outros que ela acredita serem indispensáveis na hora de trabalhar!

  • uso de redes sociais como meio de comunicação;
  • desejo de autonomia e independência;
  • flexibilidade no horário de trabalho;
  • presença obrigatória de tecnologia;
  • empreendedorismo nato;
  • desejo de crescimento profissional;
  • sem medo de mudanças;
  • necessidade de apoio às causas sociais.

A geração Z é uma geração que viralizou recentemente com suas peculiaridades e vocabulários. Ela é a nativa do mundo digital e sente-se confortável utilizando tecnologias novas e smartphones para qualquer ação. É uma geração muito idealista e progressiva, que espera conseguir consertar o mundo e ainda ter tempo para investir na bolsa de valores! Apesar de sua abertura para a diversidade e para a quebra de paradigmas, ainda é conservadora em muitos aspectos, especialmente na vida financeira.

Gostou do nosso artigo sobre a geração Z? Que tal agora entrar no túnel do tempo e descobrir qual a tecnologia que revolucionou o mundo no ano de seu nascimento?

1 Shares:
Você também pode gostar