Com toda certeza, se você perguntasse a qualquer pessoa meio século atrás o que ela esperava do futuro, ela não seria capaz de imaginar que atualmente estamos todos conectados em uma rede virtual, enviando e recebendo informações em milésimos de segundos. Isso é devido ao fato de que novas tecnologias surgem e reinventam o nosso modo de viver e enxergar o mundo a todo instante

Da mesma forma, não somos capazes de prever com precisão em que degrau da evolução tecnológica estaremos daqui a 50 anos no futuro. Entretanto, nenhuma intervenção de uma nova tecnologia ocorre da noite para o dia. Elas precisam ser primeiro pensadas hipoteticamente, experimentadas, pesquisadas, desenvolvidas, testadas e, somente após todos esses processos, lançadas no mercado para comercialização

A seguir, você confere uma lista de novas tecnologias que estão emergindo e que prometem impactar profundamente os rumos da humanidade, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida dos seres humanos. Além de poder conferir o que é e qual o uso de tal tecnologia, você ainda terá acesso ao seu status, ou seja, em qual das etapas descritas no parágrafo acima ela se encontra. Vamos lá?

1. Tela flexível

O que é?

As telas flexíveis também entram para o ranking de novas tecnologias mais ousadas, podendo ser enroladas e dobradas como um pergaminho, sem que a imagem e texto fiquem distorcidos. As tecnologias utilizadas na construção do projeto incluem LCD orgânico, tinta eletrônica e OLED. 

Para que serve?

A criação pensada no conforto da pessoa usuária permite que a qualidade e visualização de fotos sejam cada vez mais nítidas, variando de suas marcas e modelos. Portanto, as telas flexíveis possibilitam um maior desempenho em seu aparelho além da praticidade de “dobrar” o aparelho e colocá-lo facilmente em um bolso ou carteira de mão.  

  • status: pesquisa/em uso

2. Plantação vertical

Representação de uma das novas tecnologias: Plantação Vertical
Fonte: Innovation News Network

O que é?

É a ideia de produzir plantações em superfícies inclinadas verticalmente. Em vez de cultivar vegetais e outros milhares de alimentos em um único espaço como em campos geralmente planos ou em estufas, o método permite a produção em estruturas verticais, como em paredes de prédios, cercas vivas, casas, entre outros. 

Para que serve?

Tendo como objetivo principal a maximização da produção de safras em espaços limitados, essa nova tecnologia possibilia uma qualidade ainda maior dos produtos que nela foram plantados, permitindo o uso menor de água em seu processo de crescimento e menor exposição de produtos químicos, além da possibilidade de desenvolvimento durante o ano todo. 

  • status: em desenvolvimento/em uso/em teste

3. Propulsor de íons

Representação de uma das novas tecnologias: Propulsor de Íons
Fonte: Deutsches Zentrum

O que é?

É uma forma de propulsão elétrica muito utilizada para impulsionar aeronaves, criando o “empurrão” que acelera os íons, que se movimentam por eletricidade. O método de aceleração dessa nova tecnologia varia, mas em todos os projetos se utiliza da relação carga / massa dos íons e a proporção.

Para que serve?

Um propulsor de íons libera um gás neutro ao extrair elétrons de átomos, desenvolvendo uma nuvem de íons positivos tendo como sentido a diferença nas potências relativamente pequenas, podendo criar altas velocidades de exaustão reduzindo a quantidade de massa de reação. Esse movimento é essencial para a evolução das estruturas aeroespaciais.

  • status: em uso

4. Impressão 4D

Representação de uma das novas tecnologias: Impressão 3D
Fonte: Toner Giant

O que é?

Ela adiciona adimensão da transformação durante seu tempo de impressão, levando em consideração fatores e ferramentas importantes como, umidade, temperatura, tamanho, etc. Isso significa que a estrutura pode ser alterada depois de pronta, diferentemente da estrutura impressa em 3D. 

Para que serve?

Objetos que sejam maiores que a impressora, por exemplo, podem ser impressos parcialmente, assumindo sua real forma posteriormente. Logo, a impressora 4D não é tão limitada e rígida quanto sua predecessora, representando uma nova tecnologia essencial na área de impressão! 

  • status: em desenvolvimento

5. Arcologia

Representação de uma das novas tecnologias: Arcologia
Fonte: How it works

O que é?

É um campo de criação de ideias e princípios de projetos arquitetônicos para habitats humanos extremamente povoados e com baixo impacto ecológico. Portanto, um projeto da arcologia se distingue de uma construção meramente grande por ter sido projetado para reduzir impactos da habitação humana no ecossistema. 

Para que serve?

Sua proposta é a projeção e redução do impacto humano sobre os recursos naturais, a fim de empregar quase todos os recursos disponíveis para uma vida confortável, como energia, produção de alimentos, purificação de água e ar e o controle do clima, podendo aplicar técnicas convencionais da área de engenharia civil em projetos razoavelmente grandes. 

  • status: em desenvolvimento/pesquisa/comercialização

6. Aerogel

Representação de uma das novas tecnologias: Aerogel
Fonte: Reprodução

O que é?

O Aerogel é produzido a partir da extração do componente líquido de um gel por meio de uma secagem supercrítica. Isso permite que o líquido seque lentamente sem causar danos na matriz sólida do gel devido a ação capilar, como acontece com o processo de evaporação convencional. 

Para que serve?

Eficaz no isolamento térmico, os aerogéis anulam dois dos três métodos de transferência de calor, além de ser usado em processos como: absorção de derramamentos, catalisador e purificador de porosidades

  • status: hipotético/experimentação

7. Argilotrônica

O que é?

Fazendo parte de um projeto ousado quando se trata de novas tecnologias, seu escopo tem como principal foco e objetivo transformar a forma em que visualizamos objetos, unindo a realidade física com a realidade virtual, de tal forma que a pessoa usuária sequer perceba a diferença. A palavra Argilotrônica tem origem na inglesa “Claytronics”, sendo um campo emergente da nanotecnologia com bastante importância para a engenharia mecatrônica.

Para que serve?

Sua finalidade é a criação de máquinas e robôs reconfiguráveis em nanoescala que possibilitem a criação de mecanismos maiores, ou seja, as formas e objetos tridimensionais não serão parte somente da ideia de projeção holográfica, mas sim, objetos e formas reais montadas a partir de unidades básicas, que pessoas pesquisadoras do assunto intitularam de cátomos (Claytonics Atoms).

  • status: ideia hipotética

8. Bioplástico

Representação de uma das novas tecnologias: Bioplástico
Fonte: Plastics today 

O que é?

São materiais plásticos produzidos por meio de fontes renováveis de biomassa, como óleos vegetais, palha, serragem, gorduras e resíduos alimentares etc. O bioplástico também pode ser feito de subprodutos agrícolas, plásticos já utilizados, açúcares e gás natural. 

Para que serve?

O bioplástico pode ser utilizado para fins descartáveis, como em embalagens, talheres, tigelas, copos, canudos etc. É importante ressaltar que o bioplástico nem sempre é biodegradável. 

  • status: em desenvolvimento/em uso

9. Nariz eletrônico

Representação de uma das novas tecnologias: Nariz Eletrônico
Fonte: Airsense analytics 

O que é?

É um dispositivo eletrônico desenvolvido para detectar odores. A detecção eletrônica possibilita a capacidade de reproduzir os sentidos humanos usando matrizes de sensores e sistemas de reconhecimento padrão, as etapas do processo são semelhantes ao olfato humano. 

Para que serve?

O nariz eletrônico foi pensado e produzido para substituir o olfato humano, possibilitando transplantes e a volta de uma característica bastante necessária para o ser humano.  

  • status: em comercialização

10. Realidade Virtual Imersiva

Representação de uma das novas tecnologias: Realidade Virtual Imersiva
Fonte: Construction executive

O que é?

É a percepção de estar presente de forma física em um mundo não físico. Essa percepção foi criada para envolver a pessoa usuária do sistema VR em imagens, sons e outros estímulos que um ambiente virtual é capaz de fornecer em um ambiente envolvente.  

Para que serve?

É definida como o estado em que a consciência da pessoa visitante ou “imersa” do eu físico é transformada por um ambiente criado artificialmente, utilizado para descrever a suspensão parcial ou completa da descrença, permitindo a reação e ação aos estímulos proporcionados por um ambiente virtual ou artístico.

  • status: hipotético/ em comercialização limitada

11. Bateria gravitacional

Representação de uma das novas tecnologias: Bateria Gravitacional
Fonte: EDN

O que é?

É um tipo de dispositivo elétrico que armazena energia gravitacional que, armazenada em um objeto, resulta na mudança de altura devido a gravidade — também conhecida como energia potencial. Uma bateria gravitacional funciona a partir do excesso de energia da rede para elevar uma massa, que é, então, descartada para convertê-la em eletricidade. 

Para que serve?

A bateria de gravidade mais comum é utilizada em hidrelétricas de armazenamento bombeado para que a água que foi bombeada para altitudes mais elevadas para juntar energia, quando liberada por meio de turbinas, gere eletricidade. 

  • status: testes em pequena escala

12. Inteligência Artificial Geral (AGI)

Representação de uma das novas tecnologias: AGI
Fonte: Unsplash

O que é?

Ela é a evolução da atual Inteligência Artificial e também é conhecida como inteligência artificial completa. Seu objetivo é fazer com que a inteligência artificial seja capaz de construir, compreender e realizar tarefas intelectuais complexas, assim como um ser humano comum, como criatividade, empatia e inteligência emocional

Para que serve?

Atualmente, a inteligência artificial consegue aprender e performar as habilidades propostas pelas pessoas que a fizeram, mas não conseguem aprender nada fora disso. Uma AGI seria capaz de ir além dessas limitações e aprender habilidades e outras funções por conta própria

  • status: hipotético

13. Transplantes de cabeça

Representação de uma das novas tecnologias:  Anamostose Cefalosomática
Fonte: Revista Frontal

O que é?

O processo de transplante de cabeça é uma operação médica que requer a implementação da cabeça de um indivíduo no corpo de outro. Por muito tempo foi considerado como um “Mito da literatura médica”, porém, com o avanço da medicina, alguns estudiosos acreditam que a ideia pode ser válida. Uma Anamostose Cefalosomática, como é chamada, foi realizada em um modelo humano com sucesso, confirmando a validade do procedimento. 

Para que serve?

Esse procedimento visa a substituição de um corpo terminalmente doente por outro saudável, por meio da substituição da cabeça. Dessa forma, uma pessoa paciente dada como terminal pode ter uma chance de sobreviver normalmente

  • status: a cirurgia é comprovadamente possível de ser realizada, porém seus resultados ainda estão em pesquisa

14. Mineração de asteroides

Representação de uma das novas tecnologias:  Mineração de Asteroides
Fonte: Factor-tech Magazine

O que é?

É um conceito ainda hipotético que pensa em explorar os recursos naturais de corpos celestes, como asteroides, cometas e pequenos astros próximos à Terra.

Para que serve?

A ideia é extrair elementos essenciais para a sobrevivência da economia humana a partir de asteróides, já que os recursos minerais terrestres estão beirando a extinção. Além disso, minerar asteroides pode ser a porta de entrada para a descoberta e estudo de dados científicos de vida fora do planeta Terra

  • status: hipotético

15. Carros voadores

Representação de uma das novas tecnologias:  Carro Voador
Fonte: Divulgação | Aeromobil

O que é?

A ideia dessa tecnologia tão sonhada é ser um veículo de transporte pessoal que funcione tanto por vias aéreas quanto por vias terrestres. Muitos protótipos e modelos variados já foram desenvolvidos, mas nenhum ofereceu ainda a praticidade e a possibilidade financeira para uma comercialização em massa. 

Para que serve?

O uso dessa nova tecnologia seria para melhorar as condições de transporte particulares, oferecendo uma alternativa ecossustentável, confiável e segura para a mobilidade terrestre. 

  • status: em comercialização limitada

16. Nanomontador

Nanomontador
Robô nanomontador alinhando moléculas em linha. 
Fonte: Chemistry World

O que é?

Um nanomontador é uma nova tecnologia capaz de reunir e montar partículas e moléculas seguindo determinadas instruções. Ele funciona como uma impressora 3D microscópica guiando moléculas reativas com precisão atômica. Esse tipo de tecnologia é pensada a partir de pequenas organelas já presentes em nosso corpo, como o ribossomos, que já cumprem essa função dentro de uma célula.

Para que serve?

Quando utilizado em conjunto com outros nanomontadores, o objetivo final é conseguir reproduzir qualquer objeto macroscópico. Uma versão fictícia era explorada em Star Trek, conhecida como Replicator. 

  • status: hipotético/em experimentação

17. Cidade com domo

Imagem representativa Cidade com Domo
Fonte: Reprodução | Pinterest

O que é?

A estrutura ainda em pesquisa é uma nova tecnologia que pretende enclausurar uma área urbana dentro de um domo. Geralmente, a ideia é selar os domos e isolar a atmosfera interna, permitindo o controle do clima, da temperatura e da composição e qualidade do ar. 

Para que serve?

Os usos dessa nova tecnologia são variados, a depender de onde pretende ser instalada. Os domos podem proteger as pessoas que residem na cidade abaixo deles da poluição do ar e de outras particularidades nocivas, como pandemias. Outro uso seria para permitir a vida em ambientes que não possuem uma atmosfera própria para seres humanos, como em outros planetas e corpos celestes. 

  • status: em pesquisa e desenvolvimento em Dubai.

18. Grafeno

Formato da estrutura das moléculas formadas por Carbono no Grafeno
Fonte: Graphenea

O que é?

É o nome dado para uma camada única de átomos de carbono organizados em hexágonos como favos de mel. Ele tem diversas características químicas interessantes, sendo o material mais fino já descoberto (da largura de um átomo), mais resistente (cerca de 300 vezes mais que o próprio aço), e mais condutor de calor em temperatura ambiente e de eletricidade. 

Para que serve?

Seus usos são muito abrangentes, sendo considerada uma nova tecnologia que é disruptiva: ou seja, que vai possibilitar a abertura de um mercado totalmente novo em função de si mesmo. Como suas propriedades são muitas, ele poderá ser utilizado como material para equipamentos eletrônicos, biomédicos, para captação de energia e até para membranas que são capazes de purificar água para consumo

  • status: hipotético/uso experimental

19. Cristais do tempo

Esquema de como funcionam os cristais do tempo
Fonte: Resonance Science Foundation

O que é?

Cristais do tempo são um novo estado de matéria proposto pelo ganhador do Nobel de física Frank Wilczek. Esses cristais são chamados assim pois possuem estruturas químicas que são flexíveis e ficam fazendo movimentos periódicos em sua estrutura, o que altera também a quarta dimensão — a temporal, além da espacial.

Para que serve?

Os usos para essa nova tecnologia avassaladora são essencialmente no campo da Metrologia — para relógios cada vez mais precisos — e na área da informática, para criação de computadores quânticos mais robustos.

  • status: em pesquisa

20. Imagem sem tela

Imagem ilustrativa de Imagem sem tela
Fonte: Reprodução | Twitter

O que é?

Como o nome indica, a ideia por trás dessa nova tecnologia é apresentar informações sem o uso de uma tela. Existem 3 formas de isso acontecer: 

  • projetando imagens no ar com a ajuda de lentes e tecnologia laser, como em hologramas;
  • projetando imagens diretamente na retina;
  • enviando informação imagética via sinapses diretamente para o cérebro.

Para que serve?

A maior vantagem para o uso de imagens sem telas é evitar a limitação que estas trazem. Geralmente, a informação fica presa em um formato específico, resultando em uma organização também limitada. Ao projetar imagens fora de tela, novos ângulos e tamanhos ficam disponíveis. 

  • status: hipotético/uso experimental

21. Televisores 8K Ultra HD

Imagem comparativa de resoluções de imagens
Imagem comparativa dos tamanhos de resolução de imagens. 
Fonte: Wiki Commons

O que é?

Conhecida como Ultra Alta Definição, o 8K Ultra HD é uma resolução na ordem dos 8.000 pixels, formando as dimensões de 7680 por 4320, quando a padrão atualmente é 1280 por 720. Essa nova tecnologia não é tão “nova”, já que está em desenvolvimento desde 1995 e os primeiros modelos de televisores a adotarem esse formato foram lançados em 2013. Nas olimpíadas de 2016 no Rio de Janeiro, ocorreu a primeira transmissão terrestre em 8K.

Para que serve?

É concebida como a possível sucessora do 4K, entretanto, esta última ainda não conseguiu ser instituída como o padrão atual de resolução. Logo, existe uma lacuna temporal até que a tecnologia 8K torne-se o modelo vigente, apesar de sua existência no mercado.

  • status: comercializando

22. Armazenamento digital em formato de DNA

Imagem ilustrativa do DNA
Fonte: Unsplash

O que é?

O DNA é um composto molecular que consegue estocar informações genéticas em um volume ultra reduzido. Pesquisas indicam que a humanidade terá produzido 33 zettabytes de dados até 2021 — que é 3.3 seguido de 22 zeros. Pensando nisso, cientistas do laboratório nacional de Los Alamos desenvolveram um software — o ADS Codex — que é capaz de traduzir a linguagem binária de computadores para as quatro bases hidrogenadas do DNA, e, depois, que é capaz de interpretá-la de volta em números binários

Para que serve?

De acordo com a Scientific American, o objetivo a curto prazo do projeto é conseguir armazenar 1 Terabyte de informação e traduzir de volta 10 terabytes em 24 horas com o custo de apenas mil dólares. A longo prazo, a ideia é promover armazenamento em massa para governos e para o setor privado de forma barata e duradoura

  • status: em experimentação

23. Engenharia genética

Engenharia Genética
Fonte: Unsplash

O que é?

É a área de estudo e atuação que visa projetar, reorganizar e reestruturar a estrutura genética de um organismo vivo. A manipulação é diretamente no genes, diferentemente de técnicas tradicionais, que utilizavam o cruzamento de espécies e outras técnicas similares para direcionar o conteúdo genético. 

Para que serve?

No momento, os produtos comercializados por essa área são mais focados na agricultura, pensando em alimentos mais saudáveis e que não se contaminem com pesticidas. Na área animal, a engenharia genética é usada desde para gerar embriões de animais que não produzem gases poluentes até gatos que brilham no escuro. Na área humana, engenharia social foi usada, por exemplo, para desenvolver uma vacina para a COVID-19

  • status: em pesquisa/desenvolvimento/comercialização

24. Neuroinformática

Esquema de estudo da Neuroinformática
Esquema que demonstra a gama de elementos que a Neuroinformática utiliza em sua atuação. 
Fonte: INCF

O que é?

É a combinação do campo de Neurologia e o da Informática. Seu objetivo é observar o funcionamento do cérebro para conseguir armazenar e processar informações em redes neurais artificiais.

Para que serve?

Sua atuação se divide em três subáreas: 

  1. Desenvolvimento de modelos computacionais do sistema nervoso e neural;
  2. Desenvolvimento de ferramentas para analisar e modelar o funcionamento do cérebro;
  3. Desenvolvimento de ferramentas e banco de dados que permitam o gerenciamento e o compartilhamento das informações adquiridas em todos os níveis de análise. 

Os resultados desejados pelas pessoas pesquisadoras vão desde o desenvolvimento de uma rede neural artificial que seja tão eficaz quanto o cérebro até emulação e upload do cérebro para ambientes virtuais

  • status: em desenvolvimento

25. Arma à laser

Ilustração de uma Arma à Laser
Fonte: New Scientist

O que é?

É um canhão de energia direcionada baseado em lasers para fins militares. Em essência, uma arma laser produz um direcionamento de energia laser que pode ser utilizada em atmosfera limpa ou no vácuo. 

Para que serve?

A maioria das armas à laser atuais são utilizadas para fins militares com objetivo de incapacitar um alvo, causando cegueira permanente ou temporária. Entretanto, estão em teste armas a laser que conseguem alvejar ou danificar alvos durante combate. 

  • status: em teste/em uso

26. Gravidade artificial

Gravidade Artificial
Fonte: Embry-Riddle Aeronautical University

O que é?

É a imitação da força gravitacional da Terra por meio de força centrífuga. Ela é necessária para testes aeroespaciais e para simulação de gravidade em espaçonaves que estão fora da zona gravitacional da Terra. 

Para que serve?

Essa nova tecnologia é essencial para pessoas que trabalham com tecnologia aeroespacial, uma vez que estar sem gravidade por longos períodos pode ser prejudicial para a saúde. Portanto, a gravidade artificial pode ser utilizada em simulações de situações extremas e também para projetos de estações espaciais

  • status: em pesquisa e desenvolvimento

27. Gastrobô

Chew Chew, exemplo de Gastrobô
Chew Chew, robô criado por Stuart Wilkinson, roboticista da Flórida. O robô é um exemplo de gastrobô, e funciona por 15 minutos após 18 horas de digestão de açúcar por meio de bactérias E. coli.
Fonte: Tampa Electric Company

O que é?

É um robô estomacal inteligente que consegue adquirir energia a partir da digestão de comida real. Da mesma forma que os humanos, esses robôs foram pensados para absorver a energia que é proveniente da quebra de moléculas de carboidratos e de álcool. 

Para que serve?

Essa nova tecnologia é útil para tarefas que precisam ser automatizadas — feitas sem intervenção humana — como fiscalizar uma reserva florestal. Os robôs terão sensores para saber quando devem procurar comida para manter-se em pleno funcionamento. 

  • status: em teste/protótipos

28. Levitação Magnética

Esquema de levitação magnética em trens
Esquema do funcionamento da levitação magnética.
Fonte: energy.gov

O que é?

Também apelidada de MagLev — curto para “Magnetic Levitation” — essa nova tecnologia é capaz de suspender vagões de trens apenas com a força de ímãs supercondutores

Para que serve?

Seu uso é primordial no ramo ferroviário, em que ele potencializa as viagens de trem, tornando-as mais rápidas, mais eficazes e menos poluentes. Viagens em trens MagLev podem chegar a 600 km/h. Alguns trens MagLev já estão sendo utilizados na China, Coreia do Sul e Japão. 

  • status: em pesquisa/desenvolvimento/comercialização

29. Elevador espacial

Elevador espacial
Fonte: Pat Rawlings | NASA

O que é?

Um elevador espacial consistiria em uma cabine motorizada magneticamente que seria impulsionada até uma estação espacial a aproximadamente 35.500 km da Terra. Apesar de ainda estar em pesquisa, o Japão quer construir um até 2050 e a China bateu o martelo em entregar a nova tecnologia até 2045.

Para que serve?

A nova tecnologia será essencial para abrir espaço para a era da exploração espacial, assim como a gravidade artificial. 

  • status: em pesquisa

30. Medicina Personalizada

Medicina Personalizada: como funciona
Esquema de funcionamento da Medicina Personalizada: pacientes hipotéticos com algum tipo de câncer disponibilizam amostras do tumor, que terá seu genoma sequenciado e analisado, criando um tratamento específico para esse grupo. 
Fonte: Wiki Commons

O que é?

É um modelo médico que visa a separação de pessoas em grupos distintos para diagnóstico de doenças, tratamentos clínicos e confecção de medicamentos. Esse modelo tem base no sequenciamento completo do genoma do indivíduo, já considerando todas suas predisposições genéticas e características genômicas. 

Para que serve?

A Medicina personalizada é uma nova tecnologia que permitirá que pessoas da área da Saúde sejam mais eficazes na prevenção e no tratamento de doenças. Com isso, haverá uma redução significativa nos danos colaterais de remédios e outros tratamentos. 

  • status: em experimentação

Se você gostou do nosso post sobre tecnologias, então você vai gostar deste outro texto sobre Altered Carbon para conferir a previsão da série sobre quais tecnologias farão parte do nosso futuro!

1 Shares:
Você também pode gostar