É possível perceber a grande expansão dos negócios digitais atualmente. Devido à pandemia vivida expressivamente no ano de 2020, muitas coisas mudaram e as pessoas passaram a comprar mais de maneira online. Apesar de parecer algo novo, nem sempre foi assim.

Os negócios digitais começaram assim que a World Wide Web foi fundada, no início da década de 90. Entretanto, por fatores como custo da internet, velocidade de conexão e falta de confiança de clientes, não houve uma grande adesão a essa modalidade. Mesmo assim, grandes nomes começaram a se solidificar ainda naquela época, como a Amazon, que começou a vender livros online, e a Netflix, que era uma locadora de filmes on-demand que entregava na casa da pessoa.

No entanto, agora, os negócios digitais vivem sua melhor fase. Há diversas ferramentas disponíveis para fazer seu próprio negócio, assim como diversas formas de começar um novo. Dessa forma, você pode começar o seu ainda hoje, se quiser! Basta apenas ter muita dedicação e uma ótima ideia!

Vamos conhecer mais sobre os negócios digitais, suas características e conferir dicas incríveis de como começar um e as tendências do mercado contemporâneo? Então, não perca mais tempo e veja nosso conteúdo abaixo!

Tenha uma ótima leitura!

O que são os negócios digitais?

Negócios digitais

Negócios digitais é um termo amplo e geral que aborda toda e qualquer forma de empreendimento que se realize em âmbito virtual, seja parcialmente, ou totalmente. Esse empreendimento pode ser desde a venda de cursos online até o comércio de produtos e serviços. 

Quais as principais características dos negócios digitais?

A característica primordial que define um empreendimento ou negócio digital é que não há necessidade da existência de um lugar físico específico para que ele funcione. Em outras palavras, um negócio digital é primariamente um empreendimento que não necessita que você alugue um lugar para fazer com que ele funcione. 

Outra característica importante é que grande parte do negócio precisa ser digital. Então, processos, portais, ferramentas, gestão, a maior parte de tudo isso deve contar com a conexão à internet como base fundamental. 

O que faz com que muitas pessoas adotem esse modelo de negócio também é o fato de apresentar bastante flexibilidade, permitindo que as horas de trabalho e a forma como trabalhar fiquem a critério da pessoa que é responsável por sua gestão. Isso confere uma série de vantagens pessoais, como passar mais tempo em casa com a família e não ter necessidade de cumprir um horário rígido em uma empresa diariamente. 

A relação entre os negócios digitais e o home office!

Home office é um termo em inglês que se popularizou recentemente que significa “escritório em casa”. Nesse modelo de trabalho, a pessoa não precisa sair do conforto do seu próprio lar para ir a um escritório ou empresa realizar suas funções. Esse modelo cresceu muito devido à pandemia do coronavírus, que exigiu quarentena obrigatória. Dessa forma, muitas empresas passaram a atuar à distância. 

Como você já deve imaginar, o home office está intrinsecamente ligado aos negócios digitais, uma vez que muitos deles podem começar a partir da casa da pessoa empreendedora se ela tiver um computador e um acesso à internet apenas. Desse modo, o regime home office é muito presente na rotina de quem está iniciando uma carreira com negócios digitais, apesar de não ser uma regra.

Muitas vezes, após a expansão e o sucesso do comércio, as pessoas passam a separar o ambiente profissional do pessoal por conta do espaço, especialmente se a atividade em questão for comércio de produtos. Mas, no começo, é comum que o regime de trabalho adotado por quem tem negócios digitais seja o home office. 

As vantagens dos negócios digitais!

Os negócios digitais podem apresentar uma série de vantagens para as pessoas que se propuserem a se dedicar e aplicar seu tempo no desenvolvimento de um. Vejamos quais são as melhores vantagens:

  • Não é necessário muito dinheiro para começar um negócio digital. A depender do que for ser comercializado, o investimento pode ser o mínimo possível;
  • Sem pressão ou ter que se reportar a outras pessoas, você decide sua rotina, seu horário de trabalho e a forma de funcionamento;
  • Você pode alcançar pessoas fora da sua cidade, estado e até mesmo país, devido a maior facilidade em tornar seu negócio global.

Os riscos dos negócios digitais

Os negócios digitais também podem apresentar alguns riscos e desvantagens para as pessoas que decidem trilhar esse caminho. Vamos ver quais são esses riscos em potencial:

Cibersegurança

Um dos grandes problemas que vem com a tecnologia é o risco de ciberataques. Como você vai estar começando sua carreira agora e abrindo seu negócio digital, é bem provável que você não tenha recursos para investir em cibersegurança. Dessa forma, pense bem antes de criar seu próprio website ou páginas que vão coletar dados de clientes.

Uma dica para evitar esse risco é utilizar serviços disponibilizados por empresas maiores, uma vez que elas serão responsáveis por manter esses dados seguros para você.

Concorrência

Assim como você, diversas pessoas estão constantemente abrindo seus próprios negócios digitais. Dessa forma, você poderá encontrar uma grande concorrência no mercado, dependendo de qual nicho você escolher.

Para evitar isso, você terá que se destacar de alguma forma. Assim, você pode contar com sua criatividade para inovar no segmento escolhido. 

Qual a relação da Geração Z e os negócios digitais?

A geração Z nasceu entre o fim da década de 90 e 2010. Dessa forma, essa geração cresceu juntamente com a democratização do acesso à internet. Essa geração, que agora está entrando em sua fase adulta, definirá quais são os próximos rumos do mercado de trabalho e será a próxima geração consumidora

Pensando nisso, devemos levar em conta que essa geração é conhecida por ser a “Nativa Digital”, ou seja, ela já nasceu com celulares em mãos e possivelmente não lembra da época em que não havia redes sociais. Isso significa que essa geração faz tudo online 24 horas por dia, inclusive comprar!

Segundo pesquisas, 97% das pessoas consumidoras pertencentes a essa geração utilizam mídias e redes sociais como fonte de compras. Dessa forma, é um ótimo momento para investir em negócios digitais, uma vez que a próxima geração de consumidores estará lá!

Para capturar a atenção da geração Z, no entanto, é necessário que o conteúdo apresentado seja autêntico, original e criativo.

Quais as diferenças entre negócios digitais e e-business?

Negócios digitais e E-Business são dois termos que estão intimamente conectados em seu sentido. Eles partem do mesmo princípio, mas ambos termos apresentam algumas características destoantes. Confira:

NEGÓCIOS DIGITAISE-BUSINESS
É mais informal, precisando somente de um computador e acesso à internet.Necessita de toda uma gestão, com um conjunto de sistemas, como site, intranet, extranet, etc.
Se refere ao comércio de produtos e oferecimento de serviços online.Qualquer empresa que atue de forma 100% digital é um e-business.
É uma categoria dentro do E-business.É um conceito mais amplo e geral.
Pode ter sede física.Geralmente se refere a qualquer empresa e serviço que utilize da internet como meio de atuação, não apoiando-se em lugares físicos.

Razões para fazer seu próprio negócio digital!

Primeiramente, é importante ter noção de alguns dados. Segundo pesquisas realizadas pela Statista, em 2021, 59% da população mundial está engajada ativamente em atividades digitais. Além disso, nos Estados Unidos, as pessoas consumidoras gastaram mais de 800 bilhões de dólares somente em compras online em 2020, segundo a Digital Commerce 360. 

Para além desses dados surpreendentes acerca das tendências das compras online e do sucesso de negócios digitais, temos os seguintes tópicos: 

Não é necessário conhecimento prévio

É exatamente o que você leu. Não é necessário faculdade, graduação, curso superior, tecnólogo ou qualquer outra forma de educação e conhecimento prévio para poder entrar nesse ramo. Você pode atuar diretamente com o que você sabe fazer de melhor, basta apenas criatividade e dedicação!

Você não precisa largar tudo!

Sim, você não precisa deixar seu emprego de lado ou suas obrigações pessoais para começar um negócio digital. Como você é quem vai definir sua rotina e como você quer trabalhar, seus horários dependem apenas de você! Afinal, negócios digitais podem ser apenas uma renda extra no fim do mês, não precisando do seu comprometimento total para realizá-lo. 

Pouco investimento inicial

Como já dissemos anteriormente, um negócio digital não tem um alto custo de investimento inicial, muitas vezes sendo mínimo! Se você for vender serviços, como fotografias que você tira, por exemplo, o custo inicial pode ser zero, a depender de onde você escolher vendê-las. 

Você pode se tornar uma pessoa reconhecida no ramo

Caso seu negócio digital dê certo e fique famoso, você será uma pessoa reconhecida na sua área de atuação. Dessa forma, você terá autoridade para tratar sobre o assunto, e mais pessoas procurarão por você. 

Como eu começo um negócio digital ainda hoje? 6 dicas!

E aí, decidiu que vai se arriscar e finalmente colocar em prática as ideias de negócio que estavam no papel? Vamos conferir algumas dicas imperdíveis sobre como configurar e colocar em ação seu próprio negócio digital! Siga todas elas e, até o final do dia, você terá tudo necessário para dar o primeiro passo na construção do seu negócio digital!

1. Escolha o melhor nicho

Essa primeira dica é a mais importante, afinal, é essa decisão que vai definir todo o restante do seu negócio digital. Então, você deverá preponderar com muita atenção sobre esse tópico. 

O primeiro passo para escolher o melhor nicho é listar suas habilidades principais. Uma dica é escolher algo que você tem afinidade, ou seja, que você gosta de fazer. Assim, criar seu próprio negócio digital não será massante e você poderá aproveitar cada momento.

Para saber o que escolher, responda às seguintes perguntas:

  • Quais são meus hobbies?
  • O que eu sei fazer melhor do que todo mundo?
  • Em que área meus amigos me pedem conselhos e dicas?
  • O que eu faria se tivesse que fazer a mesma coisa para o resto da minha vida?

Ao refletir sobre elas, você já poderá ter alguma atividade ou serviço em mente. 

2. Avalie como está a demanda do mercado

Faça uma pesquisa sobre como está o mercado que você quer entrar. Como está a concorrência? Ela está conseguindo vender bem? Existe bastante mercado consumidor para meu produto?

Essas questões são importantes de serem pesquisadas. Então, antes de definir de vez seu negócio, dê uma olhada em como estão os negócios similares.

3. Fique de olho nas tendências

Utilize ferramentas como Google Trends para conferir qual é o fluxo de pesquisa do seu produto ou serviço online. Essa ferramenta é muito útil, uma vez que ela permite que você veja todo o interesse na palavra-chave buscada ao longo do tempo. 

Além disso, você ainda pode comparar com outras palavras-chave para ver quais delas tiveram mais buscas. 

4. Descubra quem são as autoridades no assunto

Para que seu negócio digital tenha um impacto positivo no mercado, você terá que criar a sua própria personal branding, ou marca pessoal. Isso significa que você deverá construir uma imagem positiva e relevante sua em relação ao seu produto ou serviço. Então, você deverá demonstrar que sabe bastante sobre ele e trazer inovações relacionadas ao nicho do mercado. 

Como esse é um processo a longo prazo, inicialmente você pode analisar como se dá a construção de imagem das pessoas que já são autoridade no assunto. Pergunte-se por qual razão essas pessoas têm tamanha autoridade e o que elas fazem para atrair a atenção do público para si. Procure por brechas ou espaços que você possa preencher quando começar a construir sua imagem. 

Adote aquilo que você ver que funcionou e procure formas de inovar, assim, você estará se destacando e construindo sua própria reputação. 

5. Defina a melhor plataforma para seu produto ou serviço

Depois de ter todos os dados em mãos e um plano bem definido, está na hora de decidir como você vai estruturar seu negócio. Aqui, você terá que levar em consideração as mais diversas plataformas para vender seu produto. 

Poderá ser por redes sociais, sites pré-prontos ou marketplaces. Na internet, existem uma infinidade de serviços e possibilidades, cabendo a você analisar qual é a melhor opção no momento. 

6. Invista um tempo pensando em uma identidade visual

Depois de definir a plataforma, você deverá colocar um pouco do seu esforço para criar uma identidade visual. Isso significa que você precisa de logos, banners, imagens de divulgação, etc. 

Se você não for uma pessoa com experiência em design, não se desespere! Atualmente, existe uma incrível variedade de ferramentas que auxiliam nesse processo e oferecem imagens quase prontas para isso, como o Canva

3 ferramentas prontas que vão ajudar você em negócios digitais

Já pensando nesse crescimento dos negócios digitais, várias empresas e organizações lançaram serviços e ferramentas que são muito úteis para qualquer empreendedor ou empreendedora que está no início de sua jornada. Vamos conferir 3 delas que são essenciais:

Buzzsumo

Para quem vai trabalhar com redes sociais, essa ferramenta é imperdível! A Buzzsumo é uma ferramenta que permite você colocar uma palavra-chave que é referente ao seu serviço e ela apresentará quais foram os posts com maior engajamento utilizando tal palavra, separando por cada rede social. 

É útil na hora de decidir quais caminhos tomar para tornar-se uma autoridade no assunto. Afinal, você poderá tratar sobre os tópicos que estão sempre em voga. 

Hootsuite

Essa ferramenta é mais útil para pessoas que vão estruturar negócios que vão ser transversais em mais de uma rede social. Por exemplo, uma loja que queira vender tanto no Facebook, Instagram, Twitter, Site próprio… Com a Hootsuite, você será capaz de analisar todos os dados de todas as contas das redes sociais em apenas uma tela, publicar e agendar posts e muito mais

Wix

Quer criar seu site mas não tem a mínima ideia de como fazê-lo? É para isso que existe o Wix! A plataforma oferece templates prontos de sites, que você poderá customizar e deixá-los com a sua cara. Esse site é indicado para todas as pessoas que queiram abrir uma loja virtual por meio de um website próprio. 

8 negócios digitais para você começar que são tendência!

Até então, vimos muito sobre negócios digitais. Entretanto, ainda não sabemos na prática como eles são ou funcionam. Veremos, então, alguns exemplos de negócio digital que estão bombando no momento! Dessa forma, você poderá se inspirar em um deles para fazer o seu próprio! Confira:

1. E-commerce

A forma mais tradicional de negócio digital é o e-commerce. O e-commerce consiste em uma loja qualquer que vende seus produtos via website ou marketplace. Assim, se você tiver produtos a serem vendidos, como jóias, roupas, calçados, canecas, almofadas, etc. Você pode fazê-lo por meio de um e-commerce!

2. Digital Influencer

Uma pessoa influencer é aquela que trabalha por meio de suas redes sociais interagindo com seus seguidores. Essa pessoa recebe dinheiro por meio de publicidade de marcas variadas, que as pagam para fazer uma propaganda mais informal e pessoal em seus posts. 

Para ser digital influencer, no entanto, é preciso se dedicar constantemente em produzir conteúdos que sejam atrativos para um determinado público e construir uma rede de seguidores que acompanhe diariamente suas publicações. 

3. Clubes de Assinatura

Clubes de Assinatura são negócios digitais em que as pessoas pagam mensalmente por uma inscrição e você envia um pacote contendo produtos não revelados previamente para a casa deles todos os meses. Existem clubes de assinatura que fazem isso com livros, vinhos, doces, produtos importados… 

Essa ideia necessita de um pouco mais de investimento inicial, mas tem grande chance de dar um retorno satisfatório, devido a grande taxa de adesão e popularidade desses serviços. 

4. Artesanato

Você tem um talento que envolva trabalhos manuais, como desenhar, pintar, modelar, etc.? Cada vez mais está surgindo um interesse por produtos que sejam únicos e artesanais, feitos à mão. É parte das características da nova geração de compradores ter algo que seja autêntico. Dessa forma, se você é uma pessoa artista, você pode vender suas obras por redes sociais ou sites diversos!

5. Produção de Conteúdo

Se você é uma pessoa que sabe se expressar bem por meio de palavras, você pode ser uma Content Writer, ou produtora de conteúdo. Nem sempre todas as empresas e pessoas empreendedoras sabem como se expressar devidamente em seu site ou rede, e acabam por contratar pessoas que produzam conteúdos personalizados para elas. Assim, você pode começar seu negócio digital trabalhando com produção de conteúdo!

6. Streamer

Atualmente, existe um espaço enorme para pessoas que fazem Streams de jogos ou outros conteúdos. Essas pessoas documentam suas experiências ao vivo em plataformas como a Twitch. Tais pessoas podem receber dinheiro via patrocínio de marcas famosas em troca de um espaço na live ou por meio de doação de suas pessoas seguidoras. 

7. Canal no YouTube

Outro empreendimento que envolve a produção de conteúdo audiovisual é um canal no YouTube. Por meio do YouTube, é possível receber dinheiro por meio de receita publicitária, do apoio de fãs, da prateleira de produtos oferecidos e por meio da inscrição no YouTube Premium.

8. Monetização de blogs

Caso você tenha um site ou blog famoso com bastante acessos, saiba que você também pode ganhar dinheiro com ele a partir da inserção de anúncios e propagandas. Além disso, algumas pessoas podem pagar para inserir links em palavras-chave em seu blog. Porém, antes de trabalhar com isso, você precisa garantir que haja uma boa autoridade e que haja um número estável de pessoas que acessam sua página diariamente. 

2 cases de sucesso de negócios digitais!

Vamos demonstrar agora 3 exemplos de negócios digitais que acabaram dando muito certo e hoje eles são referência em seus determinado segmentos! Confira:

Quinto Andar

Se você é uma pessoa que já precisou alugar um imóvel por algum tempo, sabe como esse processo pode ser oneroso, demorado e burocrático. A startup brasileira fundada em 2013 administra todos os processos de aluguel de imóveis, dispensando todas as partes complicadas de se alugar um lugar, como caução e pessoas fiadoras. A empresa se propõe a fazer um acordo mais seguro para a pessoa proprietária e mais descomplicada para a locatária, uma vez que dispensa até mesmo cartórios pela adoção de assinaturas virtuais. 

Todo o processo é mais rápido e simples, feito inteiramente de maneira digital.

Mercado Livre

Mercado Livre é uma empresa argentina que opera digitalmente oferecendo serviços de comércio para pessoas físicas e jurídicas, como compra, venda, e anúncio de produtos. É o site de e-commerce mais popular da América Latina, mantendo operações em 18 países latinoamericanos, incluindo Brasil, Argentina, México e Chile. 

Os negócios digitais são formas de se empreender virtualmente. Essa modalidade de negócio está em alta e a tendência é que isso aumente no futuro. Existe uma gama variada de formas de se construir negócios digitais, bastando apenas um pouco de dedicação e criatividade. Para isso você poderá contar com uma série de ferramentas e plataformas que poderão lhe ajudar. 
Já começou seu próprio negócio digital? Que tal agora aprender mais um pouco sobre Marketing Pessoal, o que é e sua importância?

Deixe um comentário
Você também pode gostar