Saber o que estudar para aprender programação é o primeiro passo para que uma pessoa profissional consiga se especializar desenvolvimento web e, também, entender as tendências do mercado. Por meio do estudo, torna-se possível adquirir desenvoltura e, também, encontrar boas vagas de emprego na área tecnológica.

No entanto, o início nem sempre é fácil. Será necessário saber qual é o conteúdo mais relevante e atualizado para estudar desenvolvimento web, além de escolher uma área para focar e evitar estagnar na hora de se inserir no mercado de trabalho. Por isso, a cautela e a paciência devem estar presentes na fase inicial.

Neste artigo preparado pela Trybe, 25 dicas foram reunidas para facilitar a vida do novo programador, possibilitando um futuro cheio de oportunidades e, principalmente, de aprendizado. Confira, abaixo, quais são elas e se prepare para encontrar a vaga dos sonhos na área de programação. Confira um sumário com as dicas apresentadas abaixo:

  1. Tenha um plano de estudos
  2. Conheça a história da computação
  3. Saiba como funciona um computador
  4. Aprenda informática básica
  5. Estude lógica de programação
  6. Entenda o funcionamento dos algoritmos
  7. Saiba para que servem as variáveis
  8. Aprenda como funciona a estrutura de dados
  9. Entenda os paradigmas de programação
  10. Escolha um objetivo: em qual área você quer programar?
  11. Escolha uma linguagem para começar
  12. Escolha um editor e um compilador
  13. Estude o guia de documentação da linguagem
  14. Estude um framework da linguagem escolhida
  15. Inglês é importante
  16. Bons livros podem ajudar bastante no aprendizado
  17. Assista boas vídeo aulas
  18. Faça networking com outros programadores
  19. Participar de comunidades e fóruns online pode ajudar
  20. Estude o mercado e fique sempre atualizado
  21. Compartilhar seus conhecimentos vai fazer você aprender mais
  22. Crie projetos para aprender na prática
  23. Modifique projetos já existentes
  24. Transforme o aprendizado em um hobby!
  25. Seja persistente e aprenda com os erros
  26. Conclusão

Boa leitura!

o que estudar para aprender programação

1. Tenha um plano de estudos

Antes mesmo de saber o que estudar para aprender programação, é preciso ter um plano de estudos. Da mesma maneira que muitas pessoas concurseiras e vestibulandas fazem, estabelecer uma rotina e buscar um caminho para começar são dois elementos fundamentais para o sucesso e a absorção de conhecimento.

Leve em consideração as horas que você tem disponível para estudar e comece a montar uma tabela com esses horários. Em seguida, enumere o conteúdo por ordem de relevância, dedicando mais tempo para aqueles que oferecem uma maior dificuldade de compreensão, deixando os mais simples para estudar por uma menor quantidade de tempo.

2. Conheça a história da computação

Ainda que poucas pessoas pensem sobre isso, conhecer a história da computação é muito relevante. Fatos históricos servem para oferecer um contexto, mesmo que estejam distantes da nossa realidade atual. 

Além disso, saber dos fatos históricos de algo desde os seus primórdios pode ser de grande ajuda, visto que é possível entender qual é a lógica de determinadas ferramentas, porque elas surgiram, de onde vieram, quem as idealizou e como ocorreu a sua evolução ao longo dos anos.

3. Saiba como funciona um computador

Ainda não sabe como funciona um computador? Então, procure aprender! Mesmo que a peça física possa parecer pouco relevante para quem trabalhará com códigos e outros métodos digitais, entender como a sua máquina é capaz de operar pode ajudar a resolver dezenas de problemas de programação.

Uma pessoa profissional da área tecnológica deve estar preparada para responder a determinados questionamentos feitos por clientes. Saber lidar com o computador que está utilizando também poderá ser útil para o caso de, se algum componente queimar, solucionar alguma perda de arquivos ou pane, por exemplo.

4. Aprenda informática básica

Para que seja possível dar os primeiros passos no mundo da programação e entender o que estudar para aprender programação, o ideal é começar pelo básico da informática. Tenha em mente todos os conceitos básicos relevantes, bem como os algoritmos mais utilizados ao longo de sua rotina de trabalho.

Além disso, também é válido procurar por exercícios que possam auxiliar nesse processo de compreensão e memorização. Muitos softwares ajudam a construir fluxogramas para permitir que a pessoa programadora fixe o conteúdo e consiga lembrar dos mínimos detalhes da informática básica.

5. Estude lógica de programação

É muito comum que muitas pessoas iniciantes não deem a devida atenção para a lógica de programação. No entanto, ao contrário do que a maioria pensa, este tópico é extremamente relevante. A lógica é o primeiro contato da pessoa com o seu novo alvo de aprendizado, mostrando-se um verdadeiro pré-requisito para aprender uma linguagem.

Ainda que tenha uma boa quantidade de teoria e possa parecer um conteúdo enfadonho, no futuro ela será extremamente útil para não se confundir ao utilizar uma linguagem de programação.

Lógica orientada a objetos

Outra informação que poucas pessoas que estão começando agora sabem é que a lógica orientada a objetos também é de suma importância. Atualmente, as linguagens de programação de maior alcance, como C#, Java e Python, orientam a objetos ou implementam alguma orientação a objetos.

Dessa forma, é válido que a pessoa programadora possa compreender esse tipo de orientação, possibilitando um maior aprendizado de códigos e permitindo que eles fiquem de acordo com o paradigma que foi orientado a objetos. É importante lembrar que esse tipo de conteúdo está voltado para a lógica, focando na orientação a objetos.

6. Entenda o funcionamento dos algoritmos

O algoritmo nada mais é do que uma sequência lógica que oferece uma orientação para um programa ou Inteligência Artificial, possibilitando a realização de alguma ação. Por meio dele, o computador ou qualquer outro sistema recebe um comando e o executa como se fosse uma tarefa.

Sendo assim, é importante que as novas pessoas programadoras não pulem esse aprendizado. Caso os algoritmos não sejam bem feitos ou apresentem qualquer tipo de falha, isso poderá arruinar toda uma programação, seja ela de um programa ou de uma IA. Graças a essa falta de atenção, os bugs surgem.

7. Saiba para que servem as variáveis

Dentro de um programa, as variáveis exercem uma função fundamental. São elas as responsáveis pelo armazenamento dos dados que um programa terá que processar posteriormente. Seu valor poderá ser alterado ao longo do andamento de um algoritmo e, por isso, recebe esse nome.

Para quem tem dúvidas sobre o que estudar para aprender programação, é válido dizer que este conteúdo possui uma enorme relevância. De uma maneira geral, mostram-se extremamente importantes para que os programas e suas aplicações funcionem da maneira correta e esperada.

8. Aprenda como funciona a estrutura de dados

A estrutura dos dados não deve ser esquecida de forma alguma. Elas são indispensáveis para que os projetos que estão sendo desenvolvidos obtenham sucesso em seu formato final. É por meio desse campo de conhecimento que pessoas programadoras conseguem solucionar problemas (bugs) apresentados em seus projetos.

Essas estruturas podem ser divididas em:

  • Listas: sequências ou elementos que aparecem em ordem;
  • Árvores: estruturas capazes de estabelecer uma relação hierárquica entre os elementos expostos;
  • Grafos: estrutura muito genérica, relacionada com a organização de vários elementos, como é o caso das redes sociais e cálculos de relacionamentos;
  • Tabelas Hash: são tabelas de dispersão, capazes de promover buscas rápidas.

9. Entenda os paradigmas de programação

É possível que, ao longo da carreira de programação, a pessoa profissional se depare com uma dezena de problemas, em que cada um deles possua mais de uma solução. É exatamente por isso que os paradigmas são tão relevantes, porque cada um deles tem a possibilidade ser mais eficiente do que o outro para trazer respostas às dúvidas da programação a depender do contexto necessário.

Quando uma pessoa programadora é capaz de escolher o paradigma de desenvolvimento mais adequado para o tipo de projeto desenvolvido, é muito provável que ela obtenha maior produtividade, além de encontrar uma singularidade na hora de se orientar por meio da escrita do código.

10. Escolha um objetivo: em qual área você quer programar?

Para saber o que estudar para aprender programação, é preciso ter um objetivo em mente. Toda pessoa programadora deve selecionar a área para a qual deseja ir, permitindo que ela atribua um foco maior para o local desejado. Isso garante uma melhor qualidade de aprendizado e, também, o prazer em programar.

Sendo assim, o ideal é ler um pouco sobre cada área da programação, como a de desenvolvimento web, freelancer, desenvolvimento de jogos, desenvolvimento de aplicativos e tantas outras que estão disponíveis na atualidade. 

Antes de prosseguir, veja mais detalhes da formação em Desenvolvimento Web da Trybe. A empresa tem uma das maiores taxas de empregabilidade de alunos do mercado. Confira mais detalhes abaixo.

Banner com a pergunta: Deseja Estudar Programação. Há desenho ao lado que remete uma pessoa programando

11. Escolha uma linguagem para começar

É muito comum que, em cursos de graduação que englobam a área da programação, como é o caso da Ciência da Computação, estudantes sigam pelo caminho da programação C, principalmente por ser uma linguagem bem completa e que serve para abrir portas para outras, como C++ ou C#.

No entanto, são muitas as outras linguagens de programação que podem ser aprendidas pela pessoa programadora iniciante. Pesquisar sobre cada uma delas e com qual se identifica mais poderá ser o primeiro passo para descobrir o que estudar para aprender programação e desenvolver uma nova habilidade.

12. Escolha um editor e um compilador

Ao pensar em construir códigos, é possível perceber, aos poucos, que será necessário utilizar um bom editor de texto. É por meio desse programa que os algoritmos serão escritos e, por isso, quanto maior a quantidade de ferramentas apresentada, melhor poderá ser a experiência da pessoa programadora.

Outro elemento que não poderá faltar é um bom compilador. Graças a ele, a pessoa profissional conseguirá traduzir o código escrito para uma linguagem capaz de ser compreendida pela máquina. O compilador pode ser escolhido dentro de um IDE, que é um software com diversas ferramentas capazes de realizar aplicações.

13. Estude o guia de documentação da linguagem

A documentação de linguagem poderá ser um item indispensável no futuro, principalmente porque ela servirá como uma fonte de informação quase inesgotável. Isso acontece porque todas as operações e informações relevantes estarão contidas no guia, como diagramas, bugs e plano de testes.

Para quem deseja saber o que estudar para aprender programação, ele também é relevante. Essa documentação terá grande relevância para ajudar a compreender o uso e o entendimento de suas linhas de programação e quando será necessário evoluí-las.

14. Estude um framework da linguagem escolhida

Uma das principais funções apresentadas pelo framework da linguagem selecionada é ajudar no processo de desenvolvimento, seja de um software ou de uma aplicação. Graças à sua estrutura básica, o sistema poderá ser programado, apresentando uma grande vantagem relativa ao tempo gasto e à segurança do projeto.

Por serem criados a partir de ideias de equipes de pessoas desenvolvedoras com maior experiência, os frameworks possuem dezenas de comunidades ativas, o que pode facilitar o processo de aprendizado. Isso garantirá maior segurança e consistência nos padrões utilizados para programar.

15. Inglês é importante

O inglês é indispensável para qualquer pessoa programadora, seja ela iniciante ou experiente. Isso porque o idioma tem transformado as relações de trabalho, garantindo maiores oportunidades e conectado diversas pessoas ao redor do mundo, o que, obrigatoriamente, implica nas linhas de código e frameworks.

Todos os códigos que devem ser aprendidos estão em inglês. Os comandos possuem uma base sólida nos termos-chave dessa língua. Dessa maneira, adotar uma naturalidade com relação ao idioma poderá facilitar na hora em que for necessário programar e entender o passo a passo adotado para a finalização de um projeto.

16. Bons livros podem ajudar bastante no aprendizado

Livros levam muito tempo para serem idealizados e, na maior parte dos casos, são escritos por pessoas que realmente entendem do assunto e desejam transmitir os seus conhecimentos. Na área da programação, isso não poderia ser diferente. Por isso, separar uma lista com as obras mais importantes é necessário.

Além disso, muitas informações contidas em livros costumam ser bem mais completas do que as vistas em uma página da internet. Todos os dados estão condensados em um mesmo lugar, com explicações profundas e termos técnicos que serão ideais para o aperfeiçoamento. 

17. Assista boas vídeo aulas

Outra excelente ideia para aprender mais rapidamente e fixar o conteúdo com facilidade é buscar vídeo aulas sobre programação. Atualmente, existem muitos canais nas plataformas de vídeo guiados por profissionais da área tecnológica com o intuito de ajudar quem está começando essa jornada.

Para saber o que estudar para aprender programação, os principais canais são:

  • CanalTech;
  • Código Fonte TV;
  • Curso em Vídeo;
  • Rocketseat;
  • Programador BR;
  • Universo programado.

Graças a esses conteúdos disponibilizados na web, ficará muito mais simples se atualizar sobre o mundo da programação e como se inserir mesmo. A mesma coisa pode ser feita ao acompanhar o blog da Trybe.

18. Faça networking com outros programadores

Quando uma pessoa programadora busca networking com outras pessoas da área, ela consegue gerar autoridade. Isso pode acontecer porque as pessoas conhecerão todo o seu trabalho e, também, as suas realizações. Mais do que isso, o networking abre porta para o aprendizado de quem está se inserindo na área.

Lidar diretamente com profissionais especializados na área da programação é de extrema importância, pois será possível pegar dicas relevantes e, também, saber exatamente o que estudar para aprender programação. Sempre que houver a oportunidade, é válido trocar uma ideia e absorver a experiência de pessoas veteranas.

19. Participar de comunidades e fóruns online pode ajudar

Em sua maioria, as comunidades são extremamente relevantes para promover encontros. Eles poderão ser realizados semanalmente, mensalmente ou com intervalos relativamente longos. Na maior parte dos casos, os eventos promovidos são inteiramente gratuitos e oferecem uma excelente oportunidade para aprender.

Além disso, as comunidades e fóruns servem para compartilhar experiências e tirar dúvidas. Procurar por eles pode ser a verdadeira solução para quem começou há pouco tempo.

20. Estude o mercado e fique sempre atualizado

Assim como já foi falado anteriormente, existem diversas linguagens de programação que podem ser estudadas. No entanto, para saber qual é a mais adequada para o perfil de uma pessoa programadora, há a necessidade de uma pesquisa prévia, o que inclui o mercado de trabalho e suas previsões para alguns anos à frente.

Ficar atualizado é essencial. As linguagens estão em constante revisão e não param de ser reinventadas por especialistas do assunto, o que requer bastante atenção por parte de profissionais. Dessa maneira, sempre visite os fóruns, confira notícias e possíveis atualizações.

21. Compartilhar seus conhecimentos vai fazer você aprender mais

Para saber o que estudar para aprender programação é preciso mostrar o que foi aprendido até agora. Assim como já foi dito, as comunidades e fóruns são essenciais para toda e qualquer pessoa programador, seja ela iniciante, intermediária ou experiente. É por lá que os momentos são divulgados e discutidos.

Além disso, começar a dar aulas de programação, mesmo que apenas sobre o básico, também poderá ajudar no processo de aprendizado. Isso vai garantir que a pessoa programadora esteja em constante contato com a base de sua linha de códigos e possa memorizá-la mais facilmente, encontrando menos dificuldades ao longo do desenvolvimento de um projeto.

22. Crie projetos para aprender na prática

Ainda que esta possa parecer uma dica bastante comum e simples, a prática é o elemento essencial. Errar e acertar são coisas que fazem parte de qualquer área de conhecimento e não devem impedir ninguém de evoluir, pois servem apenas como aprendizado.

Para quem deseja aperfeiçoar os seus projetos e chegar cada vez mais longe, é necessário começar a criar novas linhas de programação, aprendendo com os próprios erros e acertos. Caso a pessoa nunca tente, ela ficará estagnada apenas nos conhecimentos básicos, sem permitir a própria evolução.

23. Modifique projetos já existentes

Ao estudar programação e se dedicar a isso, não é possível ficar apenas na superfície, revendo conceitos básicos sem sair do lugar. Uma boa dica para começar a treinar e se aperfeiçoar é modificando projetos que já existem. Isso fará com que a pessoa programadora entenda onde está errando e o que pode fazer para melhorar por conta própria.

24. Transforme o aprendizado em um hobby!

Nem tudo o que é estudado precisa ser levado tão a sério, pois logo pode se tornar uma obrigação. Querendo ou não, as obrigações nos levam ao cansaço e, consequentemente, ao desinteresse. Pensando dessa forma, o ideal é transformar todos os passos da aprendizagem em um grande hobby.

Dessa maneira, o mais indicado é que a pessoa programadora busque fazer coisas que gosta, como é o caso de pequenos projetos de quiz e, também, da programação em Arduino, uma placa eletrônica constantemente utilizada para os projetos de robótica e internet de todas as coisas.

25. Seja persistente e aprenda com os erros

Por fim, é necessário ser persistente. Mesmo que tenha em mãos tudo o que estudar para aprender programação, ainda será necessário praticar dia após dia até que consiga atingir um nível satisfatório. 

É claro que erros causam frustrações, mas isso não é um ponto final para o aprendizado. Persistir é o único caminho para chegar no patamar desejado. Lembre-se que é normal uma certa ansiedade por assimilar todos os conteúdos de uma vez, mas, em certos casos, o melhor é voltar para o básico e se desenvolver pouco a pouco.

Conclusão

Levando em consideração todas essas dicas sobre o que estudar para aprender programação, é muito provável que, agora, seja o momento certo para se inserir no mundo da programação por conta própria. No entanto, isso irá depender do seu esforço. Leve adiante todos esses conhecimentos e promova um bom desenvolvimento pessoal e profissional.

Se este artigo foi de grande ajuda, então leia mais temas semelhantes no blog da Trybe para se manter atualizado sobre o mundo da programação. Confira, aqui, sete linguagens de programação para aprender rápido!

Você também pode gostar