Uma linguagem de programação é um conjunto de símbolos, sintáticas, regras semânticas e palavras-chave que permite criar códigos com instruções para controlar as ações de uma máquina. Ou seja, ela é uma forma de comunicação entre ser humano e computador. Mas você sabia que essas linguagens podem ser classificadas como linguagem de alto nível ou linguagem de baixo nível?

Isso mesmo, e essa classificação se baseia no nível de abstração de cada linguagem. Quer entender mais sobre esse assunto? Basta continuar a leitura do post para conferir os seguintes tópicos:

  • Entenda o que é linguagem de alto nível
  • Veja o que é linguagem de baixo nível
  • Saiba qual a diferença entre elas e qual é a melhor
  • Veja um exemplo de código de linguagem de alto e baixo nível

Boa leitura!

Entenda o que é linguagem de alto nível

Indo direto ao ponto, chamamos de linguagem de alto nível aquela cuja sintaxe é voltada para o entendimento humano. Isso significa que esse tipo de linguagem é muito mais intuitivo, amigável e mais fácil de aprender, principalmente para iniciantes na área de programação.

Para que isso seja possível, as linguagens de alto nível abstraem conceitos voltados para a máquina e sintetizam comandos. Por exemplo: “print” e “delete” são instruções comuns nessas linguagens que, como os termos sugerem, servem para mostrar uma informação na tela ou deletar algum dado, respectivamente.

Viu como se trata de algo intuitivo para o ser humano? Dito isso, vamos conhecer agora algumas das principais linguagens de alto nível. Veja:

  • JavaScript.
  • Java;
  • Ruby;
  • Python;
  • C#;
  • Swift;
  • PHP.

Vantagens e desvantagens das linguagens de alto nível

Em relação às vantagens das linguagens de alto nível, podemos dizer que a principal é a facilidade de aprendizagem, mas esse não é o único ponto. Outro grande benefício é a produtividade que a pessoa programadora ganha ao usar esse tipo de linguagem.

Isso porque a abstração proporcionada pela linguagem de alto nível permite que você escreva mais códigos em menos tempo, o que é extremamente positivo quando se trabalha em sistemas complexos.

Além disso, caso outra pessoa precise verificar o seu código, ela conseguirá entender com mais facilidade o que foi feito. Dessa forma, o processo de manutenção também é simplificado.

Por outro lado, as linguagens de alto nível apresentam algumas desvantagens. Existem casos, por exemplo, em que o desempenho de um programa pode ser prejudicado, pois ele exigem maior tempo de processamento. Normalmente, também ocupam mais memória quando comparadas a uma linguagem de baixo nível.

Veja o que é linguagem de baixo nível

Ao contrário das linguagens de alto nível, as de baixo nível são voltadas para o entendimento da máquina. Por isso, elas têm uma sintaxe mais complexa e não contam com comandos tão intuitivos.

Por exemplo: lembra-se das instruções “print” e “delete” que citamos no início do texto? Apesar de serem de fácil assimilação para uma pessoa, é evidente que o computador não é capaz de entender tais comandos, certo?

Isso porque a linguagem da máquina é constituída apenas por sequências de 0 e 1, o chamado código binário. Então, as linguagens de baixo nível têm instruções mais diretas para o processador por isso, são mais próximas da linguagem da máquina.

Sendo assim, para utilizá-las é preciso conhecer não só a linguagem, mas também o hardware do dispositivo com o qual irá trabalhar. No mais, a principal linguagem de baixo nível que temos é o Assembly.

Vantagens e desvantagens das linguagens de baixo nível

Sem dúvidas, a principal vantagem de uma linguagem de baixo nível é o tempo de processamento mais rápido do que o de uma de alto nível. Além disso, a arquitetura dos dispositivos é mais bem aproveitada com esse tipo de linguagem.

Em contrapartida, a pessoa que vai utilizar essa ferramenta de baixo nível pode levar mais tempo para compreender e dominar a sintaxe. Sem contar que ainda será necessário conhecer profundamente o hardware da máquina, o que exige mais investimento em estudo e treinamento.

Ademais, visto que o código escrito é mais direcionado ao processador, a portabilidade também é prejudicada, pois ele pode não rodar em processadores de famílias diferentes.

Saiba qual a diferença entre elas e qual é a melhor

Como é possível perceber, a principal diferença entre as linguagens de alto nível e de baixo nível é o objetivo que cada uma tem. Enquanto uma busca facilitar o entendimento humano, a outra se aproxima mais da linguagem da máquina. Mas nesse ponto encontramos outra diferença interessante.

Voltando ao exemplo dos comandos “print” e “delete” que foram citados, lembra que dissemos que a máquina não entende tais instruções? Pois é, para que o computador consiga compreender, os códigos escritos em linguagem de alto nível precisam ser compilados ou interpretados.

Assim, quando um código é compilado, é gerado outro arquivo que contém todo o código traduzido para algo mais próximo da linguagem da máquina (no caso é um programa em Assembly). Já quando o código é interpretado, cada linha de comando é “traduzida” no momento da execução. É justamente isso que eleva o tempo de processamento.

Já a linguagem de baixo nível é “traduzida” pelo que chamamos de montador (assembler), que é o responsável por converter o programa Assembly em um conjunto de instruções na linguagem de máquina. Com isso, podemos perceber que o Assembly também atua como uma espécie de interface entre a linguagem de alto nível e a linguagem da máquina.

Tendo tudo isso em vista, não podemos dizer que há uma linguagem melhor que a outra. Na verdade, elas podem apenas se adequar mais a necessidades específicas.

Dessa forma, a avaliação de qual é melhor deve ser feita com base nos requisitos do projeto em que se vai trabalhar, pois cada uma delas tem aspectos positivos e negativos que podem pesar mais ou menos de acordo com as necessidades da aplicação.

Veja um exemplo de código de linguagem de alto e baixo nível

Para finalizar, vamos mostrar agora um exemplo de código de linguagem de alto nível e baixo nível. Lembrando que ambas as funções fazem a mesma coisa: imprimir a mensagem “Hello, world” na tela.

Exemplo em Python:

print('Hello, world!')

Exemplo em Assembly:

section	.text

   global _start   

_start: 

   mov	edx, len  

   mov	ecx, msg  

   mov	ebx, 1 

   mov	eax, 4  

   int	0x80   

   mov	eax, 1 

   int	0x80   

section	.data

msg	db	'Hello, world!',0xa

len	equ	$ - msg

Agora, a diferença entre uma linguagem de alto nível e uma de baixo nível já está bem clara para você, certo? Apenas não esqueça que todas as linguagens têm suas particularidades e isso é o que difere para quais finalidades elas mais se adéquam. Assim sendo, cabe a você analisar com quais quer ou precisa trabalhar.

Gostou do conteúdo? Então, confira outro artigo do nosso blog e descubra quais são os 7 erros que você deve evitar ao estudar programação!

0 Shares:
Você também pode gostar