Estudar programação é um processo que exige cuidado, comprometimento e dedicação, já que são diversos conteúdos, matérias e linguagens novas para absorver. No entanto, caso você comece sem o devido preparo e cuidado, pode acabar cometendo alguns erros que tornarão o aprendizado mais lento e dificultarão a sua evolução técnica e profissional. Por isso, é interessante identificá-los o mais cedo possível.

Neste post, falaremos sobre os erros mais cometidos por aqueles que estão iniciando na área e também explicaremos como é possível começar a estudar programação de forma eficiente. Confira as informações abaixo e tenha uma ótima leitura!

7 erros comuns ao estudar programação que você deve evitar

Ao estudar programação, é normal cometer alguns erros que acabam prejudicando o aprendizado ou dificultando o progresso dos estudos, mesmo que eles sejam óbvios para quem já atua na área, podem ser complexos para quem está começando.

Estudar apenas a teoria, não pedir ajuda em caso de dúvidas ou tentar aprender diversas linguagens de programação ao mesmo tempo, são falhas comuns que você pode evitar.

Listamos abaixo 7 erros comuns ao estudar programação e explicamos como você pode evitar cada um deles. Confira os detalhes:

1. Não estudar de maneira estruturada

Um erro bastante comum de quem começa a estudar programação é não adotar uma metodologia estruturada. Isso significa que, muitas vezes, os iniciantes não seguem uma rotina de estudos ou mesmo um “roteiro” de temas a serem vistos.

Para evitar esse tipo de erro, é interessante definir um programa de estudos, entender quais os objetivos com o aprendizado de programação e quais os passos necessários para atingi-los.

2. Estudar apenas a parte teórica

Outra situação comum ao estudar programação é focar apenas na parte teórica, deixando de lado a prática. Como o desenvolvimento profissional exige que se consiga criar seus próprios códigos, é fundamental aliar o estudo teórico com as atividades práticas.

Por isso, é interessante que você crie seus próprios projetos e códigos, acompanhando tutoriais, realizando exercícios práticos e buscando compreender a utilização de cada um dos elementos da linguagem de programação.

3. Deixar de lado fontes de conhecimento técnico como livros e manuais

Por mais que a área de programação permita os estudos através de vídeos online, muitos conteúdos de excelência também podem ser encontrados em livros e manuais. Por isso, é interessante conhecer materiais de referência, como as famosas obras “O Programador Apaixonado”, de Chad Fowler, ou “Código Limpo: Habilidades Práticas do Agile Software”, do autor Robert Cecil, por exemplo.

4. Não contar com uma base sólida de lógica de programação

Independentemente da linguagem de programação escolhida para seus estudos (conforme explicaremos abaixo), é fundamental contar com uma estrutura sólida de lógica de programação, já que ela é quem ajuda a ter uma compreensão mais eficiente da formação do código e permite desenvolver soluções funcionais.

Para isso, é importante estudar lógica de programação como um dos conhecimentos pilares para o desenvolvimento técnico. Compreender seu funcionamento, diretrizes e boas práticas irá facilitar o entendimento das linguagens de programação e sua aplicação dentro dos projetos.

5. Não pedir ajuda em caso de dúvidas

Muitos estudantes se sentem inseguros ou envergonhados para pedir ajuda em caso de dúvidas durante os estudos. Mas, como em qualquer outra trajetória de ensino, essa é parte fundamental do aprendizado e deve ser uma prática adotada por todos aqueles que querem aprender programação.

6. Não contar com uma pessoa mentora de carreira

Se você deseja aprender programação para seguir na carreira, é importante contar com uma pessoa mentora. Em geral, essa pessoa atua na mesma área, com experiência no setor que você deseja, tanto pessoal quanto profissionalmente. Ela irá auxiliar você na escolha da linguagem de programação, dos cursos a serem feitos e também ao longo das etapas do desenvolvimento profissional.

7. Estudar diversas linguagens de programação ao mesmo tempo

Outro fato comum aos estudantes iniciantes é a tentativa de se dedicar a diversas linguagens de programação ao mesmo tempo, o que dificulta o aprendizado e impede o desenvolvimento pleno das habilidades na área.

É recomendado escolher uma linguagem de programação que faça sentido com os objetivos de carreira e, assim, se aprofundar primeiro nela. O profissional que deseja atuar com programação para web, por exemplo, pode iniciar os estudos com JavaScript ou Ruby, enquanto quem tem foco na programação de jogos pode ter interesse em estudar C# e C++, linguagens frequentemente utilizadas na área.

Como estudar programação de forma eficiente

Agora que você entendeu melhor como evitar alguns dos erros mais comuns cometidos ao começar a estudar programação, é interessante também saber como estudar de forma eficiente.

Explicamos abaixo, com algumas dicas, como você pode estudar programação de forma ágil, prática e de maneira a garantir sua evolução técnica e profissional. Confira nossas sugestões e bons estudos!

Entenda por que você deseja estudar programação

O primeiro passo para estudar de forma eficiente é entender quais os motivos pelos quais você deseja aprender a programar. Esse é um processo importante e que permite entender quais as motivações reais para estudar o assunto.

É possível que sua motivação seja aprender o mínimo de programação para conquistar uma promoção, ou que você deseje mudar os rumos de sua carreira e até mesmo que esteja buscando uma solução para um problema existente em sua rotina de trabalho.

Além de auxiliar no processo de automotivação, compreender os motivos pelos quais você deseja estudar programação também permite definir qual linguagem é a mais adequada e quais estratégias de estudo serão mais eficazes para a sua necessidade.

Escolha a linguagem de programação mais adequada

A escolha da linguagem também é um passo importante para quem deseja estudar programação. Existem diversas opções no mercado, mas nenhuma delas pode ser considerada melhor ou pior, já que cada uma apresenta possibilidades e usos distintos.

É possível começar os estudos como linguagens mais amplas, como JavaScript, Python ou C#, que oferecem maior versatilidade, mas outras podem ser mais interessantes caso estejam diretamente alinhadas com seus motivos para aprender a programar.

Comece os estudos pela lógica de programação

Como dissemos anteriormente, compreender e estudar lógica de programação é um passo importante para quem deseja estudar programação, seja para mudar de carreira, seja para progredir dentro de uma empresa.

Sendo a lógica de programação a base de todos os processos e linguagens, iniciar os estudos por ela permite que você tenha mais clareza ao escolher a linguagem a ser estudada e também oferece uma base teórica para que você inicie seus primeiros projetos.

Dessa forma, como é possível perceber, estudar programação é um processo que exige organização, comprometimento e clareza de objetivos.

Além disso, vale destacar que, ao estudar lógica de programação e entender a estrutura por trás das linguagens e frameworks, facilita transitar entre elas e até mesmo aprender novas metodologias de programação com menos dificuldade.

O que você achou de conhecer os sete erros mais comuns de quem começa os estudos na área e também de nossas dicas para estudar programação de forma eficiente? Se você gostou do conteúdo e deseja acompanhar as atualizações, não deixe de conferir nossas redes sociais. Estamos no FacebookInstagram e Twitter.

1 Shares:
Você também pode gostar