O desenvolvimento web e é uma área da tecnologia que vem chamando cada vez mais a atenção das pessoas.

Afinal, as possibilidades de atuação no mercado são muitas — e os ganhos na carreira superam os desafios. Porém o começo pode ser um pouco mais difícil para as pessoas que estão começando do zero e desejam, por exemplo, fazer uma formação em desenvolvimento web.

Se você é uma delas e precisa de dicas de programação para iniciantes, este artigo vai te orientar nessa jornada!

Confira a lista completa dos assuntos que serão abordados:

Boa leitura!

Por que aprender programação? Vale a pena?

Aprender a programar não só te prepara para uma vaga no mercado de trabalho, mas também melhora as capacidades cognitivas, como raciocínio, organização e concentração. Em um mundo cada vez mais dependente de serviços tecnológicos, sejam eles aplicativos, sites, softwares, análises de dados e sistemas autônomos, saber programação irá te colocar um passo à frente no mercado de trabalho.

Além disso, os conceitos envolvidos na programação podem ser aliados em outras áreas da vida. Ao aprender lógica e exercitar seu raciocínio, outros aspectos serão aprimorados, como a sua capacidade de tomada de decisão e a busca por soluções para os mais variados problemas.

Antes de prosseguir, veja mais detalhes da formação em Desenvolvimento Web da Trybe. A empresa tem uma das maiores taxas de empregabilidade de alunos do mercado. Confira mais detalhes abaixo.

Banner Curso Desenvolvimento Web

Por onde começar a estudar programação?

Monte um plano de estudos

A programação é uma área extensa, com diferentes vertentes de atuação, linguagens de programação e metodologias disponíveis. Por isso, para quem está iniciando no ramo, é essencial possuir um plano de estudos. 

Definir os pontos iniciais a serem estudados será essencial para manter o foco e maximizar o aprendizado de programação para iniciantes. Além disso, será possível criar objetivos e estabelecer mais claramente uma rotina de estudos. A seguir, elaboramos alguns tópicos que podem ser incluídos em seu plano e que são essenciais para a programação para iniciantes.

1. Lógica de programação

Na programação, a lógica é fundamental. A partir dela, podemos compreender e dividir um problema em partes menores e mais simples de serem solucionadas. Dessa forma, podemos codificar instruções mais assertivas aos quais a aplicação deverá seguir.

2. Algoritmos

Os algoritmos são instituições que devem ser seguidas por uma aplicação informatizada. Essas instruções podem variar de acordo com o problema a ser resolvido e a lógica utilizada. 

Aprender sobre algoritmos e as diferentes formas de implementá-los não só ampliará seus conhecimentos sobre construção de código, mas também lhe dará um repertório de soluções que podem ser usadas para diferentes tipos de problemas.   

3. Paradigmas de programação

Os paradigmas são uma metodologia de solução de problemas. Para exemplificar, pense no cenário em que você precisa se deslocar de sua casa até algum outro lugar. Para isso, existem diversas opções de transporte, como o público, privado, de bicicleta e até mesmo a pé. 

São diferentes formas de resolver o mesmo problema, porém algumas demandam mais esforço que outras. O mesmo ocorre com os paradigmas de programação, que podem ser implementados em diferentes linguagens. Aprender diferentes métodos aumentará o leque de soluções para os problemas e agilizará o desenvolvimento do código. 

4. Comece com uma linguagem de programação fácil

O mercado oferece uma diversidade de linguagens de programação, com diferentes finalidades e graus de complexidade. Por isso, inicialmente, opte por uma menos complexa, a fim de conseguir aprender não só lógica de programação, mas as particularidades da tecnologia

Uma boa opção para quem está começando é o Python. Com uma estrutura simples de ser compreendida, o Python possibilita a construção de diferentes tipos de aplicações e ainda conta com uma variedade de recursos. 

O HTML, apesar de não ser uma linguagem de programação e sim de marcação, também é uma possibilidade para quem está iniciando. Com ele, você poderá aprender mais sobre a base dos sites que formam a internet. 

5. Escolha um editor e uma IDE (ambiente de desenvolvimento)

Os editores de código são programas usados para a escrita de instruções que a aplicação deverá seguir. Já as IDE’s (Ambiente de Desenvolvimento Integrado) também contam com um editor, mas possuem recursos extras, como compiladores, terminais, verificadores de sintaxe, entre outros.

Para escolher o editor ou IDE ideal, verifique quais serão os recursos necessários e os requisitos que a tecnologia escolhida necessita. O mercado disponibiliza várias opções, pagas e gratuitas, como o Notepad++, Sublime Text, VS Code, entre outros.  

4 linguagens de programação para iniciantes!

Front-end

O front-end é a área da programação responsável pela codificação da parte visual de uma aplicação, isto é, daquilo com que interagimos. A seguir, veremos algumas tecnologias comumente utilizadas para o desenvolvimento dessas interfaces.  

     HTML e CSS

O HTML (Linguagem de Marcação de Hipertexto) é utilizado para construir os blocos que compõem uma página web. Através de tags, essa tecnologia diz ao navegador de internet o que é e onde estão os elementos que compõem a página, como um cabeçalho, menus, rodapé, imagens, textos, entre outros.

Entretanto, se os conteúdos na internet fossem construídos somente com HTML, teríamos apenas elementos em preto e branco. Por isso, o CSS (Folhas de Estilo em Cascata) também é usado. O CSS é responsável por aplicar estilo aos blocos criados, como cores, estilos e tamanhos de fontes, margens, espaçamentos e mais. 

       Quais as vantagens para os iniciantes?

O HTML e CSS são tecnologias essenciais para quem está iniciando no mundo da programação. Aprender sobre essas ferramentas lhe dará embasamento sobre a construção da maioria dos sites presentes na internet.

       Hello World com HTML e CSS

A seguir, iremos exibir um Hello World (“Olá, mundo”) na tela, usando HTML e CSS. Para isso, vamos utilizar o editor de código online chamado html-css-js.com. Repare que, ao acessarmos esse editor, teremos quatro janelas. 

A primeira, do lado superior esquerdo, contém o HTML. A janela do lado inferior esquerdo contém o CSS. Do lado direito, a primeira janela contém o Javascript e a última janela deste lado possui o resultado da junção dessas tecnologias.

Exemplo das janelas do editor de HTML e CSS

Note que o código HTML já está estruturado, com a tag <html> envolvendo todas as demais. Dentro dela, temos a tag <head>, que contém as informações gerais da página, como links, scripts e o título exibido na aba do navegador.

Logo em seguida temos a tag <body>, que conterá toda a estrutura que será exibida na página. Veja que nela já temos um título, representado pela tag <h1> e parágrafos, representados pela tag <p>.

Exemplo de código em HTML

Para exibirmos nosso “Olá, mundo”, podemos deixar no código apenas o conteúdo da linha 7, o título h1, removeremos também o id que ele possui. Nele, trocaremos o conteúdo “HTML CSS JS“ pelo texto que desejamos. Veja que o “Olá, mundo” já é exibido no resultado final do editor. Assim, nossa estrutura HTML já está pronta, agora iremos estilizá-la.

Exemplo de código em HTML
Tela de "Olá, mundo" construída em HTML e CSS

Na janela inferior esquerda, podemos ver que nosso h1 já está recebendo um estilo. Nele, o editor aplicou a fonte Impact e, caso ela não esteja disponível, será aplicada a fonte sans-serif. Na linha seguinte, a cor do texto é alterada para um tom alaranjado.

Exemplo de código em CSS

Para que o estilo seja aplicado, devemos indicar qual tag desejamos estilizar e então abrir chaves. Dentro das chaves, colocaremos os parâmetros e seus respectivos valores de estilo. Nesse caso, o font-family é usado para indicar a família de fontes e o color é usado para a seleção de cores do texto.

Exemplo de código em CSS

Agora, de posse desse conhecimento, vamos alterar a cor do nosso “Olá, mundo”. Vamos mudar o tom alaranjado para a cor preta. Para isso, podemos informar o código da cor, que é #000, ou o nome da cor, black. 

Tela de "Olá, mundo" modificada após as alterações no CSS

     Javascript

O Javascript é uma linguagem de programação muito popular no mundo do desenvolvimento. Enquanto o HTML é responsável pela estrutura de uma página web e o CSS pelo estilo, o Javascript surgiu com a intenção de trazer dinamicidade a esses elementos. Desse modo, graças a essa linguagem, é possível implementar eventos de click, animações e outras funcionalidades dinâmicas na aplicação.

       Quais as vantagens para os iniciantes?

Atualmente, o Javascript não só é utilizado para o desenvolvimento de aplicações web, mas também pode ser utilizado no backend e na criação de aplicações mobile híbridas. Por isso, aprender essa linguagem lhe trará diversas possibilidades de atuação.

       Hello World com Javascript

Agora, vamos exibir um “Olá, mundo” com Javascript. Para isso, usaremos o mesmo editor do tópico anterior. Para começarmos, recarregue a página para que as configurações iniciais sejam novamente carregadas.

Note, que assim como as demais janelas, a do JS também já contém código escrito. Se pressionarmos o botão Run JS, veremos que a palavra “editors” será exibida no resultado final, junto ao texto “HTML CSS JS”. 

Tela após clicar no botão Run JS com a palavra "Editors" exibida

Isso acontece porque acabamos de dizer ao Javascript que ele deverá buscar no documento (document) o elemento que possui o id “welcome”, no caso a tag h1 na janela de conteúdo HTML. E então, junto ao conteúdo existente dessa tag, adicionar o texto “editors”.

Tendo conhecimento disso, vamos agora adicionar o nosso “Olá, mundo”. Para isso, basta substituir a palavra “editors” pelo texto desejado e pressionar o botão de execução. Veremos que o texto será exibido no resultado final.

Tela de edição do Javascript com "Olá, mundo" escrito

   Back-end

O back-end é a área da programação responsável pelas operações de uma aplicação, isto é, trata-se da parte responsável por ler, criar, editar e deletar dados. O back-end irá conectar as requisições realizadas no front-end a uma servidor, utilizando uma linguagem de programação. Abaixo, falaremos mais sobre o PHP, uma linguagem comumente utilizada para esta finalidade.  

   Linguagem PHP

O PHP é uma linguagem bastante popular para a construção de aplicações back-end. Além de ser orientada a objetos, o PHP é uma linguagem que possui compatibilidade com diferentes bases de dados.  

     Quais as vantagens para os iniciantes?

Aprender PHP lhe dará a base de conhecimento para a maioria dos sistemas de back-end utilizados hoje na web. Além disso, muitos sistemas de gerenciamento de conteúdo, como o WordPress, utilizam PHP em sua construção. Outro ponto relevante é que se trata de uma linguagem consolidada no mercado. Portanto, há muito conteúdo disponível para estudo.

     Hello World com PHP

Para o nosso “Olá, mundo” em PHP, usaremos o editor online paiza.io. Note que por padrão o editor vem com tags PHP já escritas, mas nada dentro delas. As tags delimitam onde o código deverá ser escrito.

Editor de PHP

Tendo isso em vista, dentro das tags, vamos escrever o comando:

echo(“Olá, mundo”)

E pressionar o botão “Run”, em verde. Assim, o resultado já será exibido no terminal abaixo do editor de código. O comando echo tem por objetivo exibir mensagens na tela. 

Editor de PHP com o comando inserido

   Full stack

Full stack é uma área da programação que une o front-end e o back-end. Desse modo, uma pessoa programadora full stack será responsável não só pelo desenvolvimento das interfaces de uma aplicação, mas também por suas operações.  

   Linguagem Javascript

Como dito anteriormente, o Javascript é uma linguagem dinâmica. Atualmente, o JS está presente tanto em frameworks front-end, como React e Vue, quanto back-end, como é o caso do NodeJS. Além disso, também é possível desenvolver aplicativos híbridos utilizando React Native, que também utiliza o Javascript como base.

     Quais as vantagens para os iniciantes?

Além de tratar de uma linguagem popular, aprender Javascript lhe permitirá a flexibilidade de poder atuar em diferentes áreas do mundo da programação. Essa linguagem também conta com uma variedade de bibliotecas que auxiliam e aceleram o desenvolvimento de uma aplicação.

     Hello World com Javascript

Para exibirmos um “Olá, mundo” com Javascript, usaremos o editor online da programiz.com. Note que por padrão, ao abrirmos o editor, teremos do lado esquerdo o editor em si e do lado direito o resultado do código escrito.

Editor online da programiz para codificação em Javascript

Repare também que, ao acessarmos o editor, já teremos uma linha de código escrita, contendo um console.log. Esse comando é usado para exibir mensagens no terminal. Para exibirmos nosso texto, iremos substituir a mensagem padrão pelo nosso “Olá, mundo” e, em seguida, devemos clicar no botão “Run”, em azul.

Editor da programiz com o código inserido

Diferente do que mostramos no tópico de Javascript para front-end, aqui não estamos usando essa linguagem de programação aliada ao HTML e CSS, mas como meio para a construção de lógicas mais complexas e independentes.

É possível aprender a programar sozinho?

A programação autodidata, isto é, em que não ocorre a realização de um curso tradicional, como uma faculdade ou curso técnico, é um caminho escolhido por muitas pessoas na área. Isso se deve a grande quantidade de conteúdo gratuito disponível em blogs, fóruns e plataformas de vídeo na internet. Há ainda diversos livros que podem ser usados no processo.

Apesar da flexibilidade deste método, ao utilizá-lo você se responsabilizará pela definição do seu próprio cronograma de estudos, o que poderá exigir maior dedicação. Por isso, caso seja necessário, considere também ter uma outra pessoa ao seu lado para te orientar nessa jornada. Afinal, a programação para iniciantes pode ser autodidata, mas não precisa ser solitária! 

10 dicas extras para aprender programação!

   1. Estudar Inglês

Estudar inglês irá te ajudar a avançar na jornada de programação para iniciantes. Saber esse idioma não só te prepara para uma vaga no exterior, mas também para rotinas do dia a dia, visto que a maior parte das documentações de software e fóruns estão nesse idioma.

   2. Ler livros

Livros são ótimas fontes de conhecimento. Atualmente, existem diversos livros sobre as mais diversas linguagens e conceitos do mundo da programação para iniciantes. Além disso, com a chegada dos e-books, você poderá acessá-los a qualquer momento através de um dispositivo conectado à internet.

   3. Usar o guia de documentação das linguagens

A documentação de uma linguagem é, sem dúvidas, o lugar mais completo para obter informações e aprendizado sobre a tecnologia em questão. Na documentação, você poderá descobrir como instalar uma linguagem, lidar com variáveis, funções e outras implementações.

   4. Assista a vídeo aulas

Vídeo aulas são meios rápidos e práticos para se aprender sobre tecnologia. Com aulas de 15 minutos, é possível adquirir um novo conceito. Plataformas, como YouTube e Udemy, oferecem diversas aulas sobre os mais variados assuntos e, no caso da Udemy, ainda é possível adquirir um certificado ao final do curso.

   5. Converse com outros programadores

Conversar com outras pessoas programadoras lhe trará uma visão realista sobre o mundo do desenvolvimento. Seja pessoalmente ou através de fóruns e comunidades, você poderá tirar dúvidas sobre linguagens de programação, bugs, ficar por dentro de como o processo de desenvolvimento realmente funciona e ainda fazer networking

   6. Participe de bootcamps

Bootcamps são cursos intensivos. O objetivo desses eventos é promover a rápida absorção de conhecimento através de projetos práticos e rápidos. Plataformas, como Alura e Digital Innovation One (DIO) costumam disponibilizar frequentemente essas e outras imersões de programação para iniciantes.

   7. Participe de comunidades e fóruns online

Como já dito no tópico sobre conversar com outras pessoas programadoras, fóruns e comunidades são ambientes que promovem o networking. Nesses espaços, você poderá trocar experiências com outras pessoas, em diferentes níveis de conhecimento.

   8. Seja persistente

Programar pode ser um desafio, principalmente quando estamos começando. Por vezes, vamos nos deparar com funcionalidades que parecem complexas de serem implementadas e com erros difíceis de serem resolvidos. Isso poderá causar desmotivação, mas não devemos desistir, pois é nesses momentos que nosso empenho nos mostrará que somos capazes de lidar com essas tarefas

   9. Aprenda com os erros

Lidar com erros no código pode ser frustrante. Entretanto, é nesses momentos que vamos nos debruçar sobre fóruns, documentações e artigos da área para entender sobre como resolvê-los e não cometê-los novamente.

   10. Compartilhe seus conhecimentos

Seja em vídeo aulas, publicações em redes sociais, artigos, fóruns, comunidades ou até mesmo em podcasts, compartilhar o que você aprendeu não só ajudará outras pessoas, mas também irá fixar seus conhecimentos sobre o assunto em questão.

Aplique seu aprendizado na prática

   Faça exercícios de programação para iniciantes

Para garantir que nosso aprendizado em programação seja duradouro, precisamos exercitar o que aprendemos continuamente. Por isso, utilizar plataformas de exercícios de programação a nosso favor pode ser uma boa ideia. Entre algumas disponíveis na internet, podemos citar o Codewars, Coderbyte e Codingame, que oferecem diversos desafios para aprender programação para iniciantes online, em diferentes linguagens.

   Entre em pequenos projetos

Em programação, praticar é fundamental para fixar o conhecimento adquirido. Por isso, realizar pequenos projetos pode ser uma boa ideia para pôr em prática as habilidades conquistadas. Dessa forma, pense em pequenas aplicações que você poderá desenvolver.

Para exemplificar, podemos citar alguns jogos simples, como o jogo da velha e o jogo da memória. Outra opção é participar de bootcamps e jornadas de imersão, pois esses eventos sempre contam com o desenvolvimento de aplicações pequenas, como clones de interfaces de aplicações famosas, como a página inicial da Netflix, por exemplo.

Como não procrastinar durante o aprendizado de programação?

Quando estamos aprendendo algo novo, principalmente no começo, podemos nos sentir desmotivados e tentados a procrastinar o que devemos estudar. Isso é normal e pode acontecer por diversos motivos. Por isso, a seguir, listamos algumas dicas sobre como contornar essa situação.

  • Identifique distratores: diversas coisas podem prender nosso foco e nos levar a procrastinar o que realmente importa. Por isso, avalie sua rotina e identifique esses pontos, eles podem ser notificações de redes sociais, horários barulhentos, entre outros;
  • Trace metas: defina metas em sua jornada de estudo, isso irá nortear seu caminho. Lembre-se de que elas devem ser alcançáveis, do contrário, seus estudos serão cansativos;
  • Defina pequenas tarefas: ao longo de seu cronograma, escolha pequenas tarefas para cumprir, por exemplo, 15 minutos de uma vídeo aula por dia ou dois exercícios de lógica. Por serem simples e curtos, você terá motivação para concluí-los e se sentirá bem com isso.
  • Peça ajuda: às vezes, podemos postergar algo que devemos fazer porque sentimos um entrave em algum aspecto. Seja uma dúvida ou dificuldade em realizar um exercício, pedir ajuda a alguém poderá nos ajudar a sair dessa situação. Caso você não tenha alguém por perto que esteja a disposição, utilize fóruns na internet e comunidades, como no Discord; 
  • Comemore suas conquistas: a cada aula assistida ou exercício realizado, comemore! Você está a mais um passo de realizar suas metas. Isso lhe trará motivação para prosseguir.

Quais os maiores erros de um iniciante na programação? Como evitar?

   1. Estudar várias tecnologias ao mesmo tempo    

É comum, quando estamos iniciando na área, querermos aprender diversas tecnologias ao mesmo tempo. Nessas situações, podemos achar que estamos acelerando nosso aprendizado. Entretanto, estamos apenas deixando nosso aprendizado disperso e comprometendo nosso foco.

Como evitar?

Tente selecionar uma ou duas tecnologias pelas quais você se interessa e foque em aprendê-las. Faça exercícios, pequenos projetos, leia artigos sobre elas. Quando você já possuir uma base mais sólida nesses conhecimentos, então passe para uma nova tecnologia.

   2. Estudar apenas a teoria    

Por vezes, acreditamos que ao ler documentações ou assistir aulas sobre uma linguagem de programação, estaremos aprendendo o suficiente. De fato, ao fazermos isso, estaremos adquirindo conhecimento, mas apenas a teoria não será suficiente para reter o aprendizado. É necessário praticar para ir da programação para iniciantes aos níveis mais avançados.

Como evitar?

Quando estiver aprendendo uma nova tecnologia, dedique tempo para realizar exercícios e construir pequenos projetos. Assim, você poderá se deparar com novos cenários, como erros, que não estavam descritos a princípio na teoria.

   3. Desistir na primeira dificuldade    

Programar pode ser desafiador, principalmente quando devemos implementar alguma funcionalidade mais complexa ou corrigir erros. Isso pode nos desmotivar e nos tentar a desistir da área.

Como evitar?

Ao se deparar com este cenário, tente reduzir o problema em partes menores e mais simples de serem resolvidas. Além disso, procure ajuda, seja presencial ou em fóruns e comunidades

   4. Decorar código em vez de aprendê-lo    

Diversos trechos de código e até aplicações inteiras podem ser encontradas facilmente na internet. Com isso, conseguimos rapidamente implementar funcionalidades e corrigir bugs. Entretanto, quando este método passa a ser utilizado sem a compreensão daquilo que se está sendo copiado e colado, ele se torna um mau

Como evitar?

Sempre que for necessário utilizar o código desenvolvido por outras pessoas, procure entender antes o que cada linha faz. Isso lhe dará maior conhecimento sobre o que está sendo implementado e evitará comportamentos inesperados no código.

Vale a pena fazer um curso online ou uma faculdade para aprender programação?

Atualmente, existem diversos modos de aprender a programação para iniciantes. Um deles é a faculdade. Os cursos de graduação da área podem levar de 3 a 5 anos para serem concluídos. Durante esse período, você terá contato com diversas disciplinas, que envolvem lógica, análise de sistemas, engenharia de software, desenvolvimento de sistemas, entre outros

Outro método são os cursos disponibilizados por plataformas de ensino, como a Trybe. Na Trybe, você aprenderá sobre programação em um curso de 12 meses, com aulas que você poderá assistir de onde preferir. De todo modo, estudar programação é um desafio que exige dedicação e foco, por isso, apesar de se tratar de uma formação mais rápida e online, será necessário empenho.

Conclusão

Como vimos neste artigo, pode ser um desafio começar na área de programação para iniciantes, mas com o direcionamento correto, o esforço vale a pena. Por isso, se você está começando nessa jornada, foque em aprender no máximo uma ou duas tecnologias, que sejam de baixa complexidade à princípio.

Além disso, nunca deixe de praticar. No mundo da tecnologia, a teoria não basta. Desse modo, faça exercícios, envolva-se com a comunidade, desenvolva pequenos projetos e participe de bootcamps. Isso lhe trará ainda mais conhecimento e irá acelerar a sua carreira.

Se este artigo despertou a sua curiosidade e interesse em aprender sobre programação, conheça mais sobre o curso de programação on-line oferecido pela Trybe!

57 Shares:
10 comments
  1. Entrei em uma comunidade de Java no Telegram. A princípio tudo ok. Num certo dia cai na besteira de perguntar se alguém tinha algum material p estudo (não, não sou do tipo q quer as coisas nas mãos ou mastigadas) e……bam.
    De repente percebi q já não estava mais no grupo. Fui sumariamente removido. Na teoria, a busca de ajuda funciona, mas a prática esbarra em muitos colegas arrogantes que esse meio possui.
    Agora, deixando o desabafo de lado, muito obrigado pela dica. São sempre muito valiosas para iniciantes em programação, como eu.

    1. Que bom saber do seu interesse, Douglas! Em nossa aba ‘carreiras’ temos outros conteúdos que você certamente vai gostar! 🙂

Deixe um comentário
Você também pode gostar