A linguagem de programação está por trás de vários sistemas e programas que utilizamos no dia a dia. Dependendo do software, cada tipo de linguagem oferece melhores soluções para a escrita do código e a experiência do usuário.

Existem linguagens consolidadas entre os desenvolvedores, que já são usadas há décadas na computação. Mas a qualquer momento podem surgir novos dispositivos e novas linguagens que exigem atualização constante dos profissionais da área. Por isso, é importante saber quais são as mais usadas atualmente e ficar de olho no que está por vir.

O mercado de trabalho demanda conhecimento em diferentes linguagens de programação. Neste artigo, vamos falar sobre o que é linguagem de programação, os diferentes tipos e as mais usadas, para você aproveitar as melhores oportunidades na tecnologia. Acompanhe!

O que é linguagem de programação?

Linguagem de programação é um conjunto de códigos e regras que transmitem instruções aos computadores, de maneira que eles executem determinadas funções.

Uma linguagem sempre se refere a um complexo sistema de comunicação, que é usado para comunicar ideias por meio de signos convencionados pelos seus interlocutores. Quando falamos da linguagem humana, fica mais fácil entender como isso acontece, por meio da fala, da escrita e dos gestos, por exemplo.

Na linguagem das máquinas, é a mesma coisa: trata-se de uma convenção de códigos que permite estabelecer uma comunicação entre humanos e computadores, para que eles executem as tarefas que indicamos. Afinal, pessoas e computadores não falam a mesma língua — então, é preciso convencionar uma linguagem específica para essa interação.

Assim como existem diferentes línguas na humanidade, existem também diversas linguagens de programação, que cumprem diferentes propósitos e têm diferentes níveis de complexidade. Mais adiante, vamos conhecer as mais usadas atualmente.

Para que servem as linguagens de programação?

As linguagens de programação servem para possibilitar a comunicação entre máquinas e humanos. Elas definem as regras sintáticas e semânticas que padronizam a comunicação e permitem trocar informações com computadores.

Por meio da linguagem de programação, é possível desenvolver as mais diversas aplicações, como sites na web, aplicativos de celular, programas de computador, sistemas de inteligência artificial, entre outras.

Portanto, sem as linguagens de programação, seria inviável desenvolver os diversos sistemas que usamos e utilizar computadores e celulares como fazemos hoje no dia a dia.

O que é a programação orientada a objetos (POO)?

Programação orientada a objetos (POO) é um paradigma de programação baseado no conceito de objetos e no relacionamento entre eles.

Esse paradigma de programação é fundamentado em quatro elementos: objeto, classe, atributo e método. Nessa perspectiva de programação, todos os objetos têm determinadas características, que são descritas pelas classes como atributos, enquanto a sua funcionalidade é definida pelos métodos.

A POO é um dos paradigmas mais difundidos entre os desenvolvedores, já que a maioria das linguagens modernas é baseada nele, como Java, C#, C++ e Python. Sua criação transformou a forma de programar.

Qual foi a primeira linguagem de programação da história? Como surgiu e para que servia?

Ada Lovelace foi uma matemática e escritora inglesa, reconhecida como a primeira programadora da história.

Entre 1842 e 1843, foi responsável pela criação do primeiro algoritmo para ser processado por uma máquina, que deveria computar os valores de funções matemáticas. Suas anotações, porém, só foram reconhecidas mais de cem anos depois da sua morte, na década de 1950.

Entre os anos de 1942 e 1946, o cientista alemão Konrad Kuse criou a linguagem Plankalkül, que é considerada de alto nível e paradigma procedural. Porém, a linguagem só foi publicada amplamente em 1972 e não teve grande impacto no futuro dos códigos.

Na década de 1950, surgiram duas linguagens marcantes na história da programação: Assembly, de baixo nível, e Fortran, considerada a primeira linguagem de alto nível. As duas linguagens ainda são usadas atualmente, embora já estejam defasadas.

Quais os tipos de linguagem de programação?

As linguagens de programação podem ser divididas em diferentes tipos. A seguir, vamos apresentar as principais classificações que você vai encontrar, seguindo diferentes critérios. Confira:

Paradigmas de programação

Os paradigmas de programação são as diferentes formas de estrutura que as linguagens podem ter.

Dependendo do problema a ser resolvido, as linguagens podem adotar um ou outro paradigma. Em alguns casos, uma mesma linguagem pode permitir mais de um paradigma — é o que acontece quando chamamos uma linguagem de multiparadigma. Vamos conhecer agora quais são os principais:

Paradigma procedural ou imperativo

As linguagens de paradigma procedural ou imperativo transmitem as instruções ao computador na ordem em que devem ser executadas. É como se a linguagem dissesse o passo-a-passo dos procedimentos (por isso “procedural”) que o computador deve seguir.

Paradigma declarativo

No paradigma declarativo, a linguagem deve se preocupar mais com “o que” deve ser resolvido e menos com o “como”. O foco está no resultado ao final, de acordo com declarações iniciais de verdades lógicas que são imutáveis.

Paradigma funcional

O paradigma funcional, como sugere o nome, baseia-se em funções, que solucionam os blocos em que o problema é dividido. Esse paradigma costuma ser usado em sistemas que requerem soluções com base matemática, já que o problema pode ser dividido em resolvido por cálculos matemáticos.

Paradigma lógico

O paradigma lógico utiliza formas de lógica simbólica como padrões de entrada e saída. A partir dessas premissas, o sistema realiza inferências para produzir resultados.

Paradigma orientado a objetos

O paradigma orientado a objetos, como já apresentamos, baseia-se em quatro elementos: objeto, classe, atributo e método. Esse tipo de linguagem permite realizar uma programação multiplataforma, com mais rapidez e confiabilidade e menos custos.

Paradigma orientado a eventos

O paradigma orientado a eventos é baseado no disparo de eventos pela pessoa usuária. Os eventos são executados à medida que a pessoa interage com o sistema — enquanto preenche um formulário ou joga um game, por exemplo.

Linguagens de alto nível vs. baixo nível

Outro tipo de classificação se dá quanto ao nível da linguagem. As linguagens de alto nível apresentam grande poder de abstração em relação aos códigos interpretados pelo computador para executar determinada ação.

Isso significa que elas estão mais próximas da linguagem humana. Já as linguagens de baixo nível são mais próximas da linguagem da máquina e dos comandos que o computador entende.

Linguagens com tipagem dinâmica vs. estática

Nas linguagens de tipagem estática, como C, C++ e Java, a pessoa programadora precisa definir o que cada variável contém, como um número inteiro, um texto e outro conteúdo. Já as linguagens de tipagem dinâmica, como Python e JavaScript, definem apenas um nome para a variável, mas o seu conteúdo pode mudar.

Linguagens compiladas vs. interpretadas

Linguagens compiladas e interpretadas precisam de um software para convertê-las em comandos executáveis pelos computadores. Para isso, as linguagens compiladas precisam de compiladores, que analisam todo o código para traduzi-lo. Já os interpretadores fazem isso aos poucos, linha por linha, à medida que as operações são executadas.

Linguagens de script vs. de marcação vs. de estilo

No desenvolvimento front-end, as pessoas programadoras costumam trabalhar com três tipos de linguagens: de script, de marcação e de estilo.

JavaScript, HTML e CSS são, respectivamente, as linguagens mais usadas. O HTML é aplicado para criar os códigos e apresentar a estrutura dos dados. O JavaScript, por sua vez, adiciona dinâmica às páginas, enquanto o CSS traz as folhas de estilo, que definem a aparência das páginas da web.

Quais as 19 linguagens de programação mais usadas no mundo?

Acredita-se que existem mais de 700 linguagens de programação no mundo. Aqui vamos apresentar as 19 principais, que são mais usadas atualmente e podem trazer boas oportunidades de mercado. Saiba agora quais são elas:

1. Linguagem C

A linguagem C é uma das linguagens de programação mais usadas no mundo, apesar de ser complexa e mais difícil de aprender. No índice Tiobe, está sempre disputando as primeiras posições de linguagem mais popular do mundo. Vamos conhecê-la melhor:

O que é e quais as principais aplicações?

Linguagem C é uma linguagem de alto nível genérica, que pode ser usada em diversos tipos de projeto. Diversas aplicações utilizam C na sua arquitetura, como sistemas operacionais, drivers e outras, embora seja usada principalmente no desenvolvimento de hardware.

Foi criada pelo cientista da computação Dennis Ritchie e lançada em 1972, quando ele trabalhava na Bell Labs. É uma das linguagens mais antigas, mas segue com força no mercado. Atualmente existem outras linguagens derivadas da C, como C++, C# e Objective-C.

Quais as vantagens de usar?

A linguagem C tem um elevado nível de portabilidade, principalmente por ter se tornado muito popular na década de 1980 e estar presente em diversos sistemas. Outra grande vantagem é a possibilidade de gerar códigos rapidamente, com um tempo de execução baixo. Apesar disso, costuma ser uma linguagem de difícil aprendizado, por operar muito próxima ao hardware.

Quais empresas utilizam essa linguagem?

Devido à sua popularidade, a linguagem C está presente na arquitetura de diversos sistemas. O Linux, por exemplo, foi totalmente desenvolvido em C. Windows (95, 98, 2000, XP) e Apple (OS X, Symbian OS e BeOS) também utilizam essa linguagem em combinação com outras.

Como está o mercado de trabalho para essa linguagem?

A linguagem C é uma das mais antigas, mas também uma das mais usadas. Muitas vezes, não é um requisito especificado nas vagas de trabalho, mas é essencial aprender essa linguagem, já que os desenvolvedores provavelmente vão se deparar com ela em vários momentos da sua carreira.

2. Cobol

Criada em 1959, o Cobol também está entre as linguagens mais antigas do universo da programação. Apesar disso, resiste ao tempo e segue no mercado.

O que é e quais as principais aplicações?

Cobol é uma linguagem de alto nível, compilada, segura e flexível. Seu nome é um acrônimo para Common Business Oriented Language, expressão que revela a sua orientação para o mercado corporativo, ou seja, para oferecer maior controle aos negócios.

O Cobol foi criado a partir das linguagens FLOW-MATIC e COMTRAN. Atualmente pode ser usado para programar em plataformas Linux, Windows, JVM, .NET e em Cloud.

Quais as vantagens de usar?

O Cobol apresenta uma grande capacidade de processamento e normas específicas de segurança que aumentam a sua confiabilidade. Os códigos escritos em Cobol podem ser compilados e executados em diversos sistemas, o que revela o seu elevado nível de portabilidade.

Quais empresas utilizam essa linguagem?

Por ser uma linguagem com alto grau de segurança, o Cobol é muito usado em bancos, seguradoras e grandes redes de varejo, embora tenha se tornado obsoleta nos últimos anos.

Como está o mercado de trabalho para essa linguagem?

A demanda por programadores em Cobol atualmente é baixa. Porém, como muitos sistemas foram desenvolvidos nessa linguagem e ainda utilizam, provavelmente vai crescer a demanda por profissionais que façam a migração do Cobol para outras linguagens mais modernas, especialmente com o crescimento do blockchain e IA nos sistemas bancários e financeiros.

3. Ruby

A linguagem Ruby foi criada na década de 1990 para o desenvolvimento de softwares e se popularizou com a criação do framework Ruby on Rails. Conheça melhor essa linguagem:

O que é e quais as principais aplicações?

Ruby é uma linguagem de script, interpretada, open source e multiplataforma, com perspectiva orientada a objetos.

O Ruby foi criado para ser usado no desenvolvimento de softwares, mas depois se voltou para o desenvolvimento web, principalmente depois da criação, em 2003, do framework Ruby on Rails, que utiliza essa linguagem.

Quais as vantagens de usar?

Ruby é uma linguagem limpa, sem vírgulas nem ponto-e-vírgula, e com uma sintaxe simples, o que a torna mais fácil de entender. Apresenta um bom gerenciamento automático de memória, o que potencializa a otimização e a performance das aplicações. Além disso, pode ser usada em diversas plataformas, como Windows, Linus, Unix e macOS.

Quais empresas utilizam essa linguagem?

Um dos principais exemplos de uso do Ruby é o Google SketchUp, que aplica a linguagem em diversas funcionalidades na sua macro API de script. Outras empresas que usam Ruby são a Siemens, Uber, Airbnb, Google, Netflix, Pinterest, Amazon e, no Brasil, Locaweb, RunRun.it, Stefanini e muitas outras.

Como está o mercado de trabalho para essa linguagem?

Profissionais de Ruby são bastante procurados por empresas. Embora não esteja nos holofotes, essa linguagem ainda é muito usada no desenvolvimento de aplicações, principalmente para web. Por isso, ainda há muitas vagas para desenvolvedores Ruby.

Vale ressaltar que, segundo pesquisa da Stack Overflow, Ruby on Rails é o framework que oferece os maiores salários entre os desenvolvedores.

4. Rust

Rust é uma linguagem relativamente nova, lançada em código aberto em 2010, mas já caiu no gosto de muitos desenvolvedores. Saiba mais sobre ela aqui:

O que é e quais as principais aplicações?

Rust é uma linguagem de programação multiparadigma, o que significa que ela pode ser usada com diferentes perspectivas — funcional, orientada a objetos e imperativa.

Essa linguagem pode ser usada em diferentes tipos de aplicações, como softwares, sistemas para a web, sistemas embarcados, serviços distribuídos, linhas de comando, aplicativos de IoT (Internet of Things) e muitas outras.

Quais as vantagens de usar?

A linguagem Rust surgiu como uma alternativa à C++, mas com características mais modernas, que ajudam a evitar erros e problemas de segurança e acelerar a velocidade da aplicação. Em comparação com Python ou JavaScript, o Rust exige bem menos recursos de máquinas, o que resulta em menos uso de energia.

Quais empresas utilizam essa linguagem?

A linguagem Rust é usada por startups conhecidas, como Dropbox, Yelp, Cloudfare, Postmates e LogDNA. A Amazon, gigante do e-commerce, criou uma tecnologia de virtualização chamada Firecracker, que é totalmente baseada em Rust. Google e Amazon também são adeptos dessa linguagem, principalmente para eliminar erros e problemas dos códigos em C++ e C.

Como está o mercado de trabalho para essa linguagem?

Rust é uma linguagem promissora para o mercado de trabalho. Mesmo sendo ainda recente, ela já é adotada por diversas empresas e startups e tende a ser mais usada em diferentes aplicações. Está no Top 10 das tecnologias mais bem pagas do mundo, segundo a pesquisa da Stack Overflow.

5. PHP

O PHP se tornou mais popular nos últimos anos com os sistemas de gerenciamento de conteúdo, como WordPress, usado em grande parte dos sites. Saiba mais sobre essa linguagem essencial para a web atual:

O que é e quais as principais aplicações?

PHP é uma linguagem de script do lado do servidor. Isso significa que as instruções escritas são interpretadas por outros programas e que são executadas no lado do backend para fazer a comunicação entre uma aplicação web e o servidor.

Essa linguagem é usada principalmente no desenvolvimento web, na criação de sites, blogs, plugins e aplicações backend. Sua tarefa principal é adicionar funcionalidades dinâmicas às páginas HTML estáticas.

Quais as vantagens de usar?

A sintaxe do PHP é simples e fácil de aprender. É possível desenvolver com PHP usando a metodologia procedural ou orientada a objetos, o que mostra que é uma linguagem versátil. Além disso, permite desenvolver aplicações robustas e eficientes, com excelente desempenho. É uma linguagem confiável, open source, multiplataforma e integrada a diferentes bancos de dados.

Quais empresas utilizam essa linguagem?

O PHP é usado na maioria dos sites da web, inclusive por grandes empresas, como Facebook, Google, Baidu, Wikipedia, Spotify e Uber. A página de login do Facebook, por exemplo, foi escrita em PHP.

Como está o mercado de trabalho para essa linguagem?

O PHP tem um mercado de trabalho amplo, já que é usado no desenvolvimento de grande parte dos sites da web. Desenvolvedores backend ou full-stack devem aprender essa linguagem para buscar as melhores oportunidades nessa área.

6. Linguagem R

Quando se fala em ciência de dados e big data, a linguagem R é uma das principais soluções para o desenvolvimento de softwares. Vamos conhecê-la melhor:

O que é e quais as principais aplicações?

R é uma linguagem versátil, multiparadigma e de código aberto, criada para auxiliar na manipulação, análise e visualização de dados. Foi desenvolvida na década de 1990, no Departamento de Estatística da Universidade de Auckland, na Nova Zelândia.

Além da aplicação em data science, a linguagem também tem um forte componente estatístico, que fortalece o seu uso em machine learning e estatística computacional.

Quais as vantagens de usar?

A linguagem R tem uma sintaxe simples, que facilita seu uso e aprendizado. Mesmo quem não tem experiência em estatística pode desenvolver com essa linguagem para manipular e analisar grandes volumes de dados.

Quais empresas utilizam essa linguagem?

Google e Facebook utilizam amplamente a linguagem R em seus sistemas, especialmente para analisar os comportamentos dos usuários. Outras empresas que utilizam a linguagem R são IBM, American Express, Ford, Citibank e Ford.

Como está o mercado de trabalho para essa linguagem?

A linguagem R tem um mercado promissor, já que é útil para a criação de sistemas de big data, business intelligence, machine learning, entre outras tecnologias do futuro. Porém, nessas tecnologias, a linguagem R concorre com Python, que tem se destacado mais entre as pessoas desenvolvedoras.

7. ECMAScript

Diretamente relacionado ao JavaScript, o ECMAScript pode ajudar novos programadores a implementar projetos de desenvolvimento. Saiba mais sobre essa linguagem:

O que é e quais as principais aplicações?

ECMAScript é uma padronização do JavaScript, que adiciona novos recursos e funcionalidades a essa linguagem. Funciona com os mesmos comandos, recursos, atributos e resultados que o JavaScript, mas tende a ser mais fácil de usar em diferentes aplicações, como no desenvolvimento web (front-end e back-end) e mobile.

Quais as vantagens de usar?

O ECMAScript é usado principalmente para dar mais dinamismo às páginas da web e outras aplicações que usamos no dia a dia. Sua função é a mesma do JavaScript, mas tem a vantagem de ser mais simples de usar, ser mais rápida, apresentar mais recursos e se adaptar às necessidades atuais.

Quais empresas utilizam essa linguagem?

Yahoo, Microsoft, Google e outros gigantes da internet utilizam o ECMAScript em suas aplicações. Essas empresas contribuíram para o desenvolvimento dessa linguagem.

Como está o mercado de trabalho para essa linguagem?

Provavelmente você não vai encontrar muitas vagas para desenvolvedores ECMAScript. Mas vai encontrar muitas oportunidades para JavaScript, principalmente para desenvolvimento front-end. Então, saber programar com ECMAScript é importante para aproveitar essas oportunidades.

8. SQL

Se você tem interesse em trabalhar com bancos de dados, precisa conhecer a linguagem SQL. Vamos entender melhor como ela funciona:

O que é e quais as principais aplicações?

SQL (Structured Query Language) é uma linguagem de consulta estruturada para comunicação em bancos de dados relacionais. Trata-se de uma linguagem declarativa, com uma sintaxe simples, usada em bancos de dados relacionais para escrever, consultar e manipular dados.

A linguagem pode ser dividida em subconjuntos, que representam as diversas possibilidades de operações com SQL. Cada subconjunto foca em um conjunto de instruções:

·        DDL: linguagem de definição de dados

·        DQL: linguagem de consulta de dados

·        DML: linguagem de manipulação de dados

·        DCL: linguagem de controle de dados

·        DTL ou TCL: linguagem de transação de dados

Quais as vantagens de usar?

Vários sistemas de gerenciamento de banco de dados (SGBDs), como MySQL, Oracle e SQL Server, utilizam o SQL. Portanto, ao aprender SQL, você pode lidar com diferentes bancos de dados.

Essa linguagem foi criada justamente para facilitar a manipulação em bancos de dados relacionais, já que permite criar relações entre as tabelas estruturadas. Além disso, o SQL permite rápido acesso aos dados e pode ser usado em aplicações para diferentes plataformas.

Quais empresas utilizam essa linguagem?

O SQL é usado por diversas empresas no mundo inteiro, já que grande parte das aplicações web, desktop ou mobile precisam da comunicação com bancos de dados relacionais. Airbnb, Uber, Netflix, Dropbox e Pinterest, por exemplo, utilizam o MySQL.

Como está o mercado de trabalho para essa linguagem?

O mercado de trabalho para SQL é bastante amplo, já que é uma linguagem de banco de dados usada em inúmeras aplicações. Além disso, se você pretende ingressar nas áreas de data science e business intelligence, geralmente é necessário ter conhecimento em SQL, o que torna essa linguagem ainda mais promissora no mercado.

9. C++

A linguagem C++ trouxe novos recursos para a linguagem C e se tornou uma das mais usadas pelas pessoas desenvolvedoras. No índice Tiobe, está no Top 5 das linguagens de programação mais populares do mundo.

O que é e quais as principais aplicações?

A linguagem C++ é open source e orientada a objetos, considerada tanto de alto nível quanto de baixo nível. Utiliza a linguagem C como base para o seu desenvolvimento, mas traz novos recursos que aprimoram o seu uso.

Costuma ser usada em sistemas de alta performance, sistemas embarcados, jogos, interfaces gráficas e no ensino sobre orientação a objetos.

Quais as vantagens de usar?

C++ traz vantagens em relação à linguagem C, pois permite desenvolver sistemas de alto desempenho, estáveis e seguros. Além disso, é mais fácil aprender a linguagem C++, o que a torna mais atrativa e amplamente usada.

Quais empresas utilizam essa linguagem?

O pacote Office da Microsoft é um dos principais exemplos de aplicação do C++. Outras empresas que utilizam essa linguagem são o Google, a NASA (SpaceX), a Adobe (Photoshop e Acrobat Reader) e o Mozilla.

Como está o mercado de trabalho para essa linguagem?

Quem quer aprender a programar em C++ pode encontrar um mercado de trabalho abrangente, principalmente em grandes empresas de tecnologia. Essa linguagem é amplamente usada em softwares atuais e tem bastante material de estudo para começar a aprender.

10. Linguagem Go

Criada pelo Google, a linguagem Go é simples, moderna e foca em performance. É uma das linguagens que mais cresceram nos últimos anos. Conheça mais agora sobre a Golang!

O que é e quais as principais aplicações?

Go é uma linguagem de programação de sintaxe simples e concisa e compilação rápida. Foi lançada em código aberto pelo Google em 2009, a partir de um projeto criado em 2007 para substituir as linguagens C, C++ e Java, principalmente para acelerar os processos de compilação.

É uma das principais concorrentes da linguagem Rust e costuma ser usada no desenvolvimento de sistemas, microsserviços e ciência de dados.

Quais as vantagens de usar?

A principal vantagem da Golang é a sua capacidade de compilação rápida. É uma linguagem leve, de sintaxe simples, fácil de aprender e com grande potencial de crescimento no mercado de tecnologia.

Quais empresas utilizam essa linguagem?

O Google, por ser o criador da linguagem, é o maior entusiasta da Golang. Mas outras diversas empresas já aplicam o Go, como SoundCloud, Netflix, Uber e Dropbox.

Como está o mercado de trabalho para essa linguagem?

Profissionais de Go têm um mercado promissor pela frente. A linguagem do Google ainda é recente, mas já oferece um dos melhores salários para pessoas programadores e tem muito mercado para ganhar. Na pesquisa da Stack Overflow, aparece no Top 10 das tecnologias mais bem pagas do mundo, logo atrás da linguagem Rust.

11. TypeScript

Se você trabalha com desenvolvimento web, já deve conhecer o JavaScript. Agora, você vai gostar de saber mais sobre o TypeScript, criada para facilitar a programação em JavaScript. Vamos saber mais sobre ela:

O que é e quais as principais aplicações?

TypeScript é um superset (superconjunto) da linguagem JavaScript, que pode ser entendido como uma extensão dessa linguagem. O TypeScript melhora o uso do JavaScript, ao transformá-lo em uma linguagem orientada a objetos. Assim como o JavaScript, o TypeScript também é aplicado no desenvolvimento front-end.

Quais as vantagens de usar?

Lançado pela Microsoft, o TypeScript foi criado com a intenção de facilitar o desenvolvimento de aplicativos em larga escala, que geralmente é uma dificuldade na programação em JavaScript.

Além disso, ao acrescentar o paradigma orientado a objetos, o TypeScript possibilita uma programação mais simples e organizada, o que facilita também a identificação de falhas e bugs.

Quais empresas utilizam essa linguagem?

Algumas startups conhecidas utilizam TypeScript nas suas aplicações web, como Slack, Asana, Canva e Typeform. TOTVS é outra grande empresa que utiliza esse superset.

Como está o mercado de trabalho para essa linguagem?

Se o mercado de JavaScript é vasto, como você pode ver mais adiante, as oportunidades para TypeScript também são amplas. Afinal, o TypeScript representa uma forma mais simples e inteligente de aplicar o JavaScript, principalmente em projetos de larga escala.

12. Delphi

Delphi é uma extensão de outra linguagem, chamada de Object Pascal. Embora tenha sido bastante usada no passado, já está quase em desuso. Mas é importante saber sobre ela:

O que é e quais as principais aplicações?

Delphi é conhecida como uma linguagem de programação, mas engloba um pacote completo de linguagem, ambiente de desenvolvimento (IDE) e algumas ferramentas que têm bibliotecas.

Na década de 1970, foi criada a linguagem Pascal. Já em 1990, a Apple criou o Object Pascal, derivada da Pascal, mas orientada a objetos. Mais adiante, em 1995, foi criado um ambiente para desenvolver aplicações Windows com Object Pascal, chamado de Delphi. Então, a partir de versão 7, de 2001, o Object Pascal passou a ser chamado de Delphi.

A linguagem Delphi foi muito usada para criar programas no Windows e softwares desktop, mas também sites na web, aplicativos de aprendizado de máquina e apps móveis.

Quais as vantagens de usar?

Delphi precisa de manutenção mínima e tem uma linguagem bastante objetiva, o que aumenta a sua legibilidade, especialmente em programas para desktop. Além disso, permite a comunicação com C++ e suporta o desenvolvimento multiplataforma. Ainda é uma das melhores escolhas para o desenvolvimento desktop Windows.

Quais empresas utilizam essa linguagem?

São poucas as empresas que utilizam Delphi. Por ser uma linguagem confiável e exigir pouca manutenção, algumas empresas mantêm suas aplicações em Delphi até hoje, mas são raros os casos.

Como está o mercado de trabalho para essa linguagem?

O mercado de trabalho para desenvolvedores em Delphi é restrito. Como são poucas as empresas que mantêm aplicações em Delphi, as oportunidades são escassas, a não ser em casos de manutenção ou migração de sistemas, em que é preciso conhecer a linguagem. As linguagens C++ e Java tendem a oferecer mais oportunidades.

13. Fortran

Fortran é uma das linguagens mais antigas, mas segue sendo usada por causa do seu poder com cálculos matemáticos. Saiba mais sobre o Fortran:

O que é e quais as principais aplicações?

Fortran é considerada a primeira linguagem de alto nível, criada em 1954 e lançada em 1957. Atualmente se tornou obsoleta, por ser substituída por outras linguagens menos complexas, mas ainda pode ser usada em sistemas legados e aplicações que precisam processar grande volume de números científicos, como sistemas de meteorologia e engenharia.

Quais as vantagens de usar?

A principal vantagem da linguagem Fortran é o seu desempenho no processamento de cálculos, tarefas de computação numérica e manipulação de números complexos.

Quais empresas utilizam essa linguagem?

Poucas empresas ainda utilizam Fortran nas suas aplicações. Em geral, centros de pesquisa ainda podem utilizar essa linguagem, devido à sua aplicação em programação científica e computação de alto desempenho.

Como está o mercado de trabalho para essa linguagem?

Fortran não tem um mercado de trabalho muito amplo. Você pode encontrar oportunidades no ambiente acadêmico e científico, mas elas são mais restritas. De qualquer forma, é interesse aprender Fortran, que foi pioneira na linguagem de alto nível.

14. Clojure

Clojure é uma linguagem de programação bastante valorizada atualmente. Saiba agora as suas principais características:

O que é e quais as principais aplicações?

Clojure é uma linguagem de programação funcional, considerada um dialeto da linguagem Lisp. Disponível desde 2007, é baseada em valores imutáveis e funções matemáticas e permite criar sistemas bastante robustos.

Quais as vantagens de usar?

A principal vantagem da linguagem Clojure é a sua imutabilidade. Isso garante que os códigos funcionem conforme o esperado, em vez não retornem resultados inesperados. Além disso, Clojure é uma linguagem concisa — é possível escrever os comandos com poucos códigos — e tem uma comunidade bastante ativa.

Quais empresas utilizam essa linguagem?

A Walmart é uma das principais empresas que utilizam Clojure. No Brasil, o Nubank se tornou um dos principais entusiastas da linguagem, que atualmente é utilizada em 90% dos microsserviços do banco digital.

Como está o mercado de trabalho para essa linguagem?

Clojure não é uma linguagem tão popular, mas seu uso por empresas bastante conhecidas está valorizando as oportunidades no mercado. De acordo com a pesquisa da Stack Overflow, Clojure é a linguagem de programação com maior salário médio entre os desenvolvedores.

15. CSS

A linguagem CSS é responsável pela aparência da maioria dos sites que você utiliza na web. Conheça mais sobre essa linguagem de estilos:

O que é e quais as principais aplicações?

CSS é uma linguagem de folha de estilos, que define as cores, fontes e outros elementos gerais da aparência de um site. Junto com JavaScript e HTML, compõe a tríade das principais linguagens de programação front-end. Entre elas, o papel do CSS é tornar o site visualmente atrativo.

Quais as vantagens de usar?

A sigla CSS significa Cascading Style Sheets, ou folhas de estilo em cascata, que permitem a alteração de várias páginas ao mesmo tempo com apenas um comando no arquivo, sem comprometer o resto do conteúdo.

Outra vantagem importante do CSS é a sua responsividade, ou seja, a capacidade de executar comandos que se adaptam a diferentes tamanhos de tela, sem precisar desenvolver diferentes versões para isso.

Quais empresas utilizam essa linguagem?

O CSS é usado em inúmeros sites que utilizamos diariamente na web. Apenas para citar alguns exemplos, Netflix, Amazon e Mercado Livre são alguns exemplos de empresas que usam essa linguagem nos seus sites.

Como está o mercado de trabalho para essa linguagem?

CSS é uma linguagem bastante popular, usada em diversos sites da web. Por isso, existem inúmeras oportunidades de trabalho para quem domina essa linguagem. Se você quer trabalhar com desenvolvimento front-end, é importante aprender CSS.

16. HTML

O HTML está na origem da criação da World Wide Web — a rede mundial de computadores que usamos todos os dias. Entenda melhor essa linguagem:

O que é e quais as principais aplicações?

HTML é uma linguagem de marcação de hipertexto (HyperText Markup Language). Essa linguagem serve para estruturar e definir os elementos de uma página, de maneira que os navegadores possam compreender e decodificar seu conteúdo.

Enquanto o HTML estrutura o esqueleto da página, o CSS define a sua aparência e o JavaScript dinamiza os elementos. Essas são as principais linguagens do desenvolvimento front-end.

Quais as vantagens de usar?

HTML é uma tecnologia de aprendizado rápido, compreendida por qualquer navegador e facilmente integrada com outras linguagens, como JavaScript e PHP. O HTML tem uma grande comunidade ativa, com diversos tutoriais que ajudam quem está aprendendo.

Quais empresas utilizam essa linguagem?

O HTML está por trás de quase todas as páginas da web. Por isso, são inúmeras as empresas que utilizam essa linguagem.

Como está o mercado de trabalho para essa linguagem?

Como a demanda de criação de sites ainda é constante, o HTML é uma linguagem bastante requisitada. Se você quer entrar no mercado de tecnologia e trabalhar com front-end, é necessário dominar o HTML para aproveitar as oportunidades.

17. JavaScript

Na pesquisa da Stack Overflow, o JavaScript aparece como a linguagem de programação mais usada pela comunidade mundial de desenvolvedores. Quer saber mais ela? Então, acompanhe:

O que é e quais as principais aplicações?

JavaScript é uma linguagem de script, que é responsável por dinamizar as páginas da web e torná-las mais atrativas, em vez de deixá-las estáticas. Criado em 1995, o JavaScript foi usado para dar mais dinamismo ao Netscape Navigator, que foi o navegador dominante na época.

É usado para criação de páginas web dinâmicas, animações, mapas interativos, gráficos em 3D, entre outras aplicações para web. Mas também pode ser aplicada no back-end, funções do banco de dados e desenvolvimento de software.

Quais as vantagens de usar?

JavaScript é uma linguagem leve, compreendida por todos os grandes navegadores da web. Com ela, é possível trabalhar com fluxos lógicos, que permitem pensar em aplicações web dinâmicas e interativas, não apenas um conjunto estático de informações.

Quais empresas utilizam essa linguagem?

Google, YouTube, Facebook, Amazon, Wikipedia, WordPress e outros diversos sites da web utilizam o JavaScript em pelo menos algum elemento das suas páginas.

Como está o mercado de trabalho para essa linguagem?

Existem inúmeras oportunidades de trabalho para JavaScript, principalmente no desenvolvimento front-end, mas também no back-end, full-stack e mobile. Enquanto houver demanda por sites na web, o JavaScript vai ser uma das linguagens requisitadas.

18. Java

A linguagem Java foi criada por James Gosling em 1991 e desenvolvida pela equipe da Sun Microsystems, futuramente comprada pela Oracle. Hoje é parte essencial de diversas aplicações web que usamos todo dia. Saiba mais:

O que é e quais as principais aplicações?

Java é uma linguagem de programação de alto nível e orientada a objetos. Foi criada com o objetivo de diminuir a necessidade de implementação de outras dependências para o desenvolvimento das aplicações.

Alguns profissionais consideram o Java não apenas uma linguagem, mas uma plataforma de desenvolvimento dos mais variados tipos de aplicações, como no desenvolvimento de aplicações móveis e incorporadas, jogos, conteúdo baseado na web e softwares corporativos.

Quais as vantagens de usar?

A grande vantagem do Java é a sua interoperabilidade com diversos sistemas e dispositivos. É possível utilizar o Java em inúmeras aplicações, dos sites mais básicos aos aplicativos de IoT. Além disso, é considerado uma das plataformas mais seguras e confiáveis atualmente.

Quais empresas utilizam essa linguagem?

A lista de empresas que utilizam Java é extensa, já que a linguagem está presente em todo tipo de aplicação. Mas, para você ter uma ideia, empresas como IBM, Infosys, Yahoo, Intel, Google, Amazon e Oracle utilizam amplamente o Java.

Como está o mercado de trabalho para essa linguagem?

O mercado de trabalho para desenvolvedores Java é amplo, com diversas oportunidades de trabalho que só tendem a crescer. Muitas empresas utilizam essa linguagem e precisam de profissionais aptos a trabalhar com ela. O Java pode assustar um pouco os programadores iniciantes, mas nada que alguns meses de estudo não resolvam.

19. Python

Python é uma linguagem cada vez mais usada e requisitada pelas empresas. No índice Tiobe, está na 1ª posição como linguagem de programação mais popular do mundo, sempre disputando o topo do ranking com a linguagem C. Saiba mais:

O que é e quais as principais aplicações?

Python é uma linguagem de código aberto, super versátil e fácil de aprender. Tem uma sintaxe simples e intuitiva, próxima da lógica da língua inglesa, o que facilita a sua aplicação pelas pessoas programadoras.

A linguagem tem uma aplicação bastante ampla, desde o desenvolvimento web, mobile e de games, até sistemas complexos de big data e inteligência artificial.

Quais as vantagens de usar?

Uma das principais vantagens do Python é a sua grande capacidade de processamento, que permite seu uso em computação científica e ciência de dados. Além disso, é uma linguagem simples, com baixa curva de aprendizado, acessível até mesmo para quem está começando a programar.

Quais empresas utilizam essa linguagem?

Python é amplamente usado por grandes empresas, como Google, YouTube e Netflix. Isso não quer dizer que seja apenas para os gigantes — devido à sua facilidade de uso e aprendizado, empresas de todos os portes e segmentos podem usar.

Como está o mercado de trabalho para essa linguagem?

Python é uma das linguagens mais requisitadas no mercado de trabalho atual, em pequenas, médias ou grandes empresas. É também bastante promissora, já que pode ser aplicada em tecnologias de machine learning e big data. Se você está entrando no mercado de TI agora, essa é uma das melhores linguagens para iniciantes.

Qual a melhor linguagem de programação para começar a aprender?

Agora que você já conhece as principais linguagens de programação utilizadas, talvez esteja perguntando: “por onde eu começo?”.

A verdade é que não existe uma linguagem melhor que a outra, já que cada uma oferece diferentes soluções para cada necessidade. Então, é importante avaliar antes quais são os seus interesses no universo da programação e quais são os seus objetivos no momento.

As linguagens mais usadas nas aplicações atuais provavelmente são aquelas mais requisitadas no mercado — HTML, CSS, JavaScript, SQL e Python estão entre elas.

Mas tudo depende também da área que você quer seguir. Se você tem interesse em bancos de dados, aprender SQL é uma prioridade. Se quer se aprofundar no desenvolvimento de hardware, a linguagem C talvez seja mais indicada. Se procura uma linguagem em alta no momento, bastante requisitada nas áreas de IA e BI, Python pode ser uma boa escolha.

Avalie também a curva de aprendizado de cada linguagem e a sua disponibilidade de aprender, além da existência de cursos, online ou presenciais, pagos ou gratuitos. Existem linguagens mais simplificadas, como Python e Go, e outras mais complexas, como C e Fortran.

Qual a linguagem de programação considerada mais difícil?

As linguagens de programação têm diferentes níveis de complexidade. Mas o que os profissionais costumam apontar como mais difícil é a quantidade de trabalho manual exigida, já que algumas linguagens trazem funções embutidas, enquanto outras exigem a construção do zero.

É possível dizer que as linguagens de baixo nível, que se aproximam das máquinas, são mais difíceis de aprender que as de alto nível, que são mais próximas da linguagem humana. Muitos desenvolvedores apontam o Assembly, que foi uma das primeiras linguagens de baixo nível, como a mais difícil.

Já entre as linguagens que estão na nossa lista, o Cobol aparece como a linguagem mais temida pelas pessoas programadoras na pesquisa da Stack Overflow.

A linguagem C também aparece no Top 10 desse ranking e pode ser considerada uma das mais complicadas — não por acaso tem derivações com curvas de aprendizado mais baixas, como as linguagens C++ e C#.

O que são softwares de programação e quais são eles?

Softwares de programação são ferramentas que auxiliam as pessoas programadoras em suas tarefas, como escrever códigos, depurar a escrita, manter e empacotar projetos. Estes são alguns dos principais softwares de programação:

·        Editores de texto: ajudam a identificar erros no código e fazer a refatoração.

·        Compiladores: servem para converter o código para a linguagem de máquina, a fim de gerar um código binário executável.

·        Depuradores (debuggers): servem para encontrar erros e garantir o funcionamento correto do código, por meio do monitoramento da execução de um programa.

·        Vinculadores (linkers): servem para receber arquivos gerados por compiladores, eliminar dados ou processos que não precisa e combinar em um único arquivo executável.

·        Interpretadores (tradutores): leem o código-fonte de linguagens interpretadas e convertem em instruções para o programa ser executado.

·        IDEs: sigla para Integrated Development Environment (Ambiente de Desenvolvimento Integrado), servem para reunir recursos de diferentes softwares de programação em um mesmo ambiente.

Enfim, agora você já conhece as linguagens de programação mais usadas atualmente e suas principais características. Se você deseja entrar ou se aprofundar no mercado de tecnologia, é importante conhecê-las, desde as linguagens mais primitivas até as modernas, para aproveitar as melhores oportunidades.

Mas, como você viu, existem inúmeras opções para desenvolver sites, softwares e hardwares. Então, é importante também identificar quais caminhos você quer seguir no universo da programação e, então, definir as linguagens em que você vai se especializar.

Agora, continue navegando no blog da Trybe para saber mais sobre programação e desenvolvimento. Você vai encontrar muitas dicas e informações por aqui!

Você também pode gostar