Por mais que pareça que a computação está presente em nossas vidas desde sempre, a verdade é que na primeira metade do século passado as pessoas não faziam ideia dos rumos que a tecnologia e a informática tomariam. Várias áreas do conhecimento se reuniram para permitir que fosse possível evoluir nesse campo, dentre elas a matemática e a lógica.

Cada capítulo da história da programação é fundamental para que hoje sejamos capazes de utilizar nossos computadores, desenvolver aplicações de maneira mais simplificada e, consequentemente, nos relacionarmos com nossa própria criação computacional. 

Considerado um dos capítulos mais cruciais dessa história, a contribuição de Alan Turing para a computação ecoa até os dias de hoje. Ele ajudou a construir um dos alicerces para a evolução da ciência da programação e consolidação do conceito de algoritmo. Por isso, convidamos você a conhecer um pouco mais sobre essa importante figura histórica:

Vamos nessa!

Quem foi Alan Turing e qual sua importância para a computação?

Alan Mathison Turing (1912-1954) foi um lógico e matemático britânico que fez grandes contribuições para as áreas da matemática, criptoanálise, lógica, filosofia e biomatemática, ajudando a abrir caminho para áreas até então muito recentes ou inexistentes, como a ciência da computação e a inteligência artificial

Turing teve um papel determinante durante a Segunda Guerra Mundial ao descobrir como decifrar um código de comunicação nazista. Em um estudo de referência publicado em 1936, ele provou que seria impossível existir um método algorítmico universal para determinar a verdade na matemática, e que ela sempre conterá proposições indetermináveis. 

Estabelecido em uma época cuja tecnologia era suficiente apenas para construir os primeiros e nada práticos computadores, Alan Turing já se questionava se esses dispositivos eram capazes de pensar por conta própria

A partir desse questionamento surge o teste de Turing, que diz que um computador só pode ser provadamente inteligente ou pensante se uma pessoa interrogá-lo e não conseguir distingui-lo de um ser humano. Esse teste foi uma referência que ajudou a mapear a progressão da Inteligência Artificial, apesar do fato de que nenhum computador alcançou pontuação suficiente para ser aprovado até hoje. 

Outro momento notável de sua carreira foi quando ele criou um programa computacional que jogava xadrez para um computador que ainda não existia. Entretanto, qualquer tentativa de instalação desse programa resultou em falha. Dado interessante quando comparado ao fato de que um dos maiores enxadristas do mundo, Gary Kasparov, seria derrotado por um programa desse tipo 48 anos depois. 

Qual a importância de Alan Turing na Segunda Guerra Mundial?

Durante a Segunda Guerra Mundial, Turing serviu o exército dos aliados ajudando a quebrar códigos militares dos alemães, particularmente aqueles que eram utilizados pela marinha. Essa ação foi importante, tendo em vista que os submarinos alemães eram temidos por toda a Europa, chegando a causar estragos até mesmo em embarcações do golfo do México e mar do Caribe.  

Alan Turing liderava o Hut 8, uma seção dentro da estação de decifração de códigos denominada Bletchley Park. Ele e sua equipe estavam encarregados de decifrar as mensagens codificadas que vinham das frotas alemãs. Sem a ajuda de Turing e de sua equipe no Hut 8, acredita-se que a guerra teria continuado por mais dois anos e outras duas milhões de vidas teriam sido perdidas.

O que era a Enigma?

Todos os dias durante a guerra, o exército alemão se comunicava por meio de mensagens criptografadas, que incluíam desde ordens expressas de Adolf Hitler até relatórios completos da situação das frotas e estratégias traçadas. Para isso, os alemães utilizavam uma máquina chamada Enigma

Semelhante a uma máquina de escrever, a Enigma tinha um teclado de 26 caracteres estampados, cada qual com uma pequena lâmpada conectada a uma tecla. Uma pessoa digitava a mensagem em alemão e letras se iluminavam em uma placa, enquanto outra pessoa anotava as palavras para formar a mensagem, posteriormente enviada por meio de código Morse.

O que tornava a Enigma quase impossível de se decifrar era que sua fiação passava por várias rodas giratórias, fazendo com que as conexões que ligavam a placa no teclado mudassem cada vez que eram pressionadas. Dessa forma, digitar uma sequência de letras iguais resultaria em outras letras completamente aleatórias

A máquina de Alan Turing: The Bombe

Alan Turing implementou, em março de 1940, a Bombe, uma máquina decifradora de códigos. Essa máquina complexa era formada por aproximadamente 100 tambores rotativos, 16 quilômetros de fio e um milhão de conexões soldadas. 

A Bombe procurava, por meio das diferentes posições possíveis das rodas internas da Enigma, um padrão de letras codificadas que poderiam ser convertidas em alemão. Entretanto, o método também dependia de instintos humanos, já que uma pessoa deveria iniciar o processo, tentando adivinhar algumas palavras na mensagem na tentativa de nortear o trabalho da máquina. 

Por isso, a decifração da Enigma foi decisiva na vitória dos aliados na Segunda Guerra Mundial, especialmente na ocasião chamada por Winston Churchill de “Batalha do Atlântico”, em que os submarinos alemães haviam preparado um cerco para cortar a fonte de suprimentos do exército dos aliados. Sem as habilidades de decifrar as mensagens dos alemães, essa batalha poderia ter sido perdida e, consequentemente, toda a guerra. 

6 fatos sobre a vida de Alan Turing!

Certamente Alan Turing não teve uma vida tranquila. Além de sua participação na Segunda Guerra Mundial, outros fatos se somam à sua história. Conheça os 6 principais, a seguir.

Alan Turing e sua sexualidade

Não só Alan Turing é o pai da computação e um matemático brilhante, como também é um ícone de suma importância para a comunidade LGBTQIA+. Após a guerra, Turing teve seu apartamento invadido. Durante uma investigação posterior, a polícia apresentou evidências de que ele estava tendo um relacionamento com um rapaz de 19 anos, o que fez com que fosse condenado a práticas de conversão com hormônios experimentais, já que era ilegal ser homossexual na Grã Bretanha. 

Tal perseguição o levou a cometer suicídio em 1954. Apesar disso, o governo britânico perdoou Turing somente em 2013 e, recentemente, o homenageou imprimindo seu rosto nas notas de 50 libras esterlinas. Essa ação foi importante, já que fez com que o país admitisse e se retratasse em relação à perseguição de pessoas queer no passado

Em 2017, a lei de Turing foi promulgada e concede perdão a todos os homens que foram condenados por conta de sua vida íntima no passado. De acordo com um dos ativistas, 15 mil dos 65 mil homens condenados pela lei ainda estão vivos.

Referências Artísticas

A vida de Turing já foi representada em diversas plataformas artísticas, sendo elas uma peça, uma ópera, diversas novelas e álbuns de música. Recentemente, o filme “O Jogo da Imitação”, estrelado por Benedict Cumberbatch, representou a história de sua vida e da Bombe, sendo indicado a oito nomeações do Oscar.

Hábitos estranhos

Assim como muitos gênios, Alan Turing tinha suas peculiaridades. Por exemplo, ele usava uma máscara de gás enquanto andava de bicicleta por conta de suas alergias. Além disso, ele era conhecido por acorrentar sua xícara de chá em um radiador quando trabalhava no Hut 8, tudo isso para evitar que outra pessoa a pegasse por acidente!

Alan Turing quase participou das olimpíadas

Turing gostava de correr desde a escola e levou isso para sua vida. Durante a guerra, corria os 64 quilômetros entre Londres e Bletchley Park. Durante uma qualificatória de uma maratona para as olimpíadas de 1948, ele chegou em quinto lugar, demorando apenas 11 minutos a mais que o vencedor da etapa. Infelizmente, uma contusão na perna fez com que desistisse da carreira de atleta. 

Jogo de tabuleiro

A Monopoly lançou uma edição especial comemorando a vida de Alan Turing em 2012. Ele adorava jogar esse jogo durante sua vida e ganhou uma versão desenhada à mão por seu amigo, William Newman. Em vez de casas e hotéis, a versão conta com construção que se inspiram em Bletchley Park e no Hut 8. É possível mover as peças por todos os lugares importantes da vida de Turing, desde Maida Vale, onde nasceu, até o Hut 8. 

Mau aluno

Alan Turing era conhecido por ser um péssimo aluno. Suas notas variavam entre ruins e medíocres, além de colecionar reclamações de professores, incluindo matérias como matemática e ciências. 

Alan Turing foi um matemático britânico e precursor da tecnologia da informação, conhecido por ser o pai da computação. Seus feitos e criações refletem até a atualidade, extravasando a área da Tecnologia da Informação. Além do mais, é um grande ícone da comunidade LGBTQIA+ e representa os homens perseguidos pela lei britânica no passado por sua sexualidade. 

Gostou de aprender sobre a vida de Alan Turing? Então, talvez você se interesse em conhecer The Social Dilemma, o documentário polêmico da Netflix!

0 Shares:
Você também pode gostar