Ao longo de sua impressionante trajetória ao longo das duas últimas décadas, Elon Musk não ficou um instante parado e fundou ou investiu em empresas dos mais diversos ramos e áreas. Esse fator, somado à visão de quais seriam as tendências para o futuro, é um dos motivos principais pelo qual, atualmente Musk seja o homem mais rico do mundo, já tendo ultrapassado a marca de 300 bilhões de dólares em seu patrimônio líquido. 

Algumas de suas empresas continuam ativas até hoje, contando com projetos ambiciosos e inovadores que prometem desenvolver tecnologias disruptivas para colocar a humanidade rumo ao futuro. Apesar disso, nem sempre foi assim. Muitos marcos marcam a caminhada do atual magnata na indústria da tecnologia.

Vamos conhecer a história de cada um de suas empresas, os projetos no qual ele investe e ainda conferir dicas direto do próprio Elon Musk de como tornar sua empresa mais produtiva? Então, não perca nosso conteúdo, que está sendo apresentado a seguir:

Boa leitura, e vamos nessa!

Quais são as empresas de Elon Musk?

Elon Musk: empresas no início

A história de empreendedorismo de Elon Musk começa na segunda metade da década de 90, quando o até então doutorando da Universidade de Stanford, na Califórnia, decide abandonar os estudos para aproveitar o crescimento da internet. E, então, ele deu início a sua primeira empresa, a Zip2.

1 – Zip2

  • O que é/ o que faz: Funcionava como um serviço de listas telefônicas/ páginas amarelas. Era uma espécie de diretório que continha mapas e outras informações de negócios, muito utilizado por páginas de jornais e portais de notícias. 
  • Quando foi criada: 1995
  • Quanto vale: Foi vendida pelo valor de 307 milhões de dólares

História da Zip2

Elon Musk, juntamente com seu irmão Kimbal e seu amigo Gregory Kouri, tiveram a ideia de fazer um serviço de busca de serviços locais, o que antes só era possível por meio das páginas amarelas ou listas telefônicas físicas. A startup foi criada a partir de um diretório de negócios locais e um software da Navteq contendo mapas navegáveis em formato digital que ele conseguiu gratuitamente. Posteriormente, Musk criou o código para dois banco de dados, um que continha uma coleção de informações de negócios locais e outro que continha o mapa. 

Cartão de visitas empresa Elon Musk Zip2

Como inicialmente eles não conseguiram atrair a atenção de nenhuma pessoa investidora, eles decidiram transformar o local onde viviam em escritório, passando a morar e trabalhar no mesmo lugar. A companhia só começou a lucrar depois, quando — com o sucesso do software — alguns negócios passaram a pagar para serem incluídos.

Em 1996, Mohr Davidow investiu 3 milhões de dólares no projeto em troca de ter a maior parte da empresa. Com isso, Musk perdeu o posto de CEO para Richard Sorkin, que tinha mais experiência no ramo do empreendedorismo. Ainda assim, Musk continuou sendo vice-presidente e Chief Technology Officer da Zip2.

A partir dessa nova direção, a empresa começou a expandir, oferecendo seus serviços para jornais, fazendo com que fosse possível que elas criassem diretórios locais para suas pessoas assinantes. Dentre os mais famosos jornais que assinaram o serviço, está o The New York Times

Os conflitos começaram quando o CEO da época, Sorkin, decidiu fundir a empresa com CitySearch, outra empresa de serviço similar, o que Musk foi veemente contra. Com isso, ele conseguiu convencer a diretoria a substituir Sorkin. 

A empresa foi vendida em 1999, quando a Compaq Computer comprou-a por 307 milhões de dólares para integrá-la ao seu mecanismo de busca AltaVista.

2 – X.com / PayPal

  • O que é/ o que faz: Um dos primeiros serviços de online banking. Era especializada em transações financeiras e também disponibilizava serviços bancários diversos. 
  • Quando foi criada: 1999
  • Quanto vale: Vendida como PayPal para a eBay por 1.5 bilhão de dólares

História da X.com /Paypal

O serviço começou a partir da visão de Musk de criar um website de serviços bancários de larga escala, que oferecesse serviços diversos, como seguros, investimentos, empréstimos, créditos, etc. A partir do dinheiro recebido com a venda da Zip2, ele criou a X.com aos 28 anos.

Exemplo de cartão da empresa de elon Musk X.com

Como a internet ainda estava no início, havia muita desconfiança, e as pessoas clientes viam essa nova tecnologia ainda com certo receio, principalmente para algo tão sensível quanto às finanças particulares. Para contornar isso, a X.com ofereceu 20 dólares para qualquer um que abrisse uma conta, além de adicionais 10 dólares para cada pessoa indicada. Também, crédito instantâneo era dado para quem estivesse qualificado. Em dois meses, a X.com já tinha uma rede de clientes que beirava 100 mil pessoas usuárias. Na época, o maior serviço financeiro online, conhecido como Etrade Telebank, tinha 130 mil clientes.  

Com o surgimento de outros serviços parecidos na mesma época, a X.com decidiu unir forças a outro serviço financeiro para conseguir fortalecer-se. Foi assim que, em 2000, ela se fundiu à Confinity, devido à Musk achar que o negócio de transferência de dinheiro que a Confinity tinha — chamado PayPal — era promissor. Com a saída de um dos membros da diretoria da X.com, Musk decidiu que finalizaria os serviços bancários adicionais da X.com para focar somente no PayPal. 

Naquele ano, Musk foi substituído no cargo de CEO por Peter Thiel — fundador da Confinity e da PayPal —, que mudou o nome da empresa para PayPal em 2001. No ano seguinte, o então CEO abriu o capital da empresa para que o público pudesse comprar ações em 2002. O serviço foi avaliado com cada ação valendo 13 dólares, o que gerou 61 milhões de dólares.

No último trimestre de 2002, a eBay adquiriu o serviço PayPal por 1.5 bilhão de dólares

O que foi a “máfia do PayPal”?

Com a dificuldade em se adaptarem a nova direção da cultura corporativa mais rígida da eBay, grande parte das antigas pessoas funcionárias da PayPal deixaram a companhia. Dos 50, apenas 12 permaneceram. Elas continuaram em contato e diversas dessas pessoas se juntaram para formar novas empresas no ramo da tecnologia nos anos seguintes

Máfia do PayPal

Com isso, o termo “Máfia do PayPal” foi criado, quando a revista Fortune utilizou-o em uma manchete, junto de uma foto de alguns integrantes do grupo vestidos de gângsters. Além das empresas de Musk, Tesla e SpaceX, dentre as empresas que surgiram a partir dos contatos criados pela Máfia do Paypal estão:

  • YouTube;
  • LinkedIn;
  • Yelp;
  • Yammer;

3 – SpaceX

  • O que é/ o que faz: empresa de pesquisa e desenvolvimento de tecnologias aeroespaciais com foco na exploração humana espacial e na criação de viagens espaciais comerciais. 
  • Quando foi criada: 2002
  • Quanto vale: Um pouco mais de 100 bilhões de dólares (outubro de 2021) 

História da SpaceX

A história da SpaceX começa um pouco antes de sua fundação. Antes de criar a companhia, o magnata já flertava com a ideia da exploração espacial por meio de seu projeto Mars Oasis, que visava criar uma estufa onde fosse possível cultivar plantas no planeta Marte. O projeto foi frustrado pelo simples fato de que o orçamento para tal projeto não era suficiente e os valores de equipamentos e aeronaves eram muito caros.

Com isso, Musk teve a ideia de fundar sua própria empresa para conseguir impulsionar a indústria aeroespacial e criar aeronaves mais acessíveis. Com isso, em 2002, surge a Space Exploration Technologies Corp., ou Space X.

A primeira vez que a SpaceX apareceu na cena aeroespacial foi com o foguete Falcon 1, feito para enviar satélites para a órbita. A novidade do foguete era que ele era mais barato de se construir e operar do que os das demais concorrentes. Isso foi possível pois a SpaceX conseguiu desenvolver uma alternativa mais barata de motor e também pelo fato de eles criarem foguetes reutilizáveis. 

O lançamento do foguete foi em 2006. No início tudo ocorreu como o previsto, porém, ao final, o projeto teve que se encerrar mais cedo devido a um vazamento de combustível e consequente incêndio. porém, mesmo assim, a companhia já havia ganhado milhões de dólares do governo americano em pedidos de lançamentos e, posteriormente, ela ganhou a competição da NASA para construir e apresentar uma espaçonave que poderia ser utilizada para a Estação Espacial Internacional.

Os lançamentos da Falcon 1 falharam posteriormente em 2007 e em agosto de 2008. Porém, em setembro do mesmo ano, a SpaceX conseguiu o título de primeira empresa privada a conseguir fazer um foguete movido a combustível líquido orbitar na Terra. Três meses depois, ela assinou um contrato com a Nasa para servir a Estação Espacial Internacional em um valor superior a 1 bilhão de dólares. 

No ano de 2010, foi a vez do foguete Falcon 9, uma espaçonave maior, ser lançada, seguida da Falcon Heavy, espaçonave que um dia poderá ser utilizada para levar astronautas para viagens mais longe dentro do espaço. 

No mesmo ano, a companhia conseguiu lançar um foguete — Dragon — para a órbita e trazê-lo de volta com sucesso. Em maio de 2012, a mesma espaçonave ancorou na Estação Espacial Internacional para entregar carga com sucesso, sendo a primeira espaçonave comercial a realizar tal feito. 

Alguns meses depois, a SpaceX anunciou que estava desenvolvendo um novo ônibus espacial para transportar astronautas ao espaço, a partir de um contrato com a Nasa.

A primeira viagem do Dragon com uma equipe foi em maio de 2020, levando os astronautas Doug Hurley e Robert Behnken para a Estação. Também foi anunciado que a SpaceX estaria trabalhando na sucessora da Falcon 9 e da Falcon Heavy, a Super Heavy, capaz de carregar cargas muito pesadas para a órbita terrestre. A carga seria a aeronave Starship, que seria utilizada para diversas missões, como transporte rápido entre cidades na Terra e na construção de bases na Lua e em Marte. Uma viagem ao redor da lua está prevista para 2023 e outra para levar pessoas a Marte mais tarde na década.

4 – Tesla

  • O que é/ o que faz: painéis solares, baterias e carros elétricos esportivos
  • Quando foi criada: 2003
  • Quanto vale: Em torno de 1 trilhão de dólares (Outubro de 2021)

História da Tesla

Apesar de ser a cara da Tesla atualmente, Musk não realmente fundou a empresa, apesar de ter o título de co-fundador. A companhia foi fundada em 2003 por Martin Eberhard e Marc Tarpenning. Elon Musk entra na história posteriormente, em 2004, investindo 30 milhões na empresa em participação e se tornando o novo presidente, por consequência. Esse dinheiro havia vindo da venda da PayPal para a eBay.

No ano de 2008, a Tesla Motors lançou seu primeiro carro completamente elétrico, o Roadster. Em testes, o carro demonstrou ser tão eficaz e sua performance era equiparável a carros movidos a gasolina. O motor do veículo era impulsionado por baterias de íon-lítio, que poderiam ser recarregadas posteriormente. 

Roadster, da Tesla

Em 2007, o CEO Eberhard desistiu de seu cargo para ficar somente no conselho da empresa. Em 2008, ele deixou a companhia. O outro fundador, Tarpenning, também deixou a companhia em 2008. Com isso, Musk se tornou CEO e recebeu o título de co-fundador. No ano de 2010, a Tesla foi aberta para compra de ações e levantou um total de 226 milhões de dólares. 

No ano de 2012, a Tesla começou a construção de estações chamadas de “Supercarregadoras” nos Estados Unidos e na Europa para carregar rapidamente baterias de carros Tesla sem custo adicional para pessoas donas de um carro da empresa. Além disso, a empresa começou a construir as chamadas “Gigafábricas” para produzir baterias e veículos. A primeira foi aberta em Reno, Nevada, nos Estados Unidos, em 2016. Outras estão sendo planejadas em diversas outras localidades, como China e Buffalo.

Uma das Gigafábricas da Tesla

A companhia ainda se lançou no ramo de produtos de energia solar. Em 2015, a empresa apresentou um plano para disponibilizar baterias que armazenam energia solar para serem utilizadas em casas e empresas. Em 2016, a empresa SolarCity (também de Musk) foi comprada pela Tesla, que disponibilizou tetos de painéis solares e uma enorme bateria chamada Powerwall para armazenar energia quando não há incidência da luz solar. Com isso, a Tesla Motors passou a se chamar Tesla Inc, em 2017.

Algumas polêmicas envolvendo Musk e a Tesla aconteceram a partir de 2018. A Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos processou Elon Musk devido a um tweet que fez acerca de tornar a Tesla privada novamente, alegando que essa informação era falaciosa e enganadora. Isso levou a alguns acordos, que resultaram em Musk tendo que sair de sua posição de presidente da empresa por três anos e que seus tweets fossem pré-aprovados por advogados. No entanto, ele permaneceu como CEO. 

5 – SolarCity

  • O que é/ o que faz: serviços de captação e armazenamento de energia solar
  • Quando foi criada: 2006
  • Quanto vale: Adquirida pela Tesla por 2.6 bilhões de dólares

História da SolarCity

Essa é outra companhia que não foi fundada diretamente por Musk, apesar de ter seu envolvimento. Os irmãos Peter e Lyndon Rive, primos de Elon Musk, fundaram a empresa em 2006 a partir de um conceito proposto por ele de uma companhia de energia solar. A companhia recebeu investimentos de Musk no seu início e ele participou ativamente da diretoria. 

A companhia foi crescendo até que, em 2013, ela já era a empresa que liderava o setor de energia solar residencial nos Estados Unidos, e foi listada pela revista Solar Power World como a segunda maior empresa de instalação geral na área de energia solar. 

Instalações SolarCity/Tesla Inc

No ano de 2016, a Tesla anunciou que estaria comprando a companhia em uma transação composta totalmente do valor de ações, que valeria 2.6 bilhões de dólares. Isso fazia parte de um plano da Tesla para acelerar a transição mundial de matrizes energéticas, de não renováveis e poluentes para sustentáveis. No ano seguinte, os fundadores originais, primos de Musk, deixaram a companhia. 

6 – Neuralink

  • O que é/ o que faz: dispositivo para saúde e melhoria das atividades cerebrais
  • Quando foi criada: 2006
  • Quanto vale: Em torno de 500 milhões de dólares (2021)

História da Neuralink

Neuralink foi fundada em 2016 por Elon Musk e um grupo de pessoas que são especialistas em áreas como robótica, inteligência artificial, bioquímica e neurociência

Sua atividade começou no ano seguinte, quando, por meio de um anúncio oficial, a empresa compartilhou os planos de fazer dispositivos que fossem capazes de tratar doenças cerebrais em curto prazo, e, posteriormente, auxiliar na melhoria das capacidades humanas com o auxílio das máquinas, ou, como explica Musk, uma “simbiose com a inteligência artificial. 

Esquema de funcionamento chip Neuralink

Para Musk, esse processo é necessário para que isso não se torne uma possível ameaça para a humanidade. 

Apesar de ser dono majoritário, Musk não tem um cargo executivo na Neuralink. A sede da empresa fica em São Francisco, compartilhando o edifício com outro projeto de Musk, o OpenAI. Em 2020, apenas três das oito pessoas cientistas que ajudaram a fundar o programa ainda se encontravam no projeto, por conta de conflitos internos com prazos e limites apertados. 

No ano de 2021, a empresa apresentou um macaco que estava jogando o antigo jogo Pong utilizando o implante da Neuralink. No mesmo ano, o presidente e cofundador da empresa, Max Hodak, anunciou que não faz mais parte da companhia. 

7 – The Boring Company

  • O que é/ o que faz: Serviços de infraestrutura e construção de túneis
  • Quando foi criada: 2016
  • Quanto vale: 920 milhões de dólares (2019)

História da The Boring Company

Sabe-se que The Boring Company existe desde seu anúncio no último mês de 2016, começando suas atividades em fevereiro de 2017. A primeira construção de túneis foi dentro da propriedade da SpaceX, uma vez que não eram necessárias permissões para isso.  

Em 2017, Musk contou que a companhia começaria a utilizar uma máquina de fazer túneis, conhecida como Tunnel Boring Machine, para cavar túneis na SpaceX. O nome é baseado em uma peça de Samuel Beckett, “Esperando Godot”. Ele ainda disse que pretende criar a primeira rota de túneis conectando o aeroporto de Los Angeles, Culver City, Santa Monica e, por fim, terminar em Westwood. Essa rota, que demora em torno de 45 minutos, poderá ser feita em 5, segundo o magnata.

The Boring Machine

Na época, o plano era inserir carros elétricos em “trenós” que deslizariam pelos túneis. Posteriormente, a ideia dos trenós seria descartada. Apesar da companhia ter enviado a documentação pedindo permissão para a obra, o projeto não avançou.

Em outubro de 2017, a segunda The Boring Machine foi anunciada, sob a alcunha de Line-storm. Em 2018, Musk diz que a companhia vai se reestruturar para priorizar pedestres e ciclistas ao invés de carros, que seriam pensados após todas as outras formas de trânsito tiverem suas necessidades satisfeitas. 

Em 2018, a companhia se separou por completo da SpaceX, tornando-se uma entidade própria. Em 2019, foi autorizado o primeiro investimento de capital externo, o que resultou na venda de 120 milhões de dólares em ações. No final do mesmo ano, Steve Davis tornou- se presidente da companhia. Ele foi uma das primeiras pessoas contratadas na SpaceX. No final do ano de 2020, a companhia anunciou que estaria contratando para diversas posições e tem planos para a construção de dois edifícios em um complexo industrial, próximo da construção da gigafábrica no Texas

8 – Twitter

  • O que é/ o que faz: rede social
  • Quando foi criada: 2006
  • Quanto vale: 36.95 bilhões
Elon musk em frente à logo da rede social Twitter
Em menos de um mês, Musk anunciou o interesse de adquirir a rede e concretizou a compra.

A mais recente compra do bilionário é uma empresa bastante conhecida por grande parte das pessoas usuárias da internet: o Twitter. Sabemos que Elon Musk mantinha uma relação bastante íntima a rede social, por onde sempre expunha suas polêmicas opiniões e, inclusive, isso já fez com que ele passasse por alguns problemas judiciais.

No entanto, no dia 4 de abril de 2022, o magnata anunciou que tinha comprado 9,1% do Twitter por meio de ações. isso fez com que ele se tornasse o maior acionista da empresa na época. Com esse novo título, Musk começou a dar sugestões de como a rede poderia melhorar. A empresa, em contrapartida, ofereceu um cargo de diretor na empresa, o que o limitaria a no máximo 15% da empresa. A princípio ele aceitou, recusando mais tarde.

Depois de muita turbulência e bastante polêmica envolvendo investimentos e indecisão por parte da diretoria do Twitter, a oferta de Musk de 44 bilhões de dólares (ou 54.20 dólares por ação) é aceita e ele passou a ser dono da empresa.

Musk diz que não quer possuir o Twitter para conseguir mais dinheiro. Segundo ele, seu objetivo seria abrir o código do algoritmo da rede social, permitindo contribuições da comunidade desenvolvedora. Adicionalmente, grande parte de seu discurso de compra envolve garantir a “liberdade de expressão” e proteger a “verdade” na rede social, apesar de ele não definir completamente tais conceitos.

Quais outros projetos Elon Musk está envolvido?

a) Hyperloop

Hyperloop

Em Agosto de 2013, Elon Musk divulgou os projetos para a construção do “Hyperloop Alpha”, que seria uma nova forma de transporte terrestre composta de uma cápsula dentro de um tubo de baixa pressão que reduz o atrito com o ar. Graças a essa nova tecnologia, será possível viajar a uma velocidade de até 1200 km/h. 

As cápsulas estão sendo projetadas para flutuar em uma camada de ar, mais ou menos como os discos em uma mesa de hockey aéreo, ou então, com levitação magnética. Assim, a viagem poderá ser mais acessível e menos poluente, facilitando o transporte entre uma cidade e outra. 

Em 2015, a empresa de Musk, SpaceX divulgou para o público que estaria desenvolvendo um modelo de teste de quase 2 km ao lado da sua instalação para testar projetos das cápsulas. 

b) OpenAI

OpenAI é um projeto fundado por Elon Musk em dezembro de 2015  com o intuito de promover pesquisas na área de inteligência artificial. Segundo Musk, a inteligência artificial é uma das maiores ameaças à humanidade no futuro, afinal, elas podem se tornar ilimitadamente inteligentes e acabar ultrapassando as capacidades humanas. 

Com isso, esse projeto visa a exploração de modos de fazer a inteligência artificial ser segura e benéfica, criando proteções contra as possíveis consequências negativas dessa tecnologia. Um dos projetos em construção é a GPT-3, a inteligência artificial mais poderosa já feita. 

O projeto visa um modelo transparente, em que toda pesquisa e patentes criadas sejam de domínio público. Além disso, ele conta com um convite aberto para todas as pessoas ou companhias que desejem colaborar com ele. 

A SpaceX está à beira da falência?

Ler Elon Musk e falência no mesmo texto talvez seja motivo de estranhamento, já que o que citamos acima é um exemplo de empreendimento e administração. A verdade é que, em um email recebido recentemente por funcionários da SpaceX, o CEO descreveu detalhadamente a existência de uma crise na construção dos motores Raptor.

O próprio Elon Musk admite ser um momento muito delicado para a empresa quando em uma entrevista para a CNBC diz: “A crise na produção do Raptor está muito pior do que parecia há algumas semanas”.  Além disso, o CEO da SpaceX citou explicitamente o risco à falência: “Corremos um risco genuíno de falência se não conseguirmos atingir com a Starship uma taxa de pelo menos um voo a cada duas semanas no próximo ano”.

Com a intenção de lançamento de cargas e pessoas para a lua e a Marte em um futuro não distante, a SpaceX deu o nome de Starship ao foguete que, segundo Musk, viria para revolucionar tudo o que já vimos até hoje e os conceitos já apresentados. Com instalação no sul do Texas, a empresa já está em fase de testes com protótipos, realizando pequenos lançamentos ainda em órbita. Serão 39 motores Raptor para cada protótipo.

Ainda sobre a crise, o email enviado às pessoas funcionárias proporciona a compreensão de um contexto um pouco mais detalhado sobre a importância e os motivos para a saída do ex-vice-presidente de propulsão Will Heltsley. Musk em sua mensagem diz que a empresa já vinha estudando e investigando com precisão e atenção os problemas que estavam ocorrendo na fase de desenvolvimento dos motores, tendo como conclusão de que o problema era bem maior do que estava sendo apresentado. 

Elon Musk classificou a crise apresentada na SpaceX como “um desastre”, reclamando também sobre a falta de soluções que poderiam ser proporcionadas aos funcionários, já que ele teve que ir à própria sede para resolver de maneira presencial o problema que estava sendo apresentado em pleno feriado de Ação de Graças. Até o momento nem a SpaceX e nem o ex-executivo responderam a perguntas e pedidos sobre o que de fato tinha ocorrido.  

5 dicas de Elon Musk para tornar sua empresa mais produtiva!

Compreendendo que Elon Musk é uma das pessoas com o maior poder aquisitivo do mundo, você deve estar se perguntando quais são os caminhos que foram seguidos para a realização e oportunidade de viver nesse gigante patamar. Para responder a sua dúvida e dar a oportunidade de mudar o rumo da vida, a seguir, listamos 5 dicas para tornar sua empresa mais produtiva, com possibilidade de crescimento e desenvolvimento avançado como os que já citamos anteriormente.

1 – Incentive a comunicação direta entre as áreas da empresa

Um dos maiores causadores de problemas dentro e fora das empresas é a falta e má comunicação entre as áreas e pessoas que utilizam o espaço para desenvolvimento do trabalho. O problema pode ser resolvido de maneira simples, como por exemplo na oportunidade de uma comunicação direta, o chamado por Musk de “fluxo aberto de informações entre todos os níveis hierárquicos”

Dentro de empresas, o empecilho do sucesso pode ser a burocracia para um contato ou resposta necessária mas que é exaustivamente esperada. É assim quando necessita fazer algo e o fluxo é passar para um gerente, que necessita encaminhar para uma pessoa diretora, que apresenta a uma pessoa VP, que envia a outra para avaliação e esse caminho se repete de maneiras árduas a depender do tamanho do empreendimento e sua quantidade de administradores. 

2 – Quando necessário, pule a “cadeia hierárquica”

Embora a preocupação constante seja o desrespeito a uma estrutura já consolidada, Elon Musk acredita que o respeito à “cadeia hierárquica” não é a única forma de partida para comunicação e construção de trabalho. 

Ao citar que “A comunicação deve viajar pelo caminho mais curto necessário e não pela “cadeia hierárquica”, Musk apresenta como narrativa a ideia que as pessoas necessitam estar conectadas de maneira direta para que exista a possibilidade de resoluções concretas, respeitando as demandas apresentadas e o tempo para que sejam concluídas com sucesso.  

3 – Não realizar reuniões grandes e longas

Fugindo do mito que as melhores reuniões são aquelas onde quanto maior for o tempo, maiores os resultados, Musk aconselha a fugir de reuniões que possam ser excessivas, porque está nelas o risco que as empresas correm de pararem e gerarem crises grandiosas a longo prazo. 

Ainda em apelo a quem o acompanha, Musk diz: “Por favor, livre-se de todas as reuniões grandes, a menos que tenha certeza de que elas estão agregando valor e realizações a todos os que estão nela.”

Mesmo que haja a necessidade de encontros e reuniões, Musk recomenda que a construção, pauta, idealização e ordens de trabalho sejam apresentadas o mais breve possível.

4 – Reduza a frequência das reuniões

As reuniões empresariais além de terem o costume e fama de serem extensas e cansativas, também carregam a idealização de um caminho pela falsa necessidade de frequência. É por isso que a dica de Elon nesse contexto é a de evitar reuniões que sejam recorrentes, ao menos que o assunto que será apresentado seja de extrema importância e urgência

Em frase dita a uma entrevista sobre os segredos para construção e administração de empresas, Elon diz: “A frequência das reuniões deve cair rapidamente assim que o assunto urgente for resolvido”.

5 – Abandone siglas ou jargões que dificultem a comunicação

Ao apresentar essa dica como uma das regras principais para os empreendimentos de Musk, ele direciona a recomendação a todas as pessoas que também visam seguir esse caminho. 

As siglas e jargões, segundo Musk, é um dos principais causadores da distância e da falta de comunicação, que tem como reflexo o medo e receio que colaboradores carregam de não serem suficientes ao não utilizarem termos bastante elaborados e caminhos que levam ao distanciamento e segregação. 

“Não utilize siglas, jargões e palavras que não fazem sentido se referindo a objetos, softwares e processos na Tesla”, diz ele. Ainda se referindo a falta de necessidade da aplicação e prática, Elon diz: “Em geral, qualquer coisa e prática que necessite de uma explicação inibe a comunicação. Não é do meu desejo que nossas pessoas tenham que memorizar um glossário apenas para funcionar na Tesla“.

Apresentamos neste texto os maiores empreendimentos e trabalhos já realizados por Elon Musk. Além disso, construímos e apresentamos as principais dicas para a possibilidade de início e crescimento na área de empreendedorismo. Para as pessoas que acompanham e se espelham em Musk, o texto trouxe detalhadamente o caminho trilhado para que fosse permitido o padrão e patamar de vida que Elon Musk segue. 

Portanto, é possível ser uma pessoa lembrada e reconhecida pelos feitos já construídos e que causaram relevância e transformação na vida das pessoas de todo o mundo.

Não pare por aqui, continue lendo mais sobre 10 Startups de sucesso que dominaram o mercado. 

Deixe um comentário
You May Also Like