Atualmente, a área de tecnologia e programação é composta majoritariamente por homens. Uma pesquisa realizada pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura, em fevereiro de 2017, indicou que apenas 18% das pessoas profissionais na área de TI são mulheres. No entanto, esse nem sempre foi o cenário.

Durante a história da tecnologia, as mulheres se destacaram e fizeram a diferença na área. Até hoje, muitas das descobertas feitas por elas são utilizadas por nós. Uma das grandes personalidades da área foi Ada Lovelace, considerada a primeira programadora da história.

Para contar a história de Ada e sua importância na tecnologia, preparamos este post em que destacamos os seguintes tópicos:

Vamos lá? Boa leitura!

Quem foi Ada Lovelace?

Augusta Ada Byron nasceu em Byron, Londres, em 10 de dezembro de 1815. Mais conhecida como Ada Lovelace devido ao seu título de Condessa de Lovelace, herdou o talento com os números de sua mãe, Anne Isabella Byron, matemática e Baronesa de Wentworth. Seu pai foi o grande poeta inglês, Lord Byron que, quando ele recebeu a notícia que seria pai de uma menina, ficou extremamente desapontado — um dos motivos que o levou a se separar de Anne quando Ada tinha apenas dois meses.

A mãe de Ada tentou manter Lord Byron afastado dos pensamentos da filha, e temia que a loucura e os dons poéticos do pai fossem passados para ela. Para evitar que isso acontecesse, a Baronesa manteve a filha ocupada e fazia com ela se dedicasse à música e à matemática, em especial à lógica matemática. Ainda que ser uma mãe exemplar fosse algo indispensável, Ada e Anne não tiveram uma relação boa ao longo da vida.

Ainda jovem, aos 17 anos, Ada conhece Mary Sommerville, a qual passou a ser a mentora de Lovelace. Mary era uma estudiosa de matemática e cientista que entrou para a história ao se tornar a primeira mulher a ingressar na Sociedade real de Astronomia. Por causa dessa relação, Ada compareceu em um jantar a convite de Mary, o que fez com que ela conhecesse Charles Babbage. É nesse evento que a sua importante jornada no mundo da programação se inicia.

Durante o jantar, ele comentou sobre o seu mais novo projeto — a criação de uma máquina diferencial capaz de realizar cálculos de polinômios de forma mecânica. Ada fica muito interessada, mas os dois não formaram uma parceria naquele momento. Além dessa criação, Lovelace se apaixonou pelo tear mecânico de Jacquard durante uma visita ao parque industrial britânico. Essa máquina era habilitada a utilizar cartões perfurados para controlar a criação de padrões nos tecidos produzidos.

Após o casamento em 1835 com William King-Noel, Ada substituiu o sobrenome “Byron”, herdado do pai. Tempos depois, recebeu o título de Condessa de Lovelace junto ao marido. Após um adoecimento, Ada passou a estudar matemática com Augustus de Morgan, que é conhecido até hoje por ser o primeiro professor de matemática da Universidade de Londres. Também voltou a ter contato com Babbage e descobriu sobre seu novo projeto: a Máquina Analítica, grande invento para o avanço da tecnologia.

Depois de ter desenvolvido a máquina diferencial, Charles tinha como objetivo criar uma máquina capaz de desenvolver diversas operações complexas. No entanto, Ada não se limitou à ideia de Babbage e notou que a nova máquina tinha potencial para processar símbolos também, como notações artísticas, textos e imagens.

Em 1842 em Turim, na Itália, Charles participou de um seminário em que apresentou todos os resultados e cálculos obtidos sobre a Máquina Analítica. O matemático Luigi Menabrea, que assistiu à apresentação, transformou o seminário em um artigo. Ele foi publicado naquele mesmo ano na Biblioteca Universal de Genebra para que toda a comunidade científica tivesse acesso. Pouco depois, Babbage pediu para que Ada o traduzisse para inglês e adicionasse suas próprias anotações ao artigo.

Um ano depois da publicação do artigo, Ada terminou a tradução e as anotações. O novo texto era três vezes maior que o original e foi dividido em notas classificadas alfabeticamente de A a G. A nota G ficou conhecida como o primeiro programa — algoritmo — de computador do mundo, o qual era capaz de computar os números de Bernoulli. Além do programa, Ada escreveu em suas notas que a invenção de Charles não só era capaz de computar números, mas conseguia também criar imagens.

Em 1852 e com apenas 36 anos, Ada Lovelace faleceu devido a um câncer de útero. Em 1982, uma linguagem de programação recebeu o nome de “Ada” em homenagem a ela, que ficou conhecida como a primeira programadora da história.

Infelizmente, a Máquina Analítica sofreu dificuldades para tomar forma por diversos motivos, dentre eles financeiro e político. Por isso, ela só foi construída após a morte de Charles e de Ada. Ela possuía grandes semelhanças com as máquinas atuais, com dispositivo de entrada, processamento e saída de dados. Essa criação, fez com que Babbage fosse considerado o pai do computador.

Qual a importância de Ada Lovelace para a tecnologia?

Ada Lovelace foi a primeira a utilizar um programa em algoritmo e a tomar conhecimento da importância dos algoritmos na construção de um software. Por isso, muitas das evoluções tecnológicas que vieram depois dos estudos de Ada só foram possíveis devido às descobertas dela.

É provável que, sem as notas de Lovelace, as máquinas demorassem mais para ser capazes de computar valores e realizar funções matemáticas. Além disso, os sistemas operacionais — os quais são construídos por meio de algoritmos — não existiriam.

Por esse motivo, Ada traz representatividade à área da programação que é formada predominantemente por homens. Saber que as mulheres foram parte importante na construção da tecnologia e programação é algo essencial para que esse grupo ingresse cada vez mais na área e que o machismo enraizado nela diminua.

5 curiosidades sobre a vida de Ada Lovelace!

Agora que você já sabe a história e a importância de Ada Lovelace, é hora de conhecer alguns fatos interessantes sobre a vida dessa grande personalidade. A seguir, confira 5 curiosidades sobre a primeira programadora da história;

1. Ada Lovelace Day

A programadora é tão importante para a história que Suw Charman-Anderson criou um dia em homenagem a ela. Toda segunda terça-feira do mês de outubro é dia de celebrar não somente a Ada, como a conquista das mulheres na ciência e incentivá-las a estar mais presentes na área.

2. Criativa desde a infância

Aos 12 anos, Ada já demonstrava ser uma criança criativa e à frente de seu tempo. Ela contou para a mãe que gostaria de construir uma máquina voadora. Após estudar sobre a anatomia dos pássaros, Lovelace teve a ideia de desenvolver uma máquina a vapor em formato de cavalo e que tivesse um par de asas, o que possibilitaria que as pessoas voassem em suas costas.

3. Vício em jogos

Ada trouxe problemas financeiros para a família depois de começar a apostar em jogos de azar. A situação saiu do controle e se tornou um comportamento compulsivo. Alguns registros apontam que a programadora teve de pagar suas dívidas com alguns diamantes que faziam parte de sua herança.

Ada montou uma associação — da qual Charles Babbage fez parte — com a intenção de desenvolver um programa capaz de prever resultados de corrida. No entanto, sua ideia falhou, o que gerou uma grande dívida.

4. Relação com o pai

A relação de Ada com seu pai, Lord Byron, foi praticamente nula. Pouco depois que Lovelace nasceu, Lord Byron avisou Anne que iria continuar a se relacionar com a amante e que ela deveria sair de casa com a filha. Depois disso, Ada mal ouviu falar do pai e só pode ver um retrato dele quando completou vinte anos.

Antes mesmo do nascimento de Ada, Byron e Anne já não tinham uma boa relação. Isso porque os dois tinham valores distintos: enquanto ela era aficionada pela Revolução Industrial e os avanços tecnológicos, ele era apoiador do movimento que discordava sobre a substituição das pessoas trabalhadoras por máquinas.

5. Inspiração por toda parte

Ada serviu como inspiração para diversos projetos, principalmente os que envolvem mulheres. A Ada Initiative é uma organização sem fins lucrativos que tem como objetivo aumentar o número de mulheres no movimento pela cultura e em movimentos open source. Já a Ada Developers Academy também não possui fins lucrativos, mas se dedica a aumentar a diversidade na tecnologia, treinando mulheres cis, trans e pessoas não-binárias para se tornar engenheiras de software.

Além disso, em 1981, a Associação de Mulheres na Computação criou o Prêmio Ada Lovelace. Sete anos depois, a Associação Britânica de Computação criou a Medalha Lovelace e, atualmente, há uma competição anual para alunas.

Ada Lovelace não só se tornou uma inspiração para diversas mulheres — principalmente na área de programação — como também fez história e permitiu que nós tivéssemos acesso aos computadores que temos hoje.

Agora que você já sabe a história dessa grande programadora, aproveita a visita em nosso blog para descobrir como construir uma carreira na área de tecnologia mesmo sem experiência!

0 Shares:
Você também pode gostar