Quem trabalha com inovação precisa estar atento à possibilidade de utilizar programas de código aberto. Isso porque além de serem mais personalizáveis, eles podem ser incorporados facilmente a vários ambientes, o que reduz o custo dos seus projetos. Se você necessita de uma solução para efetuar buscas e que faça parte dessa categoria, uma boa alternativa é o Elasticsearch.

Ele é uma solução de TI flexível e escalável, que consegue entregar dados quase em tempo real para as pessoas usuárias (ou seja, registros com um alto nível de atualização) e, com isso, aumentar a sua produtividade. Inclusive, para projetos que envolvem consultas a informações em grande quantidade, ele sempre deve ser considerado.

Quer saber mais sobre o Elasticsearch e como ele pode ajudar você a ter sucesso trabalhando com TI? Então, confira o post a seguir!

Neste conteúdo você aprenderá:

  • o que é Elasticsearch?
  • Como funciona o Elasticsearch?
  • Por que usar o Elasticsearch?
  • Como e onde usar o Elasticsearch.

Boa leitura!

O que é Elasticsearch?

O Elasticsearch é uma ferramenta de código aberto criada para buscar e tratar uma grande quantidade de dados e que funciona como um banco de dados não relacional. Foi desenvolvido por Shay Bannon, que publicou a primeira versão da solução em 2010. Atualmente, ele é utilizado por startups e grandes empresas de inovação, como SoundCloud, Twitter, Google, GitHub e Yelp.

Baseado em tecnologias como a Apache Lucene e o Java, o Elasticsearch tem uma interface simples e estruturada com o apoio do HTTP e do JSON. Para ter a elasticidade necessária, o recurso funciona melhor quando distribuído em clusters. Assim, ele pode entregar a escalabilidade necessária para o trabalho com ferramentas de análise de dados baseadas em big data.

Como funciona o Elasticsearch?

O ElasticSearch mantém um conjunto de mecanismos integrados para sempre produzir os resultados da melhor forma possível. Esse trabalho se dá da seguinte forma:

  • todos os documentos são indexados, ou seja, registrados em um banco de dados;
  • cada arquivo é analisado por um algoritmo responsável por separar os seus termos em tokens únicos;
  • uma medição desses tokens é realizada para identificar quais possuem maior relevância e que artigos, preposições e itens de pouca relevância podem ser descartados sem comprometer o resultado final;
  • os tokens filtrados são organizados em um novo índice, que define em quais documentos cada token aparece.

Sempre que uma busca for realizada, o Elasticsearch fará uma análise sobre o índice invertido. Isso permite a ele obter os resultados rapidamente, sem ter que vasculhar todos os documentos individualmente em busca de dados.

Essa característica transforma-o em uma ferramenta de buscas quase em tempo real. Tudo isso por um custo baixo.

Outra funcionalidade que torna o Elasticsearch único é a filter. Ela utiliza um cache — mecanismo para salvar dados por um curto período — para realizar buscar repetidas. Isso reduz o uso das capacidades computacionais e garante que a entrega de dados seja muito mais rápida: em vez de repetir todo o processo de busca, o recurso encontrará o resultado pronto em uma área temporária e de fácil acesso.

Se a busca for feita por querys, a ferramenta também consegue se destacar frente a outras soluções. É possível ranquear dados por relevância. Assim, as pessoas que fazem uso da tecnologia podem encontrar o que precisam em um tempo muito menor.

Por que usar o Elasticsearch?

Existem vários motivos para utilizar o Elastisearch no seu dia a dia. Eles estão relacionados ao impacto que a solução terá na sua rotina a partir das suas funcionalidades. Podemos apontar como os principais benefícios:

  • a possibilidade de ter acesso a dados quase em tempo real;
  • a alta capacidade de lidar com dados em grande volume sem apresentar gargalos;
  • a elasticidade da aplicação;
  • o fato de ser um software de código aberto;
  • os recursos de geolocalização e analytics integrados nativamente;
  • as APIs e DSLs de consulta que podem ser integradas à ferramenta.

A alta performance e escalabilidade tornam o Elasticsearch mais adaptável a diferentes ambientes. Mesmo em equipes que mantêm um ciclo de trabalho de alta performance, a sua adoção será feita com alta confiabilidade. Afinal, todos terão a garantia de que o recurso poderá lidar com a demanda facilmente.

Por ser um sistema de código aberto, a auditoria do código-fonte pode ser feita sem medo. Além disso, o Elasticsearch pode ser personalizado conforme as suas demandas. Com as APIs e as DSLs, ampliam-se os cenários em que ele pode ser adotado no seu dia a dia.

Como e onde usar o Elasticsearch?

Existem vários ambientes em que o Elasticsearch pode ser utilizado. Em todos os casos, uma instalação segura deve ser feita seguindo a documentação oficial. Assim, você pode garantir que os controles e ajustes estarão dentro dos padrões adequados e a performance sempre será a melhor possível.

Os cenários em que essa solução é utilizada geralmente envolvem:

  • sites de e-commerce;
  • aplicativos de comparação de preços;
  • aplicações que trabalham com a análise de um grande volume de textos e documentos;
  • sistemas que precisam de funcionalidades apoiadas no Full Texto Search;
  • empresas de BI;
  • soluções para identificar as tendências do mercado.

Esses são cenários em que se faz imprescindível o acesso a dados relevantes o mais rápido possível, logo o Elasticsearch pode ser um grande aliado.

Para utilizar a ferramenta, acesse o site oficial e faça o download do executável. Para verificar se a solução foi concluída com sucesso, abra o endereço http://localhost:9200 e visualize a seguinte mensagem:

{
    "name" : "DESKTOP-1AILDTS",
    "cluster_name" : "Elasticsearch",
    "cluster_uuid" : "6wUOuGmnQHqRXAeVOXwBwg",
    "version" : {
    "number" : "6.4.1",
    "build_flavor" : "unknown",
    "build_type" : "unknown",
    "build_hash" : "e36acdb",
    "build_date" : "2018-09-13T22:18:07.696808Z",
    "build_snapshot" : false,
    "lucene_version" : "7.4.0",
    "minimum_wire_compatibility_version" : "5.6.0",
    "minimum_index_compatibility_version" : "5.0.0"
    },
    "tagline" : "You Know, for Search"
}

Um bom instrumento para utilizar com o Elasticsearch é a Kibana. Ela facilita a visualização de dados e se integra facilmente ao recurso. Mas não se esqueça de manter as ferramentas em servidores diferentes.

Todo mundo que utiliza tecnologia, em algum momento, fará uma busca por dados. Nessas horas é importante ter mecanismos para encontrar e filtrar os registros rapidamente. Afinal de contas, em muitos casos o tempo é algo crucial para garantir que a informação seja relevante.

O Elasticsearch é uma das melhores soluções para trabalhar com a busca e a filtragem de dados, sendo também altamente confiável e personalizável por se tratar de um código aberto. Por isso, não deixe de considerá-lo em seus projetos de TI!

Quer saber mais sobre como o processamento de dados funciona? Então, confira o nosso post sobre o tema!

0 Shares:
Você também pode gostar