A plataforma de educação voltada a desenvolvedores O’Reilly realizou uma análise dos conteúdos consumidos por seus usuários em 2021 e descobriu que a cibersegurança tem se tornado um dos tópicos de maior interesse devido aos crescentes casos de ransomware.

Outros dados do relatório também indicam que a Internet das Coisas e o desenvolvimento de jogos têm aumentado o interesse na linguagem de programação C++. Apesar de alguns tópicos serem mais populares, a O’Reilly afirma que os desenvolvedores também estão em busca de novas linguagens para estarem à frente dos concorrentes. 

O levantamento feito pela empresa consiste em analisar os termos mais buscados e os conteúdos mais consumidos em sua plataforma anualmente para mapear as principais tendências entre desenvolvedores. 

O consumo do conteúdo é mensurado a partir das “unidades visualizadas”, o que inclui cursos online, livros, vídeos, conferências virtuais e outros produtos.

Uma das principais conclusões do estudo é que os tópicos relacionados à cibersegurança cresceram de forma significativa na plataforma. Isso provavelmente é resultado dos ataques de ransomware que se tornaram conhecidos, como os do Colonial Pipeline, SolarWinds e Kaseya.  

Pessoa programando com um computador e duas telas.
Os desenvolvedores que trabalham com produtos da Internet das Coisas e com jogos estão impulsionando o interesse pela linguagem de programação C++.

O consumo de conteúdos sobre ransomware aumentou 270% no último ano, enquanto que os tópicos sobre privacidade observaram um crescimento de 90%; sobre identidade, 50%; e segurança em aplicativos, 45%. 

Os desenvolvedores que trabalham com produtos da Internet das Coisas e com jogos estão impulsionando o interesse pela linguagem de programação C++. Apesar desse aumento de popularidade recente, as linguagens Python e Java continuam a liderar o ranking de conteúdos mais consumidos na plataforma da O’Reilly.

Rust e Go

O relatório ainda indica que o projeto de open source Rust, financiado pela Mozilla, e o Go, apoiado pelo Google, apresentaram um crescimento acelerado. Ambos são muito utilizados em programação de sistemas e de infraestrutura. 

O Rust tem sido utilizado como substituto da linguagem C++ para evitar problemas de segurança relacionados à memória. Ele já é adotado por gigantes da tecnologia, como Microsoft, AWS e Google, sendo considerado a segunda linguagem oficial para o sistema Linux. 

Enquanto o consumo de conteúdos sobre o Go aumentou 23% no ano passado, o Rust cresceu 31%, apesar de ter sido adicionado à plataforma apenas em 2021. No estudo, a O’Reilly afirma que tanto o Rust como o Go devem ganhar cada vez mais popularidade. 

Segundo a empresa, o Rust oferece novas soluções para o gerenciamento de memória e simultaneidade. Já o Go, além de oferecer um modelo mais simples e claro de simultaneidade, representa uma alternativa a linguagens que estão se tornando mais complexas a cada novo lançamento. 

Requisitos mínimos

A linguagem de programação Python continua no topo dos conteúdos mais consumidos. No entanto, o relatório mostra uma queda leve no ano passado. O motivo disso, segundo a provedora de conteúdos educativos, pode estar relacionado ao fato de o Python ter se tornado um requisito mínimo no mercado.

Assim, já é esperado que os profissionais que trabalham com dados conheçam Python, enquanto que saber outras linguagens representa um adicional no currículo. Ou seja, cada área possui um requisito mínimo, enquanto que o Go e o Rust oferecem uma vantagem em relação aos concorrentes. 

O relatório da O’Reilly também identificou que a Amazon Web Services (AWS), serviço de computação em nuvem da Amazon, tem perdido espaço para as concorrentes. Enquanto a AWS caiu 3%, a Microsoft Azure cresceu 32% e o Google Cloud, 54%. 

Já o interesse em machine learning, no geral, aumentou 35%. No entanto, ao analisar tópicos específicos, o estudo revelou que o deep learning teve uma queda de 14%, enquanto que o interesse por redes neurais cresceu 13%.

Deixe um comentário
Você também pode gostar