Em um mundo onde a tecnologia da informação tem estado mais desenvolvida do que nunca, muitos internautas ainda não sabem o que é latência — e talvez nunca tenham ouvido falar sobre — mas ela está intimamente ligada à internet e ao meio digital, especialmente nos dias de hoje.

Esse conceito aborda quanto tempo leva até que um pacote de dados vá de um ponto a outro e é utilizado para mensurar a qualidade de uma conexão de internet. Por ser sinônimo de atraso, conhecer a latência e como ela pode ser evitada é de grande importância para que se possa garantir conexões de internet mais rápidas.

Assim, preparamos este post, no qual explicaremos:

Quer conferir tudo isso? Então continue a leitura e saiba mais!

O que é latência?

De forma mais detalhada, o atraso que a latência representa está na quantidade de tempo que uma requisição leva para ser concluída, tendo essa transferência de pacotes normalmente medida em milissegundos.

O exemplo ideal disso são as requisições feitas para acessar sites — como o blog da Trybe. Visto que a latência é um elemento negativo aqui, é comum pensarmos que ele deva ser sempre zero ou bastante próxima disso.

Entretanto, há outro aspecto a ser considerado: a largura de banda. Esses termos podem parecer confusos, mas essa diferença será explicada logo após falarmos mais sobre os impactos que a latência pode gerar em um negócio.

Antes do próximo tópico, não deixe de conferir os detalhes da formação em Desenvolvimento Web da Trybe. A empresa é uma das melhores opções para quem deseja ter uma carreira em tecnologia.

Protocolo TCP

O protocolo TCP tem essa nomenclatura por causa da definição de um termo em inglês. Em sua forma literal, significa Transmission Control Protocol, que pode ser traduzido livremente como Protocolo de Controle de Transmissões. Ele nada mais é do que um sistema responsável pelo envio de pacotes de informações comumente encontradas na internet.

Uma de suas principais funções está relacionada não apenas com o envio de dados, mas também com o recebimento de informações de volta, visando garantir que todos os pacotes tenham sido devidamente recebidos por seus destinatários. Isso garante ainda mais segurança e assertividade no processo de latência.

O modelo utilizado nesse sistema é o de cliente/servidor. Dessa forma, um computador específico envia algumas solicitações como, por exemplo, carregar uma página de internet, para outro computador. Ele será o responsável por fragmentar a mensagem em partes menores, enviando-as para a web.

Protocolo UDP

A sigla UDP também vem de um termo em inglês. Em sua forma literal, pode ser definida como User Datagram Protocol e, em tradução livre, é definido como Protocolo de Datagrama do Usuário. Este sistema consiste na remoção da verificação de uma outra tecnologia receptora que possa estar envolvida em um determinado processo.

Por meio de sua utilização, é possível fazer o envio de datagramas de um computador para outro. No entanto, não há uma garantia de que os dados serão enviados de maneira completa ou que não sejam corrompidos no meio do caminho. Além disso, ainda há a possibilidade de serem enviados na ordem incorreta.

Mesmo assim, ainda que o UDP possa parecer um tanto contraprodutivo de maneira geral, ele entrega um atributo extremamente poderoso para o protocolo: a sua velocidade. Em uma análise ampla do processo, ele traz uma comunicação extremamente veloz, o que o faz ser visto como uma grande vantagem para os programadores.

Qual a latência boa para minha conexão?

Descobrir qual a latência boa para a sua internet é um verdadeiro desafio. A latência baixa ou a latência alta podem ser ocasionadas por diversos motivos. A tecnologia da internet utilizada pode influenciar bastante e, atualmente, é possível encontrar os seguintes tipos:

  • Satélite;
  • Rádio;
  • Cabo;
  • Móvel;
  • Fibra.

Também é válido lembrar que nem sempre um plano de internet com uma grande quantidade de megas significa baixa latência. A localização dos servidores de um determinado programa também acaba influenciando bastante na latência, principalmente para aqueles que gostam de jogar on-line.

Ainda assim, ao escolher uma conexão DSL ou por meio de cabo, é muito comum ver a velocidade a menos de 100 ms. Ao utilizar alguma tecnologia via satélite, você verá a latência subir para 500 ms. Já nas conexões via rádio, será possível encontrar uma latência de 80 ms.

Para que você possa encontrar a melhor latência, é importante buscar por uma conectividade que ofereça um valor que esteja entre 50 e 100 ms, pois isso deixará a sua conectividade ainda melhor e mais ampla. Para quem é gamer, o ideal é buscar uma latência de até 20 ms.

Quais os impactos da latência?

Passar muito tempo tentando carregar um site, vídeo ou qualquer outro conteúdo online pode fazer com que o internauta desista de ler sobre determinado assunto, assistir um vídeo ou fazer posts em suas redes sociais, por exemplo.

Visualizar esse cenário nos ajuda a compreender um dos principais motivos para a diminuição de cliques e visualizações em sites de busca, o que impacta significativamente a geração de receitas com anúncios.

No caso da Amazon, uma das maiores companhias de e-commerce do planeta, foi percebido que um atraso de 100 milissegundos no carregamento de suas páginas gera uma redução de 1% em suas vendas.

Entretanto, vale notar que há soluções para mitigar esse problema, e uma delas é a utilização de servidores que estejam localizados mais perto do usuário sempre que possível.

Qual a relação entre latência e largura de banda?

Apesar de estarem estritamente relacionadas, a latência e a largura de banda são conceitos distintos. Como já sabemos, a latência é o tempo que um pacote leva para ser entregue, estando ligada à velocidade da conexão.

Enquanto isso, a largura de banda pode ser entendida como a largura da estrada pela qual esses pacotes de dados transitam. Quanto mais larga a banda for — no caso, a estrada —, maior será a quantidade de dados que poderá ser transportada ali.

Compreendendo esses conceitos fica mais fácil visualizar que, por exemplo, se um usuário tem um sistema de rede com baixa latência, mas com pouca largura de banda, a informação levará mais tempo para chegar ao destino, porque, apesar de mais rápidos, os dados têm menos espaço para transitar.

Assim, podemos definir resumidamente que a latência é o tempo que um pacote leva para viajar, enquanto a largura de banda é o espaço que ele tem para isso.

Qual a relação da latência com o 5G?

Além de atuar para melhorar a velocidade da conexão, o novo 5G promete trazer latências que variam entre 5ms e 20 ms. Isso permitirá que o tempo de resposta seja mínimo entre a rede e o dispositivo. É uma ótima opção para quem prioriza o uso dos dados móveis no dia a dia.

É muito comum que as redes móveis encontradas na terceira geração (3G) operem com latências que ultrapassam os 100 ms. Já as redes conhecidas como 4G podem variar bastante entre 30 ms e 70 ms de ping. Isso depende bastante da região, o que pode fazer com que o tempo de resposta seja ainda mais reduzido.

A principal relação da baixa latência com o 5G é que essa nova tecnologia irá amplificar o sinal recebido por uma conexão, fazendo com que haja um tempo de resposta mais ágil. Isso irá facilitar o dia a dia de muitas pessoas que precisam trabalhar ou que preferem jogar com uma internet melhor.

De acordo com os testes feitos na nova rede 5G, o tempo de resposta do servidor poderá ser reduzido para apenas 1ms. Ainda assim, é válido lembrar que esse tipo de resultado só será alcançado com o tempo, ao longo do maior desenvolvimento dessa tecnologia revolucionária.

Diferenciais oferecidos pelo 5G

A rede de conexões 5G oferece um desempenho muito acima das outras nos mais variados aspectos. Além de trazer um funcionamento amplo geral para a internet nos dispositivos móveis, ainda há a viabilização de aplicações que antes sequer podiam ser pensadas. Dentre elas, temos a adoção em massa do sistema de computação em nuvem.

A rede 5G oferece elevadas taxas de transmissão, uma confiabilidade maior do que as outras, latência bem perto de 0 e uma capacidade de rede que chega a impressionar qualquer um. Imagine trocar a sua internet com latência de 100 ms por uma que fosse capaz de chegar a 5ms?

A capacidade de rede do 5G amplia a quantidade de informações que pode ser transmitida ao mesmo tempo. Para se ter uma ideia, quando comparamos o 4G com o 5G, encontramos uma diferença de até 100 vezes de velocidade, a qual melhora claramente na geração atual de conectividade.

O que causa a latência?

Há diversos aspectos que podem aumentar a latência de uma rede. Entre os principais deles estão o tipo de conexão — que pode gerar um congestionamento quando o usuário tenta enviar mais dados do que a rede suporta — e a localização dos servidores. Quanto mais distante fisicamente o servidor estiver, mais lenta será a requisição.

De forma geral, a comunicação na internet é dividida em dois pacotes: TCP e UDP. Já falamos sobre eles mais acima. É muito comum que alguns usuários não se atentem em fazer algum teste de velocidade, observando unicamente a velocidade de download e nenhum outro fator que também possa vir a ser relevante.

Todas as operadoras que fornecem banda larga ou qualquer outro tipo de serviço que seja responsável por conectividade estão proibidas de priorizar uma das duas velocidades. Sendo assim, é necessário que a velocidade de conexão, e os pacotes TCP e UDP, estejam em perfeita sintonia para garantir um bom funcionamento da internet.

A importância de evitar a latência

A essa altura já deve estar claro o quanto a redução da latência é fundamental para a satisfação de clientes de e-commerce e o aumento de receita dos negócios online.

Entretanto, também vale mencionar o exemplo da Trainline: a empresa operadora de passagens de trem conseguiu mais de US$ 11 milhões em um ano ao reduzir a latência dos seus sistemas em apenas 300 milissegundos.

Como testar a velocidade da minha internet?

Existem muitas formas de realizar o teste de velocidade da sua internet. Ferramentas gratuitas estão espalhadas pela web para facilitar a vida das pessoas usuárias, principalmente para quem deseja compreender o porquê de algumas páginas não carregarem naturalmente. Algumas plataformas gratuitas para fazer o teste são:

  • SpeedTest: um velocímetro bastante conhecido pelas pessoas usuárias e uma das melhores ferramentas para testar a conexão;
  • Velocímetro: disponibilizado pela Associação Brasileira de Defesa do Consumidor para ajudar quem vive no Brasil a garantir seus direitos de contratação;
  • Brasil Banda Larga: o site é um projeto de teste de velocidade desenvolvido pela empresa Anatel, ajudando quem vive no Brasil a confirmar se estão, de fato, recebendo a velocidade de internet contratada.
  • RJNet: o site em questão oferece uma avaliação rápida da conexão com a internet. O maior diferencial é que também mostra os picos do serviço, além de entregar informações úteis como o endereço de IP da pessoa usuária.

A conexão lenta é um dos problemas que mais incomodam quem está navegando pela internet, independente de ser por trabalho ou por lazer. É por isso que se torna necessário aprender a testar a velocidade da internet, conseguindo identificar qual o problema para que ele seja resolvido o mais rápido possível.

É possível perceber que a latência da internet não está boa quando um site não abre, mesmo que ele seja um dos melhores disponíveis na internet. Além disso, é necessário prestação atenção nas propagandas enganosas de algumas operadoras, que não entregam o prometido. Assim, você pode cobrar devidamente por todo o serviço solicitado mensalmente.

Como reduzir a latência? Veja 4 dicas

Mesmo na era do cloud computing, a latência em servidores ainda é um problema para muitas empresas e, para que essa questão não tome proporções maiores e gere prejuízos ao negócio, vale se atentar a algumas dicas.

1. Faça uma revisão da infraestrutura de comunicação

Para ter sucesso no envio de dados de qualquer tipo — sejam eles imagens, músicas, vídeos ou documentos —, é preciso contar com uma boa infraestrutura de comunicação. Nesse caso, a internet.

A infraestrutura dessa rede é composta por aparelhos e conceitos como roteadores, cabos e largura da banda disponível por meio deles. Nesse sentido, considerando que essa verificação pode ser uma tarefa complicada para diversas pessoas, o indicado é sempre contar com o auxílio de uma pessoa qualificada na área de TI.

2. Conheça o tipo de latência que está atrapalhando a conexão

Além de descobrir onde está a latência do sistema, é importante saber de que tipo ela é, já que esse problema pode ter diversas causas.

A questão pode ser solucionada de forma bastante rápida, mas em outros cenários a presença de uma pessoa especializada se mostra fundamental para a identificação do tipo de problema que a conexão enfrenta.

3. Conte com a escalabilidade automática

Um servidor normalmente fica lento quando muitos usuários fazem requisições ao mesmo tempo. Uma situação comum que envolve esse problema é a de uma empresa de comércio eletrônico em épocas como a black friday, por exemplo.

Para que não ocorram lentidões ou travamentos no sistema durante o aumento nos acessos simultâneos, a solução ideal é contar com um serviço que ofereça escalabilidade automática, tendo sua largura de banda e desempenho melhorados no caso de um aumento repentino na demanda.

4. Implemente redes de distribuição

A utilização da tecnologia CDN — sigla para Content Delivery Network, ou Rede de Distribuição de Conteúdo — é uma grande aliada na missão de reduzir a latência das aplicações web.

Por meio dela, é possível salvar cópias dos dados a serem distribuídos com base na localização geográfica, conectando os usuários ao servidor mais próximo possível e aumentando a velocidade da transferência de dados.

Assim, compreende-se que a latência é, até certo ponto, inevitável. Entretanto, por meio das técnicas e ferramentas corretas, é possível reduzir esse fator nos serviços online e aumentar a qualidade do atendimento prestado ao cliente.

Compreendeu o que é latência e como ela impacta os negócios de uma empresa? Quer conhecer mais sobre a área de redes e internet? Então confira agora mesmo o que é servidor e como ele funciona!

Conclusão

Sem dúvida alguma, a melhora na latência da internet é indispensável para fazer com que qualquer atividade que envolva a web seja explicitamente melhorada. Por isso, ao contratar qualquer tipo de internet, seja por dados móveis, a cabo ou tantas outras opções, lembre-se de verificar todas as informações disponíveis acerca do produto, a fim de evitar problemas.

Além disso, melhorar a latência da sua internet pode significar uma atividade muito melhor nas redes. Você poderá jogar, trabalhar ou ver vídeos em tempo real, sem nenhum tipo de lag e, ainda por cima, conseguirá ter uma taxa de atualização de informações de rede muito mais ampla.

Quer ter um desenvolvimento tecnológico impecável e, ainda por cima, contar com a melhor empresa de tecnologia do mercado? Então escolha a Trybe!

0 Shares:
7 comments
Deixe um comentário
Você também pode gostar