Em nosso cotidiano existem diversas tarefas para serem realizadas, como transferências bancárias, emissão de notas fiscais — entre outras — que anteriormente tomavam bastante também. Atualmente, esses processos são simplificados pela presença de um software, que possui várias regras para comandos que o usuário ou usuária possa executar nele.

Software é uma área que pode ser muito ampla, pois possui várias ramificações para seguir, tais como arquitetura de software, engenharia de software, desenvolvimento de software, testes de software… Ou seja, é bem abrangente e, podendo até mesmo causar confusão em pessoas iniciantes na tecnologia da informação, em relação a qual área seguir. 

O aprendizado desse conceito poderá ampliar sua imaginação para muitas coisas, fora que qualquer um dos ramos dessa área está em necessidade atualmente no mercado. Tem interesse em aprender mais sobre os conceitos de software? Abordaremos eles a fundo no artigo a seguir. Vamos lá? 

No artigo, serão abordados os seguintes tópicos:

O que é Software?

O que é Software?
Todos os programas instalados em dispositivos são softwares e, cada um tem sua função específica.

Software significa “a parte que é intangível ao usuário”. Ou seja, se o hardware você consegue tocar por serem peças eletrônicas, como o disco rígido ou o mouse, o software seria um conjunto de instruções que celulares, computadores executam, dizendo-lhes o que o dispositivo deve fazer, sendo um conceito mais abstrato.

Em seu celular ou computador, você deve ter aplicativos de redes sociais, jogos, etc, não é? Todos os programas instalados nesses dispositivos são softwares e, cada um tem sua função específica. Por exemplo, o Excel é utilizado para fazer planilhas, o Visual Studio Code é um editor de código utilizado no desenvolvimento de muitas linguagens de programação, dentre outros exemplos que serão apresentados nas seções deste artigo. 

Ou seja, um sistema operacional é considerado um software? Sim! Isso mesmo. Pois, se você não instalar um sistema como Windows, Linux ou MacOs em sua máquina, você não conseguirá realizar qualquer tarefa antes dessa instalação. Da mesma forma, sem aplicativos como Telegram, WhatsApp, você não conseguirá se comunicar com ninguém em seu smartphone para enviar mensagens. 

A seguir, vejamos um pouco da história por trás dos softwares. 

Entenda a história dos softwares!

O termo software teve sua primeira aparição ao final da década de 1950. Antes foram criados diversos tipos de máquinas que atendiam as principais necessidades dos usuários e usuárias na época. Contudo, era muito custoso para as empresas terem esse desenvolvimento, por ser necessária uma pessoa para desenvolver a codificação do computador e essa codificação só serviria para um determinado tipo de computador.

Com isso, as pessoas aprenderem uma linguagem de programação para construir um computador era um processo inviável, concorda? Foi desse pressuposto que surgiu a ideia de criar o sistema operacional. Um dos primeiros lançados foi o MS-DOS, utilizado em muitos computadores desenvolvidos pela empresa IBM.

Ao final da década de 1960 e início da década de 1970, a IBM começou a comercializar esse software. O software ficou disponível para a compra de clientes pela primeira vez junto com os programas foram adicionados a eles, mediante a necessidade que o usuário ou usuária precisava.

Os comandos que só podiam ser digitados por teclado e, não haviam discos rígidos operando nas máquinas no momento. A utilização de disquetes estava em alta na época. 

Quando o HD se tornou um padrão em todos os equipamentos existentes, o software pode então ser instalado no dispositivo antes de sair do distribuidor, o que representou uma evolução muito grande para o carregamento de softwares em um computador, sem haver o compartilhamento de uma pilha de discos entre o cliente final. 

Depois disso, com o surgimento dos CDs, houve a possibilidade de compartilhamento de software de maneira simples e rápida. Dessa forma, a partir dos anos 2000, o recurso de entrada de disquete já estava sendo removido da produção dos computadores. 

Contudo, com o surgimento da internet, os CDs foram ficando fora de utilização, pois qualquer pessoa poderia acessar um navegador de internet e baixar um programa desejado, reduzindo custos e tempo. Logo, a computação em nuvem está sendo muito utilizada desde então.  

Quais os tipos de Softwares?

Vejamos a seguir alguns dos tipos de softwares existentes em nosso cotidiano:

Software de programação

Os softwares de programação fazem com que os programas já existentes sejam aprimorados. Além disso, eles também permitem que sejam feitas a criação de novos programas, utilizando conceitos lógicos e linguagens de programação para isso.

Software de sistema

Os softwares de sistema são programas que permitem que as pessoas façam alguma interação com o seu respectivo equipamento, oferecendo uma boa experiência de uso para que a interação humano-computador ocorra de forma simples. 

Software de aplicação

Os softwares de aplicação são programas utilizados para desempenhar uma ação específica presente em nosso cotidiano, tais como, desenvolvimento de planilhas no Excel, apresentações no Power Point, construção de um documento no Word, etc. 

Software de Drivers

Os softwares de drivers são sistemas que fazem a comunicação entre o sistema operacional e o hardware operante na máquina das pessoas. Através dos drivers, o sistema operacional recebe um conjunto de instruções e “conversa” com os dispositivos periféricos, como uma impressora.

Software de tutorial

Os softwares de tutoriais servem para nos informar o funcionamento de um programa, sobre como ele funciona e as suas peculiaridades. Também podem ser considerados softwares de tutoriais os programas que nos ensinam alguma matéria escolar ou língua estrangeira. 

Software de Jogos

Os softwares de jogos servem para proporcionar diversão e entretenimento aos espectadores e espectadoras que jogam. Com os jogos, o nosso raciocínio lógico é aprimorado, bem como a criatividade. 

Software malicioso

Os softwares maliciosos são programas desenvolvidos com a intenção de causar danos em algum local específico de um computador ou de um sistema. Podem servir para roubar informações pessoais de uma pessoa, vazar dados de uma empresa, prejudicar o funcionamento de sua máquina, utilizar seu equipamento como “hospedeiro”, dentre outros. 

Quais as diferenças entre software livre e software fechado?

O software livre seria aquele liberado para que todas as pessoas utilizem e possam alterar o seu código-fonte quando necessário. Já o software fechado é aquele que é restrito apenas para um grupo específico de pessoas estabelecido pela pessoa ou empresa proprietária. 

Softwares livres podemos considerar todos os navegadores (Google Chrome, Mozilla Firefox), o sistema operacional Linux, dentre outros. Já como software fechado, podemos considerar o pacote Office, o sistema operacional Windows, etc. 

Quais as diferenças entre software e hardware?

Vejamos na tabela a seguir, alguma das diferenças que ambos os conceitos possuem: 

HardwareSoftware
DefiniçãoParte física de um computador.Parte intangível de um computador. 
NaturezaFísicaLógica
DurabilidadeCom o tempo, o hardware pode apresentar desgaste.O software não apresenta desgaste, contudo, ele pode, com o passar do tempo, ficar desatualizado.
DesenvolvimentoCriado através de materiais/peças eletrônicas.Criado por meio de sequências lógicas e linguagens de programação.
Tipos Dispositivos de entrada e saída, secundários e internos.Sistema, aplicação, tutoriais, maliciosos.
VírusNão pode ser atacado por vírus. Pode ser atacado por vírus.
SubstituiçãoSe houver desgaste, as peças podem ser substituídas.A reinstalação, caso seja necessária, é feita através de backups.
InicializaçãoSeu funcionamento começa no momento em que o software é carregado.Precisa ser instalado em um computador, para começar a funcionar. 
ExemplosMouse, monitor, placa de vídeo, placa-mãe, cooler, processador.Adobe Fireworks, Google Chrome, Visual Studio Code, Power Point.

SAAS(Software As A Service) vs. software local: conheça as diferenças!

O software local é um modelo de sistema implementado na própria companhia solicitante. Ou seja, esse sistema não possui um atendimento ou suporte especializado realizado pela internet ou de forma remota. 

Já o SaaS, que seria um software como serviço, seria um modelo que permite que clientes acessem produtos e serviços, mediante a uma assinatura do serviço. Dessa forma, ao contrário do software local, os clientes podem ser atendidos por um suporte via atendimento remoto. 

O SaaS (Software as a Service), no português Software como Serviço, é um modelo diferente de sistema que permite o acesso a produtos e serviços após a contratação de uma assinatura. Ou seja, clientes podem trabalhar de maneira remota através de um navegador web.

Ou seja, as diferenças entre os conceitos acima é que, no software local, é necessária uma equipe de instalação para solucionar os problemas que aparecem com o tempo. No SaaS, o serviço não necessita dessa equipe, pois os serviços já são comprados na assinatura por uma empresa habilitada para esse tipo de segmento. 

Quais as principais empresas de software, como funcionam e como criar a sua?

As empresas de software, em sua maioria, dividem-se em vários segmentos e cada uma é responsável pela construção de uma parte do software. Há a presença de departamentos financeiros, de marketing, de suporte e, cada departamento desse tem sua rotina e obrigações a serem cumpridas.

Contudo, apesar de os departamentos terem segmentos e nomenclaturas diferentes, caso uma empresa busque que a pessoa cliente final esteja satisfeita, essa preocupação precisa ser considerada em todos os setores, desde a gerência e a administração até as pessoas estagiárias.

Essas empresas geralmente possuem pessoas responsáveis pelo desenvolvimento da lógica da aplicação, das interfaces, da divulgação e mídia que essa aplicação terá, da documentação e do suporte que será necessário, ou seja, pode existir muitas funções a serem realizadas em uma empresa.

As principais empresas de software são: 

  • Dell;
  • SAP;
  • Oracle;
  • Microsoft;
  • Google;
  • CI&T;
  • IBM;
  • Mercado Livre;
  • Dentre outras.

Para você ter a sua própria empresa de software, é necessário ter um planejamento ou um plano de negócios, que poderá conter as estratégias e informações necessárias como missão, valores, estratégia de vendas, planejamento financeiro, plano de marketing e divulgação, etc. 

Além disso, é necessário ter um bom controle financeiro, para que o seu negócio prospecte de forma crescente. Com relação ao local de instalação, pode ser feita em qualquer local urbano ou na própria casa do fundador, trabalhando por meio do home office

O que é um teste de software e para que serve?

Os testes de software são testes que podemos fazer no código do sistema em que estamos fazendo, de modo a garantir que a entrega à pessoa cliente final esteja nos conformes exigidos. Alguns testes que podem ser utilizados, que podem variar dependendo de sua necessidade:

  • Teste de unidade: é o teste feito para cada função ou bloco de código da aplicação. Ou seja, cada função do sistema é testada separadamente;
  • Teste de regressão: é o teste feito para verificar se novas alterações não afetaram o restante do sistema. Ou seja, para verificar se novas atualizações incluídas no sistema não afetaram as anteriores;
  • Teste de carga: é o teste utilizado para verificar se a aplicação consegue suportar vários acessos simultâneos sem interferir no seu uso com relação ao seu desempenho;
  • Teste de aceitação: geralmente realizado quando o desenvolvimento do software está quase no fim e é fornecido a um grupo de pessoas usuárias, para testar se ele corresponde com o que era esperado, se realiza todas as ações de forma satisfatória, etc.
  • Teste de estresse: verifica o ponto crítico em que a aplicação quebra, ou seja, onde é o seu ponto de interrupção.

O que é engenharia de software?

A engenharia de software é a área responsável por desenvolver soluções e fazer manutenção em sistemas já existentes. Nesse segmento, é feito o gerenciamento de todo o processo de desenvolvimento, como a entrega de tarefas, os testes nelas, a documentação dos requisitos, a apresentação das tarefas a clientes, etc. 

Ou seja, essa área cuida basicamente de todo o processo de desenvolvimento de uma solução, desde as entrevistas iniciais ao usuário ou usuária final até a entrega de um produto computacional.

O que faz um engenheiro de software?

Há algumas áreas em que essa pessoa profissional pode atuar. Algumas delas são as seguintes: 

  • Manutenção: fazer ajustes e testes em sistemas existentes;
  • Gerenciamento: fazer a gestão de projeto, comunicando como está o andamento das tarefas ao cliente final;
  • Desenvolvimento: criação de jogos, aplicativos, dentre outros sistemas computacionais.

Quanto ganha um engenheiro de software?

O salário pode variar de empresa para empresa, contudo, a média salarial de um engenheiro de software gira em torno de R$ 6.303,00. 

O que é arquitetura de software?

A arquitetura de software seria como um sistema é organizado, quais padrões e princípios ele seguirá. Esse conceito é muito importante, pois influencia em aspectos como performance, escalabilidade e facilidade de manutenção.

Por exemplo, foi sugerida uma alteração em um software que é responsável pela gestão de notas escolares. Quando a pessoa desenvolvedora buscar implementá-la, ela visualiza que com a arquitetura atual aquilo será inviável de ser feito, pelo sistema ter sido mal arquitetado. Ou seja, a preocupação em como organizar um sistema deve ser feita desde o início do projeto.

O que faz um arquiteto de software?

Um arquiteto ou arquiteta de software organiza e seleciona quais são os melhores padrões e métodos a serem utilizados em uma solução específica. Além disso, ela precisa conhecer os requisitos e organizar a estrutura que o sistema terá, de modo que seja compreensível a todas as pessoas desenvolvedoras que poderão pegar o projeto para visualizar e adicionar novos recursos. 

Quanto ganha um arquiteto de software?

O salário pode variar de empresa para empresa, contudo, a média salarial de uma pessoa arquiteta de software gira em torno de R$ 9.743,00. 

O que é desenvolvimento de software?

O desenvolvimento de software é um segmento existente na tecnologia da informação responsável por criar soluções para nosso cotidiano utilizando linguagens de programação diversas. 

Esse desenvolvimento abrange algumas etapas, como a entrevista com a pessoa usuária final para a coleta dos requisitos que o sistema terá, a modelagem de dados, o gerenciamento do projeto, os testes que serão realizados, como será o gerenciamento das mudanças que esse projeto poderá ter, dentre outros fatores. 

O que faz um desenvolvedor de software?

Um desenvolvedor ou desenvolvedora de software é a pessoa responsável pela programação de um sistema, ou seja, o processo de escrita e testes de uma aplicação. Ela utiliza o levantamento de requisitos documentado junto ao cliente para codificar e implementar as regras de negócio desejadas pela pessoa cliente final.

A pessoa desenvolvedora pode ser a responsável pelo desenvolvimento das interfaces visuais que a aplicação terá, o que chamamos desenvolvedor(a) frontend, e o responsável pela lógica da aplicação e regras de negócio, o que chamamos desenvolvedor(a) backend. 

Quanto ganha um desenvolvedor de software?

O salário pode variar de empresa para empresa, contudo, a média salarial de uma pessoa desenvolvedora de software gira em torno de R$ 3.455,00. 

15 exemplos de softwares e para que servem?

  1. Google Chrome

O Google Chrome é um dos principais navegadores existentes e é o mais utilizado por boa parte das pessoas atualmente. Tem como funcionalidade acessar os sites de toda internet, digitando o endereço desejado na barra de endereços.

  1. Mozilla Firefox

Também é um navegador utilizado atualmente pelas pessoas, cuja finalidade é o acesso à informação com base em endereços digitados pelo usuário na barra de endereços. 

  1. Microsoft Excel

É um dos programas existentes disponibilizado pelo pacote Office, da Microsoft, que seria um programa cuja finalidade é a de construção de planilhas para uma organização de dados de forma simples e rápida. 

  1. Microsoft Word

Também é um dos programas disponibilizados pelo pacote Office, cuja finalidade é escrever documentos de texto para serem impressos, assinados por outras pessoas, podendo variar a fonte e o tamanho desejados, mediante ao que o usuário ou usuária deseja.

  1. Powerpoint 

Também é um dos programas disponibilizados pelo pacote Office, cuja finalidade é a construção de apresentações para serem utilizadas na escola, na faculdade ou até mesmo em apresentações dos requisitos de um sistema a clientes finais.

  1. Adobe Photoshop

Programa disponibilizado pela empresa Adobe, cuja finalidade é a construção de artes gráficas, como banners, logos, cartões, etc. 

  1. Visual Studio Code

Programa utilizado para edição de códigos fonte em diversos tipos de linguagem, como Java, C++, C#, Python, etc. Ele permite que sejam adicionadas extensões internas em seu uso, para auxiliar a pessoa desenvolvedora no ganho de tempo e produtividade.

  1. Bloco de notas

Um programa padrão que existe em todos os computadores que possuam um sistema operacional ativo. Ele pode armazenar qualquer tipo de texto e anotações que as pessoas desejam fazer.

  1. Sublime Text

Similar ao Visual Studio Code, o Sublime também é um editor de código, muito utilizado pelos desenvolvedores e desenvolvedoras para construção de aplicações em diversas linguagens. 

  1. Skype

Ferramenta utilizada para fins de bate-papo entre as pessoas que utilizam ele. Também podem ser feitas videoconferências. 

  1. Discord

Assim como o Skype, o Discord também é um local utilizado para fins de bate-papo entre as pessoas que o utilizam. Também podem ser feitas videoconferências. Normalmente, seu público é mais voltado para a área de games. 

  1. AnyDesk

Programa que permite você acessar uma máquina de outra pessoa, por meio de um código de nove dígitos, independente do local em que você se encontra, para resolver um problema existente, por exemplo. 

  1. Zoom

Programa que permite a realização de videoconferências. Esse programa é muito utilizado por empresas para reuniões e alinhamentos gerais que ocorrem no cotidiano. 

  1. Adobe Acrobat

Programa disponibilizado pela empresa Adobe, cuja finalidade é a leitura de documentos eletrônicos em formato PDF. 

  1. Filezilla

Programa utilizado para realizar a transferência de arquivos através do protocolo FTP, ou seja, você envia arquivos ao servidor, sem precisar fazer login no painel administrativo de sua hospedagem.

Muito legal esse conceito de softwares, não é? Basicamente, sem eles, não fazemos nada em nosso cotidiano, como enviar mensagens, escrever documentos, etc. E, apesar de as palavras hardware e software terem certa similaridade, vimos que ambas se diferem uma da outra, pois, enquanto o hardware é a parte física de um computador, o software seria a parte lógica de um equipamento. 

Com as informações apresentadas, agora, você já pode decidir se tem interesse em seguir uma carreira nessa área! Afinal, o que você acha de trabalhar com softwares?Ficou interessado em conhecer mais sobre essa área? Confira esse artigo sobre a linguagem PHP, para desenvolvimento de softwares.

Você também pode gostar