Mudar de profissão pode ser uma decisão muito difícil dependendo do contexto de cada pessoa.  Afinal, estamos falando de decisões que impactam a carreira a longo prazo, bem como investimento de expectativas acerca do futuro. 

Por isso, é fundamental ter clareza sobre sua escolha e também dos impactos que essa mudança pode gerar. Diante disso, é fundamental realiza autoquestionamentos  para certificar-se de que está no caminho certo.

Neste artigo mostraremos para você:

  • Quais os motivos que levam alguém a mudar de profissão?
  • 6 perguntas para se fazer antes de mudar de profissão!
  • Decidi mudar de profissão, e agora, o que fazer?

Boa leitura!

Quais os motivos que levam alguém a mudar de profissão?

Em primeiro lugar, é importante entender o que está te motivando a querer mudar de profissão. Uma série de fatores podem estar envolvidos nisso, nas mais diferentes ordens. Claro que, para muitas pessoas, são questões altamente subjetivas. Mas há alguns casos em que as dúvidas são comuns entre todas que decidem tomar essa decisão. São elas:

  • alto nível de estresse no local atual;
  • falta de perspectiva de crescimento na atual profissão;
  • não gostar do que faz;
  • salário baixo para o padrão de vida necessário;
  • relações ruins com chefes e gestores;
  • conflitos constantes no ambiente de trabalho;
  • ter uma maior paixão por uma outra área;
  • não se identificar mais naquele lugar;
  • anseio urgente de mudança.

6 perguntas para se fazer antes de mudar de profissão!

Você se identificou com os pontos que listamos acima? Então é hora de responder algumas perguntas importantes a serem feitas antes de decidir, efetivamente, pela mudança de profissão. Veja as principais delas a seguir.

1. O que está me deixando insatisfeita ou insatisfeito com a minha carreira atual?

O que, nesse momento, está te tornando uma pessoa insatisfeita com a sua carreira? Clima organizacional? Remuneração? Desapontamento com colegas? Mercado instável? Necessidade de ingressar em uma área que seja mais promissora do que a sua atual?

Todas essas perguntas são importantes de serem observadas, pois, são elas que nortearão qual deve ser sua nova escolha ou se você deve permanecer na mesma carreira e mudar apenas o ambiente de trabalho. Por exemplo, se você está com receio de que a sua profissão atual se torne pouco demandada nos próximos anos, é fundamental optar por uma área com boa previsibilidade, que tenha fortes indícios de como serão os próximos anos. 

2. A área para qual quero migrar é promissora?

É fundamental avaliar se a área para qual deseja migrar é, de fato, uma das tendências para os próximos anos ou se tem estrutura para sobreviver as mudanças do mundo moderno, evitando alterações drásticas que possam te colocar em uma posição delicada. Afinal, essa transformação leva a um investimento de tempo e, também, financeira. Isso porque toda a transição exige um aprimoramento e investimento, seja em cursos de formação ou tempo para se dedicar.

Por isso, pesquise sobre a área para qual deseja investir: ela tem força para os próximos anos? Há um aumento na demanda de mercado pelas pessoas dessa área? Há uma tendência de saturação a curto prazo? Todos esses pontos merecem atenção para que você faça uma escolha adequada.

3. Eu realmente gosto da área para qual desejo migrar?

Motivações financeiras não são as únicas que devem ser consideradas ao decidir migrar de área. Afinal, imagine mudar para uma profissão na qual você tenha que exercer suas atividades sem estar feliz ou minimamente gostando do que está fazendo?

Lembre-se sempre que a saúde mental é fundamental para conseguir lidar com o dia a dia de qualquer profissão. Estando bem psicologicamente e feliz com sua escolha, é possível conviver em ambientes de alta pressão e cobrança. Do contrário, será mais difícil.

Por isso, não motive sua mudança apenas no aspecto financeiro: observe também a sua posição sobre as atividades que pretende exercer. Se não há uma paixão que te motiva, é importante repensar sua decisão.

4. Eu tenho as habilidades prévias necessárias para mudar de profissão?

Essa não é uma pergunta de exclusão, mas necessária para planejar a sua mudança. Você, hoje, sabe exatamente o que precisa para executar as atividades na área desejada? Se ainda não, é essencial colocar pé no freio e realizar um planejamento para este fim.

Já que será necessário realizar cursos de formação a longo prazo ou que envolvam muita dedicação. Se isso ocorre, você deverá se preparar financeiramente e alinhar as expectativas. Por isso, avalie: quais são as habilidades prévias necessárias e como poderá obtê-las. 

Isso não diz respeito apenas as hard skills, que são as habilidades técnicas de casa profissão, mas também acerca das soft skills, ou seja, as habilidades socioemocionais, como flexibilidade, trabalho em equipe, empatia, comunicação eficiente, entre outras.

5. O que preciso aprender para mudar de área?

Outroi passo importante é mapear quais são as hard skills necessárias para atuar nessa nova área. Essa identificação é extremamente relevante já que assim saberá não só pode onde começar, mas qual o plano de ação para essa mudança. Por exemplo, para atuar no setor de TI é necessário saber sobre programação, linguagens, metodologias ágeis, desafios do setor, entre outras habilidades. 

Mas isso não deve te assustar, apenas será importante para planejar e mapear os desafios. Além disso, dessa forma será possível avaliar quais cursos e estudos serão imprescindíveis nessa trajetória. 

6. Estou preparado(a) para lidar com a transição?

É fato que uma mudança de profissão exige não só investimento de tempo e dinheiro, mas também paciência. Essa talvez seja a pergunta mais importante: estou preparado ou preparada para lidar com as transformações necessárias para alcançar esse objetivo?

Momentos de dúvida e estresse podem surgir ao longo do caminho. Mas se está realizando toda a preparação necessária, pode ter certeza de que os resultados tenderão a ser mais positivos, colocando você na carreira de sucesso que deseja. Ou seja, tenha resiliência e saiba traçar um plano estruturado. 

Decidi mudar de profissão, e agora, o que fazer?

Após responder todas essas perguntas e refletir acerca delas, você se sente preparada ou preparado? Se sim, então é o momento de colocar no papel o planejamento para a mudança desejada e dar a largada para sua mudança profissional.

Por exemplo, caso deseje se tornar uma pessoas programadora, você precisará de um planejamento financeiro para ir atrás de uma boa formação. Neste cenário, é ideal apostar em empresas que forneçam opções de pagamento flexíveis e que se demonstrem genuinamente preocupadas com a sua empregabilidade. Já existem no Brasil escolas que fornecem o modelo de sucesso compartilhado, no qual é possível pagar pelo curso apenas quando conseguir um trabalho na área, ideal para quem deseja mudar de carreira e não pode arcar inicialmente com os custos de uma boa educação. 

Esse é o que implementamos aqui na Trybe, como uma forma de investir em sua carreira!

Quer mudar de profissão e achou interessante essa possibilidade? Então, inscreva-se em nosso processo seletivo e comece desde já a construir a sua carreira de sucesso!

0 Shares:
Você também pode gostar