O termo Open Source, que significa código aberto, é utilizado para definir programas em que o código fonte pode ser acessado livremente por qualquer pessoa. Trata-se de um recurso importante para as pessoas que trabalham na área de TI, especialmente com programação: cerca de 90% dos líderes de TI utilizam soluções open source, conforme o relatório apresentado pela Red Hat.

Uma das dificuldades encontradas no uso de softwares e códigos open source são pelas pessoas que não têm muita habilidade técnica em TI e programação, pois elas precisam contar com a ajuda de profissionais de desenvolvimento para utilizar esse modelo de software.

Entretanto, a utilização de código aberto pode trazer inúmeros benefícios, tanto para as empresas, quanto para as pessoas programadoras que queiram se aprofundar nesse universo. Para falarmos sobre esse assunto, preparamos este post com os seguintes tópicos:

Continue com a gente e boa leitura!

O que é open source e para que serve?

Software Open Source (OSS) significa software de código aberto e serve para que pessoas e empresas tenham acesso livre ao código fonte de programas e possam realizar modificações e distribuições que julgarem necessárias.

Explicando melhor, trata-se de um modelo de desenvolvimento de software realizado por grupos de pessoas desenvolvedoras ou empresas em que os códigos fontes são públicos, ou sejam, podem ser acessados, copiados, modificados e distribuídos livremente.

O termo surgiu na década de 1980 pelas pessoas que faziam parte da organização OSI — Open Source Iniciative. Na prática, elas queriam aproximar o software livre e open source de entidades comerciais, sem as questões éticas e de direitos que eram bem debatidas com o movimento de software livre. Falaremos sobre software livre mais adiante.

Quais os valores do open source?

Quando se fala em valores do open source não falamos apenas em valores financeiros. Na realidade, há um conjunto de fatores que ajudam a valorizar a utilização de códigos abertos. Veja quais são eles a seguir.

Revisão por colaboradores

Os softwares open source são desenvolvidos por um grupo de pessoas desenvolvedoras. Atualmente, muitas empresas, como a IBM, HP, Red Hat entre outras, também investem nesse modelo de desenvolvimento. Isso permite que a comunidade também possa contribuir com melhorias e modificações em seus softwares.

Dessa forma, sempre há atualizações e revisões em softwares desse tipo, pois há a atividade constante da comunidade de pessoas desenvolvedoras.

Transparência

Como o próprio nome diz, open source significa código aberto. Portanto, qualquer pessoa pode visualizá-lo e compreender a lógica de programação utilizada e de que forma os dados são manipulados na aplicação. Assim, há extrema transparência em como as funcionalidades do software foram desenvolvidas.

Confiabilidade

A confiabilidade é outra característica desse software, pois por ter uma grande comunidade de pessoas desenvolvedoras, mantêm o software com atualizações constantes, além de devidamente testado. Mais uma vez, por ter acesso ao código, é fácil conferir como os dados são manipulados na aplicação.

Flexibilidade

Em um software open source, podemos modificar ou adicionar funcionalidades para atender às necessidades do negócio ou da comunidade de pessoas desenvolvedoras. Essa é uma possibilidade muito importante, pois a partir dela é possível personalizar o sistema, coisa que os softwares de código proprietário não permitem. 

Custo reduzido

Em softwares open source não há custos para acessar o código fonte. Entretanto, isso não significa que não há nenhuma despesa envolvida, pois apesar de o código fonte ser gratuito, pode haver custo para a distribuição do executável do software. Mesmo com essa despesa, ela ainda é menor que a aquisição de softwares proprietários equivalentes.

Colaboração aberta

A comunidade de pessoas desenvolvedoras de software open source pode colaborar tanto com o desenvolvimento do software, quanto com o suporte direto ou em fóruns a qualquer momento. Isso significa que não há restrição de horários ou contratos, como acontece em softwares proprietários.

Quais as diferenças entre open source, software livre e fechado?

É muito comum as pessoas confundirem os termos e características do open source e do software livre. Entretanto, existem semelhanças e diferenças entre esses modelos e também com o software fechado ou proprietário. Confira o que significa cada um deles.

Software fechado ou proprietário

O software fechado é aquele que não há a disponibilização do código fonte às pessoas ou empresas que adquirem o programa. Na prática, o software é desenvolvido por uma empresa ou pessoas desenvolvedoras e comercializado apenas para a utilização da parte executável do sistema.

Dessa forma, quem adquire o programa tem apenas o direito de utilizá-lo, não tem acesso ao código fonte e, portanto, não pode realizar modificações no sistema. Esse é um modelo utilizado por empresas de software como a Microsoft, Adobe, entre outras.

Software Livre

O software livre surgiu na década de 1980 como um movimento em defesa da liberdade do usuário e a partir do projeto GNU, que criou um sistema operacional livre. Ele foi criado com base em quatro tipos de liberdades definidas pela Free Software Foundation (FSF), são elas:

  • liberdade de utilizar o programa;
  • estudar e modificar o código fonte;
  • distribuir cópias do programa;
  • modificar e redistribuir o programa modificado.

É importante dizer que o termo em inglês para software livre é Free Software, que também significa grátis. Por isso, existe uma certa confusão, pois muitas pessoas acham que não é preciso pagar pelo software livre. Entretanto, nem sempre isso acontece. Na realidade, ele pode ser livre e mesmo assim ter um custo de aquisição. 

A ideia do software livre é a contrariedade à propriedade, ou seja, ele não tem um dono e sim uma comunidade que contribui para o seu desenvolvimento e melhorias.

Essa confusão com o nome foi uma das razões para o surgimento do movimento open source. Além disso, começaram a surgir divergências em relação às possibilidades de distribuição do software, pois no software livre é preciso compartilhar o código fonte ao fazer uma modificação e redistribuição. Assim, houve a separação do que é software open source e software livre.

Software Open Source

O open source contém muita semelhança com o software livre, pois ele também tem o código aberto. Entretanto, ele admite algumas restrições em relação à modificação e a distribuição do software, o que o torna mais acessível às empresas, pois qualquer pessoa ou organização pode modificar um sistema open source e adicionar recursos que tenha código proprietário.   

Portanto, todo software livre é considerado open source. Mas, a recíproca não é verdadeira, pois é possível termos um software apenas com o código aberto, mas no qual não podemos realizar modificações para a redistribuição ou que tenham recursos de software fechado.

Quais as vantagens de usar códigos open source?

O principal objetivo do software open source é que, por ter a colaboração de um grupo de pessoas desenvolvedoras, o software seja cada vez melhor. Isso porque ele está em constante evolução, já que muitas pessoas fazem modificações e melhorias.

Muitas empresas perceberam uma vantagem em sua utilização, pois ao terem seus softwares fechados, as possíveis falhas existentes poderiam se transformar em novos produtos de seus concorrentes.

Assim, elas passaram a investir e a deixar que a comunidade de pessoas desenvolvedoras contribuísse com a melhoria de seus softwares. Existem diversas vantagens em utilizar códigos open source. Confira algumas delas a seguir.

Manutenção constante

Quando uma empresa lança um software fechado, conta apenas com sua equipe para consertar falhas que são identificadas pelo time e pelas pessoas usuárias. Ao utilizar o modelo de código aberto, há uma comunidade para identificar essas falhas e apresentar soluções para elas constantemente, o que torna esse processo muito mais ágil e abrangente.

Adicionar funcionalidades

O mesmo vale para a inclusão de novas funcionalidades no sistema, pois quanto mais pessoas contribuindo, mais ideias para melhorias podem surgir. 

Maior segurança

Ter o código aberto permite que muitas pessoas estudem e analisem o código. Portanto, são visões diferentes capazes de encontrar falhas e possíveis vulnerabilidades no sistema.

Possibilita a personalização

Quando um sistema é de código aberto, é possível realizar modificações para atender às necessidades do negócio. Portanto, podemos deixar a aplicação apenas com as funcionalidades que serão utilizadas, adicionar novas, modificar a aparência e muito mais.

Quais as desvantagens de usar códigos open source?

Nem tudo são flores quando se fala em código open source, pois ele também apresenta suas desvantagens. Assim como qualquer outro sistema, ele pode apresentar bugs e falhas de segurança que não foram percebidas pelas pessoas desenvolvedoras.

Outra desvantagem é a necessidade de conhecimento técnico, pois lembre-se que apenas o código fonte é aberto. Muitas vezes é preciso preparar o ambiente e compilar o software para que ele funcione, o que pode ser uma dificuldade para as pessoas que não são programadoras.

A preparação do ambiente também pode ser um problema, pois o software pode ter requisitos específicos e ser incompatível com alguns modelos de máquina.

Qual a importância de projetos open source para sua carreira DEV?

Como mencionamos, a principal característica do open source é a disponibilização do código fonte. Para as pessoas desenvolvedoras, isso representa uma base de conhecimento incalculável, pois é possível estudar e aprender com códigos desenvolvidos em diferentes tipos de linguagem e para várias finalidades. 

Atualmente, a maior parte dos projetos open source são disponibilizados na plataforma GitHub, que é um repositório para o compartilhamento de códigos. Portanto, além de estudar os códigos, podemos contribuir com os inúmeros projetos existentes, o que é muito importante para a carreira das pessoas programadoras, pois enriquecerá o seu currículo. 

Softwares open source são importantes apenas para programadores?

Os softwares open source não são importantes apenas para as pessoas programadoras. Conforme o relatório da Red Hat que mencionamos no início do texto — realizado em 2021 e com a participação de 1250 líderes de TI — podemos perceber como as empresas também se interessam por esse modelo de software, pois elas podem customizá-los de acordo com suas necessidades de negócio.

O que significa “código aberto além do software”?

O código aberto é uma tendência, podemos perceber pela crescente adesão a esse modelo por empresas que até pouco tempo atrás só comercializavam softwares fechados, como a própria Microsoft.

Contudo, existem empresas que fazem ainda mais. A Red Hat, por exemplo, criou o Open Source Stories, que traz uma galeria com vídeos demonstrando os projetos de código aberto existentes atualmente e que revolucionam diferentes setores de negócio. Isso demonstra o quanto esse modelo de software é promissor e promete revolucionar vários segmentos do mercado.

3 exemplos de softwares open source

Existem inúmeros softwares open source atualmente, como frameworks, bibliotecas JavaScript, navegadores, editores de textos, planilhas eletrônicas e até sistemas operacionais, como o Linux. Confira alguns deles a seguir.

1. Gimp

O Gimp é um software para a manipulação de imagens disponível para Windows, Linux e macOS. Ele é uma alternativa para o Photoshop e teve origem em 1995 a partir de um trabalho universitário. Além de oferecer uma série de recursos para a edição de imagens, ele permite a utilização de plugins que ajudam a adicionar funcionalidades ao sistema.

2. Firefox

O Firefox é um navegador de código aberto, que surgiu a partir da disponibilização de seu código fonte pela Netscape Communications, em 1998. No início, o projeto foi denominado como Mozilla, tempos depois o navegador teve o nome de Phoenix, até que, em 2004, foi finalmente lançado como Firefox.

3. Visual Studio Code

O VS Code é outro exemplo de sucesso de software open source. Ele é um poderoso editor de código e amplamente utilizado pela comunidade de pessoas desenvolvedoras. É uma ferramenta que, além de oferecer uma série de recursos, permite a utilização de plugins — que também são open source — para adicionar ainda mais funcionalidades.

O Visual Studio Code é desenvolvido pela Microsoft e seu código fonte está disponível no GitHub para receber contribuições de pessoas desenvolvedoras. Além disso, ele é baseado no Electron, que também é um framework open source.

O software open source é aquele que tem seu código fonte disponível livremente para que pessoas e empresas possam acessá-los e utilizá-los conforme a necessidade. Para as pessoas desenvolvedoras, esse modelo de software oferece a oportunidade de aprendizado e de aprimoramento de suas habilidades profissionais, pois elas podem contribuir com o desenvolvimento de inúmeros projetos existentes em plataformas como o GitHub.

Gostou do nosso conteúdo sobre a importância do open source para a carreira DEV? Então, confira nosso tutorial completo sobre o que é Git e seus principais comandos!

Deixe um comentário
You May Also Like